Livro dos Castro – Boiadeiros do Pantanal – Os Carrilho de Castro de Candeias-mg, Formiga-mg, Iguatama-mg, Uberaba-mg e Goianésia-go – Antônio Carrilho de Castro Filho – Boiadeiro e filho de Capitalista – casado com uma sobrinha sua



Baixar 5,68 Mb.
Página1/38
Encontro14.09.2017
Tamanho5,68 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   38


0 0 0 0 0 0 0 Livro dos Castro – Boiadeiros do Pantanal – Os Carrilho de Castro de Candeias-MG, Formiga-MG, Iguatama-MG, Uberaba-MG e Goianésia-GO – Antônio Carrilho de Castro Filho – Boiadeiro e filho de Capitalista – casado com uma sobrinha sua, bisneta do Capitão Domingos da Silva e Oliveira

HISTÓRIA DE PORTUGUESES NO BRASIL

HISTÓRIA DE PORTUGUESES DO BRASIL

O Orgulho de sermos os netos dos portugueses que construíram o Brasil.





AS HISTÓRIAS E LEMBRANÇAS DE NOSSAS FAMÍLIAS NÃO PODEM MORREREM CONOSCO:

TEMOS QUE PASSÁ-LAS, DE GERAÇÃO EM GERAÇÃO!

Lourenço Carrilho Leitão de Castro (nasc. em 1748) é pai de:



João Carrilho de Castro (nasc. em 1785)que é pai de:

Alferes Antônio Carrilho de Castro (nasc. em 1829) que é pai de:



Boiadeiro Antônio Carrilho de Castro Filho, casado com uma sua sobrinha, e, BISNETA DO CAPITÃO DOMINGOS, Maria Teodora de Castro, filha de JOÃO DE AQUINO DA SILVA E OLIVEIRA ao qual este site se dedica, e que são os pais de:

Levindo, Agripina, Dinorá, Dóro, Dalva e Cidália.

Manda-me, ó Rei, que conte declarando,


De minha gente a grão genealogia:
Não me mande contar estranha história:
Mas manda me louvar dos meus a glória.



Aqueles que voltam para o Pai só morrem quando são esquecidos por aqueles que aqui eles geraram.

O boiadeiro Antônio Carrilho de Castro Filho (Uberaba-MG, 5nov 1855 – Conceição das Alagoas 1933) casou-se com sua sobrinha Maria Teodora, filha de sua irmã Elisa Candida da Silveira Castro.

Sempre contam que ele viu a criança nascer e disse que ia esperar ela crescer e casar com ela.

A irmã do boiadeiro, a mais velha, a Tarquelina, nascida em 1854, também casou-se com um tio – O Antônio José da Silveira, logo falecido.



O BOIADEIRO DISSE EM 1933:



Eu peguei a gripe influenza 1907, a febre amarela, a malária (paludismo, maleita), e agora uma simples gripe vai me matar, daqui a 8 dias vou morrer. 

Queria cigarro no fim da vida, o filho Dóro não deu e ficou depois com remorso de não fazer última vontade.

POR PARTE DE MÃE, O BOIADEIRO ANTONIO CARRILHO DE CASTRO É DA IMPORTANTE FAMILIA BERNARDES DA SILVEIRA DE LARGA TRADIÇÃO EM MINAS GERAIS ASSIM COMO DA FAMILIA RODRIGUES GONDIM IDEM



ESTAS FAMILIAS SÃO MOSTRADAS EM VÁRIAS PÁGINAS DESTE SITE.



ESTA É UMA PAGINA DE BOIADEIRO

Não conto pra lhe agradar

O BOIADEIRO CASOU COM SUA SOBRINHA EM 1892 NO BERABA BÃO

Eu venho vindo de uma querência distante.


Sou um boiadeiro errante,
que nasceu naquela serra.
O meu cavalo corre mais que o pensamento,
ele vem no passo lento
porque ninguém me espera!

Tocando a boiada,


Auê-uê-uê-ê boi
eu vou cortando estrada.
Uê boi
Tocando a boiada,
Auê-uê-uê-ê boi
eu vou cortando estrada!

Toque o berrante com capricho, Zé Vicente,


mostre para essa gente
o clarim das alterosas.
Pegue no laço,
não se entregue companheiro,
chame o cachorro campeiro
que essa rez é perigosa!

Olhe na janela,


Auê uê uê ê boi
que linda donzela.
Uê boi
Olhe na janela
Auê uê uê ê boi
que linda donzela!

Sou boiadeiro.


Minha gente o que é que há?
Deixe o meu gado passar,
vou cumprir com a minha sina.
Lá na baixada quero ouvir a siriema,
prá lembrar de uma pequena
que eu deixei lá em Minas!

Ela é culpada,


Auê uê uê ê boi
de eu viver nas estradas.
Uê boi
Ela é culpada
Auê uê uê ê boi
de eu viver nas estradas!

O rio tá calmo e a boiada vai nadando.


Olhe aquele boi berrando.
Chico Bento corre lá!
Lace o mestiço,
salve ele das piranhas,
tire o gado da campanha
pra viagem continuar!

Com destino a Goiás,


Auê uê uê ê boi
deixei Minas Gerais.
Uê boi
Com destino a Goiás,
Auê uê uê ê boi
deixei Minas Gerais!
Uê boi

POIS É FOI EXATAMENTE NA VEZ QUE FOI TRAZER GADO DE GOIÁS QUE MEU BISAVÔ SE DEU MAL.. A BOIADA MORREU DE AFTOSA CHEGANDO NU BERABA.

AS TANTAS E TANTAS BOIADAS TRAZIDAS DO PANTANAL NUNCA PEGARAM AFTOSA.

 



Resumo: 

Lourenço Carrilho Leitão de Castro (nasc. em 1748) é pai de:

João Carrilho de Castro (nasc. em 1785) que é pai de:

Alferes Antônio Carrilho de Castro (nasc. em 1829) que é pai de:



Boiadeiro Antônio Carrilho de Castro Filho, casado com uma sua sobrinha, Maria Teodora de Castro,  filha de JOÃO DE AQUINO DA SILVA E OLIVEIRA E DE ELIZA CANDIDA DE CASTRO, QUE É IRMÃ DO BOIADEIRO.

e, Maria Teodora  é BISNETA DO CAPITÃO DOMINGOS  ao qual este site se dedica.  É filha de João de Aquino, neta de João da Silva e Oliveira e bisneta do:



http://www.capitaodomingos.com

=

e mais, o Alferes Carrilho é pai também de  Tarquilina de  Castro  Arantes, Elisa (mãe de Maria Teodora que casou com seu tio, o boideiro) e  de Polidoro.





Boiadeiro Antonio Carrilho de Castro e sua esposa e sobrinha Maria Teodora de Castro são os pais de:

Levindo, Agripina, Dinorá, Dóro, Dalva e Cidália.

A Maria Teodora de Castro é filho da Eliza irmão do Boiadeiro.

NÃO DEIXE DE LER:



  • 0 1 C Antônio Carrilho de Castro Filho boidadeiro pantaneiro dos antigos

  • 0 1 C Antônio Carrilho de Castro vai ao Imperador Pedro II

  • 0 1 c Antônio Carrilho de Castro, divulgar fotos da família

  • 0 1 c Antônio Carrilho de Castro, Sibila sua avó Bernardes da Silveira

  • 0 1 C fotos dos Carrilho de Castro. Não deixe de divulgá-las!

AQUI TEM ASSINATURA DOS FILHOS.



TEM ASSINATURA DO BOIADEIRO E DA SUA IRMÃ ELIZA, mãe de sua esposa, a MARIA TEODORA DE CASTRO

Começo do inventário do Fazendeiro, Vereador, Capitalista, Alferes Carrilho com assinatura dos filhos. Veja neste Pdf:



inventario acc



Alferes Antônio Carrilho de Castro nascido em  1829 na região de Formiga-MG

Falecido em Uberaba-MG em 1895 com inventário.

VEREADOR DE 1869 A 1873.



PAI DO BOIADEIRO ANTONIO CARRILHO DE CASTRO FILHO.

O VEREADOR E CAPITALISTA DE UBERABA-MG ALFERES ANTÔNIO CARRILHO DE CASTRO, o ALFERES CARRILHO, foi proprietário da FAZENDA BATISTA no atual Bairro Santa Rosa, em Uberaba-MG.

Teve a Fazenda das Nascente do Rio Uberaba. Herdou terras em 1863 de sua sogra Sibila Bernardes da Silveira.

Tudo perto da Mata da Vida e Grotão. Dai saiu a Maria Grota e outros grotas que acompanharam a Família até o Santo Inácio em 1924.

OS ESTEIOS DE AROEIRA QUE DAVAM SUSTENTAÇÃO À PRIMEIRA IGREJA DA ABADIA EM 1882 EM UBERABA-MG SAÍRAM DA FAZENDA BATISTA DO ALFERES CARRILHO.

Aqui foto da Fazenda Batista e Policarpo em 2015:

Existe uma reserva florestal muito grande na região, com onça e tudo mais.

A Mata da Vida – Áera de Preservação, de onde saíram os esteios de arueira da Igreja da Abadia em Uberaba-MG que nós começamos.

O nobreza de porte com o velho relógio de ouro ainda da família.

Dá pra ver a corrente do relógio.





O Alferes e Vereador e Capitalista Antônio Carrilho de Castro é o pai do:

Boiadeiro Antônio Carrilho de Castro Filho.

Buscando nossas raízes nas nascentes do Rio Uberaba em  Uberaba-MG . Do bairro rural Santa Rosa até o distrito da Ponte alta, também em Uberaba-MG.

  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   38


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal