Instituto de letras e comunicaçÃO (ilc)



Baixar 47,93 Kb.
Encontro26.01.2017
Tamanho47,93 Kb.




SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB)

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ (UFPA)

INSTITUTO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO (ILC)


FACULDADE DE LETRAS (FALE)

COORDENAÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS

LÍNGUA PORTUGUESA MODALIDADE A DISTÂNCIA

DISCIPLINA: A GERAÇÃO MODERNA DO PARÁ DE 1946


EMENTA:
Estudo da “Geração Moderna do Pará de 1946”. Principais entrevistas que discutiram a poesia parnasiana versus a poesia moderna no Pará (1947-1948). Principais representantes: Cléo Bernardo e Remígio Ferreira Fernandez; Bruno de Menezes e Romeu Mariz; Geraldo Palmeira e Max Martins; e Benedito Nunes. Entrevista de Ruy Guilherme Barata. Principais poetas envolvidos com “A Geração Moderna do Pará de 1946”: Ruy Barata e Paulo Plínio Abreu (1930) e Max Martins (1945).
OBJETIVOS:
1 Estudar as principais produções da “Geração Moderna do Pará de 1946”;

2 Ler, discutir e refletir sobre os poemas dos principais autores da “Geração Moderna do Pará de 1946”;

3 Identificar os traços essenciais da estética abordada;

4 Produzir textos analítico-interpretativos, organizados de maneira dissertativa, sobre textos literários brasileiros, dentro dos padrões mínimos do discurso científico.


METODOLOGIA:
Aula expositiva (Discussão na Plataforma Moodle)
- “A Geração Moderna do Pará de 1946”, leitura e discussão das entrevistas que discutiram a poesia moderna no Pará (1947-1948); leitura silenciosa e em voz alta; discussão das principais produções poéticas e críticas literárias de escritores do Pará publicadas no encarte “Arte Suplemento Literatura” do jornal Folha do Norte, entre os anos de 1946 e 1951.
- Os alunos devem se reunir aos sábados nos “Laboratórios de Informática” dos respectivos Polos Universitários UAB/UFPA (Goianésia do Pará, Benevides e Dom Eliseu) para realizarem as leituras dos poemas em voz alta por skype ou por telefone (Quero ouvir a voz dos alunos conjuntamente. Por exemplo: em Goianésia do Pará são três os alunos. Então, quero falar com os três no momento da atividade).

BIBLIOGRAFIA
ABREU, Paulo Plínio. Poesia. (Coleção Amazônica). Belém: Universidade Federal do Pará (UFPA), 1977.

ARISTÓTELES. A poética. Tradução, prefácio, introdução, comentário e apêndices de Eudoro de Sousa. Porto Alegre: Globo, 1966.

ÁVILA, Affonso. O modernismo. São Paulo: Editora Perspectiva, 1975.

AZEVEDO, Eustachio José. Anthologia amazônica (poetas paraenses). 2ª ed. Belém (PA): Livraria Carioca – Editora de J. A. Teixeira Pinto, 1918.

_____Literatura paraense. 3ª ed. Belém: Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves; Secretaria de Estado da Cultura, 1990.

BANDEIRA, Manuel. Apresentação da poesia brasileira. Rio de Janeiro: Livraria-Editora da Casa do Estudante do Brasil, 1947.

_____. Apresentação da poesia brasileira: seguida de uma antologia de versos. 2ª edição aumentada. Rio de Janeiro: Livraria-Editora da Casa do Estudante do Brasil S/D. _____. Apresentação da poesia brasileira: seguida de uma antologia de versos. 2ª edição aumentada. São Paulo: Cosac Nayfi, 2009.

BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. São Paulo: Cultrix, 2000.

BRITO, Mario da Silva Brito. História do modernismo brasileiro: Antecedentes da Semana de Arte Moderna, v. 1. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1997.

BRUNEL, P. et al. A crítica literária. São Paulo: Martins Fontes, 1988.

CANDIDO, Antonio. Literatura e sociedade: estudos de teoria e história literária. São Paulo: T. A. Queiroz Editor, 2000.

______. Leitura de poesia. São Paulo: Ática,

______. Na sala de aula. Caderno de análise literária. São Paulo: Ática,

COELHO, Marinilce Oliveira. Memórias literárias de Belém do Pará: o grupo dos novos (1946-1952), 2003, 2º v, 291 p, Tese (Doutorado em Teoria e História Literária). Instituto de Estudos da Linguagem (IEL). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, 2003.

_____O grupo dos novos: memórias literárias de Belém do Pará (1946-1952). Belém: EDUFPA; UNAMAZ, 2005.

CORTEZ, Clarice Zamonaro; RODRIGUES, Milton Hermes. “Operadores de leitura de poesia”. In: Teoria literária: abordagens históricas e tendências contemporâneas. COUTINHO, Afrânio. A literatura no Brasil, v. 5 (Direção). São Paulo: Global 2001.

_____ (Direção). A literatura no Brasil, v. 6. São Paulo: Global, 1999.

_____Correntes cruzadas (Questões de Literatura). Rio de Janeiro, Editora Noite, 1952.

_____Crítica e poética. Rio de janeiro. Livraria Acadêmica, 1968.

FAUSTINO, Mário. Poesia de Mário Faustino. Coleção Poesia Hoje. Direção de Moacyr Félix. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1966.

FAUSTINO, Mário. Melhores poemas de Mário Faustino. Seleção de Benedito Nunes. São. Paulo: Global, 2000.

GALVÂO, Francisco. Terra de ninguém. Manaus: Editora Valer / Governo do Estado do Amazonas, 2002.

_____A origem da obra de arte. Tradução de Maria da Conceição Costa. Lisboa/Portugal: Edições 70, LDA, 2005.

HELENA, LÚCIA. Modernismo brasileiro e vanguarda. São Paulo: Ática, 1996.

INOJOSA, Joaquim. O movimento modernista em Pernambuco, v. I - II. Rio Guanabara: Gráfica Tupy LTDA, 1968.

LAFETÁ, João Luiz. 1930: A crítica e o modernismo. São Paulo: Duas cidades: Ed. 34, 2000.

LOANDA, Fernando Ferreira de. Panorama da nova poesia brasileira (março de 1951). Rio de Janeiro: Orfeu, 1951.

_____Antologia da nova poesia brasileira. 2ª. Ed. Rio de Janeiro. Orfeu, 1970.

MARTINS, Wilson. A literatura brasileira, Vol. VI. O modernismo (1916-1945), São Paulo: Cultrix, 1965.

MARTINS, Max. O estranho (poemas). Belém: Revista Veterinária, 1952.

_____Não para consolar: poemas reunidos 1952-1992 (Coleção Verso & Reverso, nº. 2). Belém: CEJUP, 1992.

MAUÉS, Júlia. A Modernidade Literária no Estado do Pará: O Suplemento Literário da Folha do Norte, 1997, 111 f. (Anexos não numerados). Dissertação (Mestre) – Universidade Federal do Pará (UFPA), Belém, 1997.

_____A Modernidade Literária no Estado do Pará: O Suplemento Literário da Folha do Norte. Belém: UNAMA, 2002.

MEIRA, Clóvis; ILDONE, José; CASTRO, Acyr. Introdução à literatura no Pará, Belém: CEJUP, 1990.

MELO NETO, João Cabral. Educação pela pedra. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2004.

MENDES, Francisco Paulo do Nascimento. “Apresentação”. Obras completas de Bruno Menezes, v. I - Obra Poética. (Coleção Lendo o Pará – 14). Belém: Secretaria Estadual de Cultura: Conselho Estadual de cultura, 1993.

MENEZES, Bruno. Obras Completas, 3 vol. Belém: Secretaria Estadual de Cultura: Conselho Estadual de Cultura, 1993.

NASCIMENTO, Maria de Fatima do. Benedito Nunes e a moderna crítica literária brasileira (1946-1969), v. I (Tese de Doutorado), Campinas: SP, 2012.

___Benedito Nunes e a moderna crítica literária brasileira (1946-1969), v. II (Tese de Doutorado), Campinas: SP, 2012.

NOBRE, Marcos; REGO, José Marcio. Conversas com Filósofos Brasileiros (Org). São Paulo. Editora 34, 2000.

NUNES, Benedito. Introdução à filosofia da arte. Coleção Buriti (vol. 7). São Paulo: Desa & São Paulo Editora S. A. Editora da Universidade de São Paulo, 1966.

_____O Dorso do Tigre. 3ª edição. São Paulo: Ed. 34, 2009

_____João Cabral: a máquina do poema. Org. e prefácio. Adalberto Müller. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2007.

_____Oswald Canibal. São Paulo: Editora Perspectiva, 1979.

NUNES, Benedito. “Prefácio”. In. MARTINS, Max. O estranho (poemas). Belém: Revista Veterinária, 1952.

____ Introdução: “A poesia de Mário Faustino”. In. FAUSTINO, Mário. Poesia de Mário Faustino. (Coleção Poesia Hoje, vol. 4). Direção de Moacyr Félix. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira S. A., 1966.

_____ (Org.). Mário Faustino: Poesia-experiência. São Paulo: Perspectiva, 1976.

_____(Org.). ”Introdução do Coordenador”. In. Clarice Lispector. A paixão segundo G. H. Ed. Crítica/ Benedito Nunes, Coordenador. Paris: Association Archivesde la littérature latino-americane, des Caraibet africaine Du XXe. Siècle; Brasília, DF: CNPq, 1988. (Coleção arquivos v. 13)

_____”Prefácio: “Max Martins, Mestre-Aprendiz”. In. MARTINS, Max. Max Martins, não para consolar: poemas reunidos 1952-1992, Belém: CEJUP, 1992.

_____”Prefácio”. In. MEDEIROS, Maria Lúcia. Zeus, ou a menina e os óculos. Belém: 1994.

_____Apresentação. In. BARATA, Ruy Guilherme Paranatinga. Antilogia. Belém: RGB Editora, SECULT, 2000.

_____Apresentação. In. CHAVES, Lilia Silvestre. E todas as orquestras acenderam a lua. Belém-Pará: Imprensa Oficial do Estado, 2000.

_____ (Org.). Meu amigo Chico, fazedor de poetas. Belém: SECULT, 2001.

PESSOA, Fernando. Obra poética. Seleção, organização e nota de Maria Aliete Galhoz. Rio de Janeiro: Editora Nova Aguilar S. A. 1986.

_____. Mensagem. Lisboa: Assírio & Alvim, 2004.

_____Poesia Completa de Alberto Caeiro. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

RAMOS, Péricles Eugênio da Silva. Do barroco ao modernismo. 2ª ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1979.

RIBEIRO, De Campos. Alleluia. Belém: Oficinas Gráficas da Guajarina de Francisco Lopes, 1930.

ROMERO, Sílvio. História da literatura brasileira. Tomo quinto (Coleção documentos brasileiros. Dirigida por Octávio Tarquínio de Sousa), Rio de Janeiro: José Olympio Editora, 1954.

SANTOS, Eunice Ferreira dos. Eneida: memória e militância política. Belém: GEPEM, 2009.

TELES, Gilberto Mendonça. Vanguarda europeia e modernismo brasileiro; apresentação dos principais poemas metalinguísticos, manifestos, prefácios e conferências vanguardistas de 1957 a 1972, 11ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1992.

_____Vanguarda europeia e modernismo brasileiro; apresentação dos principais poemas metalinguísticos, manifestos, prefácios e conferências vanguardistas de 1957 a 1972. 19ª ed., revisada e ampliada. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.



EAGLETON, Terry. Teoria da literatura: uma introdução. Tradução Waltensir Dutra. São Paulo: Martins Fontes, 2006.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal