Marketing de moda



Baixar 3,71 Mb.
Página12/32
Encontro30.10.2016
Tamanho3,71 Mb.
1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   ...   32

Slide 20: fatores socioculturais

  • Fatores socioculturais — a sociedade atualmente tem direcionado seus valores para a busca da qualidade de vida. Ao contrário de outras épocas, a sociedade não é mais voltada primordialmente para a religião ou a guerra, mas sim para a produção de riquezas. A elevação do padrão de vida é vista como um direito e uma necessidade, uma “missão do homem do mundo”. Com isso, as pessoas trabalham arduamente para garantir os recursos financeiros que sustentem esse padrão. O consumo é, pois, um “mecanismo de compensação” desse esforço. A consumidora não carrega mais a “culpa social” de gastar todo o limite do seu cartão de crédito com as compras da nova coleção de primavera-verão: ela trabalhou duro para aquilo e merece se dar aquele presente. Porém, muitas vezes a elevação do padrão de vida é vista como uma necessidade de demonstrar status social e o consumo reflete tal posição na sociedade. Assim, não basta ter o modelo de sapato da moda, ele deve ser da marca X, que custa três vezes a média do mercado, para que todos vejam que aquela pessoa “chegou ao topo”. Por outro lado, cresce a preocupação com o consumo socialmente responsável e ambientalmente sustentável. Isso explica o fato de consumidores mais ativistas boicotarem produtos e marcas que praticam condições deploráveis de produção (como ocorreu com a Nike) ou sejam prejudiciais ao meio ambiente (o que tem ocorrido com produtos de origem animal, como as peles).



Slide 21: fatores de mobilidade espacial

  • Mobilidade espacial — o maior ou menor acesso das pessoas e empresas aos meios de mobilidade espacial (principalmente transporte), afeta a estrutura de consumo de uma sociedade. Do ponto de vista empresarial, isso facilita a distribuição dos produtos, que podem ser colocados em prateleiras de uma região geográfica muito maior, chegando ao nível global. Para os clientes, é possível, por exemplo, sair da pequena cidade do interior dirigindo o próprio carro e se deslocar até o shopping center da capital, onde se tem acesso às últimas tendências da moda. Isso tem um reflexo no varejo, pois amplia as áreas de influência primária e secundária dos estabelecimentos. O Independência Shopping de Juiz de Fora, por exemplo, estima a sua área de influência primária e secundária num raio de 100 km em torno da cidade, somando uma população de cerca de 2,5 milhões de pessoas. Há 50 anos, isso seria impensável.

Outro aspecto de mobilidade que tem afetado o consumo no ramo de moda é a facilidade de viagens internacionais e a transumância4. Isso faz com que as pessoas de uma determinada região tenham conhecimento e acesso aos hábitos e produtos de outras culturas. A influência que isso tem em seus comportamentos de consumo é gritante. No sentido inverso, a transumância faz com que pessoas levem consigo os hábitos e produtos das regiões de origem, influenciando os dos locais de destino.


1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   ...   32


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal