Final do século XIX e século XX



Baixar 5,62 Mb.
Página20/54
Encontro30.10.2016
Tamanho5,62 Mb.
1   ...   16   17   18   19   20   21   22   23   ...   54

As luvas longas para a noite e curtas para uso diário, assumem uma enorme importância. São feitas de tecido ou de couro. Quando este falta usam-se substitutos de pele. Os mesmos são utilizados nos sapatos e nas carteiras, que são agora sóbrias, sem adornos e pequenas. Na vida quotidiana, as malas a tiracolo, que deixam as mãos livres para conduzir as bicicletas, passam a ser a imagem de marca da mulher dos anos 40.

Os sapatos são também discretos, rasos ou com meio salto, em que as solas são substituídas por cortiça e outros materiais. Os sapatos subidos no peito do pé e com atacadores à frente, recuperados de pares antigos dos anos 30, são também comuns. As sandálias feitas de pano, com cunha e sola de plataformas de cortiça ou corda, entram na moda para o Verão.



Com o racionamento dos tecidos e roupas introduzido no reino Unido em 1942, o grupo de criadores do Fashion Group of Great Britain, liderado pelo estilista da rainha, Edward Molyneux, cria um conceito muito próximo dos nossos dias.

A gama ready-to-wear é composta por 32 peças de roupa destinadas à produção em massa. São roupas simples, de corte recto e masculino, ainda em estilo militar, mas mais atraentes e de qualidade, ao mesmo tempo que obedecem às restrições impostas pelo racionamento.

1   ...   16   17   18   19   20   21   22   23   ...   54


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal