Manuel Sobrinho Simões



Baixar 19,95 Kb.
Encontro06.02.2017
Tamanho19,95 Kb.




Manuel Sobrinho Simões
Nomeação para o Grande Prémio Ciência Viva 2016
O nome de Manuel Sobrinho Simões para Grande Prémio Ciência Viva Montepio 2016 foi sugerido em devido tempo pelo coordenador do IBMC, Cláudio Sunkel, proposta que a Direcção da Ciência Viva subscreve por inteiro.

A carreira científica e académica de Manuel Sobrinho Simões é por todos bem conhecida. Para além do mérito da investigação e ensino avançado que tem desenvolvido, a promoção da cultura científica, razão de ser do Grande Prémio Ciência Viva Montepio, esteve sempre entre as prioridades de Manuel Sobrinho Simões.

O seu empenho pessoal manifesta-se pela disponibilidade constante para realizar palestras em escolas dos ensinos básico e secundário ou para participar em conferências e debates para o público em geral. Este empenho manifesta-se também pelo dinamismo que soube imprimir à sua equipa na promoção da cultura científica. O IPATIMUP criou em 1996 um gabinete dedicado à educação e cultura científicas, levando a ciência e divulgando temas ligados à saúde junto das escolas e do público em geral. Destacamos o Laboratório Aberto, por onde passaram já mais de 30 000 crianças e jovens, o Autolaboratório, que envolveu cerca de 6 000 alunos do Porto e concelhos adjacentes, ou o projecto InfoSaúde, que disponibiliza informação sobre saúde pública de forma clara e acessível a todos. O IPATIMUP foi ainda uma das instituições pioneiras no acolhimento de jovens do ensino secundário para a realização de estágios com os seus investigadores durante o Verão, uma iniciativa que a Ciência Viva organiza desde 1997 com a comunidade científica.
Perfil abreviado:

Manuel Sobrinho Simões nasceu em 8 de Setembro de 1947, na Cedofeita, no Porto. Passou toda a juventude no Porto, fez o ensino secundário no Liceu Alexandre Herculano com média de dezoito valores, que lhe valeram a atribuição do Prémio Nacional e do Prémio do Rotary Club do Porto.


No ano lectivo de 1964-1965 matriculou-se na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, onde continuaria a ser distinguido com diferentes prémios – do Rotary Club do Porto, da Fundação Engenheiro António de Almeida, Prémio Prof. Dr. Luís de Pina e Prémio Boehringer Ingelheim. Na licenciatura desenvolveu o interesse pela Patologia, influenciado por professores como Daniel Serrão e ainda estudante assumiu as funções de Monitor de Anatomia Patológica.
Licenciou-se m 1971, tendo lecionado Anatomia Patológica a partir do ano seguinte. Em 1979 doutorou-se em Patologia pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, com a dissertação "Carcinoma oculto de Tiróide. Proposta de interpretação biopatológica". Foi Professor Auxiliar de Anatomia Patológica, antes de partir para um pós-doutoramento em Oslo, no Norsk HydroŽs Institute for Cancer Research, onde trabalhou sobre microscopia eletrónica. Esta experiência abriria uma longa relação com a investigação científica além-fronteiras.
Em 1980 tornou-se Professor Associado da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e em 1988 Professor Catedrático de Patologia. No ano seguinte, Manuel Sobrinho Simões criou o IPATIMUP (Instituto de Patologia e Imunologia Molecular e Celular da Universidade do Porto), unidade de investigação que dirige. O IPATIMUP é um dos três laboratórios europeus acreditados pelo Colégio Americano de Patologistas, realizando anualmente centenas de consultas de diagnóstico para hospitais e institutos de oncologia da Europa e da América.
Desde 1990, é Professor Adjunto de Patologia e Biologia Celular do Jefferson Medical College Universidade de Thomas Jefferson, Filadélfia; avaliador do Consórcio de Investigação em Cancro Gástrico formado pelo Instituto de Cancro da Noruega e pela Universidade de Zhengzhou. Desde 2001, é especialista em Patologia Molecular do American Board of Pathology e especialista convidado do Centro de Telepatologia da União Internacional Contra o Cancro na Universidade Humboldt de Berlim. É membro dos conselhos científicos da Escola Europeia de Patologia, do Curso Europeu de Patologia Celular, da Associação Europeia de Prevenção de Cancro e integra o Comité Redactorial da Associação de Directores de Patologia Cirúrgica dos EUA.
Sobrinho Simões publicou centenas de artigos internacionais; co-editou o livro "Os Outros em Eu", no âmbito da Porto 2001 - Capital Europeia da Cultura; e escreveu diversos capítulos da obra "Pathology and Genetics of Tumours of Endocrine Organs", publicada pela Organização Mundial de Saúde em 2004.
Em 2015, a revista The Pathologist elegeu-o como “patologista mais influente do mundo” por ter contribuído “mais do que qualquer outra pessoa, para a visibilidade da patologia na Europa”.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal