Oficinas de escrita



Baixar 391,13 Kb.
Página1/2
Encontro27.09.2017
Tamanho391,13 Kb.
  1   2





Oficinas de escrita


Oficinas de escrita

O desenvolvimento das competências de escrita é fundamental para o sucesso dos nossos alunos na disciplina de Português e noutras áreas.

Os Programas de Português do Ensino Básico realçam a importância das diferentes fases deste processo, referindo que os alunos devem ser capazes de “Utilizar com autonomia processos de planificação, textualização e revisão, com recurso a instrumentos de apoio e ferramentas informáticas” (pág. 77).

Relativamente ao desenvolvimento da Escrita no 2.º ciclo, são indicados, entre outros, os seguintes descritores de desempenho:

“• Fazer um plano, esboço prévio ou guião do texto:

estabelecer objetivos;

− selecionar conteúdos;

− organizar e hierarquizar a informação.

• Redigir o texto:

− articular as diferentes partes planificadas;

− selecionar o vocabulário ajustado ao conteúdo;

− construir os dispositivos de encadeamento (crono)lógico, de retoma e de substituição que assegurem a coesão e a continuidade de sentido;

− dar ao texto a estrutura compositiva e o formato adequados;

− respeitar regras de utilização da pontuação;

− adotar as convenções (orto)gráficas estabelecidas.

• Rever o texto, aplicando procedimentos de reformulação:

− acrescentar, apagar, substituir;

− condensar, reordenar, reconfigurar.”



Programas de Português do Ensino Básico, Lisboa, março de 2009 (pág. 89)

Deste modo, torna-se essencial criar modelos que os alunos possam utilizar, que permitam a planificação de diferentes tipologias textuais, a expansão textual e a autocorreção.



Antes de começar, torna-se essencial estabelecer com os alunos um código de correção, o que facilitará a compreensão dos erros apontados e a reescrita do texto. Eis um exemplo:

É importante que os alunos guardem todas as versões do texto que criaram, de modo a compreenderem que este é passível de correções constantes e pode ser melhorado. A comparação entre a primeira versão de um texto e a sua forma final é um ótimo exercício para a tomada de consciência da importância da reescrita/revisão.

Outra opção é recorrer a um processador de texto para escrever e rever os textos. O processador de texto indica ao utilizador a existência de erros ortográficos e de alguns erros de sintaxe, estimulando a autocorreção. O programa Word dispõe de uma opção denominada Rever, que nos permite registar alterações e acrescentar comentários ao trabalho dos alunos orientando-os na revisão do texto. As diferentes fases de correção do documento ficam registadas, permitindo comparar a versão inicial com a versão final.

Exemplo de um excerto de um texto de uma aluna:



Afonso, o Medroso

[Era uma vez um rei chamado Afonso, o Medroso todos lhe chamavam o Medroso porque ele tinha muito medo]. Tinha medo de tudo: fantasmas, vampiros, piratas, leões, cães, ratos, elefantes, aranhas…

Este rei gastava muito, muito dinheiro em roupas, anéis, coroas, sapatos. Assim, não sobrava dinheiro nenhum para fazer o que era preciso [,] casas, estradas, pontes, escolas…

Por causa disso, o Medroso precisou de uma chave para abrir um cofre mágico. O cofre mágico estava cheio de ouro cada vez que ele abria o [cofre mágico].

Mas havia um problema porque a chave estava numa casa assombrada.

Com muito medo, ele entrou e encontrou uma bruxa.

O Medroso começou a tremer e enquanto fugia, [dizia]:

– Socorro, socorro, socorro…



Comentário: Transforma esta frase em duas.

Comentário: Substitui a vírgula por um sinal de pontuação que introduza a enumeração do “que era preciso”.

Comentário: Evita as repetições sublinhadas, substituindo-as por pronomes.

Comentário: Escolhe um verbo que indique a forma como ele falou.


  1   2


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal