Iv dos participantes



Baixar 255,43 Kb.
Encontro26.12.2016
Tamanho255,43 Kb.





UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE




REGULAMENTO GERAL DA


VIII OLIMPÍADA UNIVERSITÁRIA






2013


ÌNDICE

I – PRINCÍPIOS GERAIS

II – DA ORGANIZAÇÃO

III – DAS INSCRIÇÕES

IV – DOS PARTICIPANTES

V – DO CONGRESSO TÉCNICO

VI – DAS COMPETIÇÕES

VII – DOS JOGOS E SEUS HORÁRIOS

VIII – DOS SISTEMAS DE COMPETIÇÃO

IX – DA CLASSIFICAÇÃO E DESEMPATE

X – DOS CAMPEÕES

XI – DOS PROTESTOS

XII – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

CRONOGRAMA

CAPÍTULO I

PRINCÍPIOS GERAIS



Art. 10 - As Olimpíadas Esportivas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte são promovidas pela administração central da referida instituição e organizadas, executadas e dirigidas pela Divisão de Atividades Desportivas-DAD com apoio da Pro reitoria de Assuntos Estudantis e cooperação dos Centros de Ensino e dos centros acadêmicos estudantis (CA’s) e o DCE.
Art. 20 – As Olimpíadas têm como objetivos, despertar o interesse pela prática desportiva, bem como possibilitar uma maior participação e integração dos segmentos discente, docente e técnico-administrativo da UFRN.
Art. 30 – Serão convidadas a participar das Olimpíadas da UFRN 2013: para as modalidades de Basquetebol, Futebol, handebol, futsal feminino e Voleibol in door, 01 (uma) equipe por centro do Campus Central, 01 (uma) do Ceres e , 01 (uma) da FACISA. No futsal masculino e futebol será permitida a inscrição de 2 (duas) equipes por centro. Para as modalidades individuais, vôlei de dupla e vôlei 4 x 4 o número de participantes por Centro será ilimitado.
Art. 40 - Os participantes das Olimpíadas serão considerados conhecedores das regras e leis desportivas, bem como das disposições contidas neste Regulamento.
Art. 50 – Serão disputadas as seguintes modalidades:


Coletivas






Nº de inscritos por equipe

Modalidade

Masculino

Feminino




Basquetebol

X

X

16

Futebol

X




30

Futsal

X

X

22

Handebol

X

X

22

Voleibol Indoor

X

X

20

Voleibol 4x4 misto

X

X

6

Volei de dupla

X

X

3

Individuais




Modalidade

Masculino

Feminino




Atletismo

X

X

Aberto

Badminton

X

X

Aberto

Judô

X

X

Aberto

Natação

X

X

Aberto

Xadrez

X

X

Aberto

Karatê

X

X

Aberto

Tênis de mesa

X

X

Aberto

§ 1º: a cada ano, a critério da DAD, poderão ser retiradas ou incluídas modalidades nos jogos de que trata este regulamento.


CAPÍTULO I I

DA ORGANIZAÇÃO

Art. 60 - Constituirão poderes das Olimpíadas:


  1. Comissão de Honra;

  2. Direção Geral (DG);

  3. Direção Técnica Desportiva (DTD);

  4. Comissão Disciplinar (CD).

Art. 70 - A Comissão de Honra terá a seguinte constituição:



  1. O reitor da UFRN;

  2. O vice-reitor da UFRN;

  3. Os pró-reitores da UFRN;

  4. Os diretores dos Centros de Ensino da UFRN;

  5. O representante do DCE.

§ 1º - Poderão integrar a Comissão de Honra, outras pessoas que venham a contribuir diretamente para o êxito das Olimpíadas.


Art. 80 - A Direção Geral será exercita pelo Diretor da Divisão de Atividades Desportivas.

Art. 90 - Compete à Direção Geral, providenciar todos os meios necessários à realização do evento.


Art. 10 - A Direção Técnica Desportiva - DTD será composta pelo diretor técnico e seus auxiliares, entre eles a Secretaria Geral e coordenadores de modalidades.
§ 1º: Compete a CTD:


  1. Elaborar os sistemas de competição;

  2. Realizar os congressos técnicos das diversas modalidades;

  3. Coordenar a execução das diversas competições;

  4. Designar árbitros, auxiliares e outras pessoas responsáveis pela execução das competições;

  5. Classificar os concorrentes e indicar os vencedores das diversas modalidades;

  6. Encaminhar à Comissão Disciplinar, todos os casos passíveis de apreciação e julgamento da Justiça Desportiva;

  7. Solicitar junto à Direção Geral, as instalações necessárias para a realização dos campeonatos;

  8. Tomar conhecimento das ocorrências verificadas no local das competições e solucioná-las, dando ciência à Direção Geral;

  9. Encaminhar à Secretaria Geral, os relatórios diários das competições, para publicação no Boletim Oficial;

  10. Elaborar o relatório final.

§ 2º: À Secretaria Geral compete:




  1. Receber e controlar as inscrições;

  2. Controlar toda a documentação;

  3. Preparar e expedir a correspondência das Olimpíadas;

  4. Expedir e divulgar os boletins diários dos Jogos;

  5. Imprimir relatórios.

Art. 11 - A Comissão Disciplinar será constituída por 05 (cinco) auditores, um deles será o seu presidente, 01 (um) procurador e 01 (um) secretário.


§ 1º: A Comissão Disciplinar delibera com a presença da maioria dos seus auditores, de acordo com a demanda processual, por meio de convocação de seu presidente.
§ 2º- A Comissão Disciplinar delibera com base nas disposições contidas no Código Brasileiro de Justiça Desportiva-CBJD e, no que couber, com as normas dispostas neste Regulamento e nos regulamentos específicos de cada modalidade.
§ 3°- Os prazos e demais procedimentos dispostos no código a que se refere o parágrafo anterior poderão ser modificados pela Comissão Disciplinar, visando à disciplina da competição e à celeridade e eficácia da Justiça Desportiva.

CAPÍTULO III

DAS INSCRIÇÕES

Art. 12 – As inscrições das equipes coletivas e individuais se farão por indicação dos Diretores dos Centros de Ensino.


§ 1º - Para toda e qualquer modalidade coletiva será aberta à participação de atleta de qualquer segmento do Centro de Ensino que o mesmo pertença, e será facultado ao representante da equipe, formar sua equipe usando por afinidade qualquer atleta do seu centro, em qualquer dos segmentos, seja estudante, professor ou funcionário.
§ 2º - A DAD não terá nenhuma ingerência na formação de qualquer equipe em nenhuma circunstância.
§ 3º - Pode o mesmo atleta participar de mais de uma modalidade, desde que esteja inscrito e não infrinja o parágrafo anterior.
§ 4º - Para as modalidades individuais, a inscrição será por Centro, ou unidade da UFRN.
CAPÍTULO IV

DOS PARTICIPANTES

Art. 13 - Poderão participar das Olimpíadas, na qualidade de atleta, o estudante que se encontrar devidamente matriculado e cursando disciplina (s) no semestre de realização da referida competição, em nível de graduação ou pós-graduação (aperfeiçoamento, especialização, mestrado, doutorado ou pós-doutorado), Professores, Funcionários e Prestadores de Serviço terceirizados lotados nessa universidade todos no gozo dos seus direitos, desde que seu nome conste na ficha de inscrição.
Art. 14 – Na ocasião de cada partida, os atletas devem apresentar à mesa de controle, documento de identificação com fotografia nos esportes coletivos, e identidade mais o PID atualizado nas modalidades individuais.
§ Único: A apresentação do documento referido no caput deste artigo deverá ser feita através do original, não sendo permitido a apresentação de cópias xerográficas, mesmo que autenticadas.
Art. 15 – Para efeito de participação nas Olimpíadas, entende-se como servidores, professores e funcionários da UFRN, além de servidores de empresas terceirizadas, prestadoras de serviços contínuos à UFRN, com lotação nas unidades acadêmicas, (centros), administração central, NUPLAM, FUNPEC, COMPERVE, Infra-estrutura, Escola de Música e Museu Câmara Cascudo.
§ 1º- Somente será assegurada a participação prevista no caput deste artigo, aos servidores que se encontrarem na referida situação, por ocasião do semestre de realização do referido evento e que apresentarem documento que comprove sua situação atual.

CAPÍTULO V

DO CONGRESSO TÉCNICO

Art. 16 - O congresso técnico será dirigido pelo Diretor Técnico e seus auxiliares.


Art. 17 - Durante a realização do congresso técnico e outras reuniões, só terá direito à voz e a voto, um representante por equipe.
Art. 18 - Na reunião do congresso técnico serão conhecidas as normas (Regulamentos Específicos) que regerão as competições de cada modalidade, não havendo outra reunião para tratar do assunto.
Art. 19 - As tabelas das competições dos desportos coletivos e os programas horários dos desportos individuais serão conhecidas no momento do Congresso Técnico.

CAPÍTULO VI

DAS COMPETIÇÕES

Art. 20 - Para as provas de Atletismo e Natação, a DTD não estipulará índices mínimos para a inscrição de atletas.


Parágrafo Único: Os atletas inscritos que não comparecerem às provas, serão considerados como participantes efetivos das mesmas, para efeito de contagem de número de provas, no tocante ao direito de participação.
Art. 21 – As Olimpíadas, quando couber, terão regulamentos específicos para cada modalidade desportiva.

CAPÍTULO VII

DOS JOGOS E SEUS HORÁRIOS

Art. 22- Serão aplicadas às regras oficiais de cada modalidade desportiva, desde que não colidentes com as disposições contidas neste Regulamento.


Art. 23- As competições terão seu início no horário fixado pela DTD, sendo considerada perdedora por W x O, nas modalidades coletivas, a equipe que não estiver apta a disputar, dentro do local de competição, até quinze (15) minutos, no máximo, após o horário estabelecido na tabela.
§ 1º - Quando para o inicio do jogo o horário estabelecido na tabela já estiver excedido ao tempo de tolerância essa tolerância deixará de existir.
§ 2º - As equipes deverão está prontas para iniciarem o jogo imediatamente ao fim do jogo anterior ao seu, sob pena de perder por W x O.
§ 3º - As modalidades individuais seguem suas regras específicas em relação à ausência a que se refere este artigo.
§ 4º - A equipe que perder por W X O, estará automaticamente eliminada das Olimpíadas na modalidade, sem direito a interpor recurso. Ao ser eliminada a equipe todos os seus resultados serão desconsiderados tanto para jogos já realizados como para jogos que iriam se realizar.
§ 5º - Para todos os efeitos deste Regulamento, serão atribuídos, nos casos de W x O, os seguintes resultados:


  1. Basquetebol: 20 x 0;

  2. Futebol de Campo: 1 x 0;

  3. Futsal: 1 x 0;

  4. Handebol: 1 x 0;

  5. Voleibol: 3 x 0;

  6. Voleibol de dupla: 1 x 0

  7. Badminton: 2 x 0

Art. 24- Só será permitida a presença, dentro dos locais de competições e durante a realização das mesmas, das equipes participantes, através de seus atletas e dirigentes oficiais.

§ 10 - Poderão permanecer no banco de reservas, até o máximo de 04 pessoas fora os atletas, devidamente inscritos em súmula, desde que não ultrapassem o número permitido pelas regras oficiais de cada modalidade desportiva.

§ 20 - O técnico deverá usar uniforme desportivo ou social, condizente com as características do evento e com a ética desportiva, não sendo permitido a presença no banco de reserva de pessoas descalças, trajando camisetas regata nem sandália japonesa.


§ 30 - É proibido a qualquer membro que se encontre no banco de reservas, fazer uso de álcool ou fumo durante a competição.

CAPÍTULO VIII

DOS SISTEMAS DE COMPETIÇÕES

Art. 25 - Nos desportos individuais, a ordem dos jogos e/ou provas poderá ser definida mediante sorteio, variando o sistema adotado, de acordo com as necessidades e peculiaridades de cada modalidade desportiva, a critério da DTD.
Art. 26 - Nos desportos coletivos será adotado o sistema de rodízio ou o sistema misto, de acordo com o número de participantes, tempo disponível para a realização do evento e instalações físicas disponíveis, implicando a participação mínima de dois jogos por equipe, em cada modalidade desportiva.
§ 10 - Os modelos das tabelas dos jogos, nas modalidades coletivas serão divulgados no congresso técnico.

Art. 27- As diversas competições das Olimpíadas serão realizados de acordo com as seguintes situações:


I - Nos desportos coletivos, com número de competidores de 06 (seis) a 16 (dezesseis), será utilizado o sistema misto, com as equipes divididas em grupos de 03 (três), de 04 (quatro), ou 05 (cinco) equipes;

II – Na ocorrência de numa modalidade em qualquer naipe ter número de equipes entre 03 e 05 equipes, a mesma será realizada com rodízio simples entre as equipes participantes; e a duas equipes que somarem o maior número de pontos jogarão o jogo de confirmação com final do campeonato;

III – No caso de 02 equipes participantes, haverá uma melhor de 3 jogos;

IV - Nos desportos individuais serão utilizadas as regras oficiais de cada desporto.


Art. 28 - Nas competições de basquetebol, futebol, futsal, handebol, voleibol de dupla e voleibol, será proclamada vencedora a equipe que obtiver o maior número de pontos ganhos, observando-se os critérios do sistema de competição adotado para cada modalidade, além de seus regulamentos específicos.
CAPÍTULO IX

DA CLASSIFICAÇÃO E DESEMPATE


Art. 29 - Nas fases da competição em que o sistema de disputa seja o ”rodízio”, os jogos poderão terminar empatados quando as regras oficiais assim o permitir, não se aplicando tal disposição quando o sistema empregado em alguma fase diferir do “rodízio”, situação em que os jogos não poderão terminar empatados.
Art. 30 - A contagem de pontos será a seguinte:





Contagem de Pontos

Modalidade

Vitória

Empate

com gols


Empate

sem gols


Derrota

Basquetebol

02 Pontos







00 Ponto

Futebol Mini campo

03 Pontos

02 Pontos

01 Ponto

00 Ponto

Voleibol de dupla

02 Pontos







00 Ponto

Futsal

03 Pontos

02 Pontos

01 Ponto

00 Ponto

Handebol

02 Pontos

01 Ponto

01 Ponto

00 Ponto

Voleibol

02 Pontos







00 Ponto

Xadrez

02 Pontos

01 Ponto

00 Ponto 00 Ponto

Badminton

02 Pontos




00 Ponto












Art.31- Nas modalidades coletivas, nas decisões em que haja a necessidade de se conhecer um vencedor e finalistas (1º e 2º), os empates no tempo regulamentar serão decididos da seguinte forma:


I – No basquetebol, handebol e xadrez, de acordo com as regras oficiais;
II - No futebol mini campo e futsal, por cobrança de 03 (três) tiros livres diretos da marca do pênalti, por atletas distintos e alternados por equipe. Permanecendo o empate, será cobrado 01 (um) tiro livre por cada equipe, de forma alternada e por atleta distinto, e assim sucessivamente até definir a equipe vencedora.
§ Único: Somente poderão participar das cobranças dos tiros livres aos quais se refere o inciso II deste artigo, os atletas que estiverem participando do jogo ao final do mesmo, sendo permitido a cada um, a cobrança de um único tiro livre por série.
Art. 32 – No caso de desempate, na fase classificatória, no sistema de “rodízio”, quando serão conhecidos os classificados de cada chave ou grupo, serão adotados, por ordem de utilização, os seguintes critérios:


  1. Confronto direto;




  1. Maior número de vitórias;




  1. Gols prol;




  1. Saldo de gols (futebol mini-campo, futsal e handebol) ou de pontos (voleibol e basquetebol);




  1. Maior número de gols marcados (futebol mini-campo, futsal e handebol) ou de pontos marcados (voleibol e basquetebol);




  1. Gol average;




  1. Sorteio.

§ 1°- Os critérios referidos nos incisos de I a VII deste artigo serão aplicados pela ordem em que se encontram, aplicando-se o segundo sempre que o primeiro não definir o desempate e assim sucessivamente, até que seja definida a equipe classificada. Identificando-se o primeiro colocado e não havendo uma definição quanto ao segundo colocado, volta-se ao primeiro critério.


CAPÍTULO X

DOS CAMPEÕES


Art. 33 - Serão proclamadas campeãs as equipes que obtiverem a primeira classificação nas diversas modalidades ou provas disputadas.
Parágrafo Único: A classificação final das Olimpíadas será procedida com base na seguinte pontuação:


1º lugar

34 pontos

2º lugar

21 pontos

3º lugar

13 pontos

4º lugar

08 pontos

5º lugar

05 pontos

6º lugar

03 pontos

7º lugar

02 pontos

8º lugar

01 ponto

Art. 34 – Com base na classificação final, serão concedidas medalhas de ouro e de prata aos atletas campeões e vice-campeões de cada modalidade coletiva e individual, e troféu à equipe campeã geral.


CAPÍTULO XI

DOS PROTESTOS


Art. 35 - O protesto e demais ações judiciais desportivas são formas de manifestação diante de situações irregulares ou discórdias decorrentes das disputas, expresso através de documento hábil, encaminhado a DTD.
§ 10 - Têm competência para impetrar os instrumentos jurídicos referidos no caput deste artigo, os responsáveis pelas equipes impetrantes ou procuradores legais por eles constituídos.
§º 20- O protesto somente será admitido se apresentado dentro de um prazo máximo de seis (06) horas após o término da competição que lhe deu causa, acompanhado do recibo de pagamento de importância referente a 30 % (trinta por cento) do salário mínimo vigente, recolhido junto à Secretaria Geral, à Direção geral ou a DTD, que será devolvida ao impetrante, no caso de provimento da ação.
§ 3º - O fato que der causa ao protesto poderão ser levados ao conhecimento dos árbitros e/ou coordenadores de modalidades, a fim de que os mesmos os registrem em súmula ou documento competente.

CAPÍTULO XII

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
Art. 36 - A comunicação da DG, DTD e SG com os participantes das Olimpíadas, será feita através do Boletim Oficial publicado no site da competição ou por e-mail, divulgados no congresso técnico, direto aos representantes de cada equipe, diretores e vice-diretores das unidades acadêmicas, coordenadores de curso e chefes de departamento.
Art. 37- A homologação dos resultados e recordes, serão feitos através do Boletim Oficial da competição.
Art. 38 - Os uniformes utilizados pelas equipes participantes devem obedecer à padronização de cores para as camisas e calções.
§ 1º - A DTD poderá manter coletes de reserva, sendo os casos de semelhança de uniformes resolvidos pelo árbitro da partida ou pelo coordenador da respectiva modalidade.
Art. 39 - Os promotores das Olimpíadas não se responsabilizarão por acidentes ocorridos com os participantes ou por estes ocasionados a terceiros, antes, durante e depois das respectivas competições.
Art. 40 - Quando uma partida ou prova for interrompida ou deixar de ser realizada por motivo de força maior, caberá a DTD, ouvidos os coordenadores de modalidade e os representantes das equipes envolvidas, tomarem decisão dentro de um prazo máximo de seis (06) horas, contadas, a partir do momento em que foi interrompida, ressalvadas os casos previstos nas regras oficiais de cada modalidade desportiva.
Art. 41 - As competições somente poderão ser adiadas ou antecipadas, nos casos de interesse do próprio evento, por decisão da DTD, homologada pela DG.
Art. 42 - O atleta que for expulso de jogo, em qualquer modalidade desportiva, ficará automaticamente impedido de participar da partida seguinte de sua equipe, na respectiva modalidade, ficando ainda sujeito a julgamento pela Comissão Disciplinar.
Art. 43 - Os casos disciplinares sujeitarão o infrator (servidor ou estudante), no que couber, às sanções previstas no Código Penal Brasileiro, bem como no respectivo regime disciplinar disposto no Regimento Geral da UFRN.
Art. 44- Não será permitido veto de arbitragem por parte das equipes participantes.
Art. 45 - Os casos omissos serão resolvidos pela Direção Geral.

Diretor Geral


XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

CRONOGRAMA GERAL

DIA 14/08 – Reunião com os representantes de centros para apresentação do cronograma e regulamento geral.

Local: Sala Vip – Ginásio

Hora:10:00h


De 19 à 22/09 – Período para inscrição dos atletas nas modalidades individuais.

Local: Secretaria da DAD ou com o representante do Centro.

Hora: 14h às 19h
22/09 – Competição de Natação, Xadrez, Badminton, Volei de dupla, Judo e Karatê.
23/09 – Competição de Atletismo, Volei 4 X 4 e Tenis de Mesa.
24/09 - Inscrições dos Centros nas modalidades de Voleibol, Handebol e Basquete.

Local: Secretaria da DAD

Hora: 14h às 19h
26/09 – Congresso técnico para sorteio dos grupos.

Local: Sala de aula 1 – Ginásio

Hora:10h00
27/09 - Entrega das inscrições dos atletas nas modalidades de Voleibol, Handebol e Basquete.

Local: Secretaria da DAD

Hora: 14h às 19h
03 a 06/10, 12 e 13/10 – Competição de Voleibol, Handebol e Basquete.
15/10 – Inscrições dos Centros nas modalidades de Futsal e Futebol.
21/10 - Entrega das inscrições dos atletas nas modalidades de Futsal e Futebol e congresso técnico para sorteio dos grupos.

Local: Sala de aula 1 – Ginásio

Hora:10h00

.

DIA 05/11 – Entrega das tabelas e publicação no site www.dademdia.yolasite.com.br.



Local: Sala de aula 1 – Ginásio

Hora:10h
De 09/11 a 01/12 – Realização dos jogos nas modalidades de Futsal e Futebol








COMISSÃO ORGANIZADORA


COORDENAÇÃO GERAL:


Profª Suzet de Araújo Tinoco Cabral

Carlos Homem de Siqueira Neto

Douglas do Nascimento Silva
COORDENAÇÃO DE MODALIDADES:
BASQUETEBOL: Waleria Leiros e José Mapurunga

FUTEBOL: Damasceno

FUTSAL: Luis Carlos de França / Fabio Miranda

HANDEBOL: Bruno/Carlos Wagner

VOLEIBOL IN DOOR : Claudio José de Araujo / Carlos Eduardo Pessoa de Lima

VOLEIBOL DE DUPLA : Claudio José de Araujo / Carlos Eduardo Pessoa de Lima /Sumatra Raiany Silva

ATLETISMO: Prof. Romilson de Lima Nunes

BADMINTON: Rafael de Gois Tinôco

JUDÔ: Tiberio Maribondo

NATAÇÃO: Carlos Homem de Siqueira Neto/ Simplicio José da Silva

XADREZ: Vitor Firmo/ Carlos Homem de Siqueira Neto
COMISSÃO DE SAÚDE
SECRETARIA

Linduarte Leitão M. Brito

Ramon

Maria Elita de Araujo Neto


COMISSÃO DE JORNALISMO
Denize Campos Moreira
COMISSÃO DE JUSTIÇA:

Presidente : Prof. Henio Ferreira de Miranda

Membros: Prof. João Batista de Amorim

Carlos Siqueira Homem



Hênio Ferreira de Miranda Junior







VII OLIMPÍADA UNIVERSITÁRIA DA UFRN

DAD – DIVISÃO DE ATIVIDADES DESPORTIVAS

PROAE




FICHA DE INSCRIÇÃO POR MODALIDADE
CENTRO:

RESPONSÁVEL:

TELEFONE: EMAIL:

INSCRIÇÃO Nº /2013


Ilma. Sra Chefe de Setor,

Solicitamos a inscrição das equipes na VIII OLIMPÍADA UNIVERSITÁRIA DA UFRN nas modalidades e sexo abaixo relacionado:





Coletivas







Modalidade

Masculino

Feminino

Basquetebol







Futebol







Futsal







Handebol







Voleibol Indoor







Voleibol 4x4 misto







Volei de dupla







Individuais

Modalidade

Masculino

Feminino

Atletismo







Badminton







Judô







Natação







Xadrez







Karatê







Tênis de Mesa






REGULAMENTOS ESPECÍFICOS

REGULAMENTO ESPECÍFICOS DAS MODALIDADES


NATAÇÃO
01 – Local, Data e horário


    1. – Piscina Olímpica da UFRN

    2. - 21 de setembro de 2013

    3. - Início às 8:00 h com liberação da piscina para aquecimento, a

primeira prova começará às 8:30 h.

02 – Da participação e inscrição.

2.1 – Poderão participar da competição os atletas que estiverem devidamente matriculados, na UFRN, conforme Regulamento Geral da competição.

2.2 – As inscrições dos atletas nas provas serão realizadas até 10 minutos antes de iniciar a primeira prova.

2.3 – Todo atleta terá, no ato da inscrição, que apresentar prova de identidade estudantil (carteira de estudante, comprovante de matrícula acompanhado do RG)

2.4 – O atleta poderá participar de três provas individuais e dois revezamentos, totalizando 05 provas.

03 – Da competição

3.1 – O programa horário (balizamento) está anexado ao presente regulamento.

3.2 – As provas em que apenas um atleta estiver inscrito não acontecerão.

3.3 – As equipes dos revezamentos deverão ser formadas por atletas do mesmo Centro Acadêmico.

3.4 – Ressalvando-se o prescrito no presente regulamento, a competição será regida pelas regras e acessórios da CBN.

3.5 – Os casos omissos serão deliberados pela coordenação do evento.



Natação – Provas


Provas

Masculino

Feminino

50 metros 4 estilos

X

X

100 metros 4 estilos

X

X

200 metros medley

X

X

4 x 50 livre e medley

X

X

4 x 100 livre

X

X


ATLETISMO
I – DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
Artigo 1º - Este regulamento é o conjunto das disposições que regem as competições de Atletismo, inserida na VI Olimpíada da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, que será realizada pela DAD.
Artigo 2º - A competição será realizada na cidade de Natal, no dia 21/09/2013

na pista de atletismo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
Artigo 3º - DAS INSCRIÇÕES: Poderão se inscrever os alunos/atletas, que estiverem devidamente regularizados perante seus centros de ensino, conforme exigência do Regulamento Geral.
Artigo Artigo 4º -DAS PROVAS: Serão oferecidas as seguintes provas


PROVAS

CATEGORIA

100 metros rasos

Masculino e Feminino

400 metros rasos

Masculino e Feminino

800 metros rasos

Masculino e Feminino

Salto em distância

Masculino e Feminino

Arremesso de peso

Masculino e Feminino

1500 metros rasos

Feminino

3000 metros rasos

Masculino

Revezamento 4 x400 metros rasos

Masculino e Feminino

Revezamento 4 x 100 metros rasos

Masculino e Feminino

Artigo 6º - O aluno/atleta pode se inscrever e participar de todas as provas, desde que não interfira no andamento da competição.


Artigo 7º - As provas só serão realizadas com no mínimo 3 participantes.
Artigo 8º - Será ofertado medalhas individuais aos 1ºs, 2ºs e 3ºs colocados por prova, quando houver mais de um centro competindo, e troféu ao 1º colocado na classificação geral da modalidade por categoria.
Artigo 9º A competição de Atletismo será regida pelas normas e regras Oficiais da Federação de Atletismo, com exceção das modificações ressalvadas neste Regulamento.

VOLEIBOL DE PRAIA


  • Os jogos serão disputados em um set de 21 pontos na fase classificatória e melhor de 2 sets vencedores de 21 pontos na fase final.

  • Na quadra mista deverá ter 2 homens e 2 mulheres e segue a mesma forma do item anterior.


BADMINTON

  • As regras seguem as oficiais da confederação.


XADREZ

  • As regras seguem as oficiais da confederação.


JUDÔ

  • A pesagem acontecerá no dia da competição às 7h30.

  • As lutas só acontecerão quando tiver no mínimo 3 inscritos;


KARATÊ

BASQUETE

  • As regras seguem as oficiais da CBB sendo que todos os jogos serão disputados em 4 quartos de 10´corridos com um intervalo de 5´entre o 2º e 3º quarto.


FUTSAL

  • As regras seguem as oficiais da Confederação sendo que todos os jogos serão disputados em dois tempos de 20´com 5´de intervalo.


FUTEBOL

  • As regras seguem as oficiais da Confederação sendo que todos os jogos serão disputados em dois tempos de 20´com 5´de intervalo.

  • Os jogos serão realizados no campinho.


VOLEIBOL


  • As regras seguem as oficiais da CBV sendo que todos os jogos serão disputados em melhor de 2 sets vencedores.


HANDEBOL

  • As regras seguem as oficiais da Confederação sendo que todos os jogos serão disputados em dois tempos de 20´com 5´de intervalo.





©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal