Fibria celulose s. A



Baixar 2,36 Mb.
Página3/8
Encontro13.09.2018
Tamanho2,36 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8



Os comentários dos administradores sobre a situação financeira da Companhia estão disponíveis no Anexo III à presente Proposta.
Assim, com base nos documentos e informações disponibilizados, a Administração propõe à Assembleia Geral a aprovação integral das contas dos Administradores, do relatório da administração e das demonstrações financeiras da Companhia, acompanhadas do relatório anual dos auditores independentes referentes ao exercício social findo em 31 de dezembro de 2017.

  1. PROPOSTA DO ORÇAMENTO DE CAPITAL PARA O EXERCÍCIO SOCIAL DE 2018

O plano de investimentos para o exercício social de 2018, devidamente aprovado em reunião do Conselho de Administração realizada no dia 29 de janeiro de 2018, totaliza o montante de R$ 3.687 milhões, assim distribuídos:










R$ Milhões

Manutenção




481

Modernização




174

Tecnologia da Informação




23

Florestal – Renovação




2.126

Segurança/Meio Ambiente




87

Logística de Celulose




346

Expansão - Horizonte 2




444

Outros




6

Total de Orçamento de Capital




3.687

Estes investimentos serão realizados prioritariamente com os lucros retidos na Reserva de Lucros para Investimentos no montante total de R$ 2.783 milhões. A diferença, no montante de R$ 904 milhões, para realização do total dos investimentos propostos pela administração serão realizados com recursos próprios (gerados com atividade operacional durante o exercício) e recursos de terceiros.


Quadro Resumo de Fontes e Usos

Fontes

R$ milhões







Retenção de lucros para Investimentos




Saldo da reserva de lucros para investimentos

2.010

Lucros retidos em 2017

773







Recursos próprios (gerados com atividade

operacional durante o exercício) / Terceiros



904







TOTAL

3.687







Usos










Total de investimentos (conforme quadro “Plano de Investimentos”)

3.687

A administração da Companhia propõe à Assembleia Geral a aprovação do orçamento de capital para o exercício social de 2018, conforme consta do Anexo IV.



  1. PROPOSTA DOS ADMINISTRADORES PARA DESTINAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2017

No exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2017, a Companhia apurou lucro líquido no montante de R$ 1.085.264.777,21 (um bilhão, oitenta e cinco milhões, duzentos e sessenta e quatro mil, setecentos e setenta e sete mil reais e vinte e um centavos).


Descontando-se a parcela de R$ 54.263.238,86 (cinquenta e quatro milhões, duzentos e sessenta e três mil, duzentos e trinta e oito reais e oitenta e seis centavos), destinada à formação da reserva legal da Companhia, correspondente a 5% (cinco por cento) do lucro líquido do exercício, ajustado nos termos do artigo 202 da Lei das S.A., perfaz o montante de R$ 1.031.001.538,35 (um bilhão, trinta e um milhões, mil quinhentos e trinta e oito reais e trinta e cinco centavos).
A Administração da Companhia propõe a seguinte destinação para o lucro líquido ajustado:


  1. o montante de R$ 257.750.384,59 (duzentos e cinquenta e sete milhões, setecentos e cinquenta mil, trezentos e oitenta e quatro reais e cinquenta e nove centavos), equivalente a R$ 0,465925316 por ação ordinária, desconsideradas as ações em tesouraria, correspondente a 25% (vinte e cinco por cento) do lucro líquido ajustado, distribuído aos acionistas a título de dividendo mínimo obrigatório, nos termos da Lei das S.A. e do artigo 31, inciso III do Estatuto Social da Companhia; e




  1. o montante de R$ 773.251.153,76 (setecentos e setenta e três milhões, duzentos e cinquenta e um mil, cento e cinquenta e três reais e setenta e seis centavos), correspondente a, aproximadamente, 75% (setenta e cinco por cento) do lucro líquido ajustado, retido para destinação à Reserva de Lucros para Investimentos da Companhia, conforme previsto no orçamento de capital da Companhia para o exercício social de 2018.

O valor dos dividendos por ação ordinária, conforme indicado no item (i) imediatamente acima, está sujeito a uma redução de até 0,10% (zero virgula dez por cento) decorrente do eventual exercício de opções de compra de ações da Companhia no âmbito do Plano de Opção, definido no Item 13.4(a) desta Proposta, até a data de deliberação dos dividendos, sendo que tal redução não será significativa.


Os valores a serem declarados como dividendos não estarão sujeitos à atualização monetária ou remuneração entre a data de declaração e de efetivo pagamento.
Os dividendos são, ainda, isentos de Imposto de Renda, de acordo com os artigos 10 da Lei nº 9.249/95 e 72 da Lei nº 12.973/14.
Os dividendos, caso aprovados, serão pagos de acordo com as posições acionárias existentes no encerramento do pregão da B3 S.A. – Bolsa, Brasil, Balcão do dia 03 de maio de 2018 (data-base), respeitadas as negociações realizadas até esse dia, inclusive. As ações da Companhia serão negociadas “ex-dividendos” a partir do dia 04 de maio de 2018, inclusive.
Propõe-se que a data de efetivo pagamento dos dividendos seja definida pela Assembleia Geral.
Para melhor compreensão da proposta de destinação do lucro líquido da Companhia, o Anexo IV contém as informações mínimas previstas no Anexo 9-1-II à ICVM 481/2009.

1   2   3   4   5   6   7   8


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal