Ii fórum Internacional [Rio] Cidade Criativa



Baixar 20,48 Kb.
Encontro01.08.2017
Tamanho20,48 Kb.




II Fórum Internacional [Rio] Cidade Criativa

Construção da Agenda 21 da Cultura, Rio de Janeiro


O II Fórum Internacional [Rio] Cidade Criativa, realizado no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e no Centro de Cultura Criativa Pano pra Manga, entre 16 e 19 de novembro, compreendeu quatro dias de diálogos entre pensadores e profissionais de múltiplos setores, que reconhecem as relações dinâmicas entre atores culturais e comunidades criativas na construção e reconstrução permanente de cidades, cuja efervescência cultural as torna – cidades criativas.
O Fórum de 2011 teve como foco principal colocar a importância da “Cultura como Quarto Pilar da Sustentabilidade”. Para a construção da Agenda 21 da Cultura da Cidade do Rio de Janeiro, torna-se necessário o entendimento das especificidades culturais bem como das estreitas relações entre a cultura e os outros pilares da sustentabilidade: responsabilidade ambiental, inclusão social e viabilidade econômica. Como o Fórum Rio Cidade Criativa trata da arte e da cultura na transformação de bairros e cidades, foi enfatizada a necessidade de inclusão dos valores humanos e aspectos estéticos, éticos, sensoriais e emocionais das cidades e como estes afetam o bem-estar do cidadão e, consequentemente, seu engajamento com o meio ambiente físico e humano.
Assim, o Fórum se dedicou `a discussão sobre “Arte, Cultura e Desenvolvimento”, bem como `a definição e formulação de parâmetros e valores conceituais, tais como a “Criação de uma Cultura de Paz”, que tipo de “Economia Criativa” queremos no país, construção de uma “Democracia Participativa” e “Direitos Culturais” do Cidadão, percebidos como as estruturas de sustentação no desenvolvimento da Agenda.
Refletindo a metodologia participativa da Cidade Criativa/Transformações Culturais e da Agenda 21, o Fórum envolveu indivíduos, grupos sociais, instituições culturais (universidades, escolas, fundações, instituições artísticas e culturais) e representantes das três esferas governamentais na conceituação e implementação das atividades que levarão à elaboração da Agenda 21 da Cultura/RJ.
Do Governo Federal, estiveram presentes: Vitor Ortiz, Secretário Executivo do Ministério da Cultura; Claudia Leitão, Secretária de Economia Criativa do Ministério da Cultura; e Luis Antonio de Oliveira, também da Secretária de Economia Criativa do Ministério da Cultura

O Governo do Estado do Rio de janeiro, importante apoiador do projeto através da Secretaria Estadual de Cultura, se fez representar por Mariana Várzea, Superintendente dos Museus do Estado. E o Governo Municipal, que apresentou o projeto através do significativo apoio da Secretaria Municipal de Cultura, marcou sua presença no Fórum com a presença de ,Emilio Kalil Secretário de Cultura; Mario Borghini, Diretor de Desenvolvimento Econômico Estratégico do Instituto Pereira Passos.


A parceria da Fundação Casa de Rui Barbosa e da Escola Superior de Propaganda e Marketing – ESPM, organizadoras de duas das mesas redondas do Fórum, bem como as parcerias do British Council, do SESC Rio/ Espaço Sesc, do Pegada Carioca e do Jardim Botânico do Rio de Janeiro foram a expressão dos diálogos frutíferos que tiveram lugar durante o período que antecedeu o Fórum, principalmente através dos Diálogos 21 – Cultura, realizado no Solar da Imperatriz/Jardim Botânico do Rio de Janeiro e do Diálogos 21 Cultura/Artes do Rio, uma série de 6 encontros com os diversos segmentos das artes, realizada no Espaço SESC.
Além destas instituições, todas as universidades do Rio marcaram presença no Fórum, enviando representantes para as mesas redondas, que também contaram com representantes de movimentos sociais importantes, tais como Itamar Silva, da Comunidade do Morro Santa Marta e de Carlos Tukano, representante Guarani do Movimento indígena no Rio de Janeiro.
O Fórum Internacional Rio Cidade Criativa representa a instância de diálogo do local com o global, congregando representações locais, nacionais e internacionais e colocando as discussões sobre a cidade para além de suas fronteiras. Sua conexão global é um importante passo para a articulação da Agenda da Cultura do Rio com as Agendas Culturais de outros países. Esta conexão se fez, durante o II Fórum, através das ilustres presenças de France Dionne, Vice-Ministra da Cultura de Quebec; Donald Hyslop, Diretor de Regeneração & Parcerias Comunitárias da Tate Modern; Luis R. Cancel, Ex-Secretario de cultura de Nova Iorque e São Francisco; e de Anne-Marie Jean, Diretora da “Culture Montréal”
Em um Fórum que pretende discutir a importância da arte e da cultura na dinâmica social da cidade, a arte não poderia deixar de estar presente. Assim, durante o período do Fórum, foram realizadas múltiplas Intervenções Performáticas nos jardins do MAM, visando destacar a carga simbólica dos lugares e suas possibilidades de transformação. Como no primeiro Fórum (MAM, Outubro de 2010), a Performance, percebida como um meio de transmissão de conhecimento através de atos cênicos e compreendida no sentido de – atuar com e para outros, foi escolhida por ser um formato que oferece condições de recriação e entendimento encorpado da própria experiência de se viver em sociedade. Dentre as intervenções, citamos o Desfile Coreográfico da Designer de Moda Luiza Marcier, o diálogo entre dança e percussão de Flavia Tapias, a experiência de trocas simbólicas realizadas pelo Grupo Um e Opavivará, a instalação “Bercário” de Clarisse Tarran e a experiência com o “Misturador de Rostos” de Nadam Guerra e Domingos Guimarães. Os corredores que levam à cinemateca do Museu foram também transformados pela exposição “ Morro de Amores Rio” criada por Rafael Britto Pereira e pela instalação performática “Corpo Coletivo em Construção”, uma proposta de Elisabete Reis, Regina Miranda e Rafael Brito Pereira, que reflete o objetivo da Cidade Criativa de promover ações artísticas solidárias e transformadoras.

Em seus 4 dias de atividades, mais de 800 pessoas estiveram presentes no Fórum. Concordando com a Agenda Cultural Mundial (Barcelona), que declara que “a apropriação da informação e a sua transformação em conhecimento por parte dos cidadãos é um ato cultural”, o Fórum Rio Cidade Criativa pretende ampliar a participação dos diversos segmentos da sociedade às discussões e decisões do Fórum, promovendo, através de ações presenciais e online, o acesso e o diálogo sem distinções a este acervo cultural coletivo do Rio de Janeiro.



Estamos confiantes em que o entusiasmo gerado pelos grandes eventos que o Rio irá sediar, notadamente a Rio + 20, a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 seja propício para incrementar e criar maior sinergia cultural na cidade. Através de ações participativas e contundentes no campos da arte e da cultura, pretendemos ajudar a assegurar que estes eventos transitórios possam deixar para a cidade um legado cultural permanente.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal