Nome: filosofia política característica: Obrigatória Período: 3º Carga Horária semestral: 60 horas Ementa



Baixar 48,22 Kb.
Encontro28.10.2017
Tamanho48,22 Kb.





Nome: FILOSOFIA POLÍTICA

Característica: Obrigatória

Período:

Carga Horária semestral: 60 horas
Ementa

O curso enfrenta alguns dos principais temas que se confrontam com continuidade à histórica do pensamento e da ação política, tais como o relacionamento entre política e o sacro, o social, a ética, o conflito, a autoridade e o poder. Na primeira parte são examinados criticamente os conceitos fundativos do pensamento político ocidental, estudados no contexto histórico no qual surgem, privilegiando o estudo dos textos originais dos autores. Tais conceitos vêm seguidos nas etapas principais da própria história até considerar o modo com o qual são apresentados aos nossos dias. Na segunda parte, estuda-se os princípios políticos do “projeto moderno” que se desenvolve paralelamente ao abrir de um horizonte maior que o europeu. Nas revoluções políticas do século XVIII são encontrados os gérmens das ideias que se desenvolverão nos movimentos políticos dos dois séculos sucessivos, esses surgem no contexto espacial – geográfico e cultural – do Atlântico, em uma interação entre Europa, América e África. Particular atenção é dada aos princípios de liberdade, igualdade e fraternidade, enquanto princípios emergentes que interpretam a dimensão política. O curso busca assim contribuir a repensar a ideia de política, através de um trabalho crítico de compreensão e reinterpretação dos seus fundamentos.





  • Bibliografia básica

ARENDT, Hannah. Verdade e Política. Lisboa: Relogio d’Agua, 1998 [trechos escolhidos].

ARISTOTELES. Ética a Nicomaco. São Paulo: Atlas Editora, 2009, Livros I, VIII.
ARISTOTELES, Política. São Paulo: Editora Icone, 2007, Livro I.
AGOSTINHO, A Cidade de Deus - Parte II. Petrópolis: Vozes de Bolso, 2012, Cap. XIV, XV, XVIII.

BAGGIO, Antonio M. Trinità e politica. Riflessione su alcune categorie politiche alla luce della rivelazione trinitaria, em “Nuova Umanità”, XIX (1997/6) 114, pp. 727-797.
BAGGIO, Antonio M., A idéia de fraternidade em duas Revoluções: Paris 1789 e Haiti 1791, em O princípio esquecido/1. A fraternidade na reflexão actual das ciências políticas. São Paulo: Cidade Nova, 2008, pp. 25-55.
COSTA LIMA, Alexandre J., A dialética da fraternidade, da dignidade e do pluralismo. In BAGGIO Antonio M. (Org.), O princípio esquecido/2. Exigências, recursos e definições da fraternidade na política. São Paulo: Cidade Nova, 2009, pp. 65-83.
GUARDINI, Romano. El Poder. Madrid (Espanha): Ediciones Cristiandad, 1991 [trechos escolhidos].

IGHINA, Domingo. “Unidos ou dominados”. Sobre uma leitura da fraternidade em função latino-americana. In BAGGIO Antonio M. (Org.), O princípio esquecido/2. Exigências, recursos e definições da fraternidade na política. São Paulo: Cidade Nova, 2009, pp. 33-42.
MAQUIAVEL, Nicolau. O Principe. São Paulo: Editora Hedra, 2007, Cap. I, II, XVIII.
MAQUIAVEL, Nicolau. Discursos Sobre a Primeira Década de Tito Lívio, São Paulo: Martins Fontes, 2007, Cap. I, II, IV, V, IX, X.
MARITAIN, Jacques. O Homem e o Estado. São Paulo: Agir, 1966. [trechos escolhidos].

MARX, Karl. Teses sobre Feuerbach, em Obras de Karl Marx. São Paulo: Centaur, 2014.


TOMAS DE AQUINO, Suma Teologica, Ia IIae, q. 90, a.3; Ia IIae, q. 91, a. 2, 3; IIa IIae, q. 57, a. 2. Loyola, 2009.
POPPER, Carl. Sociedade aberta e os seus inimigos I. O Sortílegio de Platão. São Paulo: Ediçoes 70, 2012 e IDEM, Sociedade aberta e os seus inimigos II. Hegel e Marx. São Paulo: Ediçoes 70, 2013 [trechos escolhidos].

TOSI, Giuseppe. A fraternidade é uma categoria política? In BAGGIO Antonio M. (Org.), O princípio esquecido/2. Exigências, recursos e definições da fraternidade na política. São Paulo: Cidade Nova, 2009, pp. 43-64.
WEBER, Max. A Política como Profissão. Lisboa: Edições Universitárias Lusófonas, 2000 [trechos escolhidos].

  • Bibliografia complementar

BAGGIO, Antonio M. Toussaint Louverture et l’existence politique du Peuple Noir, in Toussaint Louverture, Lettres à la France (1794-1798). Idées pour la libération du Peuple Noir d’Haïti. Introduction et appareil critique d’Antonio Maria Baggio et Ricardo Augustin. Paris: Nouvelle Cité, 2011, pp. 11-141.


KYMLICKA, Will. Filosofia política contemporânea. São Paulo: Martins Editora, 2006.
REALE, G.; ANTISERI, D. História da filosofia, I-VII. São Paulo: Paulus, 1990-2006



©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal