Fatos históricos na paróquia de igrejinha 150 anos ieclb igrejinha-rs 1862-2012 2ª parte



Baixar 34,45 Kb.
Encontro24.12.2016
Tamanho34,45 Kb.
FATOS HISTÓRICOS NA PARÓQUIA DE IGREJINHA

150 anos – IECLB – IGREJINHA-RS – 1862-2012 – 2ª PARTE


O domingo, 11 de março de 2012, foi um data especial para a Paróquia Evangélica de Igrejinha e para a Comunidade do Centro, que comemorou o sesquicentenário da fundação do seu templo religioso. Para esta data, tivemos a honrosa presença do Presidente da IECLB, Pastor Dr. Nestor Paulo Friedrich, e também do Pastor do Sínodo Nordeste Gaúcho Pastor Altemir Labes. Tivemos dois momentos importantes durante o culto, quando o Senhor Paulo Oscar Klein relatou breve histórico da Comunidade em seus 150 anos de caminhada evangélica-luterana e, quando houve o descerramento da galeria de pastores. Para melhor entendimento dos membros da comunidade do que foram estes 150 anos, damos um breve histórico dos principais fatos e acontecimentos deste período, que foi apresentado durante o culto.

Neste domingo, 11 de março de 2012, é uma data especial para esta Comunidade que está completando 150 anos da fundação do seu templo, ocorrido em 7 de março de 1862. Porém, devemos pensar nos nossos primeiros imigrantes alemães evangélicos-luteranos que aqui se estabeleceram a partir de 1847, que trouxeram junto a sua Bíblia, o seu hinário e catecismo menor, quando as famílias se reuniam em suas casas, para orações, cantar e também ler a Bíblia. Em 1848, portanto, 1 ano após a chegada das primeiras famílias e conforme o censo realizado pelo Sr. João Daniel Hillebrand já eram 209 pessoas “protestantes” que residiam na região. A colônia se desenvolveu rapidamente e, a partir de 1850, a cada 3 ou 4 meses, o P. Haesbaert de Hamburgo Velho, ou o P. Recke de Campo Bom, realizavam os cultos nas casas das famílias. Com isso, as pessoas começaram a se organizar para formar uma Comunidade. Em 1854, o Pastor Haesbaert começou a lançar em livro próprio da Comunidade os primeiros batismos, casamentos e óbitos. A partir de 1860, iniciou-se a construção da primeira igreja em estilo enxaimel. O terreno foi doado pelo Senhor Johannes Dreher, o colono Friedrich Feller deu a madeira e os colonos Philipp Renck e Franz Koch colocaram à disposição suas carretas para o transporte do material de construção, também muitos outros colonos e membros da Igreja trabalharam de graça, assim a Igreja pôde ser inaugurada no início de 1862, sem dívidas. Em 1864, a população era de 1427 colonos alemães. O primeiro Pastor residente na Comunidade foi Robert Kröhne. Até 1874 foi a única Igreja existente em toda a região. Em 1885, a escola da Comunidade foi levada pela enchente, pois ficava perto do rio, em frente da Igreja. Mais tarde, foi construída uma outra escola, desta vez de alvenaria. Em 1885, a antiga Igreja foi demolida e, no início de 1888, a atual Igreja foi inaugurada. Em 1886, o Pastor Dietschi encomendou direto da Alemanha, 3 sinos de tamanhos diferentes, que foram colocados ao lado da Igreja. Em 1893 foi construída a Casa Pastoral em frente à Igreja. Em 1900 foi inaugurada a torre, onde mais tarde foram colocados os sinos. Em 1932, ficou decidido que seria construída uma casa no terreno da Frauenhilfe, na qual deveria morar a parteira e em que seria o Lar da OASE. A inauguração ocorreu em 26 de março 1933. Em 25 de julho de 1937, aconteceu a inauguração do relógio da Igreja, com recursos financeiros da OASE. Em 1988 foi constituída a primeira diretoria da Paróquia Evangélica de Igrejinha, sendo o seu primeiro Presidente, o Sr. Osmar Damer e, que compõe as Comunidades do Centro, Rochedo, Bairro 15 de Novembro e Bairro Figueira. Na Paróquia existem vários departamentos e pontos de pregação. Queremos ainda, dar uma ideia do tamanho dos serviços eclesiásticos realizados em nossa Paróquia nas diversas Comunidades, a partir do ano de 1854 até os dias atuais. Foram realizados aproximadamente 11.000 batismos, 9.000 confirmações, 2.800 casamentos e 3.000 óbitos. Durante este período, 20 pastores serviram as Comunidades e atualmente estão em atividade pastoral o P. Jair Venir Hoch e Carlos Romeu Dege.




Sr. Paulo Oscar Klein, no momento da leitura do relato histórico da Comunidade


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal