Pode ser definido como um termo geral da língua ingles



Baixar 399,02 Kb.
Encontro09.05.2017
Tamanho399,02 Kb.
Hardware

O hardware] [rarduér] pode ser definido como um termo geral da língua inglesa que se refere a equipamentos como chaves, fechaduras, dobradiças, trincos, puxadores, fios, correntes, material de canalização, ferramentas, utensílios, talheres e peças de máquinas. No âmbito eletrônico, o termo "hardware" é bastante utilizado, principalmente na área de computação, e se aplica à unidade central de processamento, à memória e aos dispositivos de entrada e saída. O termo "hardware" é usado para fazer referência a detalhes específicos de uma dada máquina, incluindo-se seu projeto lógico pormenorizado bem como a tecnologia de embalagem da máquina.

Micro Computador PC



A palavra micro provém do idioma grego e significa “pequeno”. Trata-se de um elemento compositivo que se utiliza em várias línguas para formar várias palavras. Por outro lado, micro é usado em nomes das unidades de medida para fazer referência ao submúltiplo que corresponde a uma milionésima parte.

Computador é uma máquina capaz de variados tipos de tratamento automático de informações ou processamento de dados. Um computador pode possuir inúmeros atributos, dentre eles armazenamento de dadosprocessamento de dadoscálculo em grande escala, desenho industrial, tratamento deimagens gráficasrealidade virtualentretenimento e cultura.

No passado, o termo já foi aplicado a pessoas responsáveis por algum cálculo. Em geral, entende-se por computador um sistema físico que realiza algum tipo de computação. Existe ainda o conceito matemático rigoroso, utilizado na teoria da computação.

Assumiu-se que os computadores pessoais e laptops são ícones da Era da Informação[1] ; e isto é o que muitas pessoas consideram como "computador". Entretanto, atualmente as formas mais comuns de computador em uso são os sistemas embarcados, pequenos dispositivos usados para controlar outros dispositivos, como robôscâmeras digitais ou brinquedos.

Processador



Um processador é uma espécie de microchip especializado. A sua função é acelerar, endereçar, resolver ou preparar dados, dependendo da aplicação. Basicamente, um processador é uma poderosa máquina de calcular: Ela recebe um determinado volume de dados, orientados em padrão binário 0 e 1 e tem a função de responder a esse volume, processando a informação com base em instruções armazenadas em sua memória interna.
Entenda como o espaço onde as instruções podem ser armazenadas dentro do processador funciona: Dado o volume de trabalho que a CPU enfrenta, neste espaço são alocadas informações constantemente requisitadas.

Isso é feito como forma de ganhar tempo: armazenadas no processador, esses dados estão rapidamente acessíveis e não é necessário executar uma varredura em disco ou na RAM para buscar as informações.

Memoria RAM

memória RAM (Random Access Memory - Memória de Acesso Aleatório) é um hardware de armazenamento randômico e volátil de memória. Isto significa que esta peça armazena dados de programas em execução enquanto o computador está ligado.

A memória RAM é de acesso rápido, ou seja, é essencial para acompanhar a velocidade doprocessador. Este tipo de memória recebe as informações do HD, e as armazena temporariamente, disponibilizando este conteúdo ao processador. Seria muito mais lenta a execução de um programa caso o processador tivesse que procurar os dados diretamente do HD.

Um exemplo da utilidade da memória RAM é um documento de texto. Enquanto o usuário esta digitando e editando o texto, os dados ficam na memória RAM. Após o arquivo ser salvo em um diretório, passa a ser armazenado no disco rígido. Os jogos eletrônicos são alguns dos softwares que mais utilizam memória, assim como programas de edição de imagem e vídeo. No caso dos jogos, a cada segundo é necessário carregar uma nova textura ou animação, isto exige uma memória bastante rápida e ampla, ou os arquivos podem chegar ao processador com lentidão, causando assim o famoso “travamento” no jogo ou programa.

Existem 3 memórias RAM no mercado, basicamente: DDR DDR2 e DDR3, sendo a DDR3 a mais potente no mercado atual. Cada um destes tipos de memória tem uma velocidade, esta sendo medida em MHz. O avanço da tecnologia nesta área é surpreendente. A pouco tmepo foram descobertos novos materiais para produzir o núcleo de armazenamento das memórias. É muito provável que logo estejam no mercado memórias RAM com 10 GB, ou mais.

Isto é necessário, já que os programas e aplicativos para computador não param de evoluir também. A cada dia são lançados programas e jogos que usam mais da capacidade do computador. É um tipo de guerra entre os criadores de programas e os fabricantes de peças. Quem paga caro por isto são os consumidores, que são obrigados a trocar suas máquinas a cada ano para poderem rodar tudo de mais atual.



Vale lembrar que um computador é um sistema de peças trabalhando em conjunto. Não adianta o usuário ter uma memória RAM de DDR3 e um processador fraco, ou então uma placa mãe de baixa qualidade.

Disco rígido



Disco Rígido ou Disco Duro, popularmente chamado também de HD (derivação de HDD do inglês hard disk drive) ou winchester (termo em desuso), "memória de massa" ou ainda de "memória Secundária" é a parte do computador onde são armazenados os dados.[1] O disco rígido é uma memória não-volátil, ou seja, as informações não são perdidas quando o computador é desligado, sendo considerado o principal meio de armazenamento de dados em massa.[2] Por ser uma memória não-volátil, é um sistema necessário para se ter um meio de executar novamente programas e carregar arquivos contendo os dados inseridos anteriormente quando ligamos o computador. Nos sistemas operativos mais recentes, ele é também utilizado para expandir a memória RAM, através da gestão de memória virtual. Existem vários tipos de interfaces para discos rígidos diferentes: IDE/ATA, Serial ATA, SCSI, Fibre channel, SAS. O primeiro disco rígido foi construído pela IBM em 1956, e foi lançado em 16 de Setembro de 1957.[3] Era formado por 50 discos magnéticos contendo 50 000 setores, sendo que cada um suportava 100 caracteres alfanuméricos, totalizando uma capacidade de 5 megabytes, incrível para a época. Este primeiro disco rígido foi chamado de 305 RAMAC (Random Access Method of Accounting and Control) e tinha dimensões de 152,4 centímetros de comprimento, 172,72 centimetros de largura e 73,66 centímetros de altura.[3]

Em 1973 a IBM lançou o modelo 3340 Winchester, com dois pratos de 30 megabytes e tempo de acesso de 30 milissegundos. Assim criou-se o termo 30/30 Winchester (uma referência à espingarda Winchester 30/30), termo muito usado antigamente para designar HDs de qualquer espécie. Ainda no início da década de 1980, os discos rígidos eram muito caros e modelos de 10 megabytes custavam quase 2 mil dólares americanos, enquanto em 2009 compramos modelos de 1.5 terabyte por pouco mais de 100 dólares. Ainda no começo dos anos 80, a mesma IBM fez uso de uma versão packde discos de 80 megabytes, usado nos sistemas IBM Virtual Machine. Os discos rigidos foram criados originalmente para serem usados em computadores em geral.



Mas no século XXI as aplicações para esse tipo de disco foram expandidas e agora são usados em câmeras filmadoras, ou camcorders nos Estados Unidos; tocadores de música comoiPod, MP3 player; PDAs; videogames, e até em celulares. Para exemplos em videogames temos o Xbox360 e o Playstation 3, lançados em 2005 e 2006 respectivamente, com esse diferencial, embora a Microsoft já tivesse lançado seu primeiro Xbox (em 2001) com disco rígido convencional embutido. Já para celular os primeiros a terem essa tecnologia foram os daNokia e da Samsung.[4] E também devemos lembrar que atualmente o disco rigido não é só interno, existem também os externos, que possibilitam o transporte de grandes quantidades de dados entre computadores sem a necessidade de rede.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal