Esculturas e pinturas de de chirico mostram em bh o berço da arte surrealista



Baixar 7,72 Kb.
Encontro23.01.2017
Tamanho7,72 Kb.
ESCULTURAS E PINTURAS DE DE CHIRICO MOSTRAM EM BH O BERÇO DA ARTE SURREALISTA
Exposição gratuita é a maior do artista greco-italiano já montada no Brasil e reúne mais de 120 trabalhos, entre telas e esculturas
O período das férias escolares em Belo Horizonte ganha o tom de mistério com as paisagens enigmáticas da exposição “O Sentimento da Arquitetura – Obras da Fondazione Giorgio e Isa de Chirico”. A mostra reúne uma coleção de obras de Giorgio De Chirico, um dos principais artistas a influenciar o movimento do surrealismo no mundo. Ao todo, são 122 trabalhos, sendo 45 pinturas e 11 esculturas, produzidas entre os anos 1960 e 1970, e 66 litografias da década de 30. Esta é a maior mostra do artista já exposta no país e o público poderá apreciar as peças até o dia 29 de julho, na Casa Fiat de Cultura (rua Jornalista Djalma Andrade, 1.250, Belvedere), de terça a sexta-feira, das 10h às 21h, e aos sábados e domingos, das 14h às 21h. A entrada e o transporte, que sai da Praça da Liberdade, são gratuitos – veja detalhes abaixo.

Com curadoria da crítica de arte e arquiteta italiana Maddalena d’Alfonso, a maioria das obras selecionadas para a mostra é da última fase do artista, morto em 1978. Os trabalhos desse período começaram a ser produzidos nos anos 1960 e se caracterizam pela exaltação da cor, pelo caráter seco e pela redução poética. Antecessor de algumas das mais importantes propostas do pensamento artístico moderno e contemporâneo, De Chirico promoveu, junto a Alberto Savinio, Carlo Carrà e Giorgio Morandi, aquela a que chamou de ‘arte metafísica, ou para além das coisas físicas’. “A sensação do silêncio que emana das obras nos dá a sensação não só do sonho, mas também da desolação, da incongruência, do aspecto enigmático do lugar representado”, analisa a curadora.

O artista greco-italiano explorou de forma singular figuras arquitetônicas reais e imaginárias de diferentes períodos, combinando-as com símbolos e corpos. Sem contar que sua arte foi referência, de alguma maneira, na obra de toda uma geração de artistas modernos, entre eles Salvador Dalí, Alberto Giacometti e Pablo Picasso. Ele também influenciou muitos brasileiros de renome, como Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti e Iberê Camargo, de quem foi professor. As obras que compõem a exposição pertencem ao Museu de Arte Moderna de Nova York, ao Instituto de Arte de Chicago, à Fundação De Chirico, ao Museu Picasso de Paris, e a colecionadores.

Além da capital mineira, as obras de De Chirico passaram por Porto Alegre e São Paulo, atraindo mais de 150 mil pessoas. A iniciativa também faz parte da programação do Momento Itália-Brasil, acordo que celebra fatos em comum entre os dois povos e cuja programação reúne cerca de 500 atividades desenvolvidas em, praticamente, todos os estados do país. A realização é da Casa Fiat de Cultura, da Fundação Iberê Camargo e do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp).


Arte revolucionária e cosmopolita
Cidadão do mundo, nascido em 1888, De Chirico passou a infância e a adolescência entre as cidades gregas de Volos e Atenas. Após a morte do pai, em 1906, viveu em diversas cidades da Europa, como Munique, Milão, Paris e Roma. O artista também passou por Nova York, nos Estados Unidos, fato que contribuiu para que, em seu trabalho, o imaginário urbano e a cidade encarnassem a dimensão interior e psicológica do homem moderno.

Seus trabalhos mostram claramente quais elementos ficaram marcados nas obras de tantos outros mestres que projetaram a modernidade no mundo. Além disso, a arquitetura está presente em toda a exposição e é um dos motivos centrais do trabalho do artista.


Horários do transporte para a Casa Fiat:
- Praça da Liberdade/Casa Fiat de Cultura

De terças às sextas-feiras - 9h30, 12h, 13h30, 15h, 16h30, 18h e 19h30

Sábados, domingos e feriados - 13h30, 15h, 16h30, 18h e 19h30
- Casa Fiat/Praça da Liberdade

De terças às sextas-feiras - 10h15, 12h45, 14h15, 15h45, 17h15, 18h45 e 21h



Sábados, domingos e feriados - 14h15, 15h45, 17h15, 18h45 e 21h

*Transporte sujeito à lotação de 15 passageiros


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal