Plano municipal de turismo



Baixar 345,4 Kb.
Página1/4
Encontro22.01.2017
Tamanho345,4 Kb.
  1   2   3   4


PLANO MUNICIPAL DE TURISMO

Flores da Cunha, Julho de 2016.

MUNICÍPIO DE FLORES DA CUNHA

PLANO MUNICIPAL DE TURISMO

SUMÁRIO

Apresentação

  1. Contextualização

    1. Histórico turístico do município

    2. Análise situacional

  2. Metodologia

  3. Diagnóstico

  4. Ações

  5. Disposições Finais

5.1 Aprovação

5.2 Implantação do Plano

5.3 Monitoramento e Avaliação

  1. Referências

Anexos

APRESENTAÇÃO

O turismo apresenta-se como um dos mais eficazes indutores do desenvolvimento econômico sustentável no século XXI. Segundo dados do Ministério do Turismo, a participação do turismo na economia brasileira já representa 3,7% do PIB do nosso país (Mtur, 2013). Estima-se ainda que, para o ano de 2022, o turismo seja responsável por 3,63 milhões de empregos. Estão incluídas como geradoras de empregos diretos as atividades relacionadas à hotelaria, agências de viagens, companhias aéreas, outros tipos de transportes de passageiros, restaurante e lazer.

Os municípios, como participantes diretos da atividade turística, têm buscado alternativas de implementação de ações que fomentem esse setor, seja em investimentos em infraestrutura, recursos humanos e organização administrativa, o que representa diretamente a consolidação de um planejamento estratégico que vise o delineamento de ações que nortearão os trabalhos do poder público, iniciativa privada e entidades acerca da promoção do turismo.

Nesse sentido, o Plano Municipal Turismo é um instrumento fundamental na determinação e seleção das prioridades para a evolução harmoniosa da atividade, determinando suas dimensões e formas ideais, bem como as estratégias e ações para alcançá-las, de maneira ordenada, sistematizada, integrada, com eficácia e eficiência.

O presente Plano Municipal de Turismo apresenta as orientações estratégicas para o desenvolvimento da atividade turísticas de 2015 a 2020. O PMT é o resultado do esforço integrado da administração municipal, através da Secretaria Municipal de Turismo, iniciativa privada e terceiro setor, por meio do Conselho Municipal de Turismo e da Atuaserra.


  • O Plano foi construído sob o alinhamento das diretrizes nacionais e estaduais, do Documento Referencial – Turismo no Brasil 2011/2014, Plano de Desenvolvimento do Turismo do RS 2012/2015 e do Plano Diretor Municipal – Lei Complementar 046/2008, em 13 de agosto de 2014, altera dispositivos do texto, os anexos 3º e 5º da Lei supra citada e regova, o artigo 1º da Lei Complementar nº 072, de 23 /12/2011, os artigos 3º e 5º da Lei Complementar 082 de 28/09/2012 e a Lei Complemnetar, 096, de 17/04/2014. que institui o referido plano, e destaca, no âmbito da gestão, as diretrizes que devem nortear o desenvolvimento do turismo municipal, no contexto regional, valorizando os seguintes aspectos:

  • a participação e o diálogo com a sociedade

  • a geração de novas economias no município

  • incentivar economias e culturas criativas

  • o incentivo à inovação e ao conhecimento, e a regionalização como abordagem territorial e institucional para o planejamento.

  • aumento da atratividade da comunidade

A organização do Plano Municipal de Turismo segue uma estrutura lógica que parte do diagnóstico da realidade local e, construído em oito encontros, a partir disso, elege as priroridades , define as estratégicas, os objetivos e resultados esperados e a proposição e o desenvolvimento de programas, projetos e ações.

O processo de planejamento estratégico, participativo e integrado, embora recente, tem propiciado orientação e segurança aos atores, mobilizando e envolvendo o trade turístico para participar e respeitar as instâncias de governança local e regional. Além disso, vem possibilitando a formação de redes humanas e institucionais dos setores público, privado e comunidade, criando sinergia e co-responsabilidade na implantação do Plano Municipal de Turismo consolidando a implantação da regionalização municipal e criando condições para atrair e ampliar a permanência de visitantes, aumentando, assim, a geração de emprego e renda no município.

1. CONTEXTUALIZAÇÃO

O TURISMO É UMA ATIVIDADE MULTIDISCIPLINAR E INTERDISCIPLINAR. MULTIDISCIPLINAR, JÁ QUE O PROCESSO EXIGE O CONCURSO DE UMA AMPLA VARIEDADE DE ÁREAS DE CONHECIMENTO; INTERDISCIPLINAR PORQUE TODAS AS ÁREAS DEVEM ESTAR INTERLIGADAS. (Margarita Barretto, p.141)
a. Histórico Turístico do Município
Em 1876, chegaram ao atual município de Flores da Cunha, trinta famílias das regiões de Vêneto, Lombardia e Piemonte. Pouco depois, em 1878, vieram outras famílias, principalmente da região do Vêneto.

O Engenheiro Diogo dos Santos, vindo do Rio de janeiro, demarcou as primeiras colônias. Fundaram-se dois povoados de ranchos cobertos de casca de pinheiros. Um, o de São Pedro, no qual, atualmente é a sede do município. O outro, o de São José, a um quilometro a leste, onde fica o atual bairro São José. Alguns anos mais tarde, os habitantes de São José, mudaram-se para São Pedro e, entusiasmados quiseram dar a esse pedacinho de pátria adotiva um nome tirado da pátria mãe. Aí começou a discórdia. Os tiroleses queriam que fosse Nova Tirol, os cremonenses preferiam que se chamasse Nova Cremona, assim por diante.

Um dia , Cisto Rosseto, colono de certa cultura e por isso exercia influencia sobre os demais, propôs ao engenheiro Diogo dos Santos o nome mediador de Nova Trento. Na manhã seguinte, sem que o povo fosse consultado, apareceu pendurado no pinheiro mais alto da praça uma enorme tábua de 4 metros de comprimento com o nome de Nova Trento, escrito a carvão.

Quando Caxias – Campos dos Bugres – 1890, passou a ser município, e foi subdividido em distritos, Nova Trento foi seu 2º distrito.

Por decreto estadual nº 3320, de 17 de maio de 1924, assinado por Borges de Medeiros e Protásio Alves, foi criado o município, tendo por sede a vila de Nova Trento e por 2º e 3º distritos, respectivamente Nova Pádua e Otávio Rocha. Em 21 de dezembro de 1935, por decreto nº 12 do governo municipal foi substituída a denominação de Nova Trento para Flores da Cunha. Em 1º de janeiro de 1930 a sede Flores da Cunha foi elevada a categoria de cidade e os seus distritos de Nova Pádua e Otávio Rocha foram elevados a categoria de vilas.

Cronologia:

1876 – Chegada dos primeiros imigrantes

1878 – Edificação da primeira capela dedicada a São Pedro

1878 – Denominação de Nova Trento

1890 – Flores da Cunha passou a ser 2º distrito de Caxias do Sul

17/05/1924 – Emancipação política – 1º Intendente Capitão Joaquim Mascarello

24/05/1924 – Instalação da Câmara Municipal

21/12/1935 – Nova Trento passa a denominar-se Flores da Cunha

01/01/1939 – Flores da Cunha passa da categoria de vila para Cidade



07/12/1947 – Eleito democraticamente o 1º Prefeito – Pedro Rossi
b) ANÁLISE SITUACIONAL DO TURISMO DE FLORES DA CUNHA - 2015

  • Flores da Cunha localiza-se a 150 Km da capital Porto Alegre, tendo como vias de acesso a RS 122 (Asfaltada. Ao norte liga o Município a Antônio Prado e ao Sul a Caxias do Sul, Farroupilha e Porto Alegre), a VRS 314 (Asfaltada. Liga Flores da Cunha a Nova Pádua) e a VRS 122 (Vicinal que liga o município ao Distrito de Otávio Rocha). Possui cerca de 27.000 habitantes, sendo 70% residentes na zuna urbana e 30% na zona rural, sendo a renda média familiar de 03 salários mínimos.




  • O clima predominante no município é o subtropical, tendo como temperatura máxima 30ºC, média 15ºC e mínima de 02ºC. A principal bacia hidrográfica é a Taquari-Antas.




  • No aspecto administrativo municipal, possui a Secretaria de Turismo, Indústria, Comércio e Serviços, composta por um Secretário, Departamento de Turismo, Departamento de Administração do Camping, Departamento de Indústria, Comércio e Serviços, e Divisão de Eventos Oficiais. Conta também com organizações não oficiais de turismo: COMTUR, Apromontes, Caminhos da Colônia, Compassos da Mérica, Mérica.




  • O município conta com dois guias de turismo cadastrados na Embratur: Diva Moreno Relosi e Cassiano Renosto. Agências de viagens: Terra Bela Viagens e Turismo, Fontana Viagens e Turismo, Decollare Viagens, Skala Viagens e Turismo




  • Para informações turísticas, o município disponibiliza dos seguintes locais: Secretaria Municipal de Turismo, Sede da Apromontes – Vinhos dos Altos Montes, Roteiro Caminhos da Colônia, Museu e Arquivo Histórico Pedro Rossi, Museu Pe. Lamonato (em Otávio Rocha)




  • No Município de Flores da Cunha, encontramos os seguintes pontos turísticos:

- Atrativos Naturais: Camping da Vindima Alberto Mattioni, Camping Recanto da Lagoa, Parque da Gruta, Mirante Gelain e Cascata Bordin, Mirante Gaio, Parque Natural Municipal São Francisco de Assis, Belvedere do Munumento ao Centenário da Colonização de Otávio Rocha, Recanto dos Pinheiros e Colônia de Lazer Gelain.

- Atrativos Histórico-Culturais: Igreja Matriz Nossa Sra. de Lourdes, Torre de Pedra, Museu e Arquivo Histórico Pedro Rossi, Igreja São Marcos, Museu Pe. Lamonatto.

- Áreas de recreação e instalações esportivas: Camping da Vindima Alberto Mattioni, Camping Recanto dos Pinheiros, Recanto da Lagoa, Parque da Gruta, Parque de Rodeios Antônio Dante Oliboni, Sociedade Esportiva Recreativa Flamengo, Estádio Municipal Homero Soldatelli, Centro Municipal de Esporte e Lazer – Ginásio Poliesportivo, Sociedade Recreativa Aquarius, Praça do Imigrante, Praça Nova Trento, Praça da Bandeira, Praça Regional da Uva.

- Manifestações da Cultura Popular: Artesanato, Menarosto como prato típico oficial do município.

- Acontecimentos Programados: Festa Nacional da Vindima, Festa Colonial da Uva, Mostra Flores, Rodeio Crioulo Nacional, Magnar di Polenta, Corpus Christi e Romaria ao Frei Salvador, Feira de Inverno,Caminhada de São Tiago, Semana Farroupilha, Sinos de Natal, Festa da Gruta.

  • Chegando em Flores da Cunha, a cidade dispõe de quatro hotéis, duas pousadas e 3 campings: Hotel Fiório,; Hotel e Tratoria di Trento, Hotel Tri Flores,; Hotel e Restaurante Dona Adélia,; Pousada Parque das Pitangueiras,Colônia de Lazer Gelain, Camping da Vindima Alberto Mattioni, Camping Recanto da Lagoa e Camping Recanto dos Pinheiros.




  • Na área da alimentação, o município é farto.

- Na cidade encontram-se os seguintes restaurantes: Irmãos Ferronatto, Casa Nostra, Restaurante e Pizzaria Dona Dina, Restaurante Pastine, Fiório, Della Itália, Restaurante Santa Rita, Churrascaria Pegoraro, Molon e Perin., Galo Rosso, Aromas Café e Restaurante, Ale Dion.

- Na alta gastronomia: Restaurante Valdemiz, Vinícola Viapiana, Luiz Argenta e Dolce Italia (Escola de gastronomia UCS/ICIF).

- Já no interior, encontramos: Parque das Pitangueiras em São Gotardo, Le Sorelle em São Gotardo, Camilotti em São Gotardo, Dona Adélia em Otávio Rocha, Restaurante do Gringo em Otávio Rocha, La Cantineta em Otávio Rocha, Restaurante Zuppa em Nova Roma, Famiglia Veadrigo no Travessão Rondelli e Restaurante Gaio em Mato Perso., Pizzaria Monte Belo em S. Cristóvão.

- Para lanches, os seguintes locais: Banana Pink, Neliu’s Lanches, Juliu’s Lanches, Kakitu's Jack, Chicão Lanches, Miros’Bar, Vande Lanches

- Pizzarias: Chef Bio, , Monte Bello di Fábio, Pizzaria do Pitt.

- Confeitarias: Sabor e Arte , Oficina do Doce, Padaria Qualitá, San Marino, Panificadora Florense, Padaria da Ana



- Além de outros como: Empório Bonapetí, Empório Personalité, Confraria do Sabor, Franshop Importações .

  • Na área da saúde, a cidade conta com um Centro Minicipal de Saúde, 7 Unidades Básicas de Saúde e com mais treze farmácias, que são elas: Mais Econômica, Bella Salute Agafarma, Círculo Operário Caxiense, Dona Flora, São Gotardo, Mais Econômica (2) São Pedro, Farmácia Cardoso localizada no Centro da cidade, Farmácia Cardoso em Otávio Rocha, Farmácia Cardoso em São Gotardo e Farmácia São João, Noeli e Farmaflores.




  • Os setores da produção que mais se destacam em Flores da Cunha são: Silvicultura, pecuária, agricultura, indústria, comércio, autônomos e serviços, sendo o município “maior produtor de vinhos do Brasil”, “maior produtor de uvas do Brasil”, “2º pólo moveleiro do Estado”, 2º maior produtor de alho do Estado” e “1º produtor de bebidas alcoólicas do Estado”.




  • Quando o turista visitar Flores da Cunha, e precisar de combustível para seu automóvel, ou ônibus, a cidade dispõe de oito postos de abastecimento, sendo eles: Posto do Élio, Posto do Galo, Posto Andreazza Ltda (2) Postos Di Trento(3) um localizado na entrada da cidade , centro e saída para Nova Pádua, Trebobrás em São Gotardo, Auto Posto Molon em Otávio Rocha, e Posto Mato Perso em Mato Perso.




  • O turista também pode encontrar 13 mecânicas e 2 borracharias: Mecânica Alemão, Mecânica 2.0 Aelton A. Lima Prado, By Boto, Mecânica Dallacua, Mecânica Decar, Mecânica Pinhata, Mecânica Irmãos Sogari, Mecânica Molon, Mecânica Paraná Ltda, Mecânica Rafinha, Mecânica Ricocar, Mecânica Tenente, Mecanicar, Borracharia Borrachinha II, Borracharia Soranzo.




  • As locadoras de imóveis do município são: Bigarella Imobiliária, Incorporações e Engenharia; Imobiliária Francescatto, Guarese Imóveis, Imóveis Sozo.




  • O turista que prefere sair a noite encontrará divertimento no Malibu Pub, Clube Independente, Grêmio Esportivo Otávio Rocha e Salão de Festas Zuppa.




  • Para aquele que quer levar uma lembrança de Flores da Cunha para casa, tem como opção a Associação de Artesãos e a Sede da Apromontes. Durante a realização da Feira de Inverno, Mostra Flores e Fenavindima, também é possível adquirir produtos do município e região.




  • Se o turista necessitar de serviços bancários, encontrará 9 agências: 2 agências Banrisul – uma no centro da cidade e outra em Otávio Rocha -, 2 agências do Banco do Brasil – uma no centro da cidade e outra em Mato Perso -, 2 agências Sicredi – uma no centro da cidade e outra em São Gotardo -, uma agência Bradesco , uma agência Santander e uma agência da Caixa Econômica Federal e um banco 24 horas no Posto Di Trento (entrada da cidade).



  • O sistema de comunicação do município é composto por: Jornal O Florense, Revista Bon Vivant, Jornal A Vindima, Sucursal Viva FM, Rádio Flores FM, Rádio Mãe de Deus.




  • Na área da segurança e salvamento, conta com duas unidades da Brigada Militar – uma no centro da cidade e outra em Mato Perso, uma unidade da Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros.




  • As transportadoras de turismo na cidade são: Expresso Antunes, Nitur e Corujão Transporte Escolar, Kurz, Mendes Tur, Almeida Tur. Possui transporte urbano e rural e conta com 19 taxistas cadastrados junto a Prefeitura e 2 pontos de táxi no centro da cidade: Ponto de Táxi Central e Ponto de Táxi Praça da Bandeira.




  • Flores da Cunha ainda, dispõem de alguns espaços para eventos: Parque da Vindima Eloy Kunz, Parque de Rodeios Antônio Dante Oliboni, Espaço Cultural São José, Camping Recanto dos Pinheiros, Recanto da Lagoa, Sociedade Esportiva Recreativa Flamengo, Sociedade Recreativa Aquarius, Jardim Maderos, Malibu Pub, Grêmio Esportivo Otávio Rocha, Salão de Festas Zuppa, Clube Independente, Oasis Club Beer, Dona Adélia Hotel e Restaurante, Hotel Tri Flores, Hotel Fiório, Restaurante Família Veadrigo, Restaurante Santa Rita, Restaurante La Cantinetta, Restaurante Gaio, Restaurante Fiório, Restaurante Casa Nostra, Restaurante Irmãos Ferronato, Restaurante e Lancheria Le Sorelle, Restaurante Sítio da Lagoa, Restaurante Della Itália.




  • A fim de desenvolver o turismo de forma otimizada, o município vem realizando algumas ações: Missões de divulgação em diferentes regiões do país; Participação, com estande, em Feiras e demais eventos em diversas localidades; Busca de cooperação da comunidade florense na efetivação de projetos como Corpus Christi, Dia do Vinho, Os Sinos de Natal, Festa Nacional da Vindima, Festival do Menarosto e Festival da Alta Gastronomia; Realização do Inventário da Oferta Turística do município; Realização do Plano Municipal de Desenvolvimento Turístico.




  • A administração pública também busca incentivar a atividade turística no município a partir da isenção de IPTU para Hotéis e Campings por 10 anos; e a utilização de espaço físico sem ônus à Associação dos Artesãos de Flores da Cunha em feiras, exposições e similares. E da inserção do município em projetos em âmbito regional, estadual ou nacional como: Atuaserra, AUNI, Observatur e Roteiro Trístico Vales da Serra, Aenotur




  • O orçamento destinado ao turismo no ano de 2015 foi o equivalente a 1,5% do orçamento total destinado às Secretarias.

Cabe destacar que o município é associado à governaça regional para o turismo: ATUASERRA (Região Uva e Vinho), facilitando assim a abertura de possibilidades da região, tendo em vista que a base cultural de Flores da Cunha é de colonização italiana, identificando-se com a Região Uva e Vinho também pelo vetor cultural.

O potencial do município para o setor é evidente, entretanto a preparação da cidade é condição necessária para garantir a implantação do turismo como uma das economias de significado local, a maximização dos benefícios dele advindos. Nesse sentido, há investimentos públicos e privados direcionados para a melhoria na infraestrutura da cidade em geral, destacando-se a infraestrutura de pavimentação de rodovias.

2. METODOLOGIA

Para elaboração do Plano de Turismo de Flores da Cunha foram consideradas as seguintes premissas básicas:



  • Participação de representantes de todos os setores envolvidos com o

turismo no município, através do COMTUR

  • Gestão compartilhada do Plano

  • Competitividade e sustentabilidade,

  • A aplicação da metodologia dos DI

Considerando as diretrizes que orientaram a elaboração deste Plano, identificam-se os seguintes objetivos estratégicos:

a) Contribuir para a reflexão e compreensão dos empreendedores, agentes de entidades e gestores públicos para a visão integrada do desenvolvimento turístico sustentável de Flores da Cunha;

b) Subsidiar os atores do planejamento com dados da cadeia produtiva do turismo, cenários do turismo nacional e internacional, e tendências;

c) Contribuir para que o grupo possa definir conjuntamente o posicionamento atual de mercado do destino Flores da Cunha e posicionamento desejado no segmento turístico;

d) Identificar e analisar as oportunidades e ameaças bem como as forças propulsoras e restritivas do destino turístico;

e) Fomentar a elaboração de direcionamentos estratégicos e assim motivar o grupo a formular ações para atingir as metas definidas.

Para a execução das etapas deste plano, foi estabelecido pela municipalidade um GT, formado pelas representatividades do Conselho Municipal de Turismo, analisou-se até Cinco Dimensão por encontro , contidas nos eixos de análise diagnóstica, conforme documento referência “Projeto de gestão dos 65 Destinos Indutores do desenvolvimento do Turismo Regional/2010”, pelo Ministério do Turismo. Em cada reunião ordinária do COMTUR, os presentes discutiam e avaliavam as variáveis. Nestes encontros, os participantes definiram o posicionamento do município enquanto destino turístico, os fatores no município e no ambiente externo que facilitam ou dificultam chegar a este posicionamento, definido a Gravidade, Urgência, Tendência e Permanência da variável estudada. A fase diagnóstica foi definida de Fase 1.





DIMENSÕES

INFRAESTRUTURA

TURISMO

POLÍTICAS PÚBLICAS

ECONOMIA

SUSTENTABILIDADE

Eixos

Infraestrutura Geral


Acesso

Serviços e Equipamentos Turísticos


Atrativos Turísticos
Marketing e Promoção do Destino

Políticas Públicas


Cooperação Regional
Monitoramento

Economia Local


Capacidade Empresarial

Aspectos Sociais


Aspectos Ambientais
Aspectos Culturais
  1   2   3   4


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal