IntroduçÃO À histologia



Baixar 1,63 Mb.
Página4/11
Encontro01.11.2016
Tamanho1,63 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11
Tecido conjuntivo:

O tecido conjuntivo envolve um grupo de tecidos especializados em desempenhar inúmeras funções e está profundamente distribuído no organismo, estabelecendo conexões entre diferentes tecidos e órgãos. Os tipos de tecido conjuntivo são: tecido conjuntivo propriamente dito, tecido ósseo, tecido cartilaginoso, sangue e linfa. Todos derivam do mesênquima, primeiro tecido de sustentação e preenchimento do embrião, e conservam características comuns: são formados por células distanciadas uma das outras, mergulhadas numa substância intercelular muito abundante chamada substância fundamental.

No sangue essa substância intersticial é líquida, possibilitando o transporte de alimentos, gases e catabólitos. No tecido conjuntivo propriamente dito, é gelatinosa contendo fibras protéicas (colágenas e elásticas) que lhe confere resistência e elasticidade. Nos tecidos conjuntivos de sustentação, como o tecido ósseo, a substância fundamental, além de muitas fibras, tem consistência sólida, encontrando-se impregnada de cálcio e fósforo.
Tecido conjuntivo propriamente dito

É o tecido conjuntivo típico, de consistência gelatinosa, constituindo uma verdadeira malha que abrange todo o corpo. Forma a fáscia superficial, que localiza-se imediatamente sob a pele e a fáscia profunda que envolve todo o sistema muscular, desempenhando uma função metabólica considerável.Desdobra-se organizando os músculos em grupos funcionais. Envolve cada músculo individualmente (epimísio), os feixes de fibras musculares (perimísio) e cada fibra individualmente (endomisio). Todas essas camadas se projetam além das extremidades dos músculos, formando tendões que se inserem no periósteo, tecido conjuntivo fibroso que envolve os ossos, ou aponeurose que connectam os músculos a outros músculos ou a pele. Esse conjunto de membranas interliga todas as estruturas transmitindo a menor tensão, o menor deslocamento segmentar a todo corpo, conferindo a este uma unidade absoluta.

Outra função do tecido conjuntivo é de manter órgãos e vísceras nos seus lugares adequados e constituir uma estrutura de suporte para os vasos sanguíneos, vasos linfáticos e nervos. Pelo fato de ser sempre perpassado por vasos sanguíneos e linfáticos, desempenha papel importante na nutrição e defesa das células em geral.

Há três tipos de componentes no tecido conjuntivo: substância fundamental, fibras e células. A substância fundamental é constituída de uma parte amorfa, que inclui água, polissacarídeos e proteínas e de uma parte figurada, formada por três tipos de fibras colágenas, elásticas e reticulares.

As fibras colágenas são formadas pela proteína colágeno e encontram-se em quase todos os tipos de tecido conjuntivo, são muito abundantes nos tendões e ligamentos conferindo resistência a essas estruturas constantemente submetidas à tração. As fibras elásticas são mais finas que as colágenas, sua proteína é a elastina e conferem maleabilidade ao tecido, cedendo a estiramento. As fibras reticulares possuem composição química semelhante ao colágeno, porém são mais finas e raras e se dispõem de forma entrelaçada.

As células conjuntivas mais comuns são: os fibroblastos, cuja atividade envolve a síntese das fibras e os polissacarídeos da substância fundamental. Os macrófagos, células fagocitárias que participam da defesa do organismo, englobando e destruindo invasores. Os mastócitos que produzem heparina (anticoagulante) e histamina (substância liberada em reações alérgicas e inflamatórias). Os plasmócitos e leucócitos que produzem anticorpos, e as células adiposas onde se deposita a gordura de reserva. Pelos tipod de células do tecido conjuntivo podemos perceber sua importância para a defesa do organismo.


1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal