IntroduçÃo o futebol é um dos esportes mais populares no mundo. Praticado em centenas de países, este esporte desperta tanto interesse em função de sua forma de disputa atraente. O futebol é um esporte coletivo jogado



Baixar 61,77 Kb.
Encontro17.01.2017
Tamanho61,77 Kb.

  • INTRODUÇÃO

O futebol é um dos esportes mais populares no mundo. Praticado em centenas de países, este esporte desperta tanto interesse em função de sua forma de disputa atraente.

O futebol é um esporte coletivo jogado, como o seu próprio nome diz (foot=pés; Ball= bola), principalmente com os pés. Os jogadores deslocam-se


conduzindo ou tocando a bola com qualquer parte do corpo, exceto as mãos.

  • ORIGEM DO FUTEBOL

Embora não se tenha muita certeza sobre os primórdios do futebol, historiadores descobriram vestígios dos jogos de bola em várias culturas antigas. Estes jogos de bola ainda não eram o futebol, pois não havia a definição de regras como há hoje, porém demonstram o interesse do homem por este tipo de esporte desde os tempos antigos.

O futebol tornou-se tão popular graças a seu jeito simples de jogar. Basta uma bola, equipes de jogadores e as traves, para que, em qualquer espaço, crianças e adultos possam se divertir com o futebol. Na rua, na escola, no clube, no campinho do bairro ou até mesmo no quintal de casa, desde cedo jovens de vários cantos do mundo começam a praticar o futebol.

Origens do futebol na China Antiga

Na China Antiga, por volta de 3000 a.C, os militares chineses praticavam um jogo que na verdade era um treino militar. Após as guerras, formavam equipes para chutar a cabeça dos soldados inimigos. Com o tempo, as cabeças dos inimigos foram sendo substituídas por bolas de couro revestidas com cabelo. Formavam-se duas equipes com oito jogadores e o objetivo era passar a bola de pé em pé sem deixar cair no chão, levando-a para dentro de duas estacas fincadas no campo. Estas estacas eram ligadas por um fio de cera.

Origens do futebol no Japão Antigo

No Japão Antigo, foi criado um esporte muito parecido com o futebol atual, porém se chamava Kemari. Praticado por integrantes da corte do imperador japonês, o kemari acontecia num campo de aproximadamente 200 metros quadrados. A bola era feita de fibras de bambu e entre as regras, o contato físico era proibido entre os 16 jogadores (8 para cada equipe). Historiadores do futebol encontraram relatos que confirmam o acontecimento de jogos entre equipes chinesas e japonesas na antiguidade.

Origens do futebol na Grécia e Roma

Os gregos criaram um jogo por volta do século I a.C que se chamava Episkiros. Neste jogo, soldados gregos dividiam-se em duas equipes de nove jogadores cada e jogavam num terreno de formato retangular. Na cidade grega de Esparta, os jogadores, também militares, usavam uma bola feita de bexiga de boi cheia de areia ou terra. O campo onde se realizavam as partidas, em Esparta, eram bem grandes, pois as equipes eram formadas por quinze jogadores.Quando os romanos dominaram a Grécia, entraram em contato com a cultura grega e acabaram assimilando o Episkiros, porém o jogo tomou uma conotação muito mais violenta.



  • O FUTEBOL NA IDADE MÉDIA

Há relatos de um esporte muito parecido com o futebol, embora se usava muito a violência. O Soule ou Harpastum era praticado na Idade Média por militares que dividiam-se em duas equipes: atacantes e defensores. Era permitido usar socos, pontapés, rasteiras e outros golpes violentos. Há relatos que mostram a morte de alguns jogadores durante a partida. Cada equipe era formada por 27 jogadores, onde grupos tinham funções diferentes no time: corredores, dianteiros, sacadores e guarda-redes.

Na Itália Medieval apareceu um jogo denominado gioco del calcio. Era praticado em praças e os 27 jogadores de cada equipe deveriam levar a bola até os dois postes que ficavam nos dois cantos extremos da praça. A violência era muito comum, pois os participantes levavam para campo seus problemas causados, principalmente por questões sociais típicas da época medieval. 

O barulho, a desorganização e a violência eram tão grandes que o rei Eduardo II teve que decretar uma lei proibindo a prática do jogo, condenando a prisão os praticantes. Porém, o jogo não terminou, pois integrantes da nobreza criaram um nova versão dele com regras que não permitiam a violência. Nesta nova versão, cerca de doze juízes deveriam fazer cumprir as regras do jogo.

O futebol chega à Inglaterra.

Pesquisadores concluíram que o gioco de calcio saiu da Itália e chegou a Inglaterra por volta do século XVII. Na Inglaterra, o jogo ganhou regras diferentes e foi organizado e sistematizado. O campo deveria medir 120 por 180 metros e nas duas pontas seriam instalados dois arcos retangulares chamados de gol. A bola era de couro e enchida com ar. Com regras claras e objetivas, o futebol começou a ser praticado por estudantes e filhos da nobreza inglesa.

Aos poucos foi se popularizando. No ano de 1848, numa conferência em Cambridge, estabeleceu-se um único código de regras para o futebol. No ano de 1871 foi criada a figura do guarda-redes (goleiro) que seria o único que poderia colocar as mãos na bola e deveria ficar próximo ao gol para evitar a entrada da bola. Em 1875, foi estabelecida a regra do tempo de 90 minutos e em 1891 foi estabelecido o pênalti, para punir a falta dentro da área. Somente em 1907 foi estabelecida a regra do impedimento.

O profissionalismo no futebol foi iniciado somente em 1885 e no ano seguinte seria criada, na Inglaterra, a International Board, entidade cujo objetivo principal era estabelecer e mudar as regras do futebol quando necessário. No ano de 1897, uma equipe de futebol inglesa chamada Corinthians fez uma excursão fora da Europa, contribuindo para difundir o futebol em diversas partes do mundo

Em 1888, foi fundada a Football League com o objetivo de organizar torneios e campeonatos internacionais. No ano de 1904, foi criada a FIFA ( Federação Internacional de Futebol Association ) que organiza até hoje o futebol em todo mundo. É a FIFA que organiza os grandes campeonatos de seleções ( Copa do Mundo ) de quatro em quatro anos. Em 2006, aconteceu a Copa do Mundo da Alemanha, que teve a Itália como campeã e a França como vice.A FIFA também organiza campeonatos de clubes como, por exemplo, a Copa Libertadores da América, Copa da UEFA, Liga dos Campeões da Europa, Copa Sul-Americana, entre outros.

No começo do século XX a popularidade do futebol em todo o mundo levou à
criação, em 1904, de uma organização internacional, a FederaçãoInternacional de Futebol Association (FIFA). Foram sete os países fundadores: Bélgica, Dinamarca, França, Países Baixos, Espanha, Suécia e Suíça. A FIFA tem como metas principais a uniformização das regras do jogo, elaboradas pela International Board, e a organização de um torneio internacional entre as entidades afiliadas -- a Copa do Mundo, disputada a partir de 1930.

Desde sua fundação, a FIFA teve os seguintes presidentes: Robert Guérin (1904-1906), D. B. Woolfall (1906-1921), Jules Rimet (1921- 1954), R. W. Seeldrayers (1954-1955), Arthur Drewry (1955-1961), Stanley Ford Rous (1961-1974) e João Havelange, a partir de 1974.


  • O FOOTBALL


O primeiro registro de um desporto semelhante ao futebol atual nos territórios bretões vem do livro Descriptio Nobilissimae Civitatis Londinae, de Willian Fitztephe, em 1175. A obra cita um jogo (semelhante ao soule) durante a Schrovetide (espécie de Terça-feira Gorda), em que habitantes de várias cidades inglesas saíram à rua chutando uma bola de couro para comemorar a expulsão dos dinamarqueses. A bola simbolizava a cabeça de um invasor. Por muito tempo o futebol foi meramente um festejo para os ingleses. Lentamente o esporte passou a ficar cada vez mais popular. Tanto que, no século XVI, a violência do jogo era tamanha, que o escritor Philip Stubbes escreveu certa vez: "Um jogo bárbaro, que só estimula a cólera, a inimizade, o ódio, a malícia, o rancor." - O que de fato, era verdade. Era comum no esporte pernas quebradas, roupas rasgadas ou dentes arrancados. Há noticias até de acidentes fatais, como a de um jogador que se afogou ao pular de uma ponte para pegar a bola. Houve também muitos assassinatos devido a rivalidade entre times. Por isso, o esporte ficou conhecido como mass football, "futebol de massa".

Em 1700, foi proibido as formas violentas do futebol. O esporte, então, teve que mudar, e foi ganhando aspectos mais modernos. Em 1710, as escolas de Covent Garden, Strand e Fleet Street passaram a adotar o futebol como atividade física. Com isso, ele logo ganhou novos adeptos, que saíram de esportes como o tiro e a esgrima. Com a difusão do esporte pelos colégios do país, o problema passou a ser os diferentes tipos de regra em cada escola. Duas regras de diferentes colégios ganharam destaque na época: uma, jogada só com os pés, e uma com os pés e as mãos. Criava-se, assim, o football e o rugby, em 1846.



  • HISTÓRIA DO FUTEBOL NO BRASIL

Nascido no bairro paulistano do Brás, Charles Miller viajou para Inglaterra aos nove anos de idade para estudar. Lá tomou contato com o futebol e, ao retornar ao Brasil em 1894, trouxe na bagagem a primeira bola de futebol e um conjunto de regras. Podemos considerar Charles Miller como sendo o precursor do futebol no Brasil.

O primeiro jogo, de futebol no Brasil foi realizado em 15 de abril de 1895 entre funcionários de empresas inglesas que atuavam em São Paulo. Os funcionários também eram de origem inglesa. Este jogo foi entre FUNCIONÁRIOS DA COMPANHIA DE GÁS X CIA. FERROVIARIA SÃO PAULO RAILWAY.


O primeiro time a se formar no Brasil foi o SÃO PAULO ATHLETIC, fundado em 13 de maio de 1888.

No início, o futebol era praticado apenas por pessoas da elite, sendo vedada a participação de negros em times de futebol. A partir dessa iniciativa, vários clubes se formaram: em 1898, o São Paulo Athletic Club e, no ano seguinte, a Associação Atlética Mackenzie College e o Sport Club Germânia. No Rio de Janeiro, o pioneiro foi Oscar Cox, que estudou na Europa e trouxe


de lá material esportivo. Depois de organizar partidas entre uma equipe criada por ele e o Rio Cricket and Athletic Association, de Niterói, Cox tornou-se um dos líderes do movimento que resultou na fundação do Fluminense Futebol Clube, em 1902.

De uma dissidência neste clube, nasceu, em 1911, o departamento de futebol do Clube de Regatas do Flamengo. Embora reunisse os melhores jogadores da época, que haviam sido campeões no ano anterior, o Flamengo perdeu seu primeiro jogo para os que ficaram no Fluminense, por 3 a 2, o que gerou a célebre rivalidade do Fla x Flu.

Na década de 1910, surgiram clubes e federações por todo o Brasil, cada estado começou a realizar seu próprio campeonato e cresceu o interesse do público e da imprensa pelo esporte. Em 1914, criou-se a Federação
Brasileira de Sports e, dois anos depois, a Confederação Brasileira de Desportos (CBD).

Em 1919, o Brasil sagrou-se campeão sul-americano de futebol ao vencer o Uruguai por 1 a 0 no Rio de Janeiro. Com a difusão do esporte por todo o país foi realizado, em 1922, o primeiro campeonato de seleções estaduais. Durante quase quarenta anos o futebol foi exercido no Brasil por amadores -- estudantes, empregados de companhias e jovens de nível social elevado.

Em 1933, oficializou-se, no Rio de Janeiro e em São Paulo, o profissionalismo, até então praticado de forma disfarçada. Após um período de transição, em que os jogadores hesitaram em aceitar o novo regime, teve início a fase de afirmação do futebol brasileiro, em 1938, ano da primeira Copa em que o Brasil chegou às semifinais e ficou em terceiro lugar.

As arrecadações das partidas aumentaram e estimulou a construção de estádios, o maior dos quais foi o Maracanã, inaugurado no Rio de Janeiro em 1950, para a IV Copa do Mundo. Em 1959, nasceu a Taça Brasil, um


campeonato interclube de âmbito nacional, disputada em eliminatórias pelos campeões estaduais. Em 1971, o torneio foi oficializado como Campeonato Brasileiro de Clubes, cujos vencedores disputam com clubes de outros países sul-americanos a Taça Libertadora da América.

Em 1950, a Copa do Mundo foi realizada no Brasil, sendo que a seleção brasileira perdeu o título, em pleno Maracanã, para a seleção Uruguaia (Uruguai 2 x Brasil 1). Em 2014, a Copa do Mundo de Futebol será realizada novamente no Brasil.



  • CARACTERISTICAS DO FUTEBOL

O futebol permite ao praticante o desenvolvimento de habilidades no manejo da bola com o corpo todo. Uma partida de futebol é disputada por duas equipes, cada uma composta por 11 jogadores, um dos quais é o goleiro. O número de reservas pode variar. As equipes devem se apresentar uniformizadas com calção, camisas, meias e chuteiras próprias para o jogo sobre campo gramado. Além dos 22 jogadores, participam do jogo também quatro oficiais de arbitragem: um árbitro, dois bandeirinhas (auxiliares) e um 4º árbitro (representante), que faz anotações.

Oficialmente uma partida de futebol é composta de dois tempos de 45 minutos cada, com um intervalo de quinze para descanso. Antes de iniciar a partida, o árbitro faz o sorteio entre as duas equipes e decide quem terá a posse de bola e quem terá o direito de escolher o campo. A partida é iniciada no centro do campo, com as duas equipes no seu campo defensivo.

Após o apito do árbitro, o jogador encarregado de dar o toque inicial, dentro do circulo central, chuta a bola para seu companheiro. Para receber ou passar a bola pode se usar qualquer parte do corpo, menos as mãos com exceção dos goleiros: cabeça, peito, coxa, pés.

Os demais jogadores da equipe avançam para o campo adversário, colocando-se em posições que


permitem ao companheiro de posse da bola enxergá-los.
O objetivo do jogo de futebol é marcar gols e impedir que o adversário faça o mesmo. Para isso, é necessário que a bola seja deslocada pelos jogadores, que a passam entre si, conduzindo-a e progredindo até chegar a uma posição
que lhe permita arremessar ou chutar contra o gol adversário.

Vence a partida a equipe que fizer mais gols. Pode haver situações de empate com ou sem gols marcados. O campo de futebol é retangular e deve


ter de 45 a 90 metros de largura por 90 a 120 metros de comprimento. O campo de futebol é limitado pelas linhas laterais e de fundo. È dividido ao meio pala linha de meio campo. O circulo central serve para indicar a posição
dos jogadores no início do jogo.

HABILIDADES TÉCNICAS DO JOGADOR DE FUTEBOL

  • FUNDAMENTOS

Podemos dividir os fundamentos técnicos em dois tipos de ações:

a) MOVIMENTOS SEM BOLA (corrida com mudança, saltos, giros, etc.);

b) MOVIMENTOS COM BOLA (recepção, passe, chute, etc.).

De acordo com essa divisão, pretendemos desenvolver aqui somente as técnicas básicas do futebol pertencentes ao grupo b (movimentos com bola), executando as ações específicas desenvolvidas pelos jogadores que ocupam a posição de goleiro.

Para uma melhor prática do futebol, faz-se necessário o conhecimento e domínio de algumas técnicas básicas, tais como: condução, passe, chute, drible ou finta, recepção, cabeceio e arremesso lateral.

O cabeceio e o arremesso lateral serão abordados como elementos pertencentes a outros fundamentos técnicos, ou seja, o arremesso lateral seria considerado uma forma de passe, e o cabeceio, dentro dos demais fundamentos. As técnicas serão abordadas na seguinte seqüência: definição e conceituação do termo, descrição da técnica e as possíveis variações e formas.



1) CONDUÇÃO: é o ato de deslocar-se pelos espaços possíveis do jogo, tendo consigo o passe de bola.

2) PASSE: é um elemento técnico inerente ao fundamento chute, que se caracteriza pelo ato de impulsionar a bola para um companheiro.

3) CHUTE: É o ato de golpear a bola, desviando ou dando trajetória à mesma, estando ela parada ou em movimento.

4) DRIBLE OU FINTA: é o ato que o jogador, estando ou não em posse da bola, tenta ludibriar o seu adversário o drible, de acordo com a sua origem inglesa (dribbling), seria a progressão com a bola. Entretanto, no cotidiano do futebol, o drible é entendido como a forma de ludibriar o adversário. O termo correto para a ação de
desvencilhar-se de um adversário seria finta, mas, como a palavra drible tornou-se muito utilizada neste sentido, consideraremos os dois como sinônimos.

5) RECEPÇÃO: Se o aluno não consegue Ter a posse da bola quando tenta interromper a trajetória da mesma, dizemos que houve uma má recepção. Este mesmo fundamento aparece na literatura como os seguintes sinônimos: abafamento, amortecimento, travar ou dominar a bola. Lembre-se que, cotidianamente, o domínio de bola é entendido como recepção. Entretanto, consideramos que o domínio ou controle da bola
expressam um nível de referencia quanto ao “desenvolvimento” das capacidades coordenativas de condução e adaptação do movimento, sendo
que o domínio pode manifestar-se com mais evidencia nas técnicas de condução, recepção e drible.

6) CABECEIO: é o ato de impulsionar a bola utilizando a cabeça. Esse gesto técnico é bastante utilizado durante o jogo e pode ser aplicado, tanto para ações ofensivas como defensivas. O cabeceio apresenta-se como uma das alternativas para a realização de outros fundamentos, tais como: passe, chute, recepção, etc. O cabeceio poderá ser executado parado ou em movimento, estando ou não em suspensão. Aconselha-se principalmente, o uso da testa como a região da
cabeça que irá realizar o contato com a bola. Existem duas posições básicas do tronco em relação à bola, no momento da execução do gesto técnico: frontal ou lateral.

7) DOMINIO DE BOLA: Para receber ou dominar (matar) a bola, podem ser usadas diferentes
partes do corpo. Estes domínios podem ser definidos de técnicas de futebol.

1- Quando a bola vem alta, ela amortecida com um movimento de recuo da cabeça na hora do toque.

2- Quando a bola é enviada na altura do peito, procura-se amortecê-la com um movimento de recuo no peito, que forma uma concavidade, ajudada com a projeção dos braços para frente.

3- A bola rasteira, no entanto, é recebida com os pés e, dependendo da maneira como ela chega, é recebida pelas partes interna, externa ou pela planta dos pés.

4- Quando a bola vem em uma altura média, abaixo da cintura, a recepção é feita palas coxas. Condução da bola
A bola deverá ser conduzida com o lado externo do pé, colocada ao lado do corpo sempre em posição de chute.
Durante uma partida de futebol, dominando a bola, o jogador levanta a cabeça e observa a posição de seus companheiros. Como não estão bem colocados ou fortemente marcados, o jogador conduz a bola em direção a meta do adversário. Mantém a cabeça erguida para observar os companheiros e os adversários, procurando uma oportunidade para passar a bola.

8) FINTA Finta Muitas vezes, durante uma partida de futebol, o jogador está conduzindo a bola e é bloqueado por um adversário. Neste caso, a ultrapassagem fica difícil e o jogador é obrigado a aplicar uma finta. Já vimos que fintas são movimentos que o jogador realiza para confundir ou ultrapassar o adversário.

No futebol, pode ser aplicada com as partes


internas ou externas dos pés. Também pode ser dada pelo alto ou apenas com um movimento de corpo.
Como a finta é uma maneira de desequilibrar o adversário e passar por ele antes que tenha tempo de se recuperar, deve ser aplicada rapidamente, antes que perceba nossa intenção.

OUTRAS VARIEDADES DO FUTEBOL


Existem dois tipos de variação futebolística: Os que têm regras herdadas da Football Association (criada em 1863), decendem principalmente do association football (traduzido em português como futebol associativo, mas que com o tempo ficou a ser conhecido simplesmente como futebol); e o segundo, com regras herdadas do Rugby Football Union (criada em 1871 por 21 clubes ingleses que se opuseram à regra de não poder colocar a mão na bola), descendem principalmente do rugby football (traduzido em português como futebol râguebi, mas que com o tempo ficou conhecido simplesmente como râguebi), e acabaram por formar desportos característicos quase que exclusivamente de países anglófonos.

O futebol possui diversos desportos derivados das regras estabelecidas pela FIFA (originalmente pelo The Football Association) e pelo International Rugby Board (originalmente pelo Rugby Football Union, não reconhecido em países neolatinos como tipos oficiais de futebol); ambos possuindo em sua maioria versões modificadas das regras para determinado piso (areia, quadra) ou ao tamanho ou característica destas (paredes ao invés de laterais, campos gramados menores).


FUTSAL


O futebol de salão ou futsal é jogado entre duas equipes de 5 jogadores cada uma, sendo um deles o goleiro. É disputado em dois tempos de 20 minutos cada um. Cada jogo é realizado sobre uma superfície de material sólido com cerca de 40 por 20 metros. As outras regras são praticamente iguais às do futebol tradicional, com poucas diferenças, como a ausência do impedimento e o uso dos pés para cobrar os arremessos laterais.

Desde 1989 é realizado o Campeonato Mundial de Futsal, equivalente à Copa do Mundo FIFA para este desporto, que também é organizado pela FIFA.


FUTEBOL DE AREIA


Assim como o futsal, o futebol de areia possui grandes semelhanças com o futebol tradicional. Participam duas equipes de cinco jogadores cada uma, sendo um deles o goleiro. Joga-se num campo de cerca de 35 por 25 metros, que é coberto inteiramente por areia.

Cada partida é constituída de três tempos de 12 minutos cada um e, diferentemente de outras variantes do futebol, o tempo para quando o árbitro marca um tiro livre, marca um pênalti ou consta que um jogador está fazendo o tempo passar de forma inapropriada. Todos os tiros livres são diretos e sem barreira da equipe adversária. Se um jogador recebe dois cartões amarelos, receberá um cartão azul e deverá sair do campo de jogo por 2 minutos, sem poder ser substituído por outro jogador. Se um jogador recebe um cartão vermelho ou três amarelos, será expulso e não poderá ser substituído por outro. Os arremessos laterais podem ser executados com os pés. As outras regras são praticamente iguais às do futebol tradicional.

A competição mais importante atualmente é a Copa do Mundo de Futebol de Areia, que é disputada desde 1995, ainda que somente a partir de 2005 sob a organização da FIFA.

FUTEBOL PARAOLIMPICO


Atualmente, particularmente nos Jogos Paraolímpicos, existem duas versões do futebol adaptadas a pessoas com algum tipo de deficiência: o futebol-de-cinco, para pessoas que sofrem de cegueira, e o futebol-de-sete, para atletas com paralisia cerebral. Utilizam-se as regras similares às do futebol tradicional e às do futsal, mas com modificações para adaptá-las à deficiência em questão.

O futebol-de-cinco é jogado entre duas equipes de cinco jogadores cada uma, onde um deles, o goleiro, não pode sofrer de cegueira total (cegueira B-1). Para evitar fraudes, os 4 jogadores de campo usam uma venda sobre seus olhos, independentemente de seu nível de cegueira. É jogado em dois tempos de 25 minutos cada um.

O campo de jogo possui um formato retangular, seu comprimento é de 38 a 42 metros e sua largura possui entre 18 e 22 metros. Possui uma baliza, uma grande área e outras características similares à do futebol tradicional. Utiliza-se uma bola que ao girar sobre si mesma emite um som claramente identificável pelos jogadores.

O objetivo do jogo é marcar mais golos que o adversário e para isto deve-se passar a bola pela baliza do rival, utilizando qualquer parte do corpo, exceto os membros superiores. Como no futebol tradicional, cada jogo é controlado por vários árbitros, que são encarregados de fazer cumprir as regras e punir aos jogadores se for necessário.

O futebol-de-sete é praticamente igual ao futebol tradicional. As diferenças mais notórias são o fato de o campo e as balizas serem menores, o número de jogadores por equipe (7 ao invés de 11), a inexistência da regra do impedimento e a liberdade para efetuar um arremesso lateral da forma que o jogador preferir. Somente podem participar jogadores que sofram paralisia cerebral de classe 5 a 8.

SHOWBOL


O Showbol é muito parecido com o futsal, mas em um campo menor. Foi criado em 2007 e, ainda que não é muito conhecido pelo mundo, na América do Sul ganhou muitos adeptos. A ideia foi divulgada pelos ex-jogadores Diego Armando Maradona (argentino) e Iván Zamorano (chileno). Basicamente é uma espécie de "Show" a base do futebol; onde os jogadores são reconhecidos ex-jogadores de futebol tradicional.

Há várias seleções de Showbol, destacando-se a argentina, a chilena, a peruana, a uruguaia, a brasileira e a mexicana.




©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal