Introdução da parábola



Baixar 20,55 Kb.
Encontro12.11.2017
Tamanho20,55 Kb.
T. João 15: 1-8

L.
Queridos irmãos em Cristo Jesus,


Introdução da parábola;
Capitulo 15 do Evangelho de João é um dos textos bonitos na Bíblia que explica muito bem como somos unidos com Jesus Cristo em amor fraternal, como membros de um só corpo; e como devemos mostrar este amor uns aos outros.

Jesus Cristo mesmo explicou isso aos seus discípulos. Ele usou o exemplo de uma videira e disse: “Eu sou a verdadeira videira. [-] Eu sou a videira e vós os ramos. Aquele que permanece em mim e eu nele produz muito fruto; porque, sem mim, nada podeis fazer”. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim também vós, se não permanecerdes em mim”.



O exemplo, que Jesus usa é simples e poderoso. É bem claro o que ele quer dizer. A nossa vida eclesiástica só existe em comunhão com ele; e somente podemos produzir frutos em comunhão com ele. A parábola da videira serve para explicar o mistério da comunhão com Cristo e do sucesso da igreja Jesus mesmo disse em vs. 13: “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida por seus amigos”. Cristo fez isso. Ele nos mostrou o amor dele. E ele quer que sejamos afetados pelo amor dele. O amor de Cristo deve dominar a nossa vida; O amor de Cristo deve governar os nossos atos; O amor de Cristo deve produzir frutos na nossa vida. Frutos de amor. A uva está cheio do liquido que vem da pé de uva; da mesma maneira o cristão está cheio do amor, que vem de Cristo.

Agora, como já disse a parábola da videira explica o sucesso da igreja. Uma igreja que vive em comunhão com Cristo de acordo com o exemplo da videira produzirá muitos frutos. Mas para chegar nesse ponto devemos entender bem a parábola da videira e do trabalho do agricultor, que cuida da videira.


A explicação da parábola;
Jesus disse: Eu sou a verdadeira videira. Jesus disse isso e fez um contraste com o povo de Israel. No Antigo Testamento Israel era a videira. Mas essa videira não deu muitos frutos. Jesus é a verdadeira videira. Ele dará bons frutos.
A videira serve ao Pai, que é o agricultor; O agricultor deve cuidar bem da videira, porque se não faz isso, não dará muito fruto. Uma videira precisa de muita atenção e muito trabalho, mas se receber dará muito fruto.

No primeiro lugar tem que plantar a videira e cultivá-la. Isso dura dois anos. No terceiro ano a pé de vinho está pronta para produzir. A videira é boa se dará frutos, mas isso depende dos ramos. Então, prestem atenção, porque Jesus disse: Eu sou a videira e vós os ramos. Aquele que permanece em mim e eu nele produz muito fruto;



Uma coisa é claro: Só podemos dar bons frutos se vivermos em comunhão com Cristo. Essa semana eu limpei a pé de limão, que está no meu jardim. Estava cheia de ramos secos e folhas verdes; cortei um monte de ramos; esses ramos cortados nunca mais darão frutos, porque só podem produzir frutos enquanto estão ligados com a arvore. Assim é também a vida com Jesus Aquele que permanece em mim e eu nele produz muito fruto;

Quem está em comunhão de Cristo deve produzir bons frutos. Quem está na igreja vive em comunhão com Cristo; mas se estiver na igreja e produzir nada, alguma coisa está errada. Pode ser que o ramo está doente. Então deve ser tratado. E se não funcionar, deve ser cortado. Não tem outra solução, porque um ramo doente pode 1) infectar os outros ramos e destruir toda arvore; 2) ele chupa energia e impede que os outros ramos darão bons frutos; Se cortar será melhor para a toda videira; os outros ramos podem produzir mais.

Por causa disso tem que ‘limpar’ a videira. O agricultor passa muitas vezes para limpar a videira; ele corta ramos secos; ele corta a abundancia de folhas; ele corta os cachos de uvas, que são pequenos; ele tira as pequenas uvas que impedem o crescimento do resto. Tem que ‘limpar’ para aumentar a produção; Essa é a santificação da videira; Quem fica em Cristo e passa por esse processo de santificação, dará fruto. Muito fruto disse Jesus. Um cacho de uva não tem só uma uva, mas contem muitas uvas. Assim deve ser. É uma coisa ridícula, se tiver só uma uva; um cacho de uva é belo nos olhos do agricultor se estiver grande e pesado, cheio de uvas! Assim deve ser a nossa vida cristã!

Mas quem não produz nada; quem não faz nada. Ele não merece que viva; a videira é plantada para produzir frutos; se não produzir nada, estará seca e com certeza será cortada, jogada fora e queimada



Agora vamos para a aplicação da parábola.
Aplicação da parábola;
O que nós podemos aprender dessa parábola?


  1. Cristo é a videira e nos somos os ramos; Essa parábola foi pregada para nos ensinar que temos que produzir bons frutos; Cristo quer ver frutos;

Cristo deu amor para ver amor.


  1. A comunhão com Cristo é crucial. Quem vive em comunhão com Cristo produz MUITOS frutos. Comunhão = amar. Quem ama Cristo, com certeza produzirá muitos frutos. Porque o amor procura o máximo; quem não ama fará o mínimo!




  1. Para produzir muitos frutos devemos ter uma vida santa; separado do mundo e dedicado ao Cristo. Um pastor solteiro se dedica completamente a Cristo; Um pastor casado já deve dividir a sua agenda entre a igreja e a sua família; A agenda dos presbíteros e diáconos é mais dividida ainda: empresa, família e igreja; A agenda dos membros é muitas vezes igual.




  1. Quem fica em mim produz MUITOS frutos. A obra de Cristo tem prioridade para o Cristão. Ele pertence a Cristo e quer servi-lo. Isso está no primeiro lugar.




  1. O problema é que existem muitas outras coisas que atrapalham a nossa agenda cristã;




  1. O exemplo da videira nos ensina que devemos ‘limpar’ a nossa agenda. Decidir quais são as nossas prioridades e tirar o que atrapalha o nosso serviço a Cristo. Sabemos que devemos trabalhar para comer, mas o trabalho tem uma tendência de dominar a nossa agenda e tirar o foco da obra de Cristo para a empresa. A empresa quer toda a nossa atenção e muitas vezes não sobra nenhum tempo para a igreja; mas não podemos dizer que a culpa é da empresa. Nós somos responsáveis; nós devemos cortar na nossa agenda para que produzirmos bons frutos;




  1. Muitas vezes estamos trabalhando para ter uma vida melhor, mais luxo, mais coisas; para conseguir precisamos de dinheiro e para ganhar dinheiro devemos trabalhar muito; quem trabalha muito para ter uma vida boa e luxuosa, ele é como o ramo que produz muitas folhas, mas poucos frutos. Uma videira selvagem. Ela tem tudo,mas produz quase nada. Existem pessoas que tem tudo em casa, mas nada no céu. Elas devem pensar no que Jesus disse: Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam, mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam; porque, onde está o teu tesouro, aí está também o teu coração. Tem que limpar a mente e definir as prioridades. Para que está aqui?




  1. Quem deve dominar a nossa agenda? Cristo! Cristo deve dominar e definir a nossa agenda; mas como está a prática da nossa vida? A prática é muito diferente! Muitas vezes a obra de Cristo não está no primeiro lugar, mas no último lugar; não conseguimos fazer nada na igreja porque existem outros interesses que dominam e definem a nossa agenda; as coisas da igreja serão feitas se ainda sobrar um pouco tempo!




  1. Tem que definir qual é o seu papel na igreja; qual é o seu dom e como pode ser frutífero na igreja. Não pode encher a sua agenda com muitas coisas, porque assim não dará frutos; quem quer fazer tudo, no final não faz nada ou quase nada; essa pessoa é como um cacho de uva,cheio de pequenas uvas, que não tem sabor e ninguém gosta delas. Uma pessoa que quer fazer tudo, deve cortar a maioria para ficar com uma ou duas obras que consegue fazer bem!




  1. Deixe outras crescer; Uma pessoa que quer fazer tudo, não dá espaço aos outros para frutificar; Tem que delegar: limpe a sua agenda para que outras irmãs podem se dedicar também.




  1. Ninguém pode ficar infrutífero, porque quem não produz frutos; não pertence a Cristo. Quem ama Cristo, quer ser útil na igreja e procura se útil; quer fazer alguma coisa; quer agradar a Cristo; quem não faz nada deve se examinar e se converter. Quem não quer servir a Jesus, deve ser cortado e lançado fora.




  1. Quem produz frutos ruins, deve ser cortado do meio da arvore; Uma pessoa rebelde exige muito trabalho dos oficiais, que devem visitá-la varias vezes e falar profundamente. Muita energia negativa que poderia ser usado para exortar outros membros positivamente. Não pode continuar assim por muito tempo, porque pode destruir a videira; então por causa disso: quem não quer servir a Cristo, será cortada e lançada fora;




  1. A igreja sofre por causa disso como a videira também. (corte com lagrima); sangue da videira; mas esse sangue serve também para desinfetar e purificar o lugar afetado; a disciplina cristã nos mostra o amor de Cristo; esse amor não é uma brincadeira; não é uma paixão, mas ele é serio. Cristo ama mesmo e se não receber uma resposta seria, se o ramo está seca e morta, ela não serve para transmitir o amor de Cristo; para dar fruto de amor. Não serve para nada. Por isso deve ser cortado para que outros produzam mais!




  1. A boa videira é aquela videira, que recebe muita atenção e muito ajudo pastoral. As visitas pastorais servem para ‘limpar’ a nossa agenda e para orientar os irmãos o que eles podem fazer na igreja. O trabalho pastoral fortalece os fracos e exorta os ramos silvestres. O resultado do trabalho pastoral é que a videira de Cristo ficará sã e produzirá muitos frutos.




  1. Tudo isso agrada a Deus, que plantou uma videira aqui em Maceió.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal