Obama apela ao "respeito pela dignidade" de todos na Índia



Baixar 11,45 Kb.
Encontro24.12.2016
Tamanho11,45 Kb.

Obama apela ao "respeito pela dignidade" de todos na Índia


O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu "respeito pela dignidade" de todo o ser humano na Índia, independentemente da sua casta, cor, sexo ou religião, apelando em especial à defesa dos direitos das mulheres.

"Somos mais fortes quando somos capazes de ver a dignidade em todo o ser humano", disse Barack Obama, realçando que as aspirações nesse sentido deveriam "chegar quão longe pode chegar a imaginação" e não ser determinadas pelas circunstâncias do seu nascimento.

O presidente norte-americano recordou a visita à Índia do ativista dos direitos civis Martin Luther King, que, desejoso de conhecer o país do pai da luta pacífica, Mahatma Gandhi, ficou surpreendido por uma escola apresentar uma criança como "intocável", o nível mais baixo no sistema de casta hindu.

"Um país é forte quando inclui toda a sua gente", sublinhou Obama, referindo-se às franjas mais humildades da sociedade indiana e pedindo igualdade de oportunidades.

O presidente norte-americano invocou ainda a sua experiência pessoal e a do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, ao dar exemplos de sucesso, não obstante a origem humilde.

"Fui tratado de forma diferente por causa da cor da minha pele", afirmou Obama, acrescentando que não pertencia a uma família de posses e que o seu pai trabalhou como cozinheiro do Exército, mas que, apesar disso, com a ajuda de bolsas, teve oportunidade de estudar nas melhores universidades.

Por isso, enfatizou, "se o filho de um cozinheiro pode tornar-se Presidente ou o filho de um vendedor de chá em primeiro-ministro" - numa alusão a Modi -, qualquer um deverá ter a oportunidade de realizar "os seus sonhos".

Neste contexto, o chefe de Estado norte-americano deu especial ênfase às mulheres. "Uma Nação é mais bem-sucedida quando as suas mulheres têm êxito", assinalou, referindo como exemplos disso mesmo a sua mulher, Michel, ou a líder da Minoria Democrata da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, as quais estavam presentes.

Obama também focou a questão religiosa, instando "à igualdade", independentemente da diferença de credos, pois são "distintas flores de um mesmo jardim", parafraseando Gandhi, e teceu críticas aos que usam a fé como pretexto para cometer atos terroristas.

Esta tarde vai ser emitido, em diferido, o programa de rádio de Modi intitulado "Falando com o coração", que foi gravado na segunda-feira e no qual o presidente norte-americano participou na qualidade de "convidado especial", para responder a diferentes perguntas levantadas pelos ouvintes.



O programa figura "encerra" a visita de três dias de Obama à Índia.

publicado a 2015-01-27 às 09:51


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal