O pinto Borrachudo



Baixar 49,52 Kb.
Encontro22.07.2017
Tamanho49,52 Kb.
O Pinto Borrachudo
Era uma vez um pinto borrachudo que andava esgravatar num monte de terra e achou lá uma bolsa de moedas e disse:

- Vou levar esta bolsa ao rei.

Pôs-se a caminho com a bolsa no bico; mas, como tivesse de atravessar um rio e não pudesse, disse:

- Ó rio, arreda-te para eu passar!

Mas o rio continuou a correr e ele bebeu a água toda.

Foi mais para diante e viu uma raposa no caminho e disse-lhe:

- Deixa-me passar!

Como a raposa não se moveu, comeu-a.

Foi andando e encontrou um pinheiro e disse-lhe:

- Arruma-te para eu passar.

Como ele não se arrumasse, engoliu-o.

Mais adiante encontrou um lobo e comeu-o; depois encontrou uma coruja e fez-lhe o mesmo.

Chegado ao palácio do rei, disse que lhe queria falar e entregou-lhe a bolsa das moedas e o rei ordenou logo que o metessem na capoeira das galinhas e que o tratassem muito bem. O borrachudo, logo que ali se viu, começou a cantar:

- Qui qui ri qui!

Minha bolsa de moedas

Quero para aqui!

E como visse que lha não levavam, lançou a raposa que tinha engolido, e ela comeu as galinhas todas.

Foram dar parte ao rei do sucedido e ele ordenou que metessem o borrachudo dentro da cantoneira. Cumpriram-se as ordens, mas o borrachudo continuou sempre a cantar:

- Qui qui ri qui!

Minha bolsa de moedas

Quero para aqui!

Depois, como não lhe levassem o dinheiro, lançou o pinheiro e os copos da cantoneira foram todos quebrados.

Então o rei ordenou que metessem o borrachudo na cavalariça, e ele sempre cantando:

- Qui qui ri qui!

Minha bolsa de moedas

Quero para aqui!

Lançou fora o lobo e o lobo comeu os cavalos. O rei mandou então que o metessem no pote do azeite, mas ele lançou lá a coruja e ela bebeu o azeite.

Então o rei, não sabendo já o que havia de fazer, mandou que aquecessem o forno e que metessem lá o borrachudo; mas ele, mesmo dentro do forno, começou a gritar:

- Qui qui ri qui!

Minha bolsa de moedas

Quero para aqui!

E foi lançando

A água do rio que tinha bebido; e já o palácio do rei estava a afundar-se, quando o rei ordenou que fossem levar a bolsa de moedas ao borrachudo e o mandassem embora, antes que ele lançasse o rio todo.

E lá se foi embora outra vez o borrachudo com abolsa das moedas no bico.

Coelho, Adolfo, Contos Populares Portugueses, Dom Quixote

Responde às questões que se seguem.


1- “Era uma vez um pinto borrachudo”

    1. O que achou o pinto borrachudo, no monte de terra?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


    1. O que resolveu fazer com isso?

______________________________________________________________________________________


    1. Transcreve a ordem que o pinto borrachudo deu ao rio.

_____________________________________________________________________________________


    1. Como o rio não lhe obedeceu, como resolveu ele o problema?

____________________________________________________________________________________
2- “Foi mais para diante (…)”

2.1- Diz o que aconteceu à raposa e ao pinheiro, por não terem obedecido ao pinto borrachudo.

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


    1. Antes de chegar ao palácio, o pinto borrachudo ainda comeu mais dois animais. Indica-os.

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
3- “Chegado ao palácio do rei, disse (…)”

3.1- Depois de ter recebido a bolsa das moedas, o que ordenou o rei?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
3.2- Transcreve a cantiga do pinto borrachudo, quando se viu preso.

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


4- “E como visse que lha não levavam (…)”

4.1- Uma vez que não lhe devolviam a bolsa das moedas, de que modo o pinto borrachudo começou a resolver o problema?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
4.3- O pinto borrachudo ficou satisfeito? O que fez ele?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


4.4- Quando deitou fora o pinheiro que tinha engolido no caminho para o palácio, o que aconteceu?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


5- “Então o rei ordenou que metessem o borrachudo (…)”

5.1- O borrachudo voltou a mudar de lugar. Onde estava ele agora, a mando do rei?

______________________________________________________________________________________
5.2- Depois de o lobo ter comido os cavalos, o pinto borrachudo voltou a mudar de lugar. Onde o puseram agora?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


5.3- Quem o ajudou desta vez?

______________________________________________________________________________________


6- “Então o rei, não sabendo já o que havia (…)”

6.1- Para se ver livre do pinto borrachudo, o rei tomou uma decisão final. Explica o que lhe fizeram.

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
6.2- O pinto borrachudo não se deixou assar no forno. Como conseguiu livrar-se dessa situação tão difícil?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


6.3-Quando o rei percebeu que não conseguia vencer o pinto borrachudo, o que ordenou?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


7- Em toda a história está presente um recurso expressivo. Indica-o e explica a tua opção.

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


II
1- “- Vou levar esta bolsa ao rei.”

    1. Indica a classe e a subclasse das palavras destacadas.

  1. esta”: Classe ____________________________ Subclasse _______________________________

  2. bolsa”: Classe ___________________________ Subclasse ______________________________



    1. Indica o grau em que se encontra a palavra “bolsa”.

______________________________________________________________________________________


    1. Escreve-a no grau diminutivo.

______________________________________________________________________________________


    1. Indica o tipo de sujeito da frase acima transcrita.

______________________________________________________________________________________
1.5. Na mesma frase, indica a função sintática da expressão “ao rei”.

______________________________________________________________________________________


2- “Ó rio, arreda-te para eu passar!”

2.1- Indica o tempo e o modo da forma verbal sublinhada.

______________________________________________________________________________________
2.2- Indica dois pronomes pessoais presentes na frase.

______________________________________________________________________________________

3- Repara nas formas verbais destacadas nas frases e indica, no quadro abaixo representado, as subclasses a que pertencem.


  1. O pinto borrachudo levou uma bolsa de moedas.

  2. O pinto borrachudo gritava, metido no forno.

  3. A cantoneira caiu e tudo se quebrou.

  4. A coruja bebeu o azeite.

  5. O lobo comeu os cavalos.




Subclasses do verbo

Intransitivos


Transitivos

levou;


4- Lê as seguintes frases e completa o quadro com as preposições utilizadas. Segue o exemplo.



  1. “andava a esgravatar”;

  2. “Pôs-se a caminho com a bolsa no bico.”

  3. “Quero para aqui.”

  4. “Perante tal desgraça, o rei desistiu da bolsa de moedas.”

  5. “Desde esse dia, o pinto borrachudo não voltou ao palácio.”




Classe da preposição

a;



5- “Qui qui ri qui / Minha bolsa de moedas (…)”

5.1- Como classificas a expressão destacada?

______________________________________________________________________________________


5.2- Da mesma transcrição, indica:


  1. um determinante possessivo __________________________________________

  2. um nome comum ___________________________________________________

  3. uma preposição ____________________________________________________

6- Lê as seguintes frases e classifica as palavras destacadas, quanto à sua formação.


O rei estava no seu palacete de verão. Um cavaleiro veio avisá-lo da presença do pinto borrachudo. Entretanto, a cozinheira, ao vê-lo tão gordo, pensou: “Olha, mais um para depenar!”

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


7- Completa o seguinte quadro, de acordo com o exemplo.




Formas verbais

Tempo

Modo

Conjugação

O pinto andava a esgravatar.

Pretérito imperfeito

indicativo



Ele achou uma bolsa de moedas.










“Como ele se não arrumasse (…)”










“que o metessem no pote de azeite”










Cumpriram-se as ordens”










“que o tratassem muito bem”









8- Faz a análise sintática da seguinte frase:



O pinto borrachudo ofereceu uma bolsa de moedas ao rei.

8.1- Indica os constituintes principais da mesma frase.

______________________________________________________________________________________


Bom trabalho!

As Professoras: Conceição Correia



Sandra Carraquico


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal