Joaquim Nabuco Atividades Sociologia



Baixar 417.61 Kb.
Encontro27.06.2020
Tamanho417.61 Kb.
Joaquim Nabuco

Atividades Sociologia

Responda as questões abaixo:

1 - (UEL) O etnocentrismo pode ser definido como uma “atitude emocionalmente condicionada que leva a

considerar e julgar sociedades culturalmente diversas com critérios fornecidos pela própria cultura. Assim,

compreende-se a tendência para menosprezar ou odiar culturas cujos padrões se afastam ou divergem dos da cultura do observador que exterioriza a atitude etnocêntrica. (...) Preconceito racial, nacionalismo, preconceito de classe ou de profissão, intolerância religiosa são algumas formas de etnocentrismo”. (WILLEMS, E. Dicionário de

Sociologia. Porto Alegre: Editora Globo, 1970. p. 125.)

Com base no texto e nos conhecimentos de sociologia, assinale a alternativa cujo discurso revela uma atitude etnocêntrica:

a) A existência de culturas subdesenvolvidas relaciona-se à presença, em sua formação, de etnias de tipo

incivilizado.

b) Os povos indígenas possuem um acúmulo de saberes que podem influenciar as formas de conhecimentos

ocidentais.

c) Os critérios de julgamento das culturas diferentes devem primar pela tolerância e pela compreensão dos

valores, da lógica e da dinâmica própria a cada uma delas.

d) As culturas podem conviver de forma democrática, dada a inexistência de relações de superioridade e

inferioridade entre as mesmas.

e) O encontro entre diferentes culturas propicia a humanização das relações sociais, a partir do aprendizado sobre

as diferentes visões de mundo.

2. (UEL) No Brasil e em outros países, o etnocentrismo fundamentou muitas práticas etnocidas e genocidas,

oficiais e não-oficiais, contra populações culturalmente distintas das de origem européia, cristã e ocidental,

principalmente indígenas e africanas. Discriminação de etnia e de classe social também se inclui entre as formas de etnocentrismo. Com base no texto e nos conhecimentos sobre o tema, assinale a alternativa que apresenta uma interpretação contrária ao etnocentrismo.

a) “Quando nos referimos a uma raça, não individualizamos tipos dela, tomamo-la em sua acepção mais lata. E

assim procedendo vemos que a casta negra é o atraso; a branca o progresso, a evolução[...]” (Revista Brazil

Médico, 1904.)

b) “Esta Lei regula a situação jurídica dos índios ou silvícolas e das comunidades indígenas, com o propósito de

preservar a sua cultura e integrá-los, progressiva e harmoniosamente, à comunhão nacional”. (Estatuto do Índio,

Lei No 6001 de 19 de dezembro de 1973, Artigo 1º, ainda em vigor.)

c) As sociedades humanas se desenvolvem por estádios ou estados que vão sendo superados sucessivamente: o

estado teológico, o metafísico e o positivo. Os povos indígenas e as etnias afro-brasileiras encontram-se nos

estádios teológico ou metafísico e, por essa razão, permanecem nos estratos sociais inferiores e marginais de

nossa sociedade. (Baseado em Augusto Comte.)

d) “[...]segundo o que até aqui escrevi acerca dos Coroados [Kaingang] dos Campos Gerais, é evidente que, no

seu estado selvagem, são eles superiores em inteligência, indústria e previdência a muitos outros povos

indígenas, e talvez até em beleza. Dada essa circunstância, dever-se-ia pôr todo o empenho em aproximá-los dos

homens de nossa raça e, após, encorajar os casamentos mistos entre eles e os paulistas pobres [...]. Devo dizer,

porém, que é mais fácil matar e reduzir os Coroados à escravidão, do que despender tais esforços em seu favor”.

(Saint- Hilaire, V. E. Viagem à Comarca de Curitiba –1820.)

e) “O Estado garantirá a todos o pleno exercício dos direitos culturais e acesso às fontes da cultura nacional, e

apoiará e incentivará a valorização e a difusão das manifestações culturais. 1- O Estado protegerá as

manifestações das culturas populares, indígenas e afro-brasileiras, e das de outros grupos participantes do

processo civilizatório nacional”. (Constituição Federal de 1988 na Seção II – Da Cultura, Art. 215.)

3. (UFUB - Adaptada) O fato de o homem ver o mundo através de sua cultura tem como consequência a

propensão para considerar o seu modo de vida como o mais correto e o mais natural. Essa tendência se

denomina:

a) Egocentrismo

b) Heliocentrismo

c) Heterocentrismo

d) Etnocentrismo

e) Antropocentrismo



4 - É a diversidade que deve ser salva. É necessário, pois, encorajar as potencialidades secretas, despertar todas as vocações para a vida em comum que a história tem de reserva; é necessário também estar pronto para encarar, sem surpresa, sem repugnância e sem revolta, o que estas novas formas sociais de expressão poderão oferecer de desusado. A tolerância não é uma posição contemplativa dispensando indulgências ao que foi e ao que é. É uma atitude dinâmica, que consiste em prever, em compreender e em promover o que se quer ser.” (LÉVI-STRAUSS, C. “Raça e História”. In: Antropologia Estrutural Dois. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1993.)

Lévi-Strauss escreveu “Raça e História”, a pedido da UNESCO no contexto pós-Segunda Guerra Mundial, defendendo a diversidade cultural como um grande patrimônio e para pôr fim à ideia de superioridade por parte de alguns povos. Nesse sentido, o estudo das culturas e povos diferentes que a antropologia fez ao longo de sua história é de fundamental importância. E o entendimento desses povos e/ou culturas diferentes só é possível graças ao desenvolvimento de um método muito típico da antropologia. Este método é o:

A - Trabalho de Campo

B - Relativismo Cultural

C - Etnocentrismo

D - Método da observação participante

E - Perspectivismo



5 - A Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural da Unesco afirma que a cultura adquire formas diversas através do tempo e do espaço. Essa diversidade se manifesta na originalidade e na pluralidade de identidades que caracterizam os grupos e as sociedades que compõem a humanidade. Fonte de intercâmbios, de inovação e de criatividade, a diversidade cultural é, para o gênero humano, tão necessária como a diversidade biológica para a natureza. Nesse sentido, constitui o patrimônio comum da humanidade e deve ser reconhecida e consolidada em beneficio das gerações presentes e futuras. Sobre a declaração, assinale a alternativa errada:

A - Os Estados Membros se comprometem a avançar na compreensão e no esclarecimento do conteúdo dos direitos culturais, apesar de não fazerem parte dos direitos humanos.

B - Os Estados Membros se comprometem a incorporar ao processo educativo, tanto o quanto necessário, métodos pedagógicos tradicionais, com o fim de preservar e otimizar os métodos culturalmente adequados para a comunicação e a transmissão do saber.

C - Os Estados Membros se comprometem a Lutar contra o hiato digital - em estreita cooperação com os organismos competentes do sistema das Nações Unidas.

D - Os Estados Membros se comprometem a respeitar e proteger os sistemas de conhecimento tradicionais, especialmente os das populações autóctones.

6 - Classifica as seguintes afirmações em verdadeiras (V) ou falsas (F).

( )A cultura é tudo aquilo que aprendemos em contato com o meio natural e vamos transmitindo de geração em geração.

( )A língua, a religião e a música são elementos materiais da cultura de um povo.

( )A cultura de um povo é formada por elementos imateriais como a escultura, o vestuário e a pintura.

( )Os diferentes modos de vida da população dependem principalmente do meio natural e do nível de desenvolvimento.

( )A identidade cultural corresponde a um padrão cultural próprio de uma região que a distingue do território envolvente.



7 - Que conceito se aplica a um grupo de indivíduos que apresentam um conjunto de características culturais comuns?

A)Raça. B)Povo. C)Etnia. D)População.



8 - A fotografia, datada em 1860,é um indício da cultura escravista no Brasil, ao expressar a

a) ambiguidade do trabalho doméstico exercido pela ama de leite, desenvolvendo uma relação de proximidade e subordinação em relação aos senhores.

b) integração dos escravos aos valores das classes médias, cultivando a família como pilar da sociedade imperial.

c) melhoria das condições de vida dos escravos observada pela roupa luxuosa, associando o trabalho doméstico a privilégios para os cativos.

d) esfera da vida privada, centralizando a figura feminina para afirmar o trabalho da mulher na educação letrada dos infantes.

e) distinção étnica entre senhores e escravos, demarcando a convivência entre estratos sociais como meio para superar a mestiçagem.



9 - (ENEM) A recuperação da herança cultural africana deve levar em conta o que é próprio do processo cultural: seu movimento, pluralidade e complexidade. Não se trata, portanto, do resgate ingênuo do passado nem do seu cultivo nostálgico, mas de procurar perceber o próprio rosto cultural brasileiro. O que se quer é captar seu movimento para melhor compreendê-lo historicamente.

Com base no texto, a análise de manifestações culturais de origem africana, como a capoeira ou o candomblé, deve considerar que elas

A - permanecem como reprodução dos valores e costumes africanos.

B - perderam a relação com o seu passado histórico.

C - derivam da interação entre valores africanos e a experiência histórica brasileira.

D - contribuem para o distanciamento cultural entre negros e brancos no Brasil atual.

E - demonstram a maior complexidade cultural dos africanos em relação aos europeus.



10 - (UEM – PR) O conto “Negrinha”, escrito por Monteiro Lobato, publicado em 1920, narra a história de uma pobre órfã, menina negra, de sete anos da idade, criada por uma rica senhora branca, a qual sente imenso prazer em aplicar-lhe constantemente surras e castigos corporais.

A excelente dona Inácia era mestra na arte de judiar de crianças. Vinha da escravidão, fora senhora de escravos – e daquelas ferozes, amigas de ouvir cantar o bolo e estalar o bacalhau. Nunca se afizera ao regime novo – essa indecência de negro igual a branco e qualquer coisinha: a polícia! ‘Qualquer coisinha’: uma mucama assada ao forno porque se engraçou dela o senhor; uma novena de relho porque disse: ‘Como é ruim, a sinhá́!’ O 13 de maio tirou-lhe das mãos o azorrague, mas não lhe tirou da alma a gana. Conservava Negrinha em casa como remédio para os frenesis. Inocente derivativo:

Ai! Como alivia a gente uma boa roda de cocres bem fincados!



LOBATO, Monteiro. Negrinha. São Paulo: Brasiliense, 1985. p. 4-5.

Glossário:

azorrague: espécie de chicote formado por várias correias presas em um cabo.

cocre: batida no alto da cabeça.

mucama: escravizada ou criada que fazia os serviços domésticos e acompanhava as senhoras em passeios pela cidade.

Considerando a narrativa acima e conhecimentos sobre preconceito, discriminação e exclusão social no Brasil, assinale as alternativas correta(s).

A - O conto, publicado cerca de três décadas após a instauração legal do trabalho livre, evidencia a persistência de uma mentalidade escravocrata na sociedade brasileira, com a manutenção de relações marcadas pela violência, pelo sentimento de posse e a exclusão de direitos em relação à população negra.

B - A integração do negro na sociedade de classes, ocorrida principalmente após o desenvolvimento político e econômico brasileiro, durante a década de 1950, aconteceu de tal forma a criar condições mais igualitárias de participação dessa população no sistema de competição capitalista, rompendo com a desigualdade originalmente imposta pelo escravismo no Brasil.

C - Esse conto usa a ironia como recurso para evidenciar as relações de abuso, agressão e violência sofridas pela população negra no Brasil mesmo após o fim da escravidão.

D - O preconceito, baseado no princípio que a cor de pele fundamenta diferenças profundas entre as pessoas, é um fenômeno social que pode se expressar tanto a partir da restrição do acesso a vagas de trabalho quanto por meio de formas de violência interpessoal, de caráter físico ou psicológico.

E - O Brasil é um país onde predomina a chamada “democracia racial” e, portanto, não faz sentido discutir problemas de racismo, a não ser em textos de ficção.



Saudades de Vocês!!!
Baixar 417.61 Kb.

Compartilhe com seus amigos:




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
Dispõe sobre
reunião ordinária
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Relatório técnico
Universidade estadual
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
pregão eletrônico
espírito santo
Curriculum vitae
Sequência didática
Quarta feira
prefeito municipal
conselho municipal
distrito federal
nossa senhora
língua portuguesa
Pregão presencial
segunda feira
educaçÃo secretaria
recursos humanos
Terça feira
educaçÃO ciência
agricultura familiar