Jejum das visões de daniel domingo, 29 de março de 2015. 18º dia – a pedra que vence os reis da terra daniel 2: 34 e 35, 44 e 45



Baixar 15,8 Kb.
Encontro09.03.2017
Tamanho15,8 Kb.
JEJUM DAS VISÕES DE DANIEL

Domingo, 29 de março de 2015.

18º DIA – A PEDRA QUE VENCE OS REIS DA TERRA

Daniel 2: 34 e 35, 44 e 45 – 34 Quando estavas olhando, uma pedra foi cortada sem auxílio de mãos, feriu a estátua nos pés de ferro e de barro e os esmiuçou.

35 Então, foi juntamente esmiuçado o ferro, o barro, o bronze, a prata e o ouro, os quais se fizeram como a palha das eiras no estio, e o vento os levou, e deles não se viram mais vestígios. Mas a pedra que feriu a estátua se tornou em grande montanha, que encheu toda a terra.

44 Mas, nos dias destes reis, o Deus do céu suscitará um reino que não será jamais destruído; este reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos estes reinos, mas ele mesmo subsistirá para sempre,

45 como viste que do monte foi cortada uma pedra, sem auxílio de mãos, e ela esmiuçou o ferro, o bronze, o barro, a prata e o ouro. O Grande Deus fez saber ao rei o que há de ser futuramente. Certo é o sonho, e fiel, a sua interpretação.

O contexto dessa palavra é ainda o do sonho que Nabucodonosor tivera no qual via uma grande estátua constituída de 4 partes: Uma de ouro, outra de prata, outra de bronze e outra de ferro misturado ao barro. Essa estátua representava 4 reinados: O próprio da Babilônia que estava em vigor, e os demais que viriam: o persa, o grego e o romano, este ultimo que se estenderia até aos dias de Jesus na terra. Concomitantemente e, logo após a descrição do 4º reino – o de Roma, o sonho mostra (e Daniel interpreta) um quinto reino representado por uma grande pedra que esmiuçava a todos os anteriores. É claro que essas representações não eram apenas de reinos físicos que se levantariam sobre a terra, senão também de reinos espirituais que estavam por detrás desses dando toda sustentação. Nesse contexto se levanta o 5º reino – diferente de todos em vários aspectos:



  1. É uma pedra – não é um metal precioso – sem parecer nem formosura, mas firme ao ponto de esmiuçar todos os demais (Isaias 53);

  2. É cortada sem auxilio de mãos – não depende do homem para existir porque É desde o principio (Salmo 115 – diferente das criações humanas que precisam ser feitas e carregadas);

  3. É uma pedra que, diferente de qualquer pedra natural, se expande e enche a terra (Joel 2: 28 – o Espírito seria derramado sobre toda a carne);

  4. Diferente de quaisquer outros reinos, por grandes que sejam, esse reino é eterno (veja que é o ultimo e definitivo – jamais terá fim);

Esse 5º reino é o Reino de Deus!

O QUE PODE NOS IMPEDIR DE VIVERMOS ESSE REINO:

1João 2: 15-17 – 15 Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; 16 porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo. 17 Ora, o mundo passa, bem como a sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece eternamente.
Concupiscência: Desejo desenfreado, ambição, pecado estimulado através de três áreas do ser humano: Carne (corpo físico), olhos (alma), soberba da vida (espírito). Veja pecado de Eva e de Adão como exemplo.

1º) A concupiscência da carne – são os desejos provenientes não de Deus, mas da nossa natureza carnal, decaída – Ex: ira, inveja, prostituição, etc, etc, etc – tudo o que está descrito em Gálatas 5: 19

2º) A concupiscência dos olhos – o afã de desejar, de obter, de conseguir, de competir...

3º) A soberba da vida – a presunção de ser, a arrogância (o que arroga para si), o orgulho...

Por que essas coisas lutam contra o Reino de Deus? É porque são pecados cometidos no nosso interior, no coração. E porque o Reino de Deus não é uma religião – se fosse bastaria observar seus preceitos e todo pecado interior não importaria, entretanto o Reino de Deus é algo vivo e está dentro de nós!



Lucas 17: 20-21 – Interrogado pelos fariseus sobre quando viria o reino de Deus, Jesus lhes respondeu: Não vem o reino de Deus com visível aparência. 21 Nem dirão: Ei-lo aqui! Ou: Lá está! Porque o reino de Deus está dentro de vós.

E o que é esse Reino de Deus que 1) É uma Rocha; 2) Não depende do homem; 3) Cresce e se expande e enche a terra; 4) É eterno?



Paulo o descreve:

Romanos 14: 17 – porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.

COMO RECEBEMOS E VIVEMOS O REINO DE DEUS EM NÓS:

1º Pela boa nova – Não só por ouvirmos, mas por recebermos, por acolhermos.

2º Pelo novo nascimento – Ao contrario da religião que muda o modo exterior, o Reino de Deus acontece quando nascemos de novo em Deus – João 3.

3º Pela expansão da consciência de Deus em nós – Jesus disse que está dentro de nós – vivemos o Reino de Deus tanto mais coloquemos a nossa vida na perspectiva de Jesus que vive em nós

O QUE ACONTECE COM ALGUÉM QUE RECEBE O REINO DE DEUS:

  • O Reino de Deus faz dessa pessoa uma pessoa d’outro mundo (Jesus disse que estamos no mundo, mas do mundo não somos. E também: “O meu reino não é deste mundo!”)

  • Não verá a morte – quem crê em Jesus passou da morte para a vida (João 5: 24)

  • Vive na luz – saiu das trevas e vive na luz (1Pe 2: 9-10)

  • É luz – Mateus 5: 14-16

CONCLUSÃO: Lucas 17: 20-21 – Interrogado pelos fariseus sobre quando viria o reino de Deus, Jesus lhes respondeu: Não vem o reino de Deus com visível aparência. 21 Nem dirão: Ei-lo aqui! Ou: Lá está! Porque o reino de Deus está dentro de vós.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal