Escola Estadual de Educação Profissional [eeep] Ensino Médio Integrado à Educação Profissional



Baixar 5.06 Kb.
Pdf preview
Página8/8
Encontro25.03.2020
Tamanho5.06 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8

PLANEJAMENTO ANUAL
PLANEJAMENTO ANUAL
METAS
PRIORIDADES CRONOGRAMA
Implantação   de   ordens   de   serviço,   alertando   os
empregados   sobre   os   riscos   existentes   nos   locais   de
trabalho.
A
Realizar Treinamentos / Cursos:
Primeiros   Socorros,   principalmente   técnicas   de
procedimentos de reanimação cardiorrespiratória;
Prevenção e Combate a Incêndios;
Curso de Direção Defensiva;
Curso   de   Levantamento   e   Transporte   Manual   de
Peso.
B
Adequar níveis de Iluminamento, conforme Análise
Quantitativa.
B
Utilizar   cadeiras   com   ajuste   de   altura   e   encosto,
mesas   para   computadores   com   apoio   para   antebraço.
Utilizar Filtro de Tela Anti-reflexo.
C
Para Função de Auxiliar de Limpeza utilizar Luva de
Látex para Uso Geral. Utilizar Avental Impermeável e Botas
de   PVC   ou   Borracha   nos   trabalhos   onde   utilizar   água
(lavação).
A
Deverá   ser   instalado   Dispositivo   Diferencial   (DR)
Corrente   30mA,   nos   Circuitos   de   Alimentação   das
Bancadas de Trabalho.
A
Reuniões para apresentação do PPRA
A
Avaliação do PPRA
C
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
103

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
PRIORIDADES: 
A – Medidas executadas em prazo inferior a 3 meses.
B – Medidas executadas com prazo entre 2 e 6 meses.
C – Medidas executadas no período de um ano.
ESTRATÉGIA E METODOLOGIA DA AÇÃO
No   Programa   de   Prevenção   de   Riscos   Ambientais   seguiram   as
seguintes etapas:
a) Antecipação e reconhecimento dos riscos;
b) Estabelecimento de prioridades e metas de avaliação e controle;
c) Avaliação dos riscos e da exposição dos trabalhadores;
d) Implantação de medidas de controle e avaliação de sua eficácia;
e) Monitoramento da exposição aos riscos;
f) Registro e divulgação dos dados.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
104

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
FORMA DE REGISTRO, MANUTENÇÃO E                                              DI-
VULGAÇÃO DE DADOS
FORMA DE REGISTRO E MANUTENÇÃO DOS DADOS
Todos   os   dados   referentes   aos   Riscos   a   que   estão   expostos   os
funcionários, são registrados em folhas apropriadas, onde constam:

Agentes

Fonte geradora

Local da fonte geradora

Trajetórias   e   meio   de
propagação

Função

Número   de   trabalhador
exposto

Tipo de exposição

Tempo de exposição

Avaliação quantitativa

Avaliação qualitativa

Limite de tolerância

Dados   existentes   de
comprometimento   da
saúde

Danos à saúde

Medidas existentes

Medidas   de   controle
propostas
DIVULGAÇÃO
A divulgação do PPRA será feita da seguinte forma:
a) Reunião  com  os empregados dos  diversos   setores  de  trabalho
para esclarecimento sobre os riscos que estão expostos.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
105

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
b) O PPRA ficará à disposição dos trabalhadores interessados e da
fiscalização do Ministério do Trabalho.
PERIODICIDADE E FORMA DE AVALIAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DO
PPRA
PERIODICIDADE DA AVALIAÇÃO
Deverá ser efetuada, sempre que necessário, e pelo menos uma vez ao
ano, uma análise global do PPRA para avaliação do seu desenvolvimento e
realização   dos   ajustes   necessários   e   estabelecimento   de   novas   metas   e
prioridades.
FORMAS DE AVALIAÇÃO
O PPRA, durante a sua implementação e acompanhamento, deverá ser
avaliado   através   de   reuniões   com   a   participação   de   representantes   dos
empregados,   direção   da   empresa   ou   representantes,   membros   da   CIPA   e
membros do SESMT quando houver.
Outra  forma  de  avaliação  do  PPRA  é  por  intermédio  de  planilhas  de
Auditoria, em formato a critério da Empresa, onde são verificados os diversos
itens referentes ao PPRA.
ANTECIPAÇÃO DOS RISCOS
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
106

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
“Não   está   previsto”  projetos   de   Novas   Instalações,   Métodos   ou
Processos de Trabalho, ou de Modificação dos já existentes.
RECONHECIMENTO DOS RISCOS EXISTENTES
FOLHA 01
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS EXISTENTES DO PROGRAMA DE
PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS – PPRA
Setor Administrativo
Riscos: Ergonômicos e Acidentes
Agentes
-Ergonômico: Postura Inadequada e Nível de Iluminamento.
- Acidentes: Trânsito e Levantamento de Peso
Fonte Geradora
Posto de Trabalho, Iluminação Artificial e Trânsito
Local da Fonte Geradora
Ambiente de Trabalho.
Trajetórias e Meio de
Propagação
Posto de Trabalho. Transporte de Carga.
Função
Sócio Gerente, Auxiliar de Escritório, Auxiliar Financeiro e Auxiliar de
Serviços.
Número de Trabalhador
Exposto
06 (seis)
Tipo de Exposição
Habitual / Intermitente
Tempo de Exposição
44 horas semanais
Avaliação Quantitativa
Iluminação: 230 a 502 Lux (Dia) – (conforme tabela de concentração e
intensidade do nível de iluminamento do LTCAT)
Ruído: menor 60 dB(A)
Avaliação Qualitativa
Cadeiras e Mesas Inadequadas, Iluminação Insuficiente. Acidente de
Trânsito
Limite de Tolerância
Iluminação: 500 Lux (Mínimo) Para Mesa de Trabalho
Ruído: 65 dB(A) Para 8 Horas de Exposição (Diária)
Dados Existentes de
Comprometimento da
Saúde
Não Há Registro
Danos à Saúde
Comprometimentos Osteomioarticulares, LER-DORT, Falta de
Concentração e Raciocínio, Fadiga Visual. Ferimentos diversos, Lesões
ou Morte.
Medidas de Controle
Existentes
Não Há
Medidas de Controle
Propostas
Utilizar cadeiras com ajuste de altura e encosto, mesas para
computadores com apoio para antebraço.Utilizar Filtro de Tela Anti-
reflexo.
Curso de Primeiro Socorros. Curso de Direção Defensiva para a
Função de Auxiliar de Serviço.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
107

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
FOLHA 02
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS EXISTENTES DO PROGRAMA DE
PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS – PPRA
Setor Administrativo
Riscos: Ergonômicos; Químicos; e Biológicos.
Agentes
- Ergonômico: Postura Inadequada e Nível de Iluminamento
- Químico: Álcalis Cáusticos (Taski ProfiJolimpac).
- Biológicos: Microorganismos Patológicos.
Fonte Geradora
Posto de Trabalho e Iluminação Artificial; Limpeza Pesada, Limpeza de
Sanitários, Limpeza de Equipamentos. Recolhimento de Lixo.
Local da Fonte Geradora
Ambiente de Trabalho.
Trajetórias e Meio de
Propagação
Contato com o corpo
Função
Auxiliar de Limpeza.
Número de Trabalhado-
res Expostos
01 (um)
Tipo de Exposição
Habitual / Intermitente
Tempo de Exposição
44 horas semanais
Avaliação Quantitativa
Iluminação: 110 a 520 Lux (Dia) – (conforme tabela de concentração e
intensidade do nível de iluminamento do LTCAT)
Ruído: menor 60 dB(A)
Avaliação Qualitativa
Manuseio de Produtos de Limpeza e excremento humanos
Limite de Tolerância
Iluminação: 150 Lux (Mínimo)
Ruído: 85 dB(A) Para 8 Horas de Exposição (Diária)
Dados Existentes de
Comprometimento da
Saúde
Não há Registro.
Danos à Saúde
O contato repetido dos produtos de limpeza com a pele exposta das
mãos, pode causar dermatose ocupacional.
Medidas de Controle
Existentes
Não Há, Não utiliza Avental e Não utiliza Luvas de Látex.
Medidas de Controle
Propostas
Utilizar Luva de Látex para Uso Geral. Utilizar Avental impermeável e
Botas de PVC ou borracha nos trabalhos onde utilizar água (lavação).
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
108

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
FOLHA 03
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS EXISTENTES DO PROGRAMA DE
PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS – PPRA
Setor Assistência
Técnica e Programação
Riscos: Ergonômicos, Físicos e Acidentes.
Agentes
- Ergonômico: Postura Inadequada e Nível de Iluminamento; Físico:
Choques Elétricos
- Acidentes: Trânsito
Fonte Geradora
Posto de Trabalho e Iluminação Artificial. Eletricidade.Trânsito
Local da Fonte Geradora
Ambiente de Trabalho.
Trajetórias e Meio de
Propagação
Posto de Trabalho.
Função
Auxiliar Técnico. Técnico em Eletrônica. Técnico em Informática.
Assistente de Suprimento. Estagiário de Programação.
Número de Trabalhador
Exposto
12 (doze)
Tipo de Exposição
Habitual / Intermitente
Tempo de Exposição
44 horas semanais
Avaliação Quantitativa
Iluminação: 151 a 508 Lux (Dia) – (conforme tabela de concentração e
intensidade do nível de iluminamento do LTCAT); Ruído: menor 60 dB(A)
Avaliação Qualitativa
Cadeiras e Mesa Inadequadas, Iluminação Insuficiente. Acidente de
Trânsito
Limite de Tolerância
Iluminação: 500 Lux (Mínimo)Mesa de Trabalho. Ruído: 65 dB(A) Para 8
Horas (Diária)
Dados Existentes de
Comprometimento da
Saúde
Não há Registro.
Danos à Saúde
Comprometimentos Osteomioarticulares, LER-DORT, Falta de
Concentração e Raciocínio, Fadiga Visual. Ferimentos diversos, Lesões,
Incapacitação, Invalidez permanente ou Morte.
Medidas de Controle
Existentes
Não Há
Medidas de Controle
Propostas
Utilizar cadeiras com ajuste de altura e encosto, mesas para
computadores com apoio para antebraço.Utilizar Filtro de Tela Anti-
reflexo.
Curso de primeiros socorros, principalmente técnicas de reanimação
cárdio-respiratória. Verificar Aterramento dos Equipamentos. Evitar
contato com circuitos energizados e na impossibilidade utilizar luvas de
borracha e ferramentas isoladas. Guardar pilhas e baterias para descarte.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
109

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
Curso de direção defensiva para os funcionários que utilizem veículos
para serviços externos. Deverá ser instalado dispositivo diferencial (DR)
corrente 30 mA, nos circuitos de alimentação das bancadas de trabalho.
FOLHA 04
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS EXISTENTES DO PROGRAMA DE
PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS – PPRA
Vendas
Riscos: Ergonômicos e Acidentes
Agentes
- Ergonômico: Postura Inadequada e Nível de Iluminamento
- Acidentes: Trânsito
Fonte Geradora
Posto de Trabalho e Iluminação Artificial;
Local da Fonte
Geradora
Ambiente de Trabalho.
Trajetórias e Meio de
Propagação
Posto de Trabalho
Função
Vendedor.
Número de Trabalhador
Exposto
08 (oito)
Tipo de Exposição
Habitual / Intermitente
Tempo de Exposição
44 horas semanais
Avaliação Quantitativa
Iluminação: 144 a 463 Lux (Dia) – (conforme tabela de concentração e
intensidade do nível de iluminamento do LTCAT)
Ruído: menor 60 dB(A)
Avaliação Qualitativa
Cadeiras e Mesa Inadequadas, Iluminação Insuficiente. Acidente de
Trânsito
Limite de Tolerância
Iluminação: 500 Lux (Mínimo). Ruído: 65 dB(A) Para 8 Horas de
Exposição (Diária)
Dados Existentes de
Comprometimento da
Saúde
Não há Registro.
Danos à Saúde
Comprometimentos Osteomioarticulares, LER-DORT, Falta de
Concentração e Raciocínio, Fadiga Visual. Ferimentos diversos, Lesões
ou Morte.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
110

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
Medidas de Controle
Existentes
Não Há
Medidas de Controle
Propostas
Utilizar cadeiras com ajuste de altura e encosto, mesas para
computadores com apoio para antebraço.Utilizar Filtro de Tela Anti-reflexo.
Curso de Primeiro Socorros. Curso de Direção Defensiva para a Função
de Vendedor Externo.
Acondicionar Materiais descartáveis. Operar Extintor de incêndio.
MEDIDAS DE CONTROLE
SETOR / FUNÇÃO
MEDIDAS DE CONTROLE A SEREM TOMADAS
Todos os setores

Implantação   de   ordens   de   serviço,   alertando   os   empregados
sobre   os   riscos   existentes   nos   locais   de   trabalho   e   exames
laboratoriais a critério médico.

Curso de Primeiros Socorros.

Curso de Prevenção e Combate a Incêndios.

Curso de Direção Defensiva.

Adequar   Níveis   de   Iluminação   Conforme   Tabela   de
Concentração   e   Intensidade   do   Nível   de   Iluminamento   do
LTCAT.
Administrativo

Utilizar   cadeiras   com   ajuste   de   altura   e   encosto,   mesas   para
computadores com apoio para antebraço. Utilizar Filtro de Tela
Anti-reflexo.

Para Função de Auxiliar de Limpeza utilizar Luva de Látex para
Uso   Geral.   Utilizar   Avental   impermeável   e   Botas   de   PVC   ou
borracha nos trabalhos onde utilizar água (lavação).
Setor Assistência Técnica
e Programação

Utilizar   cadeiras   com   ajuste   de   altura   e   encosto,   mesas   para
computadores com apoio para antebraço.Utilizar Filtro de Tela
Anti-reflexo.

Curso   de   primeiros   socorros,   principalmente   técnicas   de
reanimação   cárdio-respiratória.   Verificar   Aterramento   dos
Equipamentos.   Evitar   contato   com   circuitos   energizados   e   na
impossibilidade utilizar luvas de borracha e ferramentas isoladas.
Guardar   pilhas   e   baterias   para   descarte.   Curso   de   direção
defensiva   para   os   funcionários   que   utilizem   veículos   para
serviços   externos.   Deverá   ser   instalado   dispositivo   diferencial
(DR) corrente 30 mA, nos circuitos de alimentação das bancadas
de trabalho.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
111

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
Vendas

Utilizar   cadeiras   com   ajuste   de   altura   e   encosto,   mesas   para
computadores com apoio para antebraço.Utilizar Filtro de Tela
Anti-reflexo.

Acondicionar Materiais descartáveis. Operar Extintor de incêndio.
REGISTRO DE DADOS E INFORMAÇÕES
REGISTRO DE DADOS
O Registro do PPRA será feito da seguinte forma:
a) Manter um registro de dados, estruturado de forma a constituir
um histórico técnico e administrativo do PPRA.
b) Manter este registro por um período de no mínimo 20 anos.
c) O   registro   de   dados   deverá   estar   sempre   disponível   aos
trabalhadores interessados ou seus representantes e para as
autoridades competentes.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
112

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
INFORMAÇÕES
Os Trabalhadores Interessados terão o direito de apresentar propostas e
receber informações e orientações a fim de assegura a proteção aos riscos am-
bientais identificados na execução do PPRA.
Os Empregadores deverão informar os Trabalhadores de maneira apro-
priada e suficiente sobre os riscos ambientais que possam originar-se nos lo-
cais de trabalho e sobre os meios disponíveis para prevenir ou limitar tais riscos
e para proteger-se dos mesmos.
Sempre que vários Empregadores realizem simultaneamente atividades
no mesmo local de trabalho terão o dever de executar ações integradas para
aplicar as medidas previstas no PPRA visando à proteção de todos os Traba-
lhadores expostos aos riscos ambientais gerados.
O Empregador deverá garantir que, na ocorrência de riscos ambientais
nos locais de trabalho que coloquem em situação de grave e iminente risco um
ou mais Trabalhadores, os mesmos possam interromper de imediato as suas
atividades, comunicando o fato ao superior hierárquico direto para as devidas
providências.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
113

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
O presente Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA, foi
elaborado e desenvolvido pela empresa Prevenir Engenharia Ltda, sendo que
o acompanhamento e todas as medidas necessárias para a implantação
do mesmo são de exclusiva responsabilidade da empresa Bit Life Infor-
mática Ltda.
Itajaí, 22 de setembro de 2003.
           
GILSON ÁVILA
              GINO MALIMPENSA FILHO
                                                    ASSINATURA DO EMPREGADOR
Vejamos agora o nosso 2º exemplo de PPRA:
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
114

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
DICAVE AUTOMÓVEIS LTDA
PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS
SETEMBRO/2000
ATUALIZAÇÃO: SETEMBRO/2001
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
115

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
ÍNDICE:
1
INTRODUÇÃO
2
2
EMPRESA
3    
3
ENDEREÇO
4
4
QUADRO DE FUNCIONÁRIOS
5
5
ATIVIDADE DA EMPRESA / SETORES DE TRABALHO
6
6
SETOR ADMINISTRATIVO
7
7
PEÇAS
8
8
OFICINA
9
9
VENDAS
10
10
PLANEJAMENTO ANUAL
11
11
ESTRATÉGIA E METODOLOGIA DA AÇÃO
12
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
116

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
12
FORMA DE REGISTRO E DIVULGAÇÃO DOS DADOS
13
13
FORMA DE REGISTRO
14
14
DIVULGAÇÃO
15
15
PERIODICIDADE E FORMA DE AVALIAÇÃO 
16
16
PERIODICIDADE DA AVALIAÇÃO
17
17
FORMAS DE AVALIAÇÃO
18
18
ANTECIPAÇÃO DOS RISCOS
19
RECONHECIMENTO DOS RISCOS EXISTENTES
19
20
MEDIDAS DE CONTROLE
20
21
AVALIAÇÕES QUANTITATIVAS
21
22
NÍVEIS DE ILUMINAMENTO
22
23
NÍVEIS DE PRESSÃO SONORA – (RUÍDO)
23
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
117

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
24
REGISTRO DE DADOS E INFORMAÇÃO
24
25
REGISTRO DE DADOS
25
26
INFORMAÇÕES
26
INTRODUÇÃO
Este trabalho tem por objetivo atender a NR 09, da Portaria n
o
  25, de
29/12/1994 (Lei n
o
 6514, Portaria n
o
 3214/78), que estabelece a obrigatoriedade
de   elaboração   e   implementação   do   Programa   de   Prevenção   de   Riscos
Ambientais   –   visando   à   preservação   da   saúde   e   da   integridade   dos
Trabalhadores,   pela   antecipação   e/ou   identificação   dos   Riscos   Ambientais
existentes na Empresa, que podem ser mensurados e localizados, definindo
ações para atenua-los, extingui-los ou mantê-los sob controle.
EMPRESA
DICAVE AUTOMÓVEIS LTDA.
ATIVIDADE: COMERCIO,   MANUTENÇÃO   E   REPARAÇÃO   DE     VEÍCULOS
AUTOMOTORES
CÓDIGO DA ATIVIDADE: 50.20-2
GRAU DE RISCO: 3 (TRÊS)
NÚMERO DE FUNCIONÁRIOS: 19 (DEZENOVE)
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
118

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
CNPJ:  01.796.973 / 0002-22
ENDEREÇO
AV.: VEREADOR ABRAHÃO JOÃO FRANCISCO, 3055  -  DOM BOSCO
ITAJAÍ / SC
CEP.:  88.307-100
FONE:
(0xx47) 348-8460
QUADRO DE FUNCIONÁRIOS 
SETOR
NÚMERO DE
FUNCIONÁRIOS
MASCULINO
FEMININO
ADMINISTRATIVO
02
03
PEÇAS
01
-
OFICINA
06
-
VENDAS
07
-
TOTAL
16
03
ATIVIDADE DA EMPRESA / SETORES DE TRABALHO
A Empresa tem como atividade à comercialização de veículos novos,
bem como, a manutenção corretiva dos mesmos. Presta serviço de socorro
externo aos veículos em caso de emergência 24:00h.
A edificação é de alvenaria, sendo as paredes do Show Room são todas
de  vidro. Em  quase todos os ambientes a iluminação é natural  (através  de
aberturas   –   janelas)   e   artificial   (através   de   lâmpadas   fluorescentes).   A
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
119

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
ventilação   é   natural   (através   das   aberturas)   e   alguns   setores   (através   de
condicionadores de ar).
A empresa é constituída de parte Administrativa (telefonista/recepção,
aux.   Adm.,   Office   boy,   gerente);   Peças,   Oficina   (eletricista,   aux.   Mecânico,
gerente,   lavador,   recepção,   aux.   Serviços   gerais)   e   vendas   (vendedor
autônomo,   consórcio,   supervisor   de   vendas).     À   parte   de   limpeza   dos
escritórios é feita por uma funcionária de empresa terceirizada, bem como, os
vendedores de consórcio.
SETOR ADMINISTRATIVO
1. GERENTE   EXECUTIVO:   Zelar   pelo   bom   funcionamento   de   todas   as
atividades,   cobrando   resultados   dos   diversos   setores,   representar   a
Empresa internamente e externamente. 
Horário de trabalho das 8:00 as 12:00h e 13:30 as 18:18h – segunda a
Sexta-feira.
2. TELEFONISTA/RECEPÇÃO: Atender todos os clientes, seja por telefone
ou pessoalmente, encaminhado-os aos setores indicados.
Horário de trabalho das 8:00 as 12:00h e 13:30 as 18:18h – segunda a
Sexta-feira.
3. AUXILIAR ADMINISTRATIVA: Responsável pela parte de faturamento
da empresa, cuidando de contas a receber e a pagar.
Horário de trabalho das 8:00 as 12:00h e 13:30 as 18:18h – segunda a
Sexta-feira.
4. OFFICE   BOY:   Além   dos   serviços   administrativo   interno   e   externo,
trabalha   sempre   em   conjunto   com   a   recepção   da   oficina   levando   e
buscando clientes de carro.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
120

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
Horário de trabalho das 8:00 as 12:00h e 13:30 as 18:18h – segunda a
Sexta-feira.
5. FAXINEIRA:     Encarregada   da   limpeza   do   show   room,   sanitários,
escritórios,   cozinha,   etc.,   utiliza   produtos   químicos   tais   como:
detergentes, desinfetantes, álcool e demais produtos de limpeza que se
faz necessário. Função terceirizada.
Horário de trabalho das 7:30 as 11:30h e 13:00 as 17:00h – segunda a
Sexta-feira.
PEÇAS  
6. BALCONISTA:   Responsável   pela   seção   de   peças,   compra,   venda   e
atendimento   ao   cliente.   Assessoramento   na   oficina   verificando   o
funcionamento das peças substituídas. 
Horário de trabalho das 8:00 as 12:00h e 13:30 as 18:18h – segunda a
Sexta-feira.
7. OFICINA RECEPCIONISTA:   Responsável pelo atendimento ao cliente
na oficina, cuidando da entrada e saída dos veículos para manutenção.
Trabalha no sistema de rodízio no socorro externo.
Horário de trabalho das 8:00 as 12:00h e 13:30 as 18:18h – segunda a
Sexta-feira. Plantão de final de semana no sistema de rodízio.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
121

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
8. COTECH (GERENTE):  Responsável geral da manutenção dos veículos
na oficina e faz todos os testes driver nos carros após a manutenção.
Trabalha no sistema de rodízio no socorro externo.
Horário de trabalho das 8:00 as 12:00h e 13:30 as 18:18h – segunda a
Sexta-feira. Plantão de final de semana no sistema de rodízio.
9. ELETRICISTA:   Responsável pela manutenção elétrica dos veículos e
auxilia   na   manutenção   mecânica.   Trabalha   no   sistema   de   rodízio   no
socorro externo.
Horário de trabalho das 8:00 as 12:00h e 13:30 as 18:18h – segunda a
Sexta-feira. Plantão de final de semana no sistema de rodízio.
10. AUXILIAR DE MECÂNICO:     Presta  serviço  na manutenção mecânica
dos veículos e auxilia na manutenção elétrica. Trabalha no sistema de
rodízio no socorro externo.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
122

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
Horário de trabalho das 8:00 as 12:00h e 13:30 as 18:18h – segunda a
Sexta-feira. Plantão de final de semana no sistema de rodízio.
11. LAVADOR DE AUTOMÓVEIS:  Responsável pela lavação; efetua a lava-
ção nos veículos novos, para manutenção e pós-manutenção. A área de
trabalho é externa a edificação, tendo como cobertura telhas metálicas fi-
xadas em estruturas metálicas sem nenhuma parede. 
Horário de trabalho das 8:00 as 12:00h e 13:30 as 18:18h – segunda a
Sexta-feira. 
12. AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS: Executa a tarefa de organização e
limpeza da oficina e pátio externo.
Horário de trabalho das 8:00 as 12:00h e 13:30 as 18:18h – segunda a
Sexta-feira. 
VENDAS
13. SUPERVISOR DE VENDAS:   Alem de ser responsável pelo setor de
vendas, define metas para os demais vendedores e auxilia nas vendas.
Horário de trabalho das 8:00 as 12:00h e 13:30 as 19:30h – segunda a
Sexta-feira e aos sábados 9:00 as 13:00h. 
14. VENDEDOR AUTÔNOMO:  Atende aos clientes mostrando os carros e
efetuando   a   venda,   preenchem   toda   a   documentação   de   venda   e
quando necessário, executam serviços externos de assessoramento ao
cliente.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
123

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
Horário de trabalho das 8:00 as 19:30h – segunda a Sexta-feira e aos
sábados 9:00 as 13:00h. O horário do almoço é no sistema de rodízio.
15. VENDEDOR   CONSÓRCIO:     Normalmente   trabalha   externamente,
executando serviços de vendas de consórcio. Esporadicamente vem na
empresa para um atendimento exclusivo ao cliente ou para reuniões.
Função Terceirizada.  
Horário de trabalho livre.
PLANEJAMENTO ANUAL
PLANEJAMENTO ANUAL
METAS
PRIORIDADES CRONOGRAMA
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
124

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
Organizar e manter em funcionamento 
Comissão Interna de Prevenção de Acidentes 
– CIPA
A
Realizar Treinamentos / Cursos:
Primeiros Socorros;
Prevenção de Combate a Incêndios;
Levantamento e Transporte Manual de Pesos;
Importância e Utilização Correta de EPI;
Cuidados Posturais;
Técnicas de alongamentos;
Curso de Direção Defensiva 
(motorista/vendedores);
Implantar o uso de creme protetor para as 
mãos (oficina).
B
Adequar níveis de Iluminamento, conforme 
Análise Quantitativa
B
Reuniões para apresentação do PPRA
A
Avaliação do PPRA
C
PRIORIDADES:
A. Medidas executadas em prazo inferior a 3 meses.
B. Medidas executadas com prazo entre 2 e 6 meses.
C. Medidas executadas no período de um ano.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
125

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
ESTRATÉGIA E METODOLOGIA DA AÇÃO
No   Programa   de   Prevenção   de   Riscos   Ambientais   seguiram   as
seguintes etapas:
a) antecipação e reconhecimento dos riscos;
b) estabelecimento de prioridades e metas de avaliação e controle;
c) avaliação dos riscos e da exposição dos trabalhadores;
d) implantação de medidas de controle e avaliação de sua eficácia;
e) monitoramento da exposição aos riscos;
f) registro e divulgação dos dados.
FORMA DE REGISTRO E DIVULGAÇÃO DOS DADOS
FORMA DE REGISTRO
Todos   os   dados   referentes   aos   Riscos   a   que   estão   expostos   os
funcionários contêm os seguintes itens:  
SETOR
RISCOS: ERGONÔMICOS, QUÍMICOS, BIOLÓGICOS E FÍSICOS
AGENTES:
FONTE GERADORA:
LOCAL DA FONTE GERADORA:
TRAJETÓRIAS E MEIO DE PROPAGAÇÃO:
FUNÇÃO:
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
126

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
NÚMERO DE TRABALHADORES EXPOSTOS:
TIPO DE EXPOSIÇÃO:
TEMPO DE EXPOSIÇÃO:
AVALIAÇÃO QUANTITATIVA:
AVALIAÇÃO QUALITATIVA:
LIMITE DE TOLERÂNCIA:
DADOS EXISTENTES DE COMPROMETIMENTO DA SAÚDE:
DANOS À SAÚDE:
MEDIDAS EXISTENTES:
MEDIDAS DE CONTROLE PROPOSTAS:
DIVULGAÇÃO
A divulgação do PPRA será feita da seguinte forma:
a) Reunião  com  os empregados dos  diversos   setores  de  trabalho
para esclarecimento sobre os riscos que estão expostos.
b) O PPRA ficará à disposição dos trabalhadores interessados e da
fiscalização do Ministério do Trabalho.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
127

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
PERIODICIDADE E FORMA DE 
AVALIAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DO PPRA
PERIODICIDADE DA AVALIAÇÃO
Deverá ser efetuada, sempre que necessário e pelo menos uma vez ao
ano, uma análise global do PPRA para avaliação do seu desenvolvimento e
realização   dos   ajustes   necessários   e   estabelecimento   de   novas   metas   e
prioridades.
FORMAS DE AVALIAÇÃO
O PPRA, durante a sua implementação e acompanhamento, deverá ser
avaliado   através   de   reuniões   com   a   participação   de   representantes   dos
empregados,   direção   da   empresa   ou   representantes,   membros   da   CIPA   e
membros do SESMT quando houver.
Outra  forma  de  avaliação  do  PPRA  é  por  intermédio  de  planilhas  de
Auditoria, em formato a critério da Empresa, onde são verificados os diversos
itens referentes ao PPRA.
ANTECIPAÇÃO DOS RISCOS
“Não   está   previsto”  projetos   de   Novas   Instalações,   Métodos   ou
Processos de Trabalho, ou de Modificação dos já existentes.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
128

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
RECONHECIMENTO DOS RISCOS EXISTENTES
SETORES ADMINISTRATIVO
/ OFICINA
RISCOS:
ERGONÔMICOS, QUÍMICOS, BIOLÓGICOS E FÍSICOS
AGENTES
POSTURA INADEQUADA, NÍVEL DE ILUMINAÇÃO, ÁLCALIS
CÁUSTICOS, MICROORGANISMOS PATOLÓGICOS E RUÍDO
FONTE GERADORA
RECOLHIMENTO DE LIXO, ILUMINAÇÃO ARTIFICIAL,
PRODUTOS DE LIMPEZA, LIMPEZA DE SANITÁRIOS E
TRÂNSITO DE VEÍCULO NA OFICINA E NA AVENIDA
LOCAL DA FONTE
GERADORA
AMBIENTE DE TRABALHO
TRAJETÓRIAS E MEIO DE
PROPAGAÇÃO
CONTATO COM O CORPO, RUÍDO EXTERNO QUANDO A
PORTA DE ENTRADA ESTA ABERTA E INTERNO QUANDO A
PORTA DE ACESSO A OFICINA ESTA ABERTA
FUNÇÃO
FAXINEIRA / AUX. SERVIÇOS GERAIS
NÚMERO DE
TRABALHADOR EXPOSTO
02
TIPO DE EXPOSIÇÃO
HABITUAL
TEMPO DE EXPOSIÇÃO
40 HORAS SEMANAIS / 44 HORAS SEMANAIS
AVALIAÇÃO QUANTITATIVA
ILUMINAÇÃO: 225 a 765 LUX
RUÍDO: 50 a 70 dB(A)
AVALIAÇÃO QUALITATIVA
CONTATO COM PRODUTOS DE LIMPEZA, EXCREMENTOS
HUMANOS
LIMITE DE TOLERÂNCIA
ILUMINAÇÃO: 150 LUX (MÍNIMO)
RUÍDO: 85 dB(A) PARA 8 HORAS DE EXPOSIÇÃO (DIÁRIA)
DADOS EXISTENTES DE
COMPROMETIMENTO DA
SAÚDE
NÃO HÁ REGISTRO
DANOS À SAÚDE
COMPROMETIMENTOS OSTEOMIOARTICULARES,
FERIMENTOS DIVERSOS, DERMATITES, DOENÇAS
INFECTOCONTAGIOSAS, FADIGA VISUAL, PERDA AUDITIVA
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
129

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
MEDIDAS EXISTENTES
UTILIZAÇÃO DE AVENTAL NÃO IMPERMEÁVEL E LUVAS DE
PVC
MEDIDAS DE CONTROLE
PROPOSTAS
MANTER O USO DE LUVAS PVC OU LATEX, PASSAR A
UTILIZAR BOTAS DE PVC OU BORRACHA E AVENTAL
IMPERMEÁVEL PRINCIPALMENTE NA LIMPEZA DE
SANITÁRIOS. UTILIZAR BACTERICIDAS E GERMICIDAS
CAPAZES DE INIBIR O CRESCIMENTO DE MICROORGANISMOS
SETORES ADMINISTRATIVO
/ VENDAS
RISCOS: ERGONÔMICOS; FÍSICOS
AGENTES
POSTURA INADEQUADA, NÍVEL DE ILUMINAÇÃO, RADIAÇÃO
SOLAR E RUÍDO
FONTE GERADORA
POSTO DE TRABALHO, ILUMINAÇÃO ARTIFICIAL, SOL NO
PERÍODO DA TARDE, TRÂNSITO DE VEÍCULO NA OFICINA E NA
AVENIDA
LOCAL DA FONTE
GERADORA
AMBIENTE DE TRABALHO
TRAJETÓRIAS E MEIO DE
PROPAGAÇÃO
POSTO DE TRABALHO, SOL NO PERÍODO DA TARDE
PROVOCA AQUECIMENTO E OFUSCAMENTO, RUÍDO
EXTERNO QUANDO A PORTA DE ENTRADA ESTA ABERTA E
INTERNO QUANDO A PORTA DE ACESSO A OFICINA ESTA
ABERTA
FUNÇÃO
GERENTE EXECUTIVO, TELEFONISTA/RECEPÇÃO, AUX.
ADMINISTRATIVA, OFFICE BOY, SUPERVISOR DE VENDAS,
VENDEDOR AUTÔNOMO E CONSÓRCIO
NÚMERO DE
TRABALHADOR EXPOSTO
11
TIPO DE EXPOSIÇÃO
HABITUAL / INTERMITENTE
TEMPO DE EXPOSIÇÃO
44 HORAS SEMANAIS / 54 HORAS SEMANAIS (VENDAS)
AVALIAÇÃO QUANTITATIVA
ILUMINAÇÃO: 830 a 6700 LUX (DIA) -  230 a 380 LUX (NOITE)
RUÍDO: 60 a 70 dB(A)
AVALIAÇÃO QUALITATIVA
DEPOIMENTO DE FUNCIONÁRIOS QUANTO AO AQUECIMENTO
E OFUSCAMENTO NO PERÍODO DA TARDE NA RECEPÇÃO E
NA MESA CENTRAL DE VENDAS NO SHOW ROOM
LIMITE DE TOLERÂNCIA
ILUMINAÇÃO: 500 LUX (MÍNIMO)
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
130

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
RUÍDO: 65 dB(A) PARA 8 HORAS DE EXPOSIÇÃO (DIÁRIA)
DADOS EXISTENTES DE
COMPROMETIMENTO DA
SAÚDE
NÃO HÁ REGISTRO
DANOS À SAÚDE
COMPROMETIMENTOS OSTEOMIOARTICULARES, FADIGA
VISUAL, ALTERAÇÃO NO BALANÇO TÉRMICO, PERDA
AUDITIVA
MEDIDAS EXISTENTES
BARREIRA PARCIAL INTERNA
MEDIDAS DE CONTROLE
PROPOSTAS
UTILIZAR CADEIRAS COM AJUSTE DE ALTURA E ENCOSTO,
ADEQUAR NÍVEL DE ILUMINAMENTO PARA ATIVIDADES
NOTURNA, EVITAR SUPERFÍCIES TRANSPARENTES OU USAR
BARREIRAS EXTERNA OU INTERNAS CONTRA RADIAÇÃO
SOLAR, MANTER AS PORTAS DE ENTRADA E DE ACESSO A
OFICINA FECHADAS
SETORES OFICINA / PEÇAS
RISCOS: ERGONÔMICOS; FÍSICOS; QUÍMICOS
AGENTES
POSTURA INADEQUADA, NÍVEL DE ILUMINAÇÃO, RUÍDO,
ÓLEOS MINERAIS, GRAXAS, SOLVENTES
FONTE GERADORA
POSTO DE TRABALHO, ILUMINAÇÃO ARTIFICIAL, TRÂNSITO
DE VEÍCULO NA OFICINA E NA AVENIDA, RUÍDO INTERNO
QUANDO HÁ CARROS EM FUNCIONAMENTO OU UTILIZAÇÃO
DE FERRAMENTAS CARACTERÍSTICAS (EX. PARAFUSADEIRA
PNEUMÁTICA)
LOCAL DA FONTE
GERADORA
AMBIENTE DE TRABALHO
TRAJETÓRIAS E MEIO DE
PROPAGAÇÃO
POSTO DE TRABALHO, CONTATO COM O CORPO
(PRINCIPALMENTE AS MÃOS), INALAÇÃO
FUNÇÃO
RECEPCIONISTA, COTECH (GERENTE), ELETRICISTA, AUX.
MECÂNICO, BALCONISTA
NÚMERO DE
TRABALHADOR EXPOSTO
05
TIPO DE EXPOSIÇÃO
HABITUAL E INTERMITENTES
TEMPO DE EXPOSIÇÃO
44 HORAS SEMANAIS
AVALIAÇÃO QUANTITATIVA
ILUMINAÇÃO: 380 a 640 LUX
RUÍDO: 60 a 80 dB(A)
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
131

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
AVALIAÇÃO QUALITATIVA
CONTATOS COM ÓLEOS MINERAIS, GRAXAS E SOLVENTES
LIMITE DE TOLERÂNCIA
ILUMINAÇÃO: 500 LUX (MÍNIMO P/ BANCADA E MESA) - 300 LUX
GERAL
RUÍDO: 85 dB(A) PARA 8 HORAS DE EXPOSIÇÃO (DIÁRIA)
DADOS EXISTENTES DE
COMPROMETIMENTO DA
SAÚDE
NÃO HÁ REGISTRO
DANOS À SAÚDE
COMPROMETIMENTOS OSTEOMIOARTICULARES,
FERIMENTOS DIVERSOS, FADIGA VISUAL, PERDA AUDITIVA,
DERMATOSES, INTOXICAÇÃO
MEDIDAS EXISTENTES
MASCARA E ÓCULOS PARA SOLDA
MEDIDAS DE CONTROLE
PROPOSTAS
ADEQUAR NÍVEIS DE ILUMINÂNCIA PARA AS BANCADAS E
MESA DE TRABALHO, ADOTAR E TORNAR OBRIGATÓRIO O
USO DE EPI, DE ACORDO COM O SERVIÇO A SER
EXECUTADO, TAIS COMO:   CALÇADO DE SEGURANÇA,
LUVAS, ROUPAS E MASCARA/ÓCULOS PARA SOLDA, BIOMBO
PARA SERVIÇOS COM SOLDA, CREMES PROTETORES PARA
MÃOS, PROTETORES AURICULARES E OUTROS QUE SE
FAZEREM NECESSÁRIOS.
Nota:  Todo  o  pessoal  envolvido   na  manutenção  de  veículos  mantém
contato com os seguintes produtos químicos e equipamentos: gasolina, álcool,
óleo,   graxas,   lubrificantes,   silicone   spray,   borracha   de   silicone,   spray
descarbonizante e antiferrugem, solda oxigênio/elétrica e carregador de bateria,
esmeril, furadeiras, etc.
SETORES OFICINA
RISCOS: ERGONÔMICOS; FÍSICOS; QUÍMICOS
AGENTES
POSTURA INADEQUADA, NÍVEL DE ILUMINAÇÃO, RUÍDO,
UMIDADE,  ÁLCALIS CÁUSTICOS, HIDROCARBONETOS
FONTE GERADORA
POSTO DE TRABALHO, ILUMINAÇÃO ARTIFICIAL,
EQUIPAMENTO DE LAVAÇÃO EM FUNCIONAMENTO, LAVAÇÃO
DE VEÍCULOS
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
132

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
LOCAL DA FONTE
GERADORA
AMBIENTE DE TRABALHO
TRAJETÓRIAS E MEIO DE
PROPAGAÇÃO
POSTO DE TRABALHO, CONTATO COM O CORPO
(PRINCIPALMENTE AS MÃOS), INALAÇÃO
FUNÇÃO
LAVADOR DE AUTOMÓVEIS
NÚMERO DE
TRABALHADOR EXPOSTO
01
TIPO DE EXPOSIÇÃO
HABITUAL / INTERMITENTE
TEMPO DE EXPOSIÇÃO
44 HORAS SEMANAIS
AVALIAÇÃO QUANTITATIVA
ILUMINAÇÃO: 2200 LUX
RUÍDO: 70 a 85 dB(A)
AVALIAÇÃO QUALITATIVA
CONTATOS COM DETERGENTES, SHAMPOO  E UMIDADE
EXCESSIVA
LIMITE DE TOLERÂNCIA
ILUMINAÇÃO: 300 LUX (MÍNIMO)
RUÍDO: 85 dB(A) PARA 8 HORAS DE EXPOSIÇÃO
A LEGISLAÇÃO NÃO ESTABELECE TEMPO MÍNIMO DE
EXPOSIÇÃO OU FREQÜÊNCIA, POIS OS EFEITOS DOS
HIDROCARBONETOS SÃO CUMULATIVOS. OS CRITÉRIOS SÃO
QUALITATIVOS E VARIAM DE PESSOA PARA PESSOA
DADOS EXISTENTES DE
COMPROMETIMENTO DA
SAÚDE
NÃO HÁ REGISTRO
DANOS À SAÚDE
COMPROMETIMENTOS OSTEOMIOARTICULARES,
FERIMENTOS DIVERSOS, FADIGA VISUAL, PERDA AUDITIVA,
DERMATOSES, INTOXICAÇÃO
MEDIDAS EXISTENTES
LUVAS DE PVC E MASCARA INADEQUADA
MEDIDAS DE CONTROLE
PROPOSTAS
MANTER O USO DE LUVAS PVC OU LATEX, PASSAR A
UTILIZAR BOTAS DE PVC OU BORRACHA, AVENTAL
IMPERMEÁVEL, MASCARA ADEQUADA PARA NEBULIZAÇÃO,
PROTETORES AURICULARES, ADOTAR E TORNAR
OBRIGATÓRIO O USO DE EPI. AVALIAÇÃO DOS AGENTES
QUÍMICOS CONTIDOS NO SOLOPAN, INTERCAPE E PRETINHO
DE PNEU.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
133

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
Nota:  Na   lavação   de   veículos   o   funcionário   mantém   contato   com   os
seguintes   produtos   químicos:   shampoo,   detergente,   solapam,   intercape,
pretinho de pneu e demais produtos de limpeza que se faz necessário.
MEDIDAS DE CONTROLE
SETOR / FUNÇÃO
MEDIDAS DE CONTROLE A SEREM TOMADAS
TODOS OS SETORES
- IMPLANTAÇÃO DE ORDENS DE SERVIÇO, ALERTANDO OS
EMPREGADOS SOBRE OS RISCOS EXISTENTES NOS LOCAIS
DE TRABALHO E EXAMES LABORATORIAIS A CRITÉRIO
MÉDICO.
- TREINAMENTO SOBRE O USO DE EQUIPAMENTO DE
PROTEÇÃO INDIVIDUAL.
- CURSO DE PRIMEIROS SOCORROS.
- CURSO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS.
ADMINISTRAÇÃO /
FAXINEIRA
OFICINA / AUX. SERV.
GERAIS
- ADOTAR E TORNAR OBRIGATÓRIO O USO DE EPI: LUVAS E
BOTAS DE PVC, AVENTAL IMPERMEÁVEL E UTILIZAR
BACTERICIDAS E GERMICIDAS.
SEÇÃO DE PEÇAS /
BALCONISTA
- ADEQUAR NÍVEIS DE ILUMINÂNCIA PARA MESA DE
TRABALHO.
SHOW ROOM / MESA
CENTRAL DE VENDAS E
TELEFONISTA/RECEPÇÃO
- MANTER A PORTA DE ENTRADA E DE ACESSO A OFICINA,
FECHADA;
- CRIAR BARREIRA CONTRA RADIAÇÃO SOLAR E
OFUSCAMENTO;
- ADEQUAR NÍVEL DE ILUMINAMENTO PARA ATIVIDADE
NOTURNA.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
134

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
OFICINA / MECÂNICOS,
ELETRICISTA
- ADEQUAR NÍVEIS DE ILUMINÂNCIA PARA AS BANCADAS;
- ADOTAR E TORNAR OBRIGATÓRIO O USO DE EPI, DE
ACORDO COM O SERVIÇO A SER EXECUTADO, TAIS COMO:
CALÇADO DE SEGURANÇA, LUVAS, ROUPAS E
MASCARA/ÓCULOS PARA SOLDA, BIOMBO PARA SERVIÇOS
COM SOLDA, CREMES PROTETORES PARA AS MÃOS,
PROTETORES AURICULARES E OUTROS QUE SE FAZEREM
NECESSÁRIOS.
OFICINA / LAVAÇÃO
- ADOTAR E TORNAR OBRIGATÓRIO O USO DE EPI: LUVAS E
BOTAS DE PVC, AVENTAL IMPERMEÁVEL, PROTEÇÃO
RESPIRATÓRIA COM FILTRO ADEQUADO E PROTETORES
AURICULARES.
AVALIAÇÕES QUANTITATIVAS
NÍVEIS DE ILUMINAMENTO
SETOR
ATIVIDADE /
EQUIPAMENTO
VALOR
(LUX)
OBTIDO
NÍVEL MÍNIMO
RECOMENDADO
(LUX)
OBSERVAÇÕES
DIA
NOITE
Sala Gerente
Executivo
Mesa de Trabalho
1100
-
500
1)
Telefonista /
Recepção
Mesa de
Trabalho / Balcão
3300
-
500
1) / 4) / 5)
Sala Auxiliar
Administrativa
Mesa de Trabalho
990
-
500
1)
Sala Venda de
Consórcio
Mesa de Trabalho
830
-
500
1)
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
135

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
Sala Supervisor
de Vendas
Mesa de Trabalho
890
280
500
1)
Show Room
Balcão do Bar /
Café
Mesa esquerda
Vendas
Mesa central
Vendas
Mesa direita
Vendas
Geral do Show
Room (média)
2260
6700
2090
1760
2980
330
230
350
300
380
200
500
500
500
500
1)
1)
1) / 4)
1)
1)
BWC (M)
Circulação
765
-
150
1)
BWC (F)
Circulação
225
-
150
1)
Cozinha
Mesa de Refeição
240
-
200
1)
Escada de
acesso a
Cozinha
Média
200
-
150
1)
Seção de Peças
Mesa de Trabalho
Mesa de Trabalho
Computador
Corredor de
Circulação (média)
380
560
640
-
-
-
500
500
300
1)
1)
1)
Oficina
Bancadas de
Trabalho (média)
Geral da Oficina
(média)
Ponto de Luz
Auxiliar a 30,0 cm
387
560
1500
-
-
-
500
300
1000
1)
1)
1)
BWC (M)
Circulação
540
-
150
1)
Sala Recepção
Oficina
Mesa de Trabalho
(balcão)
Geral da Sala
2700
1800
-
-
500
300
1)
1)
Lavação
Área de Lavação
2200
-
300
2)
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
136

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
(média)
1)Medição foi feita com iluminação Natural e Artificial.
2)Medição foi feita com iluminação natural.
3)Medição foi feita com iluminação Artificial.
4)Reclamações quanto ao ofuscamento do sol no período da tarde.
5)Reclamação de aquecimento do local de trabalho, por radiação solar
no período da tarde.
LEVANTAMENTO:  Eng. GINO MALIMPENSA FILHO
DATA DO LEVANTAMENTO: 25/08/2000
APARELHO DE MEDIÇÃO UTILIZADO: 
Luxímetro marca YU FUNG, modelo 170. As medições foram feitas nos
locais de trabalho, ou a 75 cm do solo, quando os campos de trabalho são
indefinidos.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
137

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
NÍVEIS DE PRESSÃO SONORA – (RUÍDO)
SETOR
NÍVEL DE RUÍDO EM (dB)
CURVA DE COMPENSAÇÃO (A)
RESPOSTA LENTA (SLOW)
OBSERVAÇÕES
Sala Gerente Executivo
50 a 65
1) / 2)
Telefonista / Recepção
60 a 70
1)
Sala Auxiliar Administrativa
50 a 65
1) / 2)
Sala Venda de Consórcio
50 a 65
1) / 2)
Sala Supervisor de Vendas
50 a 65
1) / 2)
Show Room
60 a 70
1)
BWC (M)
50 a 65
1)
BWC (F)
50 a 65
1)
Cozinha
< 60
1)
Seção de Peças
60 a 70
1)
Oficina
60 a 70
70 a 80
1) / 3)
1) / 3) / 4)
BWC (M)
60 a 70
1) / 3)
Sala Recepção Oficina
60 a 70
1) / 2) / 3)
Lavação
70 a 85
5)
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
138

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
1)Medição foi feita com a porta de entrada principal e porta de acesso a
oficina abertas. 
2)Medição foi feita com a porta da sala aberta.
3)Medição foi feita com a porta de acesso de carro aberta.
4)Medição foi feita com carro em funcionamento e manobra.
5)Medição foi feita com os equipamentos de lavação ligados.
LEVANTAMENTO:  Eng. GINO MALIMPENSA FILHO
DATA DO LEVANTAMENTO: 25/08/2000
APARELHO DE MEDIÇÃO UTILIZADO:
Medidor de nível de pressão sonora   marca REALISTIC CAT No  33 -
2050 , leitura em resposta lenta (SLOW) e na curva de compensação A (anexo
1 da NR-15).
As   medições   foram   feitas   sempre   na   altura   do   aparelho   auditivo   dos
trabalhadores e nos vários postos de trabalho. Procurou-se fazer as medições
nas condições mais desfavoráveis.
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
139

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
REGISTRO DE DADOS E INFORMAÇÃO
REGISTRO DE DADOS
O Registro do PPRA será feito da seguinte forma:
a) Manter um registro de dados, estruturado de forma a constituir um
histórico técnico e administrativo do PPRA.
b) Manter este registro por um período de no mínimo 20 anos.
c) O registro de dados deverá estar sempre disponível aos trabalha-
dores interessados ou seus representantes e para as autoridades
competentes.
INFORMAÇÕES

Os Trabalhadores Interessados terão o direito de apresentar propostas e
receber informações e orientações a fim de assegura a proteção aos ris-
cos ambientais identificados na execução do PPRA.

Os Empregadores deverão informar os Trabalhadores de maneira apro-
priada e suficiente sobre os riscos ambientais que possam originar-se
nos locais de trabalho e sobre os meios disponíveis para prevenir ou li-
mitar tais riscos e para proteger-se dos mesmos.

Sempre que vários Empregadores realizem simultaneamente atividades
no mesmo local de trabalho terão o dever de executar ações integradas
para aplicar as medidas previstas no PPRA visando à proteção de todos
os Trabalhadores expostos aos riscos ambientais gerados.

O Empregador deverá garantir que, na ocorrência de riscos ambientais
nos locais de trabalho que coloquem em situação de grave e iminente
risco  um  ou  mais  Trabalhadores,  os  mesmos  possam interromper  de
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
140

Escola Estadual de Educação Profissional [EEEP]
Ensino Médio Integrado à Educação Profissional
imediato as suas atividades, comunicando o fato ao superior hierárquico
direto para as devidas providências.
O PRESENTE PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBI-
ENTAIS   FOI   ELABORADO   E   DESENVOLVIDO   POR     M   –   ASSISTÊNCIA
MÉDICA E ODONTOLÓGICA LTDA, SENDO QUE O ACOMPANHAMENTO E
TODAS AS MEDIDAS NECESSÁRIAS PARA A IMPLANTAÇÃO DO MESMO
SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DA EMPRESA.
ITAJAÍ, 12 SETEMBRO DE 2000.
    Dr. MAURO KNOLL
  
MÉDICO DO TRABALHO
              CRM: 4416                                      
  ASSINATURA DO EMPREGADOR
             
             
                          Eng. GINO MALIMPENSA FILHO
                  
Eng. ELETRICISTA
                    CREA: 36.405-0 – SC
Técnico em Segurança do Trabalho 
INSPEÇÃO DE RISCOS 
141

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
DAL ROSSO, S. - A Inspeção do Trabalho - Capítulo 9 do Livro “A Jornada de Tra -
balho na Sociedade. O Castigo de Prometeu”. Brasília (DF) : Sindicato Nacional dos
Agentes da Inspeção do Trabalho (SINAIT), 1997. 42p. 
INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICAS – IBGE. Diretoria de
Pesquisas,   Divisão  de  Cadastro   e  Classificação.  Cadastro   Central  de   Empresas.
Brasília , 1999. 
Miranda, C.R. – Inspeção do Trabalho, Epidemiologia e Segurança e Saúde no Tra-
balho. In: A importância da Inspeção do Trabalho – Trabalhos Premiados. Brasília
(DF) : Sindicato Nacional dos Agentes da Inspeção do Trabalho (SINAIT), 1999. 
Moura, M.A. – Um olhar coletivo. Revista Proteção, 40-43, maio de 1998. 
MTE – MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. SSST - Secretaria de Seguran-
ça e Saúde no Trabalho. Legislação de Segurança e Saúde no Trabalho. Brasília,
1999. 
MTE – MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. SSST - Secretaria de Seguran-
ça e Saúde no Trabalho. Norma Regulamentadora nº 7: nota técnica. Brasília : MTb,
SSST, 1996. 34 p. 
OIT - ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Conferência Internacional
do Trabalho (70º reunião). Serviços de saúde dos trabalhadores. Informe IV(2). Ge-
nebra: OIT, 1985. 
OIT - ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Convenção nº 81 sobre a
Inspeção do Trabalho. Genebra : OIT, 1947. 
Pena, P.L.G. – Elementos teóricos e metodológicos para a elaboração do PPRA e
do PCMSO. FAMED/UFBA. Salvador, julho 2000 (mimeo). 
Saad, I.F.S.D. & Giampaoli, E. – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais –
NR-9 Comentada. 4º edição. ABHO: São Paulo, 1999. 

SISTEMA FEDERAL DE INSPEÇÃO DO TRABALHO – SFIT. Ministério do Trabalho
e Emprego (MTE). Consulta parametrizada de empresas: áreas da Indústria (CNAE:
15.11-3 a 36.99-4), Comércio (CNAE: 50.10-5 a 52.79-5) e Serviços (CNAE: 55.11-5
a 93.09-2), com 100 ou mais empregados (Faixa=19 a 37), setembro de 2002. 
SISTEMA FEDERAL DE INSPEÇÃO DO TRABALHO–SFIT. Quadro de Auditores
Fiscais do Trabalho. Brasília : Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), dezembro
de 2002.

Document Outline

  • ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO - APR
  • R E C E B I D O 2.ª V I A
    • 1 Introdução ..................................................................................03
    • 2 Empresa .....................................................................................03
    • 3 Endereço ....................................................................................03
    • 4 Quadro de funcionários ............................................................03
    • 5 Data do Início do PPRA ............................................................03
    • 6 Atividade da empresa / setores de trabalho ...........................04
    • 7 Planejamento anual ...................................................................04
    • 8 Estratégia e metodologia da ação ............................................05
    • 9 Forma de registro e divulgação dos dados .............................05
    • 10 Forma de registro e manutenção de dados ............................05
    • 11 Divulgação ..................................................................................05
    • 12 Periodicidade e forma de avaliação do desenvolvimento do PPRA ...........................................................................................06
    • 13 Periodicidade da avaliação .......................................................06
    • 14 Formas de avaliação .................................................................06
    • 15 Antecipação dos riscos ............................................................06
    • 16 Reconhecimento dos riscos existentes ..................................07
    • 17 Medidas de controle ..................................................................11
    • 18 Registro de dados e informação ..............................................12
    • 19 Registro de dados ......................................................................12
    • 20 Informação ..................................................................................12
  • INTRODUÇÃO
  • EMPRESA
  • ENDEREÇO
  • QUADRO DE FUNCIONÁRIOS
  • DATA DO INÍCIO DO PPRA
  • ATIVIDADE DA EMPRESA / SETORES DE TRABALHO
  • PLANEJAMENTO ANUAL
  • ESTRATÉGIA E METODOLOGIA DA AÇÃO
  • FORMA DE REGISTRO, MANUTENÇÃO E DIVULGAÇÃO DE DADOS
    • FORMA DE REGISTRO E MANUTENÇÃO DOS DADOS
    • DIVULGAÇÃO
  • PERIODICIDADE E FORMA DE AVALIAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DO PPRA
    • PERIODICIDADE DA AVALIAÇÃO
    • FORMAS DE AVALIAÇÃO
  • ANTECIPAÇÃO DOS RISCOS
  • RECONHECIMENTO DOS RISCOS EXISTENTES
    • Agentes
    • Número de Trabalhadores Expostos
  • MEDIDAS DE CONTROLE
  • REGISTRO DE DADOS E INFORMAÇÕES
    • REGISTRO DE DADOS
    • INFORMAÇÕES
    • Os Trabalhadores Interessados terão o direito de apresentar propostas e receber informações e orientações a fim de assegura a proteção aos riscos ambientais identificados na execução do PPRA.
    • Os Empregadores deverão informar os Trabalhadores de maneira apropriada e suficiente sobre os riscos ambientais que possam originar-se nos locais de trabalho e sobre os meios disponíveis para prevenir ou limitar tais riscos e para proteger-se dos mesmos.
    • Sempre que vários Empregadores realizem simultaneamente atividades no mesmo local de trabalho terão o dever de executar ações integradas para aplicar as medidas previstas no PPRA visando à proteção de todos os Trabalhadores expostos aos riscos ambientais gerados.
    • O Empregador deverá garantir que, na ocorrência de riscos ambientais nos locais de trabalho que coloquem em situação de grave e iminente risco um ou mais Trabalhadores, os mesmos possam interromper de imediato as suas atividades, comunicando o fato ao superior hierárquico direto para as devidas providências.
  • INTRODUÇÃO
  • EMPRESA
  • ENDEREÇO
  • QUADRO DE FUNCIONÁRIOS
  • ATIVIDADE DA EMPRESA / SETORES DE TRABALHO
    • SETOR ADMINISTRATIVO
    • PEÇAS
    • Horário de trabalho das 8:00 as 12:00h e 13:30 as 18:18h – segunda a Sexta-feira. Plantão de final de semana no sistema de rodízio.
    • 11. LAVADOR DE AUTOMÓVEIS: Responsável pela lavação; efetua a lavação nos veículos novos, para manutenção e pós-manutenção. A área de trabalho é externa a edificação, tendo como cobertura telhas metálicas fixadas em estruturas metálicas sem nenhuma parede.
    • Horário de trabalho das 8:00 as 12:00h e 13:30 as 18:18h – segunda a Sexta-feira.
    • 12. AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS: Executa a tarefa de organização e limpeza da oficina e pátio externo.
    • Horário de trabalho das 8:00 as 12:00h e 13:30 as 18:18h – segunda a Sexta-feira.
    • VENDAS
  • PLANEJAMENTO ANUAL
  • ESTRATÉGIA E METODOLOGIA DA AÇÃO
  • FORMA DE REGISTRO E DIVULGAÇÃO DOS DADOS
    • FORMA DE REGISTRO
    • DIVULGAÇÃO
  • PERIODICIDADE E FORMA DE
  • AVALIAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DO PPRA
    • PERIODICIDADE DA AVALIAÇÃO
    • FORMAS DE AVALIAÇÃO
  • ANTECIPAÇÃO DOS RISCOS
  • RECONHECIMENTO DOS RISCOS EXISTENTES
  • MEDIDAS DE CONTROLE
  • AVALIAÇÕES QUANTITATIVAS
    • NÍVEIS DE ILUMINAMENTO
    • NÍVEIS DE PRESSÃO SONORA – (RUÍDO)
  • REGISTRO DE DADOS E INFORMAÇÃO
    • REGISTRO DE DADOS
    • O Registro do PPRA será feito da seguinte forma:
    • a) Manter um registro de dados, estruturado de forma a constituir um histórico técnico e administrativo do PPRA.
    • b) Manter este registro por um período de no mínimo 20 anos.
    • c) O registro de dados deverá estar sempre disponível aos trabalhadores interessados ou seus representantes e para as autoridades competentes.
    • INFORMAÇÕES
      • REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Baixar 5.06 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
Dispõe sobre
reunião ordinária
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Relatório técnico
Universidade estadual
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
Curriculum vitae
espírito santo
pregão eletrônico
Sequência didática
Quarta feira
prefeito municipal
conselho municipal
distrito federal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
segunda feira
Pregão presencial
recursos humanos
Terça feira
educaçÃO ciência
agricultura familiar