Mia Couto publicou os seus primeiros poemas no jornal



Baixar 0,85 Mb.
Encontro03.07.2017
Tamanho0,85 Mb.

BIOGRAFIA

António Emílio Leite Couto, mais conhecido por Mia Couto, nasceu em 5 de julho de 1955 na cidade da Beira em Moçambique.

É filho de uma família de emigrantes portugueses. O pai, Fernando Couto, natural de Rio Tinto, foi jornalista e poeta.

Mia Couto publicou os seus primeiros poemas no jornal Notícias da Beira, com 14 anos. Começou por publicar a poesia, mas depois optou por escrever em prosa.

Em 1972 deixou a Beira e foi para Lourenço Marques (agora Maputo) para estudar Medicina. A partir de 1974 enveredou pelo jornalismo. Em 1985 abandonou a carreira jornalística e ingressou na Universidade Eduardo Mondlane para se formar em Biologia, especializando-se na área de Ecologia, sendo atualmente professor desta disciplina na Universidade.

Como biólogo tem realizado trabalhos de pesquisa em diversas áreas, com incidência na gestão de zonas costeiras e na recolha de mitos, lendas e crenças que intervêm na gestão tradicional dos recursos naturais. É diretor da empresa Impacto que faz avaliações de impacto ambiental. Em 1992, foi o responsável pela preservação da reserva natural da Ilha de Inhaca.

Mia Couto é um “escritor da terra”, escreve e descreve as próprias raízes do mundo, explorando a própria natureza humana na sua relação direta com a terra.

Utiliza uma linguagem extremamente rica e inventa muitas palavras novas (neologismos) inspiradas quase sempre na forma de falar do povo moçambicano.

Mia Couto cria imagens como se fossem mundos fantásticos, como se fossem sonhos.

O escritor é um excelente contador de histórias.

Atualmente é o autor moçambicano mais traduzido e divulgado no exterior e um dos autores estrangeiros mais vendidos em Portugal. As suas obras são traduzidas e publicadas em 24 países. Várias das suas obras têm sido adaptadas ao teatro e cinema. Tem recebido vários prémios nacionais e internacionais, por vários dos seus livros e pelo conjunto da sua obra literária.

Prémios


  • Prémio Nacional de Ficção da Associação de Escritores Moçambicanos (AEMO), 1995

  • Livro “Terra Sonâmbula” considerado por um júri especialmente criado para o efeito pela Feira Internacional do Zimbabwe, um dos melhores livros africanos do Século XX, em 1995;

  • Prémio Vergílio Ferreira, da Universidade de Évora, em 1999;

  • Prémio Mário António (Ficção) da Fundação Calouste Gulbenkian, com o livro O Último Voo do Flamingo, em 2001;

  • Prémio União Latina de Literaturas Românicas, em 2007;

  • Prémio Passo Fundo Zaffari e Bourbon de Literatura, com o livro O Outro Pé da Sereia, em 2007;

  • Prémio Eduardo Lourenço, em 2011;

  • Prémio Camões, em 2013;

  • Prémio Internacional Literatura Neustadt (Universidade de Oklahoma - EUA), em 2014.

BIBLIOGRAFIA (livros que escreveu)


Poesia


  • Raiz de Orvalho e outros poemas, 1999

  • Idades, Cidades, Divindades, 2007.

  • Tradutor de Chuvas, 2011.

Contos


  • Vozes Anoitecidas,1987.

  • Cada Homem é uma Raça,1990.

  • Estórias Abensonhadas,1994.

  • Contos do Nascer da Terra,1997

  • Na Berma de Nenhuma Estrada, 1999.

  • O Fio das Missangas, 2003.

  • Inundação

CRÓNICAS


  • Cronicando, 1991.

  • O País do Queixa Andar, 2003.

  • Pensatempos, 2005.

  • E se Obama fosse Africano? e Outras Interinvenções, 2009.

  • Pensageiro Frequente, 2014.

ROMANCES


  • Terra Sonâmbula, 1992.

  • A Varanda do Frangipani, 1996.

  • Mar Me Quer. 1ª ed. Parque EXPO/NJIRA em 1998, [pavilhão de Moçambique na Exposição Mundial EXPO ’98 em Lisboa], 2000.

  • Vinte e Zinco, 1999.

  • O Último Voo do Flamingo, 2000.

  • Um Rio Chamado Tempo, uma Casa Chamada Terra, 2002.

  • O Outro Pé da Sereia, 2006.

  • Venenos de Deus, Remédios do Diabo, 2008.

  • Jesusalém, 2009.

  • A Confissão da Leoa, 2012.

  • Vagas e lumes. Lisboa: Caminho, 2014.

  • Mulheres de cinzas (primeiro volume da trilogia As Areias do Imperador), 2015.

  • A Espada e a Azagaia (segundo volume da trilogia As Areias do Imperador), 2016.

INFANTIL


  • O Gato e o Escuro. [Ilustrações de Danuta Wojciechowska], 2001.

  • A Chuva Pasmada. [Ilustrações de Danuta Wojciechowska], 2004.

  • O beijo da palavrinha. [ilustrações de Malangatana], 2008.

  • O Menino no Sapatinho. [Ilustrações Danuta Wojciechowska], 2013


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal