Manual do expositor



Baixar 1,81 Mb.
Página9/11
Encontro22.08.2018
Tamanho1,81 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11

AR CONDICIONADO:


O centro de exposições possui um sistema de ar condicionado que descarta a utilização do mesmo nos estandes. O pavilhão é totalmente climatizado. Portanto, não será permitido o uso de ar condicionado no interior dos estandes.
    1. USO DA TRELIÇA/ ESTRUTURA AÉREA


Os estandes que necessitem pendurar qualquer tipo de estrutura no teto dos pavilhões devem pedir autorização prévia diretamente ao São Paulo Expo.
O Pavilhão permite amarrar ou pendurar em suas treliças qualquer componente de seu estande, desde que seja, apresentado um termo de responsabilidade do projeto, projeto estrutural devidamente assinado por um arquiteto ou Engenheiro, ART/RRT e que seja pago cada ponto ao São Paulo Expo.

Obs: Só será permitida a instalação do ponto após aprovação do projeto pelo São Paulo Expo, pagamento do ponto e entrega da devidas documentações.
É de total responsabilidade do São Paulo Expo, a liberação de projetos que necessitem usar este tipo de estrutura. É muito importante FAZER UMA VISITA TÉCNICA NO PAVILHÃO.
Para verificar a documentação necessária para o uso da estrutura, favor acessar o MANUAL ONLINE. Informações de como acessar estão disponíveis acima. ATENTE-SE AOS PRAZOS acima.
Dúvidas:

e-mail: operacoessp@glbr.com.br

Tel.: +55 11 5067-1704/ 5067-1712

    1.  DESCARTE DE RESÍDUOS ESPECIAIS:


ATENÇÃO: Caso exista a necessidade de descarte de resíduos especiais, à NürnbergMesse Brasil deverá ser comunicada com antecedência mínima de 45 (quarenta e cinco) dias da data de início da montagem do Evento, para que esta possa verificar as devidas ações necessárias que o caso requeira.

  1. Normas de Montagem

    1. MONTADORAS E DECORADORAS DE ESTANDE:


É de livre escolha do expositor a contratação de uma empresa especializada para montagem de seu estande.

Aconselhamos que seja estabelecido entre as partes um Termo de Assistência Técnica e Manutenção para o período integral do evento.


Solicitamos que envie as informações das empresas que prestarão serviços em seu estande. Todos os contratados devem ser cadastrados antecipadamente e possuir crachás para sua entrada e circulação.
Para realizar o credenciamento da empresa de montagem assim como de seus funcionários, favor acessar o MANUAL ONLINE. Informações de como acessar estão disponíveis acima. ATENTE-SE AOS PRAZOS acima.
ATENÇÃO: A contratação de empresa especializada para montagem, decoração, manutenção e desmontagem do estande não isenta o expositor da responsabilidade quanto ao cumprimento integral do presente manual de participação.
    1. PROJEÇÃO HORIZONTAL DO ESTANDE:


A Projeção horizontal de qualquer elemento de montagem ou de produtos expostos deverá obrigatoriamente estar totalmente contida nos limites da área contratada.
Não serão permitidas projeções sobre estandes vizinhos ou áreas de circulação.
Não será permitido o uso do espaço entre os estandes e a parede do pavilhão. Trata-se de uma área de segurança restrita a circulação de nossa brigada de incêndio.
PROIBIDO QUALQUER PROJEÇÃO DE LUZ BRANCA, COLORIDA, IMAGENS OU LOGOTOPIA FORA DA ÁREA CONTRATADA, PARA OS ESTANDES VIZINHOS, RUAS E VOLTADA PARA O TETO DO PAVILHÃO.
OBS.: Para segurança de todos; qualquer porta que conste em seu projeto deverá ter sua abertura para dentro do estande.

    1. TABELA DE ALTURA E RECÚO PARA CONSTRUÇÃO DE ESTANDE:




Alturas (a partir do piso do pavilhão)

Recuo mínimo do vizinho

até 3,60m

0,00m

de: 3,61m até 5m (altura máxima)

1,00m


Obs: Altura máxima permitida

H= 5,00m a partir do piso do pavilhão;


Essas alturas são consideradas a partir do piso do pavilhão e os recuos a partir das paredes divisórias dos estandes vizinhos.


    1. MONTAGEM DE ESTANDE COM MEZANINO:


Somente estandes iguais ou maiores a 70 metros poderão ter mezanino.
Para estandes menores a 70 metros, favor entrar em contato com a equipe operacional da NürnbergMesse.
A área do mezanino não poderá, em hipótese alguma, exceder 50% da área total do piso térreo. É obrigatório obedecer a um recuo mínimo 2,00m do vizinho. A escada quando aberta e tiver a função de subir e descer não entra na obrigatoriedade do recuo. A escada deve ter 1,20m de largura de vão livre sem contar o corrimão.
A realização de estandes com mezanino implica requerimentos especiais, como: cópia do projeto do estande, contendo Planta baixa; Elevação cotada do estande, Perspectiva (arquitetônica), memorial de cálculo do mezanino, com todas as especificações técnicas, as quais deverão estar devidamente assinadas por profissional – Engenheiro ou Arquiteto – registrado no CREA-SP/CAU BR, acompanhadas das 2 (duas) ART´s ou RRT (Anotação de Responsabilidade Técnica do Mezanino e do Estande) e planta de eletricidade.


  • É obrigatória a colocação de uma placa visível contendo a capacidade de pessoas no mezanino.

  • A construção de estande com mezanino, só será permitida após a apresentação do projeto à promotora.

  • O valor a ser pago pelo mezanino será referente a 50% do valor do m2 da área térrea.

  • Não será permitido o uso de painéis de vidro no piso superior, somente o uso de acrílico, policarbonato, vidro temperado ou laminado.

Os projetos deverão ser apresentados à NürnbergMesse Brasil, com toda a especificação da parte estrutural, com cálculo de cargas e margens de segurança.


Lembrando: O projeto deverá ser enviado para a NürnbergMesse. Para realizar o envio do projeto, favor acessar o MANUAL ONLINE. Informações de como acessar estão disponíveis acima. ATENTE-SE AO PRAZO PARA ENVIO acima.

O não cumprimento destas normas implicará em imediata interdição da montagem do estande.


    1. ESTANDES “ILHA” E “PONTA DE ILHA”:


Os estandes “ilhas” ou “ponta de ilhas” iguais e superiores a 45 metros não poderão, em hipótese alguma, fechar a visualização interna do estande em sua totalidade.

Quaisquer das laterais que estejam voltadas para as vias de circulação, deverão ter no mínimo 30% de “abertura”. Assim, o evento terá maior visibilidade favorecendo todos os expositores.




O fechamento não deverá ultrapassar 70% da metragem linear de cada lateral do estande. Portanto deverá ter 30% de cada lado livre (mesmo sendo vidro).



    1. “PONTA DE ILHA”, ESQUINA E SÓ FRENTE:


Importante: Estandes nas configurações: só frente, esquinas e ponta de ilha são obrigados a construir paredes para divisão de sua área (não pode ser utilizado a parede do estande vizinho ou as paredes do pavilhão). Lembrando também que a parte posterior da parede, caso o seu vizinho esteja com a altura padrão (2,20 m), é obrigatório fazer o acabamento no mesmo nível de qualidade do seu estande de 2,20 m até 3,50 m. Sendo assim, os 1,30 metros restantes deverão ter um ótimo acabamento.
Estandes com configuração ponta de ilha, esquina e só frente estão proibidos de colocar logomarca ou qualquer outra imagem projetada/ voltada para o vizinho.
As paredes dos estandes que configurarem “Ilha” não deverão obedecer à tabela de recuo. Somente altura máxima. Os estandes “Ponta de Ilha” deverão obedecer à tabela de recuo, somente na parede que fizer limite com vizinho e altura máxima.
As normas de mezanino já citadas acima, deverão ser respeitadas também em estandes “ilha” ou “ponta de ilha”.

    1. APLICAÇÃO DO VIDRO CONFORME AS NORMAS TÉCNICAS


Para garantir a segurança dos visitantes, os vidros utilizados nos estandes devem ser aplicados de acordo com as determinações da norma ABNT NBR 7199 — Vidros na construção civil — Proje­to, execução e aplicações.
Vidros de segurança

Os vidros laminado, temperado e aramado são vidros de segurança “cujo processo de fabricação reduz o risco de ferimentos em caso de quebra”, conforme definição da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).


Vidro de segurança laminado

É composto de duas ou mais lâminas de vidro fortemente interligadas por uma ou mais camadas intermediárias.



Segurança: em caso de quebra, seus cacos ficam presos à cama­da intermediária, evitando a abertura do vão e, assim, reduzindo o risco de acidentes, além de man­ter a área fechada e segura até que a substituição do vidro seja realizada.
Vidro de segurança temperado

É um vidro que recebe um tratamento térmico (é aquecido e resfriado rapidamente), o que o torna mais resistente mecanicamente (até cinco vezes mais do que o vidro comum) e a choques térmicos. Devido a sua maior resistência mecânica, pode ser utilizado em instalações autoportantes (que dispensa o uso de caixilhos).



Segurança: em caso de quebra, se estilhaça em pequenos fragmentos menos cortantes.
Vidro de segurança aramado

Vidro impresso translúcido que tem uma rede metálica de malha quadriculada incorporada à sua massa.



Segurança: em caso de quebra, a rede metálica segura os estilhaços de vidro, reduzindo os riscos de ferimentos e man­tendo a área fechada e segura até que a substituição do vidro seja realizada.
Regra geral

Os vidros verticais instalados abaixo de 1,1 m em relação ao piso, seja interno ou externo, em qualquer pavimento, devem ser de segurança.

Para cada aplicação, é preciso verificar quais são os tipos de vidro de segurança (temperado, laminado ou aramado) exigidos pela norma ABNT NBR 7199, pois em algumas aplicações, somente o laminado e o aramado são permitidos.
Portas, vitrinas e divisórias (vidros verticais suscetíveis ao impacto humano)

Abaixo da cota de 1,1 m em relação ao piso, todos os vidros devem ser de segurança, independente do pavimento em que estejam instalados.

Os vidros permitidos são:


  • Temperado

  • Laminado

  • Aramado

  • Insulado (composto com os vidros acima)

Acima da cota de 1,1 m em relação ao piso, além dos vidros de segurança citados, podem ser aplicados o float ou impresso, desde que encaixilhados ou colados em todo o perímetro.

Guarda-corpos

A principal função do guarda-corpo é oferecer segurança, tanto das pessoas ao seu redor (contra o risco de queda acidental), quanto de quem está no patamar abaixo de onde ele está instalado. Os vidros permitidos para esta importante aplicação são:


  • Laminado

  • Aramado

  • Insulado (composto com os vidros acima)

Em instalações que exijam maior resistência mecânica do vidro, como aplicação autoportantes, o laminado deve ser composto por temperados.

Além de utilizar apenas os vidros permitidos, listados acima, os guarda-corpos devem atender a ABNT NBR 14718 — Guarda-corpos para edificação, que especifica as condições mínimas de resistência e segurança para o sistema.


Fachadas (vidros verticais)

Abaixo da cota de 1,1 m em relação ao piso

A partir do primeiro pavimento (inclusive) e no pavimento térreo dividindo ambientes com desnível superior a 1,5 m, são permitidos somente os seguintes vidros:


    • Laminado

    • Aramado

    • Insulado (composto com os vidros acima)

No pavimento térreo, quando não houver desnível superior a 1,5 m, além dos vidros de segurança laminado e aramado, também é permitido utilizar o temperado.

Acima da cota de 1,1 m em relação ao piso, além dos vidros de segurança citados, também são permitidos utilizar o float ou o impresso, desde que encaixilhados ou colados em todo o perímetro.
Coberturas, marquises, claraboias e fachadas inclinadas (vidros não verticais)

Os vidros permitidos são:



  • Laminado

  • Aramado

  • Insulado (em sua composição, a peça interior deve ser laminada ou aramada)

Envidraçamentos projetantes móveis

Nas instalações com caixilhos móveis que se projetam para o exterior, são permitidos somente os seguintes vidros:


  • Laminado

  • Aramado

  • Insulado (em sua composição, a peça interior deve ser laminada ou aramada)

  • Temperado — com as seguintes restrições:

  • No térreo e no primeiro pavimento: autoportante ou totalmente encaixilhado;

  • Acima do primeiro pavimento: totalmente encaixilhado e com projeção máxima limitada a 250 mm da face da fachada ou da aba de proteção.

  • Float ou impresso — com as seguintes restrições:

  • No pavimento térreo e no primeiro pavimento: totalmente encaixilhado ou colado em todo o perímetro;

  • Acima do primeiro pavimento: totalmente encaixilhado ou colado em todo o perímetro e com projeção máxima limitada a 250 mm da face da fachada ou da aba de proteção.

  • Em todos os casos: a área do vidro não pode exceder 0,64 m2.

Instalações especiais

São consideradas instalações especiais: pisos, degraus, visores de piscinas e aquários, além de estruturas de vidro. Para estas aplicações, o vidro exigido é:


  • Laminado

Envidraçamentos de sacadas

Conforme a ABNT NBR 16259 — Sistemas de envidraçamento de sacadas, os vidros permitidos são:


  • Temperado

  • Laminado

Boxes de banheiro

Conforme a ABNT NBR 14207 — Boxes de banheiro fabricados com vidros de segurança, os vidros permitidos são:


  • Temperado

  • Laminado

  • Temperado com película de segurança

Importante: a ABNT NBR 14207 determina que, em caso de quebra, o boxe de vidro temperado com película de segurança deve permitir pelo menos um movimento de abrir e fechar da porta e os fragmentos do vidro devem permanecer presos à estrutura por, no mínimo, duas horas após a quebra.
Obrigatoriedade do cumprimento de normas técnicas

O cumprimento das normas técnicas é fundamental para garantir a segurança dos usuários e o artigo 39 do Código de Proteção e Defesa do Consumidor deixa claro que os fornecedores são proibidos de colocar no mercado de consumo qualquer produto ou serviço em desacordo com as normas.

Artigo 39 — “Das práticas abusivas”   

É vedada ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas:

VIII — Colocar no mercado de consumo qualquer produto ou serviço em desacordo com as normas expedidas pelos órgãos oficiais competentes ou, se normas específicas não existirem, pela Associação Brasileira de Normas Técnicas ou outra entidade credenciada pelo Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial — CONMETRO”

Outros artigos do CDC também abordam a questão da responsabilidade do fornecedor (comerciante).

Artigo 18. “Os fornecedores de produtos de consumo duráveis ou não duráveis respondem solidariamente pelos vícios de qualidade ou quantidade que os tornem impróprios ou inadequados ao consumo a que se destinam ou lhes diminuam o valor, assim como por aqueles decorrentes da disparidade, com a indicações constantes do recipiente, da embalagem, rotulagem ou mensagem publicitária, respeitadas as variações decorrentes de sua natureza, podendo o consumidor exigir a substituição das partes viciadas”.

Artigo 23. “A ignorância do fornecedor sobre os vícios de qualidade por inadequação dos produtos e serviços não o exime de responsabilidade”.

E segundo o artigo 13, o comerciante é igualmente responsável quando o produto não possuir identificação.

    1. TESTEIRA DO ESTANDE:


Abaixo as regras a serem seguidas para aplicação de nome e/ou logos em testeira dos estandes.
É permitido o uso máximo de 2 (dois) nomes ou logos do expositor que firmou o Contrato de Planejamento, Organização e Administração de Feiras, Exposições, Congressos e Congêneres com a NMB. A identificação na testeira deverá ser a razão social ou nome fantasia ou nome da empresa do grupo ou distribuidor exclusivo quando expositor internacional.
Considera-se empresas do grupo, as controladoras, controladas ou que estejam sob controle comum:


  • controladora: a empresa/pessoa que possui diretamente a maioria do capital votante de outra empresa;

  • controlada:  a empresa, cuja maioria do capital votante é detido diretamente por  outra empresa/pessoa;

  • empresas sob controle comum: empresas que possuem uma mesma empresa/pessoa controladora, tal como aqui definido.

A aprovação dependerá de apresentação de documentos que comprovem a relação de controle, tais como extratos de registros de incorporação, ou de representação.




    1. ACESSIBILIDADE:

É obrigatório em todos os estandes de piso elevado a implantação de rampa de acesso a deficientes físicos, seguindo a NBR 9050 com inclinação máxima de 10%.
Veja figura baixo:




1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal