Lista de exercícios sobre as reformas religiosas



Baixar 35,18 Kb.
Encontro13.12.2016
Tamanho35,18 Kb.
LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE AS REFORMAS RELIGIOSAS
1-) (FUVEST) Em 1748, Benjamin Franklin escreveu os seguintes conselhos a jovens homens de negócios: Lembra-te que o tempo é dinheiro... Lembra-te que o dinheiro é produtivo e se multiplica... Lembra-te que, segundo o provérbio, um bom pagador é senhor de todas as bolsas... A par da sobriedade e do trabalho, nada é mais útil a um moço que pretende progredir no mundo que a pontualidade e a retidão em todos os negócios”.

Tendo em vista a rigorosa educação religiosa do autor, esses princípios econômicos foram usados para exemplificar a ligação entre:

a) protestantismo e permissão de usura.

b) anglicanismo e industrialização.

c) ética protestante e capitalismo.

d) catolicismo e mercantilismo.

e) ética puritana e monetarismo.
2-) (UEG) O protestantismo encontra-se em franca expansão no estado de Goiás. Suas origens remontam aos movimentos reformistas ocorridos na Europa entre os séculos XIV e XVI. Sobre a Reforma Protestante, é CORRETO afirmar:

a) Martinho Lutero pregou a volta dos valores clássicos greco-romanos para combater a corrupção da Igreja.

b) As teses reformistas de Lutero tiveram apoio de setores da burguesia e da nobreza do Sacro Império Romano-Germânico, interessados em escapar da influência da Igreja.

c-) A Reforma Protestante impediu o desenvolvimento do capitalismo, uma vez que condenava radicalmente a usura.

d-) Na Inglaterra, a Reforma Protestante foi suprimida através da criação da Igreja

Anglicana, resultante de um acordo entre Henrique VIII e o Papa.

e-) a Reforma Protestante de nada modificou em termos teológicos os pressupostos do catolicismo cristão.
3-) (PUC-MG) Leia estes trechos:

I - “Assim vemos que a fé basta a um cristão. Ele não precisa de nenhuma obra para se justificar”.

II - “O rei é o chefe supremo da Igreja [...] Nesta qualidade, o rei tem todo o poder de examinar, reprimir, corrigir [...] a fim de conservar a paz, a unidade e a tranqüilidade do reino...”

III - “Por decreto de Deus, para manifestação de sua glória, alguns homens são

predestinados à vida eterna e outros são predestinados à morte eterna.”
A partir dessa leitura e considerando-se outros conhecimentos sobre o assunto, é CORRETO afirmar que as concepções expressas nos trechos I, II e III fazem referência, respectivamente, às doutrinas:
A - católica, anglicana e ortodoxa.
B - luterana, anglicana e calvinista.
C - ortodoxa, luterana e católica.
D - ortodoxa, presbiteriana e escolástica
4-) (UFRJ/RJ) Votos da Companhia de Jesus, criada por Inácio Loiola em 1534:

“Que os membros consagrarão suas vidas ao constante serviço de Cristo e do Papa, lutarão sob a bandeira da Cruz e servirão ao Senhor Pontífice romano como o vigário de Deus na Terra, de tal forma que executarão imediatamente e sem vacilação ou escusa tudo o que o Pontífice reinante ou seus sucessores puderem ordenar-lhes para proveito das almas ou para propagação da fé, e assim agirão em toda província aonde forem enviados, entre turcos ou quaisquer outros infiéis, na Índia distante, assim como em região de hereges, cismáticos ou indivíduos de qualquer tipo.” (LOIOLA, I. Companhia de Jesus. In: Aquino, R. S.L & Alvarenga, F.J.M.& FRANCO, D.A&LOPES, O.G.PL, – História Das Sociedades: Das Sociedades Modernas às Sociedades Atuais. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1990, p.87)

O texto acima apresenta os votos da Companhia de Jesus, que foi uma reação da Igreja Católica contra a Reforma Protestante. Sobre a Contrarreforma, é correto afirmar que promoveu:

a) o Concílio de Trento, no qual foram modificados diversos dogmas da Igreja

Católica.

b) o restabelecimento do Tribunal do Santo Ofício, que servia para julgar aqueles que defendiam a manutenção dos dogmas católicos, contra a nova orientação da Igreja.

c) a reorganização do Tribunal do Santo Ofício, que servia para julgar os hereges,

tendo uma atuação mais presente na Península Ibérica.

d) a organização da Companhia de Jesus, que tinha como objetivo julgar os hereges

que eram contra os dogmas do catolicismo.

e) o restabelecimento do Tribunal do Santo Ofício que determinou quem iria para as

colônias da América para catequizar os índios.


5-) (UEA/AM) Analise as afirmativas a seguir, a respeito das origens da Reforma Protestante.

I. A ascensão da burguesia fez emergir uma carga de irreligiosidade, por influência dos conhecimentos pagãos que o comércio levou á Europa e pelo pragmatismo próprio dos mercadores.

II. O conflito entre a afirmação da autoridade real nas monarquias nascentes e o supranacionalismo papal, conjugado às aspirações da burguesia em ascensão, necessitada de aprovação de suas práticas econômicas tidas como pecaminosas, contribuiu pra deflagrar a Reforma, latente na Igreja Católica.

III. As manifestações intensas de fé e religiosidade da maioria da população

contrastavam com as evidências de luxo, cobiça e ostentação do clero, estimulando as intenções reformadoras no interior da própria igreja Católica.

Assinale:


a) se somente a afirmativa I for correta.
b) se somente as afirmativas I e II forem corretas.
c) se todas as afirmativas forem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III forem corretas.
e) se somente a afirmativa III for correta
6-) (UFPE) O poder da Igreja Católica sofreu abalos na sua base com a Reforma liderada por Calvino e Lutero. Com relação às mudanças das práticas religiosas da época, a Reforma:

a) reforçou a intervenção dos sacerdotes nos rituais, evitando crítica à sua autoridade

como representantes de Deus.

b) incentivou a leitura da Bíblia em latim, nos templos religiosos, conduzida pelas

lideranças clericais mais atuantes.

c) acabou com a existência da confissão privada, cabendo a cada um fazer seu exame

de consciência sobre os pecados cometidos.

d) fortaleceu a hierarquia clerical, criando mais espaços para estreitar as relações entre os governos da época e a religião

e) retomou princípios defendidos por Tomás de Aquino, enfatizando a autonomia de

cada um para se salvar dos seus pecados


7-) (UNIRIO/RJ) O movimento de reforma da religião católica surgido na Europa, ao longo do século XVI, buscou alterar o catolicismo medieval em virtude das mudanças culturais decorrentes da nova visão de mundo surgida e consolidada com o renascimento.

Uma característica do movimento reformista desse período é identificada em

a) a reforma luterana significou uma ruptura com os valores da cultura religiosa medieval, dentre os quais destacamos a utilização do alemão em lugar do latim nos cultos religiosos.

b) o calvinismo representou uma crítica moderada à Igreja de Roma, pois condenou o lucro obtido com as atividades comerciais, mas manteve o dogma medieval da predestinação.

c) a reação reformista da Igreja, ou Contra-Reforma, se manifestou na convocação do Concílio de Trento, a partir de 1545, que modernizou suas práticas e doutrinas, destacadamente com o reconhecimento da livre interpretação da Bíblia.

d) a Reforma anglicana, desencadeada na Inglaterra por Henrique VII, permitiu ao rei inglês renovar a fé puritana sem romper com o papado.

e-) a criação da Companhia de Jesus, em 1534, significou o retorno do catolicismo à Reclusão monástica e ao ensino religioso, conforme os princípios defendidos pelo Vaticano.
8-) (UNIFEI/MG) Questão 11: Sobre as Reformas Religiosas do século XVI, que criaram

uma realidade completamente nova no continente europeu, é incorreto afirmar que:

a) a Reforma Católica ou Contra-Reforma foi realizada a partir de grupos laicos da

sociedade européia do século XVI que desejavam uma Igreja renovada.

b) pode-se afirmar que a Europa Ocidental do século XVI foi marcada por posturas sociais bem distintas: uma cristã ou católico-feudal e outra humanista-renascentista ou moderna.

c) a Reforma Católica significou um profundo revigoramento da espiritualidade com destaque para grandes místicos como Inácio de Loyola e Teresa de Ávila.

d) as ordens religiosas criadas com a Reforma Católica e o revigoramento das já

existentes foram responsáveis pelo fortalecimento do clero.

e) o revigoramento do Tribunal do Santo Ofício a partir de 1543 significava a expansão da Inquisição romana, criada em 1223, para outros lugares do mundo católico, especialmente os reinos de Portugal e Espanha.
9) (PUC-MG) Sobre a Reforma Protestante do início dos tempos modernos, é correto afirmar que, exceto:

a) foi um movimento que eclodiu sob o impacto das medidas tomadas pelos católicos durante a realização do Concílio de Trento, de 1545.

b) procurou expressar muitos dos anseios da época, como as críticas aos abusos

cometidos pela Igreja.

c) defendia o livre exame da bíblia e pregava a salvação pela fé e não pelas boas obras.

d) marcou o surgimento do anglicanismo com o rompimento entre Henrique VIII e o papa, pelo Ato de Supremacia de 1534.

e) o calvinismo é considerado, segundo os termos de sua reforma, uma radicalização do luteranismo, tendo por base a Doutrina da Predestinação Fatalista.
10-) (UEA/AM) Lutero, ao protestar contra abusos de agentes e enviados do Papa, despertou a atenção de grupos e indivíduos cujas práticas econômicas eram rejeitadas pelo discurso católico. Suas críticas e pregações eram radicais e atraíam apoios e demandas radicais. A Reforma não foi, portanto, uniforme, nem é definível por um único comentário. Assinale a alternativa errada a respeito do contexto da Reforma Protestante:

a) Lutero apoiou a secularização dos bens eclesiásticos quando os príncipes cobiçavam os bens e o poder da Igreja, mas condenou os camponeses que promoviam a secularização por ação própria.

b) A predestinação apregoada por Calvino interessava aos burgueses porque justificava práticas e valores burgueses e permitia identificar o sucesso individual e material como sinal da aprovação divina.

c) Para Carlos V, a reforma quebrava a unidade ideológica do seu império, já carente de unidade linguística e cultural e formado por territórios às vezes descontínuos, onde emergiam interesses divergentes de príncipes e senhores regionais.

d) O Ato de Supremacia de 1534, além do aspecto religioso, serviu para reforçar o

absolutismo inglês política e materialmente e buscou resolver problemas dinásticos.

e) A Contra-Reforma, embora não tenha tornado a Igreja Católica uma instituição

liberal, impediu a expansão do protestantismo


11-) (UNEMAT/MT) A Contra-Reforma foi um movimento organizado pela Igreja Católica para combater as heresias protestantes que ganharam muita força e adeptos nos séculos XVI e XVII. Um dos instrumentos utilizados pelos reformistas foi a atuação das ordens religiosas. Com base nesse enunciado, assinale a única alternativa correta:

a) Destaca-se a Ordem Franciscana, criada por Francisco de Assis, exatamente com o intuito de combater hereges protestantes.

b) Destaca-se a Ordem Beneditina, famosa pela cultura e saber científico, que recebeu o chamado para rebater as heresias protestantes de forma científica.
c) Destaca-se a Ordem Agostiniana, que desde a Idade Média controlava a Inquisição e recebeu a ordem de perseguir hereges, principalmente os judeus.

d) Destacavam-se as Ordens Terceiras, formadas por pessoas comuns, que receberam do Papa a incumbência de preservar a fé católica.

e) Destaca-se a Companhia de Jesus, ou Ordem dos Jesuítas, que tentou catequizar

outras terras e expandir a crença no catolicismo


12-) (UFG/GO) A Reforma Protestante, iniciada por Lutero, foi um movimento de mudanças sociais de caráter fundamentalmente religioso, com importantes desdobramentos políticos e econômicos. No que se refere aos princípios políticos e religiosos, o luteranismo defendia a:

a) submissão da Igreja ao Estado e a valorização da fé individual;

b) implementação de políticas econômicas na Europa e a quebra da autoridade religiosa;
c) jurisdição real sobre terras da Igreja e a cobrança de impostos sobre esse patrimônio;
d) extinção das rendas feudais e a oposição às pregações morais do clero;

e) cessação do poder político-administrativo da Igreja sobre os reinos e o fim da

condenação da usura
13-) (UFPR) A Reforma Protestante e a Contra-Reforma envolveram aspectos ligados à doutrina da religião cristã e à forma como se organizava a Igreja Católica com sede em Roma. No contexto desses movimentos, considere as afirmativas abaixo:

I. Os protestantes eram contrários à autoridade do Papa e à intermediação dos padres na leitura da Bíblia.

II. Os protestantes eram contrários ao casamento dos padres e ao sacramento da confissão.
III. As idéias protestantes tiveram grande aceitação por parte dos monarcas portugueses, espanhóis e ingleses.

IV. Os jesuítas foram designados para a ação missionária nas terras da América, Ásia e África, a fim de garantir a expansão da fé católica.

V. O Concílio de Trento definiu algumas ações para reagir à expansão do

protestantismo, como o fortalecimento dos sacramentos e uma melhor formação do clero para o atendimento dos fiéis.


Assinale a alternativa correta.


a) Somente as afirmativas I, IV e V são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.
d) Somente a afirmativa IV é verdadeira.
e) Somente as afirmativas III e V são verdadeiras
14 (FGV-SP 2010) John Wycliff (1320-1384) propunha o retorno a um Igreja pura, pobre, defensora de uma economia coletiva. O inglês Wycliff era contra as propriedades da Igreja, o que também desagradava à burguesia nascente, defensora exatamente da propriedade. Suas idéias reformistas alimentaram as Insurreições Camponesas de 1381, das quais participou pessoalmente. Foi excomungado em 1382.

As críticas de Wycliff deixaram marcas em seus discípulos, sobretudo porque ele era contra as indulgências (...) Mas ele era também contra os sacramentos, contra os santos e propunha ainda uma reforma dos costumes políticos (...) Adepto de Wycliff, o tcheco Jan Hus (1369-1415) atacou, em 1402, o clero católico, denunciando-o como um conjunto de “príncipes” não-espirituais, verdadeiros potentados terrestres. (...) Considerado herético, foi condenado à morte na fogueira (1415).

(Carlos Guilherme Mota. História moderna e contemporânea, 1989.)


Diferente de John Wycliff e Jan Hus, Martinho Lutero não teve o mesmo destino trágico, ainda que fizesse críticas próximas aos heréticos dos séculos anteriores. Essa condição de Lutero deveu-se
a) à proteção que recebeu de uma parte dos príncipes alemães, que queriam os bens da Igreja, e das condições particulares da Alemanha ainda não unificada, onde os camponeses questionavam os

tributos e as obrigações servis.

b) à radical ligação com os setores marginalizados da sociedade alemã, como os camponeses e os

trabalhadores das cidades, desvinculados das corporações de ofício e independentes dos senhores

urbanos.

c)à sua capacidade em conciliar a rigidez dos dogmas do cristianismo medieval com um mundo em eterna mutação, associando o teocentrismo aos modelos de ciência moderna.

d)ao reconhecimento que fez dos hereges medievais, como críticos ingênuos e ineficazes na questão do

poder político do alto clero romano, em especial o papa.

e)à sua aceitação pela nobreza alemã, devido à proposta de separação entre as coisas do Estado e as coisas da religião, que interessava especialmente a essa camada social.
15-) (FUVEST) No fim da Idade Média e início dos Tempos Modernos, o rompimento dos monopólios que os letrados mantinham sobre a cultura escrita e os clérigos sobre a religião criou uma situação nova, potencialmente explosiva. Esse duplo rompimento deveu-se:

a) aos descobrimentos e invenções científicas.

b) à invenção da imprensa e à Reforma.

c) ao Renascimento e ao Estado absolutista.

d) ao aparecimento do alfabeto e das heresias.

e) ao humanismo e à Inquisição.


16-) (FUVEST) Antes de o luteranismo e calvinismo surgirem, no século XVI, e romperam com a unidade do cristianismo no ocidente, houve, na Baixa Idade Média, movimentos heréticos importantes, como o dos cátaros e os hussitas, que a Igreja Católica conseguiu reprimir e controlar.

Explique:



a) como a Igreja Católica conseguiu dominar as heresias medievais?

b) por que o luteranismo e o calvinismo tiveram êxito?


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal