O efeito viragem de ano: uma aplicaçÃo ao mercado acionista portuguêS [1989 a 2012]



Baixar 2,37 Mb.
Página1/43
Encontro23.11.2017
Tamanho2,37 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   43




O EFEITO VIRAGEM DE ANO: UMA APLICAÇÃO AO MERCADO ACIONISTA PORTUGUÊS [1989 A 2012]

Por:


Carlos Manuel Pacheco Lobo

Dissertação de Mestrado em Finanças

Orientado por:
Professor Doutor Júlio Fernando Seara Sequeira da Mota Lobão

2014

NOTA BIOGRÁFICA


Carlos Manuel Pacheco Lobo nasceu a 5 de Abril de 1989, em Paços de Ferreira. Licenciado em Gestão pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto em 2010, exerce atualmente as funções de Analista no Grupo Sonae. Na mesma faculdade concluiu, em 2012, a componente letiva do Mestrado em Finanças no âmbito do qual é apresentada a presente dissertação.

AGRADECIMENTOS


A concretização desta dissertação só foi possível graças ao empenho de várias pessoas, às quais manifesto o meu sincero agradecimento: ao Professor Júlio Lobão, pela sua orientação e apoio; à Professora Natércia Fortuna pela disponibilidade que sempre demostrou; à minha família, com especial destaque para a minha mãe Maria da Assunção pelo enorme apoio motivacional sem o qual seria impossível vencer esta etapa de imenso trabalho.

Quero também agradecer a todos os meus amigos e colegas de trabalho pela amizade presente em todos os momentos. Às minhas chefias Isabel Barros e Edite Amorim, agradeço a sua compreensão e motivação durante esta etapa.


RESUMO


A eficiência dos mercados financeiros é umas das considerações fulcrais das finanças clássicas, a sua relevância prende-se com a importância dos mercados de capitais enquanto mecanismos de correta alocação de recursos. Todavia vários são os estudos que identificam anomalias ao comportamento dos preços dos ativos financeiros, entre esses comportamentos anómalos destaca-se o Efeito Viragem de Ano.

Relativamente ao mercado acionista português este efeito não se encontra, na nossa opinião, amplamente estudado, pelo que é nosso objetivo aprofundar a análise deste efeito no mercado acionista português.

Tendo por base o índice PSI-Geral, as taxas de juro overnight do mercado monetário português, e uma amostra de 207 títulos transacionados na Euronext Lisbon, foi realizada uma análise à sazonalidade mensal e aos 10 dias em torno da viragem de ano, para os prémios de risco do mercado português no período compreendido entre 01 janeiro de 1989 e 31 de dezembro de 2012. A metodologia utilizada para realizar esta análise teve por base a realização de testes de significância individual a variáveis dummy representativas dos períodos de sazonalidade. Esta metodologia é similar à utilizada em outros estudos de efeitos de sazonalidade no mercado português.

Os resultados demonstram a inexistência do Efeito Viragem de Ano no mercado português, mesmo quando procedemos à análise deste no universo das empresas de pequena dimensão (universo identificado na literatura no qual o Efeito Viragem de Ano é mais expressivo), e nas empresas com maior potencial de venda por efeitos fiscais (o motivo mais referenciado na literatura para explicação do Efeito Viragem de Ano). Os resultados apresentando-se em conformidade com estudos realizados ao Efeito Janeiro no mercado português.

Na análise à sazonalidade mensal do mercado identificou-se a presença de prémios de risco anormais: negativos para o mês de junho, e positivos para o mês de dezembro, pelo que sugerimos estes efeitos sejam estudados com mais detalhe.

ABSTRACT


The efficiency of financial markets is one of the key considerations of classical finance. Its relevance lies in the importance of capital markets as mechanisms for proper resource allocation. However there are several studies that identify anomalies in the behavior of financial asset prices. Among these anomalous behaviors the Turn of the Year Effect assumes particular relevance.

Regarding the Portuguese stock market, this effect is not, in our opinion, widely studied, and it is our goal to further analyze this effect in the Portuguese stock market.

Based on the index PSI-Geral, in the overnight interest rates of the Portuguese money market and in a sample of 207 securities traded on Euronext Lisbon, an analysis was performed to the monthly seasonality and the 10 days around the turn of the year, for risk premiums in the Portuguese market from January 1, 1989 and December 31, 2012. The methodology used for this analysis was based on individual significance tests on dummy variables representing periods of seasonality. This methodology is similar to that used in other studies of the effects of seasonality in the Portuguese market.

The results demonstrate the absence of Turn of the Year Effect in the Portuguese market, even when it is analyzed in the universe of small businesses (universe identified in the literature in which the Turn of the Year Effect is more expressive) and in the companies with greater potential tax selling effect (the motive more referred in the literature to explain the Turn of the Year Effect). The results are in accordance with studies carried out for the January Effect in the Portuguese market.

When analyzing the monthly market seasonality, we identify the presence of abnormal risk premiums: negative for the month of June, and positive for the month of December. Therefore, we suggest that these effects should be studied in more detail.

  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   43


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal