O cliente é o Rei



Baixar 55,94 Kb.
Encontro10.10.2018
Tamanho55,94 Kb.
C L I E N T E É O R E I

“O CLIENTE é o Rei” disse Jeff Bezos, CEO da maior empresa de varejo do planeta Amazon, a primeira empresa atingir a corrida em direção a um trilhão de dólares, capitalização de mercado.

O pesquisador e professor o indiano Ram Charan, considerado consultor contemporâneo de maior sucesso do planeta revela, “maior ganho da empresa começa fora dela, é o CLIENTE”.

O pai do Marketing Philip Kotler, professor da Kellogg School diz que há uma crescente comoditização da oferta e, por isso mesmo, “o CLIENTE decide pelo preço”.

Imagine tudo o que você poderia fazer se soubesse os critérios dos clientes na hora de decidir que produto comprar!

A satisfação do cliente é uma experiência emocional gravada na mente do consumidor. Não há maior gerador de receitas de um cliente divulgando emocionalmente a experiência para outras pessoas, criando publicidade boca a boca.

Você começará a pensar diferente sobre os seus clientes e na capacidade em criar um futuro melhor para eles enxergando-o como sendo um grande parceiro. Negocie para o negócio ficar bom para os dois.

Valorizar o cliente significa, basicamente, tratá-lo de maneira espetacular, a empresa vai ter clientes satisfeitos, fazendo enormes investimentos em beneficio do consumidor como o menor custo, maior seleção e entrega mais rápida.

A mudança tecnologia (e-commerce) serviu para construir um mundo melhor para consumidor – chamado de cliente. No momento, ou quase sempre, os seres humanos devem reagir e se adaptar as novas tecnologias. As mudanças são tantas e chegam mais rápido do que nunca, muitas vezes não as percebemos. No entanto, não podemos se precipitar, saindo correndo tão rápido mudando tudo e errando na escolha dessa mudança.

As grandes corporações procuram manter na vanguarda das novas tecnologias. Os computadores ainda não vão substituir a inteligência dos seres humanos, mas eles podem fazer um ótimo trabalho de arrumação à bagunça humana de nossas vidas através das inovações da inteligência artificial. No entanto, a CULTURA focada somente na tecnologia se comete um grande erro. A tecnologia da informática é uma ferramenta, não é o fim.

Há uma grande diferença entre saber o que é relevante na prática e conseguir explicar como é que sabemos.

Avançar no oceano azul dos clientes nem sempre serão estratégias fáceis, então, fixe o seu conhecimento naquilo que parece óbvio e que todos sabem:

Procure novos mercados;

Procure novos clientes;

Procure novos produtos;

Procure novos segmentos.

Procurar descobrir o meu próprio negócio não é tarefa única e exclusiva, quase sempre alguém usou antes. Estudos que foram demonstrados nos 20 setores da economia brasileira “as melhores da revista exame” empresas classificadas em primeiro lugar em cada setor, os principais executivos mostraram os caminhos mais importantes que fizeram acontecer seus resultados. Copiar pode fazer um bem!

Fazendo uso da empresa Amazon, para atrair seus clientes e oferecer benefícios, emprega as seguintes estratégias: praticar o menor preço, maior seleção e entrega mais rápida. Repetindo, entrega rápida.

Experiências vivenciadas em negociações feitas com algumas empresas no Brasil, em particular multinacionais, elas demandam três critérios fundamentais para manter o cliente como fornecedor: em primeiro lugar, a pontualidade na entrega, segundo a qualidade do produto e o terceiro preço de venda do produto. Veja que o preço não é o principal diferencial do cliente.

No Brasil, talvez o maior pecado praticado pelas empresas é na falta de pontualidade na entrega do produto, implica em prejuízos muito sério ao cliente.

A nosso ver, outro fator preponderante é de não podemos decepcionar a ansiedade do cliente. Por exemplo, uma encomenda para presente no dia dos namorados, e na data da entrega desse produto o dono da loja simplesmente diz, a encomenda não chegou. Fica então a grande decepção! Outro exemplo enfático, eu vou a farmácia comprar um medicamento, ela informa que não têm porque a última unidade foi vendida. Volto pela segunda vez à farmácia, a mesma resposta! Consequência, o cliente não retorna mais e procura outro fornecedor. Assim, podem-se enumerar infinitos exemplos simples, porém preponderantes, e que tudo isso implica na probabilidade da empresa perder o cliente é muito forte.

Um sorriso não custa nada, dizer um bom dia é simples, o CLIENTE fica feliz e certamente vai retornar. Um cliente perdido fica muito mais difícil recuperá-lo, fica mais fácil conseguir um novo cliente!

Vimos outro caso, examinamos os balanços publicados pelas grandes empresas da região e também do Brasil (revista exames as 1000 maiores empresas), nas análises daquelas empresas que exportavam intensamente e resolvem cancelar os pedidos de compra dos clientes do exterior, em razão da valorização do real: a menor taxa dos últimos anos foi registrada em julho/2011, quando 1 US$ = 1,556 R$. Com a volta da desvalorização do real (3,677), o cliente não retornou a comprar, motivado pela perda de confiança no atendimento dessas empresas. Na exportação, o retorno de compra do cliente sempre fica muito complicado. A perda no volume de venda merece um estudo apropriado, sendo qualquer margem de contribuição, mesmo relativamente pequena, vai contribuir para a melhoria do resultado. Agora, quando o preço de venda de um determinado produto não cobrir os custos e as despesas variáveis, no resultado quanto maior for o volume de venda, maior será o prejuízo da empresa, proibitiva a sua venda. Tal análise se faz com a aplicação do método de custeio direto a padrão.

Pesquisas comprovam que 60% das empresas brasileiras perdem os seus clientes por não ser bem atendidas. Em Santa Catarina, este índice é um pouco melhor, de 50%.

Estoques: a perda pela falta de estoque será sempre maior do que a perda pelo excesso de estoque. A gestão do estoque será imprescindível em todas as organizações, fazendo uso da informática com a aplicação do controle rígido, evitando que não aja a falta ou tenha em excesso de estoques. Basicamente manter o controle permanente e diário das quantidades de entradas, saídas e saldos. Os maiores prejuízos, no entanto, são quanto a perda dos clientes pelo atraso na entrega, e também, a perda de competição pela redução da produção e da produtividade, consequência o aumento dos custos.

Como construir tudo isso: transformando o empreendedorismo inovador numa liderança exponencial, diante do dilema no mundo disruptivo, acompanhado de honestidade.

A prática sugere ainda, a escolha de 3 medidas imprescindíveis aplicadas concomitantemente. Verificar aonde a sua empresa se encontra, a saber:

> Custo Unitário do Produto;

> Formação do Preço de Venda;

> Análise do Resultado.



Custo: A eficácia do cálculo do produto depende da escolha do sistema de custeio. No mundo dos negócios evoluídos o mais adotado Sistema de Custeio Direto à Padrão. Por esse método caracteriza-se pela aplicação no cálculo, somente os custos diretos de produção, devido serem diretos e proporcionais ao volume. No Japão, 90% das empresas vêm utilizando com sucesso este sistema. Redução de custo fazer ou morrer! O que têm haver com o cliente? Custos mais baixos, preços de venda menores e mais clientes!

Preço: A estratégia na aplicada da formação do preço de venda não está relacionada somente na aplicação correta da fórmula, mas também de conquistar o cliente através do preço. Isso tudo implica em conhecer qual será o preço com maior rentabilidade?

Resultado: A escolha dos indicadores de resultados mais eficazes, objetivando mostrar matematicamente os resultados da empresa. Um exemplo interessante, conhecer a métrica de qual o efeito no resultado de duas opções importantes: A primeira hipótese de baixar o preço em (-10%) e aumentar o volume em (+10%). A segunda hipótese o inverso, aumentar o preço (+10%) e baixar o volume (-10%). Qual a resposta? Mantida a relatividade, sempre a segunda hipótese do maior preço (+10%) e proporcionalmente menor volume (-10%) o resultado sempre será maior melhor. Inquestionavelmente, o efeito do preço tem maior influência para maior ou para menor no resultado. Para melhor compreensão, apresentamos os diversos cálculos matemáticos. Ver nosso site as várias simulações apresentadas.

Aliado ao tratamento do CLIENTE como Rei, a negociação tornou-se o processo mais notável de tomada de decisões. O resultado tem que ser bom para os dois, todavia, tem que haver um limite na negociação, quando a empresa deve prever com antecedência o resultado de cada cliente e o resultado global da empresa. Tal análise permite identificar numa avaliação criteriosa, as margens de contribuição dos produtos medida pelo tempo, levando em consideração a hierarquia de valores do cliente de Albrecht – produtos inesperados, desejados, esperados e básicos. Quanto mais alto na hierarquia de valor está os atributos de um produto ou serviço, maior o valor agregado. Na inovação os produtos inesperados as margens são mais fortes e os produtos básicos margens são menores. Devo me empenhar naqueles produtos que oferecem maiores vantagens financeiras. Primeiramente visando o interesse da minha empresa e dizer um não para o cliente, muitas vezes é necessário, tudo isso faz parte das negociações e que o resultado que sejam bons para os dois lados. A diplomacia neste caso é a arte de deixar que o outro faça o que você quiser.

A velocidade do lucro é baseada na observação de que a lucratividade da empresa é uma função de lucratividade absoluta de um produto e da quantidade de produtos que podem ser fabricados em determinado período de tempo.

Para ilustrar a velocidade do lucro, considere dois produtos:

Produto A - Margem contribuição $50,00 - Tempo 5 horas

Produto B - Margem contribuição $35,00 - Tempo 2 horas

Na análise convencional proclamar o produto A mais lucrativo do que o B – o que está correto em termos absolutos. Entretanto, em relação ao tempo conduz a uma conclusão diferente. O produto A, a margem é de $10,00 por hora de produção, enquanto para o produto B é de $17,50 por hora. Conclusão, como a medição é pelo tempo (mc/t), o produto B o lucro é superior em 75%, coloca em risco alguns analistas que desconhecem ou não aplicam a correta interpretação da lucratividade da empresa. Fica o alerta!

Todos nós queremos chegar um sim no resultado planejado, neste caso, a empresa deve aplicar as três ferramentas fundamentais e já conhecidas, e sem elas fica impossível descobrir aonde a empresa se encontra e de saber a verdadeira a demonstração de resultados.

As 3 ferramentas usadas são:

> O custo unitário do produto;

> A formação do preço de venda;

> O volume do produto vendido.

No item custo à redução tem que ser permanente; No quesito preço a aplicação da fórmula Mark up divisor; Já, no resultado conhecer o montante do valor absoluto da margem de contribuição em relação ao volume. A margem é crescente em relação ao volume, mostrar o limite que vai cobrir os custos estruturais - ponto de neutralidade - a partir dali o montante dos resultados.

Você é a pessoa que precisa ter conhecimento disruptivo, talento duradouro, empreendedorismo inovador, disciplina rígida, liderança transformacional e vontade absoluta.

Desnecessário dizer, que o primordial é a atualização constante, especialmente no mundo disruptivo em que nós vivemos. As mudanças chegam mais rápidas do que nunca, muitas vezes nem percebemos. Com maior conhecimento, existe a probabilidade de tomar decisões mais sensatas.

Os Cinco livros neste lugar proposto, promete ser um guia prático sobre a melhor maneira de selecionar e conquistar os CLIENTES. O livro é o caminho do saber.

Sozinho vamos mais rápido. Juntos vamos mais longe (Bruce Barbosa).

I - 25 FERRAMENTAS DE GESTÃO

O livro de Birkinshaw & Mark em referência, serve basicamente para os profissionais em negócios e para aqueles que estão entrando no mundo de negócios. Seria mais produtivo, segundo os autores, reunir as informações teóricas num único local e o guia confiável que estão indicados no livro 25 ferramentas de gestão.

Une modelos e ferramentas de negócios ensinados nos melhores MBAs do mundo acadêmico.

São muitos os modelos de ferramentas gestão de negócios aplicados no mundo corporativo, e é difícil manter-se a par de todas elas no mesmo instante, porém não podem ser desconhecidas e por quê? Há pouco tempo à frente e novas ferramentas surgem! As mudanças chegam mais rápido do que nunca.

Qual é seu modelo de Gestão? Essa é uma das perguntas mais importantes que empresários e executivos devem responder sobre suas empresas, porque o uso do modelo gerencial tende a ser uma vantagem competitiva.

Para facilitar a leitura e o conhecimento dos conteúdos das 25 Ferramentas de Gestão, o livro foi dividido em 5 módulos. E os cinco módulos, por sua vez, estão subdivididos em 5 modelos, que podem serem aplicados no processo decisório das organizações, visando atingir direta e indiretamente o CLIENTE.

O pai da Administração moderna -“Peter Drucker”- afirma que, 90% das questões administrativas são iguais para todas as organizações, independentemente do tipo e tamanho da empresa, distribuídos nos vários setores da economia.

Os 5 módulos do livro estão divididos em:

1 - Gestão

2 - Marketing

3 - Estratégia

4 - Inovação e Empreendedorismo

5 – Finanças

Módulo 1 - Gestão

Gestão é a arte de fazer o que deve ser feito por meio de outras pessoas.

Envolve mobilizar uma série de recursos para atingir os objetivos desejados.

Um dos desafios do gestor é a gestão de mudanças, pois tendemos a suspeitar de tentativas de romper com as tradições e as convenções.

A Gestão foi subdividida em 5 Modelos:

.Gestão de mudanças o modelo de oito etapas de Kotter;

.Viés cognitivo na tomada de decisão;

.Inteligência emocional;

.Técnicas de negociação;

.Feedback de 360 graus.



Módulo 2 - Marketing

Marketing é ver o mundo pelos olhos do cliente.

O uso de estratégias são fatores que definirão a atratividade do consumidor, uma delas é pensar no 4 Ps : produto, preço, praça e promoção.

Outra estratégia de marketing está na fixação de preços; usar a precificação dinâmica que possibilita alterar rapidamente os preços em resposta a variações na demanda.

O marketing digital também é um canal para atingir aumento exponencial de sua base de clientes. A meta é atingir um publico alvo, interagir com ele e, depois, tentar converter esses indivíduos em clientes.

O Marketing foi subdividido em 5 Modelos:

.Marketing multicanal;

.Os 4 Ps do marketing;

.Estratégias de fixação de preços;

.Ciclo de vida do produto;

.Segmentação e Marketing personalizado.

Módulo 3 - Estratégias

A estratégia de uma empresa explica para onde ela está indo e como pretende chegar lá, o que implica descobrir onde e como atuar.

A Estratégia nunca foi tão importante quanto nos dias de hoje. É A melhor maneira na escolha dos caminhos para atingir os objetivos e fazer acontecer, está na elaboração e implantação de um plano para resolvê-los, a primeira vista, pode parecer bastante simples, e de fato é.

No planejamento devem ficar definidas as metas e ações necessárias para atingir essas metas.

Em linhas gerais, ele consiste em quatro passos:

. Relacionar e descrever os objetivos;

. Quantificar e mensurar os objetivos;

. Executar e controlar os objetivos;

. Descobrir e corrigir novos planos de ações.

O conceito planejamento estratégico está sendo hoje muito vulgarizado, todo entrevistado usa o termo, mas não apresenta uma proposta concreta de solução.

O que se torna importante está no relacionar e quantificar as metas flexíveis de resultados, para que você possa tomar decisões mais acertadas!

A Estratégia foi subdividida em 5 Modelos:

.Matriz BCG de crescimento-participação;

.Estratégia do oceano azul;

.Visão baseada em recursos e competências essenciais;

.Modelo das cinco forças;

.Teoria dos jogos: o dilema do prisioneiro.

Modelo 4- Inovação e Empreendedorismo

A inovação é o que impulsiona as mudanças na maioria dos setores. A inovação disruptiva é aquela que ajuda a gerar um novo mercado.

Inovação diz respeito a explorar novas ideias de negócios.

No campo do empreendedorismo, a noção de startup tornou-se dominante, sobretudo no setor da tecnologia na atualidade, disponibiliza modelos alternativos para a criação de empreendimentos com sucesso.

A Inovação e Empreendedorismo foi subdividido em 5 Modelos:

.Design thinking;

.Inovação disruptiva

.Startup enxuta;

.Inovação aberta;

.Planejamento de cenários.

Destaque, quanto o empreendedorismo pode promover a inovação e o desenvolvimento das empresas.

Modelo 5 - Finanças

Os gestores precisam de acesso ao dinheiro para que sua organização possa crescer e têm de fazer escolhas difíceis sobre formas de financiamento.

As Finanças foi subdividida em 5 Modelos:

.Modelo de precificação de ativos financeiros;

.Orçamento de capital;

.Análise financeira;.Valuation;

.Custo médio ponderado de capital.

II - OS QUATROS

Aplle - Amazon - Facebook - Google

>A Apple é considerada a empresa mais inovadora do mundo.

> A Amazon a mais bem-conceituada no mundo dos negócios.

> O Facebook é considerado a melhor empresa para se trabalhar.

> A Google é de maior confiança e não tem igual.

Os quatros têm uma enorme disciplina para sair na frente, fazer apostas grandes, ousadas e inteligentes e tolerar o fracasso.

1 - APPLE

O criador Steve Jobs tornou-se o Jesus da economia da inovação e o iPHONE tornou-se um símbolo do seu culto. A Apple sempre se espelhou nos outros e se inspirou também suas estratégias as marcas de luxo.

Como encontrar, contratar, reter e cultivar talentos criativos são os atributos de Nolan Bushnell criador do Atari, ao homenagear no seu livro: encontre o próximo Steve Jobs, aonde ele começou aprender e depois fundou a Apple.

Cinco atributos da Apple:

.fundador icônico;

.elementos de arte

.integração vertical;

.alcance global;

.preço premium.

Você não acha que o item mais caro é sempre mais interessante!



2 - AMAZON

O mundo dos negócios se baseia na ideia de que o CLIENTE é o Rei e o Consumo é a mais nobre Atividade.

A maior loja do planeta em direção a um trilhão de dólares – valor de mercado – iniciou sua e-commerce em meados 1990 com os livros. Fez enormes investimentos em benefícios para o consumidor: menor custo, maior seleção e entrega mais rápida.

Como vivemos em uma cultura de consumo, a trajetória natural do varejo é ascendente.

O CEO Jeff Bezos fez uso da tecnologia, aplicada na e-commerce, tornando a empresa mais disruptiva da economia mundial, tornando a logística totalmente automatizada.

3 – FACEBOOK

Se tamanho faz diferença, o Facebook poder ser maior sucesso da historia da humanidade. Um usuário típico passa em média 25 minutos por dia no Facebook.

O que aprendemos e descobrimos nas redes sociais, especialmente no Instagram, a subsidiária do Facebook, gera ideias e desejos.

Se analisarmos as influências que convencem um cliente a gastar, vemos que o Facebook dominou a etapa de conscientização, o topo do funil de marketing. E isso acontece porque aquilo que cobiçamos está lá.



4 - GOOGLE

A Google responde a todas as nossa perguntas e são instantaneamente respondidas e somos imediatamente tranquilizados.

Somos fascinados pelo conhecimento desde a antiguidade. Mais de tudo, queremos saber. O Google responde a todas as nossas perguntas.

Com o Google, as nossas buscas (juntamente com as nossas fotos, e-mails e todos os outros dados que fornecemos), nos identificam como indivíduos que têm problemas, objetivos e desejos distintos.

E os 60 mil gênios que trabalham no Google são transformados em uma verdadeira fábrica de ideias interessantes.

Finalmente, os quatros gigantes têm 8 fatores em comum que compõem uma espécie de Olgaritmo – são regras que definem o que é preciso para se tornar uma empresa de trilhões de dólares:

-diferenciação de produtos;

-capital visionário;

-alcance global;

-carisma;

-Integração vertical;

-inteligência artificial;

.aceleração de carreiras;

.vantagem geográfica.

Juntas, às quatros empresas (qualquer outra empresa pode conseguir) não apenas dominar o mundo dos negócios, mas atender o bem estar de seus CLIENTES. Transformar os clientes em parceiros.

III - TRAÇÃO

O livro de Weimberg & Mares explicam como TRAÇÃO é um sinal que mostra sua empresa está decolando, e é, o que define uma Startup conseguir mais Clientes.

Domine os 19 Canais que uma Startup usa para atingir aumento exponencial de sua base de Clientes.

Conseguir tração significa mover a curva de crescimento para o alto e para a direita, o máximo possível, ou seja, conquistar mais CLIENTES.

Antes de sair tentando ganhar tração você tem de definir o que significa tração para sua empresa e estabelecer uma meta pensando em números concretos.

Atrair clientes a empresa deve buscar auxilio da tecnologia “ferramentas online” a escolha é pessoal. Ferramentas ajudam a testar e a avaliar o uso de distintas táticas para ganhar tração: pontualidade entrega, qualidade produto, precificação dinâmica e outros.

Os 19 canais de Tração que uma Startup usa para atingir aumento exponencial de sua base de CLIENTES. O cliente estará sempre em primeiro lugar.

O objetivo deste livro é ajudar o leitor adquirir conhecimentos e vencer preconceitos contra um ou outro canal de tração, explicando como funciona cada um dos 19 canais e fornecendo modelos estratégicos e táticos que lhe permitirão ganhar tração.

Tração é um sinal de que sua empresa está decolando. Dominar os 19 canais é muito importante, são ferramentas tecnológicas que as grandes corporações estão incorporando, motivada pelo crescimento das vendas verificada no comércio via e-commerce.

Faça propaganda para chamar atenção dos potenciais clientes. Dos 19 canais em uso, citamos os principais, são eles: blogs especializados; marketing em buscadores; anúncios offline; otimização para buscadores; e-mail marketing; business development e as outras.

Você começará a pensar diferente sobre seus clientes e na capacidade em criar em futuro melhor para eles.

IV - CRESCIMENTO LUCRATIVO

Conheça às 10 ferramentas práticas para o aumento sustentável dos resultados.

Crescimento lucrativo, obra de Ram Charan, defende que o conjunto de ações que garantem pequenas conquista diárias e adaptações às mudanças no mercado constrói a base para crescimento sustentável de receita.

São várias as ferramentas (10) apresentadas na obra que servem para as empresas tenham crescimento lucrativo e sustentável.

Ressalta-se que a ideia de crescimento não é uma preocupação empresa exclusiva do setor de vendas ou dos executivos, todos devem estar envolvidos na agenda de crescimento da empresa.

Os vendedores podem ser uma excelente fonte de informações para o aumento da receita não só porque entendem os CLIENTES, mas também porque conhece o funcionamento interno da empresa, o que permite construir uma ponte entre os dois.

Há cinco perguntas que você precisa responder a fim de saber se os vendedores contribuem o máximo que podem para o crescimento da empresa:

1 - Eles entendem o que os clientes esperam dos fornecedores, e como às decisões de compra são tomadas?

2 - Eles estão capacitados para trabalhar com pessoas em vários níveis, tanto na empresa do cliente como na sua?

3 - Eles são observadores o bastante para enxergar mudanças nas necessidades dos clientes?

4 - Depois de coletar informações sobre as necessidades dos clientes, eles sabem como transmitir sem distorções o que aprenderam, de modo que a empresa possa agir a respeito, possivelmente oferecendo aos clientes novos produtos, novos serviços, uma nova estrutura de preços ou o que mais for necessário?

5 - Qual é proximidade da conexão – social e profissional – entre os funcionários que fabricam os produtos e os que fornecem a inteligência?



Ressaltar, gastar mais que o concorrente em custos estratégicos nos tempos bons e maus, requer inteligência e discernimento.

Definição de Custos estratégicos são tudo aquilo que diretamente gera crescimento e faz aumentar os lucros, como, por exemplo: custos de vendedores, publicidade e P&D comercializável, portanto, gaste mais que os concorrentes.

Entenda-se, que a boa administração é 80% e somente 20% ciência (Bob Fifer).

V - DNA DA INOVAÇÃO

Dominando as 5 habilidades dos Inovadores de Ruptura.

Os autores Dyer,Gregersen e Christensen os mais influentes pensadores de management do mundo, identificaram o comportamento dos maiores inovadores do mundo e descobriram às cinco habilidades que diferenciam os inovadores dos profissionais comuns: Associar, Questionar, Observar, Trabalhar em Rede e Experimentar.

O que dizem alguns gurus sobre às 5 habilidades:

1-Associar criatividade é juntar coisas - Steve Jobs;

2-Questionar questione o inquestionável - Ratan Tata;

3-Observar a observação é o grande elemento que faz o jogo virar em nossa empresa - Scott Cook;

4-Trabalhar em Rede (networking) o que uma pessoa faz sozinha, sem ser estimulada pelas opiniões e experiências de outros, é, mesmo nas melhor das hipóteses, bastante fútil e monótono -Albert Einstein.

5-Experimentar não falhei apenas encontrei 10 mil jeitos que não funcionam - Thomas Edison.

A obra demonstra como qualquer pessoa pode desenvolver essas cinco habilidades, necessárias para se tornar um inovador de ruptura. Os autores reconheceram o comportamento dos maiores inovadores do mundo e descobriram as habilidades que diferenciam os inovadores dos profissionais comuns.

Prático e instigante, o DNA do Inovador é fundamental para as pessoas e equipes querem fortalecer sua capacidade inovadora.

Mostra também como o intraempreendedorismo pode promover a inovação e o desenvolvimento das empresas.

Finalmente, os livros falam de equipe de vendas, do portfólio de produtos, de lojas digitais ou físicas, rentabilidade de clientes e mais, objetivando conquistar e manter CLIENTES.

Conclusão: Aja diferente, pense diferente, faça a diferença. Você acredita que, se agir diferente, você pode pensar diferente? E sua organização agir diferente, poderá pensar diferente e fazer a diferença?

O pensar diferente da Apple: “As pessoas loucas o bastante para pensar que podem mudar o mundo são as únicas que fazem isso”. Faça isso agora!

Ler&Agir, invista nesta forma inovadora de transformar os conhecimentos adquiridos nos livros em atitudes aplicáveis ao dia a dia.

Para aprofundar melhor os conhecimentos, importante à leitura do conteúdo do livro. Os livros sugeridos não são os únicos, e muito menos exclusivos – foram baseadas em pesquisas e experimentos profissionais e acadêmicos, acumulados durante muitos anos. Uma dica! Faça inicialmente uma leitura dinâmica, em seguida com maior profundidade, escolha aquele(s) tema(s) que achar mais importante para você.

Lavrar este temário, o Cliente em primeiro lugar, foram relatos pesquisados dos maiores Gurus do planeta.



Boa leitura.

Experimentos práticos sobre o estudo encontram-se no Site: www.custosinovadores.com.br


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal