Equipe de taquigrafia e revisão sg



Baixar 187,45 Kb.
Encontro28.10.2017
Tamanho187,45 Kb.




SECRETARIA DE REGISTRO PARLAMENTAR E REVISÃO – SGP.4

EQUIPE DE TAQUIGRAFIA E REVISÃO – SGP.41

NOTAS TAQUIGRÁFICAS

SESSÃO SOLENE:




DATA:







O SR. PRESIDENTE (Gilson Barreto - PSDB) - Está aberta a sessão. Sob a proteção de Deus, iniciamos os nossos trabalhos.

A presente sessão solene destina-se à comemoração do Dia do Escoteiro e outorga do Prêmio Escotista Mario Covas Júnior de Ação Voluntária, em conformidade com os termos da Lei 12.444 de 27 de agosto de 1997 e da Resolução nº 2 de 25 de fevereiro de 2003, ambas de iniciativa deste Vereador, que contou com a aprovação unânime dos Srs. Vereadores desta Casa.

Passo a palavra ao Mestre de Cerimônias Antonio Carlos Vieira Jr. para condução dos trabalhos.
MESTRE DE CERIMÔNIAS – Senhoras, senhores, autoridades, sejam bem-vindos à Câmara Municipal de São Paulo.

Convido todos para, de pé, saudarmos as bandeiras dos Grupos de Escoteiros. A do Distrito dos Bandeirantes será conduzida pelo Bruno, do 81º Grupo Escoteiro Umuarama; a Vitória, a do Grupo Escoteiro Curumim e o Mateus, a do Grupo Escoteiro Ibiraguaçu.

Convidamos, neste momento, Giovanna Nikitin, do Grupo Escoteiro Cruzeiro do Sul, para a oração inicial, Oração do Escotista.
A SRA. GIOVANNA NIKITIN - “Oração do Escotista: Senhor e Chefe meu, que, apesar das minhas debilidades, me haveis escolhido como Chefe e Guardião de meus irmãos Escoteiros, fazei que minhas palavras iluminem seus passos pelo caminho da Vossa lei; que saiba mostrar-lhes Vossas pegadas divinas na Natureza que haveis criado; ensinar-lhes o que devo e conduzi-los de etapa em etapa até Ti, Senhor Meu, no campo do repouso e da fartura, onde haveis estabelecido Vossa barraca e a nossa, para a eternidade.”
MESTRE DE CERIMÔNIAS – Neste momento, registramos e agradecemos a presença das seguintes personalidades e autoridades, os Srs.: Sérgio de Castro, Coordenador Assistente de Imagem do Rotary Internacional Sumaré; Fábio Cândido de Araújo, Líder de Sustentabilidade da Amparo Maternal; Mario Greggio, Diretor para as Américas da WFIS - World Federation of Independent Scouts, Presidente Nacional da Associação Escoteira Baden-Powell; Marcia Kamei, Presidente do Rotary Club Guarulhos - Vila Galvão; Tiago Sampaio, Secretário Regional da União dos Escoteiros do Brasil - Região São Paulo; Rogério Rodrigues Pereira, Presidente 2014-2015 do Rotary Club de Itaquaquecetuba; Escoteira Rafaella Raiza; Chefe Barbosa, Diretor Técnico do Grêmio de Radioamadores; Fernando Luiz Gonçalo, Chefe Escoteiro; Chefe Escoteira Pâmela Zarpellon, Coordenadora Nacional da Programação do Jota Escoteiro; João Ramalho, Presidente do Grupo Escoteiro João Ramalho; Eduardo Gutierrez, Programador Nacional do Jota Lobo.

Recebemos diversas mensagens cumprimentando-nos pelo evento, dentre as quais destacamos as dos Srs. Geraldo Alckmin, Governador do Estado de São Paulo, Presidente de Honra dos Escoteiros do Brasil - Região São Paulo; Desembargadora Silvia Regina Pondé Galvão Devonald, Presidente do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo; Deputado Edson Aparecido, Secretário Chefe da Casa Civil do Governo do Estado; Coronel PM José Roberto Rodrigues de Oliveira, Secretário Chefe da Casa Militar do Governo do Estado; Herman Voorwald, Secretário de Estado da Educação; David Uip, Secretário de Estado da Saúde; Deputado Federal Floriano Pesaro, Secretário de Estado de Desenvolvimento Social; João Carlos de Souza Meirelles, Secretário de Estado de Energia; Patrícia Iglecias, Secretária de Estado do Meio Ambiente; Duarte Nogueira, Secretário de Estado de Logística e Transportes; Paulo Adib Casseb, Presidente do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo; Fernando Haddad, Prefeito da Cidade de São Paulo; Francisco Macena da Silva, Secretário de Governo Municipal de São Paulo; Celso Jatene, Secretário Municipal de Esportes, Lazer e Recreação; e dos Vereadores Alfredinho, Aurélio Nomura, Atílio Francisco, Pastor Edemilson Chaves, Edir Sales, José Police Neto, Natalini, Quito Formiga e Rubens Calvo; Salvador Strazzeri, Governador do Distrito 4.430, do Rotary Internacional, 1994-1995; Dr. Masato Ninomiya e família; Israel Marinho, Chefe Escoteiro, Diretor Presidente do Grupo Escoteiro Lobos da Mantiqueira; Leandro Santini, Chefe Escoteiro, Diretor do Grupo Escoteiro Paulo Cesar Marcelino, da cidade de Promissão; Chefe Escoteiro Jamil Masri Filho, Dirigente do Grupo Escoteiro Guaru; Chefe Escoteira Regina Antônia Ribeiro; Chefe Escoteiro Francisco Eloy dos Santos.

Neste momento, convidamos para o seu pronunciamento o Presidente Proponente desta sessão solene, Vereador Gilson Barreto. (Palmas)
O SR. PRESIDENTE (Gilson Barreto – PSDB) – Boa noite a todas e todos.

Quero saudar a Mesa, na pessoa do Coronel Kenji Konishi, Diretor de Polícia Comunitária e de Direitos Humanos, neste ato, representando o Coronel Ricardo Gambaroni, Comandante-Geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo; nosso rotariano, Vereador de Curitiba, Presidente da Câmara Municipal, Paulo Salamuni; Chefe Escoteiro Antônio Lívio Jorge, nosso Presidente da União dos Escoteiros do Brasil, região São Paulo; Chefe Escoteira Regina Maura Souza, Coordenadora da Comissão Municipal do Movimento Escoteiro Bandeirante - Comeb; Dr. Álvaro Tavares de Souza, ex-Presidente dos Escoteiros do Brasil, região São Paulo; Chefe Escoteiro Valter da Silva Lima, Coordenador Adjunto da Comissão Municipal do Movimento Escoteiro Bandeirante - Comeb; meu governador de Rotary Archimedes Baccaro, Governador do Distrito 4.430, do Rotary Internacional; Chefe Escoteira Sônia Maria Gonçalves Jorge, Diretora Regional de Programas Educativos Escoteiros do Brasil - Região São Paulo.

Sejam todos bem-vindos, mais uma vez. Tenho a honra de conduzir a sessão solene do Dia dos Escoteiros, ocasião em que, também, entregaremos o Prêmio Escotista Mario Covas Júnior de Ação Voluntária.

Neste ano, comemoramos o aniversário de 108 anos do Movimento Escoteiro e, em especial, o 20º aniversário da Comissão Municipal do Movimento Escoteiro Bandeirante, Comeb, a primeira do Brasil em sua área, e referência para a criação e estruturação de centenas de outras comissões parlamentares escoteiras que atuam em todo o País.

Fatos importantes transformaram não somente o Movimento Escoteiro nesses 20 anos, mas, também, a relação dos Poderes Legislativo e Executivo com o Movimento.

Conseguimos criar a Frente Parlamentar Escoteira Brasileira e Paulista e, dessa forma, agregar a cada dia novos membros compromissados com o pacto escoteiro que consiste em reunirmos, nos Poderes Executivo e Legislativo, um maior número de representantes com vínculo histórico junto ao Movimento Escoteiro.

Movidos por esse compromisso, homenagearemos, hoje, aqueles que se destacaram no Movimento. O Prêmio faz o justo reconhecimento e estimula instituições, jovens e adultos, a fazerem o melhor em seu trabalho voluntário, em benefício de milhares de pessoas que tanto precisam.

Muito obrigado.

Tenham todos uma ótima sessão. (Palmas)
MESTRE DE CERIMÔNIAS – Convidamos todos para assistirem a um vídeo institucional.
- Apresentação de vídeo.
MESTRE DE CERIMÔNIAS – Neste momento, daremos início à outorga do Prêmio Escotista Mario Covas Júnior de Ação Voluntária deste ano.

Alguns irmãos da fraternidade escoteira nos deixaram antes do combinado e partiram para o grande acampamento. Os membros da Comissão Municipal do Movimento Escoteiro Bandeirante, Comeb, desde 1995, procuram prestar homenagem a esses idealistas que muito contribuíram para a grandeza e o desenvolvimento do Escotismo em nossa terra.

Vamos, juntos, cantar a Canção da Promessa, enquanto chamamos a Sra. Sandra Cristina Roseli Mariano, acompanhada de Mateus e Roseli Mariano, entes queridos do Chefe Escoteiro Carlos Tadeu Mariano que, aos 57 anos, nos deixou, após uma vida dedicada ao Movimento Escoteiro.

A primeira promessa escoteira do Chefe Carlos foi realizada no Dia do Escoteiro de 1968, no Grupo Escoteiro John Wesley. Em 20 de agosto de 1983, tendo como desafio fundar um novo grupo na região de Santo Amaro, renovou a sua promessa como Escotista, fundando o Grupo Escoteiro Ibiraguaçu, que, em 2015, completa 32 anos de atividade.

Convidamos, para que recebam das mãos do Diretor de Relações Governamentais dos Escoteiros do Brasil, região de São Paulo, e do Vereador Gilson Barreto, a homenagem do Prêmio Escotista Mario Covas Júnior de Ação Voluntária, em memória ao Chefe Escoteiro Carlos Tadeu Mariano, à família Mariano e aos integrantes da família Ibiraguaçu.
- Entrega de homenagens, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMÔNIAS – O nosso próximo homenageado sempre esteve presente nas mais diversas atividades escoteiras. O Chefe Escoteiro Laércio Pancini dos Santos era uma das figuras que, desde os Velhos Lobos, irradiava a filosofia do Movimento Escoteiro; foi Guarda Civil e Policial Militar, tendo alcançado o cargo de Subtenente na Corporação. Tem como registro de sua promessa escoteira a data de fundação da cidade de São Paulo, justamente no ano em que São Paulo completava seu quarto centenário. Teve uma vida escoteira que se tornou a própria história dos grupos escoteiros Parecis, Piratininga e Chefe Jayme Janeiro Rodrigues.

Neste momento, convidamos a Sra. Marlene Novo Pancini dos Santos e seus filhos Maurício Novo Pancini dos Santos e Rodrigo Novo Pancini dos Santos, para que recebam o Prêmio Escotista Mario Covas Júnior de Ação Voluntária, em memória, ao Chefe Escoteiro Laércio Pancini dos Santos.


- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMÔNIAS – A Polícia Militar do Estado de São Paulo possui vários departamentos. Em sua grande maioria, em perfeita sintonia com os jovens e com os dirigentes do Movimento Escoteiro.

Nesses 20 anos de atividade, a Comissão Municipal do Movimento Escoteiro Bandeirante, juntamente com a Direção dos Escoteiros do Brasil, região São Paulo, indicou e aprovou a outorga do Prêmio Escotista Mario Covas Júnior de Ação Voluntária ao 4º Grupamento de Incêndio do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado, Projeto Adestrador Mirim, desenvolvido pelo Canil da Polícia Militar, Grupamento de Radiopatrulha Aérea "João Negrão", Regimento de Polícia Montada "9 de Julho", da Polícia Militar e, mais recentemente, Academia da Polícia Militar do Barro Branco.

Solicitamos, então, ao Sr. Diretor de Polícia Comunitária e Direitos Humanos, da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Coronel Kenji Konishi, que se dirija à frente para que receba a homenagem destinada à Polícia Militar do Estado de São Paulo por sua constante colaboração com as atividades do Movimento Escoteiro.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMÔNIAS – A próxima instituição a ser homenageada também tem um laço profundo na história de parceria com o Movimento.

Recentemente, firmou-se convênio com o Rotary Internacional, o que possibilitou que os idealistas das suas fraternidades Movimento Escoteiro e Rotary Internacional desenvolvessem um projeto que originou o Grupo Escoteiro Gaia Rotary. A brilhante iniciativa já está dando seus primeiros frutos.

Assim, convidamos, para que receba das mãos do Vereador Gilson Barreto, Diretor de Relações Governamentais dos Escoteiros do Brasil, região São Paulo, também integrante do Rotary Club São Paulo Tatuapé, o Governador do Distrito 4.430, responsável pelo Rotary Club de São Paulo Guarulhos, Sr. Archimedes Baccaro.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMÔNIAS – Senhoras e senhores, a data de 23 de abril é consagrada mundialmente ao Dia do Escoteiro, como também ao Santo Padroeiro do Movimento, São Jorge.

O Escoteiro é definido pelo próprio movimento como o elemento juvenil, porém são muitos os que se doam para esse projeto centenário, oferecendo, através dos tempos, condições para que mais e mais pessoas deem continuidade aos ideais dos Escoteiros.

A partir deste momento, homenagearemos dirigentes escoteiros que se destacaram nesse propósito e que, através da Direção Nacional dos Escoteiros do Brasil e da Direção Regional de São Paulo, foram indicados à Comissão Municipal do Movimento Escoteiro Bandeirante para receberem o Prêmio Escotista Mario Covas Júnior de Ação Voluntária.

A nossa primeira homenageada, de maneira sucinta, é uma pedagoga que acredita no Movimento Escoteiro como ferramenta de aprimoramento educacional. Casada, mãe de três filhos e um neto, continua a se dedicar ativamente às atividades do Grupo Escoteiro Guaporé. Detentora de Insígnia de Madeira, tem, nos últimos 28 anos, coordenado as mais diversas e bem sucedidas atividades escoteiras. Para coroar esse trabalho, convidamos a Sra. Chefe Escoteira Erenita dos Santos Ferreira Lima, para que receba a sua homenagem.


- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMÔNIAS – O Prêmio Escotista Mario Covas Júnior de Ação Voluntária se tornou um marco internacional do reconhecimento de uma grande Cidade ao Movimento Escoteiro.

O nosso próximo homenageado também tem sua vida dedicada ao Movimento Escoteiro. Fundador do Grupo Escoteiro Quarupe, convidamos o Chefe Escoteiro e, também, Professor Robson Andrade de Morais para que receba a sua homenagem.


- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMÔNIAS – O nosso próximo homenageado é uma dessas figuras carismáticas que gosta e sente o prazer de fazer a diferença. Esse prêmio deveria ser duplo e, para ele, teremos a certeza de que assim o será. Um chefe escoteiro por excelência ou poderíamos até defini-lo como um casal de chefes escoteiros por excelência. Teríamos muito a falar, mas acreditamos que a outorga sintetizará toda a nossa gratidão a ele e ao casal.

Convidamos o Chefe Escoteiro João Roberto Andriani da Cunha para que receba a sua homenagem.


- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMÔNIAS – As repercussões da comemoração do Dia do Escoteiro e da outorga do Prêmio Escotista Mario Covas Júnior de Ação Voluntária conquistaram os espaços de apreciação e parabenização vindas de todas as partes, afinal a Comissão Municipal do Movimento Escoteiro Bandeirante, Comeb, se tornou referência não apenas no Estado de São Paulo, mas em todo o Brasil, tendo a sua atuação resultado na criação da União Parlamentar Escoteira Brasileira, tendo o desenvolvimento da infância e juventude como prioridade que se torna condutora da energia que revigora todos os adultos presentes no movimento. Projetos desenvolvidos pela Comissão se tornam ícones, como a recente implantação do Projeto Escotismo nas escolas do Estado do Paraná.

Neste momento, convidamos uma jovem, Paula Cardoso dos Anjos, uma figura ímpar no Grupo Escoteiro Jean Philippe Cousteau, ao qual pertence; reconhecida pela sua dedicação até mesmo pelos dirigentes de outros Grupos Escoteiros, para que receba a sua homenagem, juntamente dos demais integrantes do Grupo Escoteiro Jean Philippe Cousteau.


- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMÔNIAS – A próxima homenageada também se destaca pelo brilhantismo com que abraça os ideais do Movimento Escoteiro. Uma vida escoteira traçada desde a alcateia até atingir, nos dias mais recentes, a Presidência do Clã Pioneiro do Grupo Escoteiro Ebenezer. Uma líder escoteira diante do ideal de servir fez com que a sua indicação para o presente prêmio tivesse aprovação unânime.

Convidamos a Sra. Raissa Ribeiro Cardoso para que receba a sua homenagem.


- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMÔNIAS – Convidamos o Chefe Escoteiro e Jornalista Ronaldo Junqueira, integrante da Comissão Municipal do Movimento Escoteiro, para que conduza o próximo ato desta sessão, quando, simbolicamente, estaremos concluindo o projeto social desenvolvido em prol da instituição Amparo Maternal.
O SR. RONALDO JUNQUEIRA – Boa noite a todos.

Há 20 anos um sonho se tornou realidade. Idealista como sou, assim como o José Roberto e tantos outros aqui presentes, acreditamos num homem chamado Gilson Barreto, que nos chamou para criarmos essa Comissão.

Na nossa primeira festa, montamos um projeto em conjunto para uma instituição chamada Criança AIDS, dirigida pela Sra. Regina Lucente, então Secretária do Dr. Olavo Setúbal no Banco Itaú.

Nós resolvemos, a pedido da Chefe Marília, do 44º Ebenezer, tentar repetir aquilo. Não conseguimos fazê-lo com o sucesso de 20 anos atrás, mas deixamos registrado.

Todos aqueles que participaram há 20 anos se lembram do quanto conseguimos em produtos de higiene e limpeza para o projeto Criança AIDS.

Neste ano, nós abraçamos o Ebenezer e solicitamos para cada inscrito que nos trouxesse um pacote de fraldas, uma roupinha para recém-nascido, para que fossem destinados ao Amparo Maternal.

Neste momento, nós queremos chamar o Sr. Fábio Cândido de Araújo e a Sra. Marília; minhas cunhadas Sônia e Regina, e o Presidente Vereador Gilson Barreto à frente desta Mesa para que, simbolicamente, possamos fazer a entrega à Sra. Marília, representando, neste ato, o Amparo Maternal, de tudo o que conseguimos arrecadar para essa instituição que presta auxílio a gestantes de baixo poder aquisitivo.

A entrega real de todas as doações será agendada na Amparo Maternal, numa atividade realmente escoteira.


- Entrega simbólica de doações, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMÔNIAS – Neste segundo momento, recebemos doações de um escritor que está marcando presença no Movimento Escoteiro: Antônio José Laé. Vamos fazer a entrega simbólica dos livros que serão destinados à região escoteira São Paulo. Todos os grupos receberão um exemplar de seus livros.
- Entrega de livros, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMÔNIAS – Convidamos, agora, para seu pronunciamento, o Presidente dos Escoteiros, região São Paulo, Chefe Escoteiro Antônio Lívio A. Jorge.
O SR. ANTÔNIO LÍVIO A. JORGE – Boa noite.

Estou lendo as fichinhas das autoridades.

Eu vim pensando em quem eu citaria para homenagear a Mesa e todos os presentes aqui. Quis Deus, nosso Pai, que fosse o nome da minha esposa. Então, em nome dela, minha companheira e incentivadora, saúdo a Mesa e esse seleto auditório. (Palmas)

Hoje é um dia muito especial para nós que amamos o Escotismo. Não basta só praticarmos. Nós amamos esse Movimento, vestimos a sua camisa e nos doamos a uma filosofia e ideal, desenvolvido pelo nosso fundador Baden-Powell, um militar, um herói cuja memória é respeitada em todo o mundo.

Hoje, tivemos momentos especiais. Além de nos lembrarmos dos nossos irmãos falecidos, que descansam no acampamento eterno, nos lembramos de pessoas que colaboram conosco; assim como da heroica Polícia Militar do Estado de São Paulo, uma instituição que nos honra, nos faz crescer e nos deixa emocionados quando citamos o seu nome. Temos o orgulho de sermos paulistas e termos conosco a Polícia Militar do Estado de São Paulo, a quem o Movimento Escoteiro muito agradece pelo muito que recebe.

Tivemos, também, a oportunidade de homenagear os mais novinhos, que, provavelmente, serão os que estarão aqui no futuro. Pegamos, também, uma chefe distante, minha comadre, uma pessoa de um espírito enorme, casada com Valdomiro, um companheiro, militar reformado de grande formação, a quem todos amamos.

Há um homenageado que não é tão menino assim, o Robson, que tem um potencial enorme. As portas da região estão abertas para ele.

E as meninas jovens que nos alegram e embelezam os Grupos. A Raissa conheço desde os sete anos de idade. Hoje, ela já passou dos 15 anos, mas continua conosco no Ebenezer. Acompanhamos todo o seu desenvolvimento, as cores do cabelo e tudo.

Hoje é um dia de festa! Um momento em que temos de nos lembrar do nosso fundador; agradecer ao nosso Diretor de Relações Governamentais, Vereador Gilson Barreto, que sempre nos estende a mão. Sempre que temos algum problema com a diretora da escola, é o Gilson que vai nos atender, nos socorrer. (Palmas)

Ele, realmente, é um Diretor de Relações Governamentais, e nós o colocamos em cada situação pepino, porque, muitas vezes, a direção da escola se acha acima da lei e das diretrizes do Governo. E o Gilson vai lá, do jeitinho dele, humilde, e abre as portas, socorrendo os grupos e, por isso, ele é muito importante para o crescimento do Escotismo no Estado de São Paulo. A ele nós devemos uma homenagem eterna.

Gilson, você é uma pessoa que nos recebe sem protocolos, entramos e temos acesso direto ao nosso querido Vereador.

Temos, ainda, algumas homenagens a serem feitas, e quero aproveitar este momento.

No ano passado, nós comemoramos os cem anos do Movimento Escoteiro no Estado de São Paulo, e temos um parceiro enorme nessa trajetória. Esse parceiro é a nossa Polícia Militar do Estado de São Paulo. Convido o Coronel para que receba, em nome da histórica e heroica instituição, a nossa Moeda dos Cem Anos.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
O SR. ANTÔNIO LÍVIO A. JORGE – A próxima homenagem é dirigida ao nosso Diretor de Relações Governamentais, a quem convido para que receba, na Casa do Povo, a nossa Moeda dos Cem anos.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
O SR. ANTÔNIO LÍVIO A. JORGE – O Sr. Vereador Gilson Barreto é um verdadeiro irmão, que nos acolhe, nos entende e sempre procura ser simpático conosco, tanto ele quanto os componentes de seu Gabinete, que são ótimos. Nós nos sentimos em casa ao entrar no seu Gabinete. (Palmas)
O SR. PRESIDENTE (Gilson Barreto – PSDB) – Grato, grato, gratíssimo. (Palmas)
O SR. ANTÔNIO LÍVIO A. JORGE – Para não dizerem que sou bajulador da Sônia, é ela quem me ajuda, que me aguenta, quando não consigo dormir e fico na sala trabalhando. Agora, acordo às 5h para assistir ao jornal e ficar trabalhando, e ela aguenta todas as minhas manias. Então, também o meu agradecimento a ela. Obrigado. (Palmas)

Encerrando a minha participação, agradeço não só a presença dos Grupos Escoteiros, mas dos familiares, amigos e chefes.

Aqui temos a presença de grandes chefes, históricos chefes que merecem a nossa consideração. O Chefe Gabrielzão, meu irmão, por quem tenho muito carinho e que ajudou a traçar a história do escotismo na cidade de São Paulo.

João Roberto, companheiro de muitos anos, que me ajuda na região escoteira, sempre presente. Ana Rita, a pimentinha. Obrigado a todos e um abraço fraternal e carinhoso.

Muito obrigado. (Palmas)
MESTRE DE CERIMÔNIAS – Neste momento, convidamos todos para assistir mais um vídeo institucional.
- Apresentação audiovisual.
MESTRE DE CERIMÔNIAS – Convidamos para o seu pronunciamento o Sr. Archimedes Baccaro, Governador do Distrito 4.430, do Rotary Internacional.
O SR. ARCHIMEDES BACCARO – Cumprimento o Presidente desta sessão, nobre Vereador Gilson Barreto; demais membros da Mesa; autoridades presentes; escoteiros; rotarianos; meus presidentes que me acompanharam hoje; minha esposa, Samira; pessoal de Guarulhos e de Itaquá, agradeço a presença de todos e sinto-me muito bem nesta grande festa que vocês estão proporcionando.

Quero agradecer aos nobres membros desta Casa Legislativa, em especial ao Vereador Gilson Barreto, Diretor da União dos Escoteiros do Brasil, Região Escoteira de São Paulo, por promover esta cerimônia em data tão significativa para comemorar o Dia do Escoteiro.

É uma grande satisfação estar aqui presente no momento em que a Comissão Municipal do Movimento Escoteiro Bandeirantes, criada em 1995, pelo nosso querido Vereador Gilson Barreto, completa 20 anos de plena atividade. Maior satisfação ainda estar aqui convidado para receber o nobre Prêmio Escotista Mario Covas Júnior de Ação Voluntária. Só tenho a agradecer a Comissão pela indicação de meu nome para receber tão digno prêmio.

Como sabemos, o escotismo é civismo, é exercitar a cidadania preparando o jovem para ser cidadão, orientando quanto à importância de respeitar as pessoas, ensinando os benefícios de preservar a natureza. A sua proposta é o desenvolvimento do jovem por meio de um sistema de valores que prioriza a honra, baseado na promessa e na lei escoteira. E, através da prática do trabalho em equipe e da vida ao ar livre, fazer com que o jovem assuma seu próprio crescimento. Tornar-se um exemplo de fraternidade, lealdade, altruísmo, responsabilidade, respeito e disciplina.

Enquanto rotariano, hoje estando Governador do Distrito 4.430 do Rotary Internacional, 2014/2015, recebo uma forte correlação de princípios entre diretrizes do rotariano e do escotismo. Ambas as instituições possuem um forte lastro, ambas são centenárias.

O Rotary completou 110 anos de existência e de trabalho direcionado ao ideal de servir. Há mais de um século trabalhamos em prol de um mundo melhor, com o compromisso de alcançarmos uma mudança duradoura. Trabalhamos juntos para capacitar jovens, melhorar a saúde, cuidar de nossos recursos hídricos e de saneamento, promover a paz e trabalhar em prol do progresso de nossas comunidades.

Uma das diretrizes que perseguimos este ano tem sido a valorização do jovem. Possuímos assim, além do rotariano que atua associado aos clubes, o rotaractiano, que é o jovem de 18 a 30 anos de idade que participa dos Rotaracts Clubs; o interactiano, que é o adolescente de 12 a 18 anos que forma os Interacts Clubs; os rotaquidianos que é a criança até 12 anos de idade que atua no que chamamos de Rotakids. Esses programas são patrocinados pelos Rotarys Clubs.

O trabalho do Rotary com a juventude começa desde cedo com a vacinação contra a poliomielite, que até hoje é financiada com a doação de rotarianos em todo o mundo. Todos vocês que estão aqui foram beneficiados por ela.

Dentre os programas estruturados do Rotary, temos o intercâmbio de jovens, que é um programa de grande penetração nos diferentes países do mundo. É a oportunidade para os jovens estudarem no exterior, onde podem passar de algumas semanas a um ano inteiro como estudantes internacionais, recebidos pelos Rotarys Clubs locais.

O intercâmbio de jovens do Rotary é uma oportunidade única para os mais de oito mil estudantes que participam todos os anos. Ao compartilhar sua própria cultura e abraçar uma nova, o jovem ajuda a promover a compreensão mundial, aprende muito sobre si mesmo e sobre seu próprio país.

Temos também o Projeto Ryla que oferece treinamento intensivo de liderança para os jovens. Aliás, muito semelhante ao que vimos no segundo filme e que visa tornar o jovem um futuro líder comunitário. Em síntese, estimulamos os jovens a se engajarem ativamente em suas comunidades, através do trabalho voluntário, além de compreenderem o mercado de trabalho e a importância do equilíbrio em suas metas profissionais.

Nossa crença em Rotary é a mesma que encontramos no movimento do escotismo. Estimular os jovens a serem bons cidadãos, praticar o bem sempre orientado pelos princípios da ética, da responsabilidade e do comprometimento.

Deixo assim aqui expresso o meu agradecimento pela homenagem recebida, ressaltando o nosso compromisso pela construção de um mundo cada vez melhor.

Parabéns, integrantes da Comissão Municipal do Movimento Escoteiro Bandeirantes.

Parabéns, Vereador Gilson Barreto, pelo brilhante trabalho.

Muito obrigado. (Palmas)


MESTRE DE CERIMÔNIAS – Neste momento, o Chefe Escoteiro, Presidente desta sessão solene, Vereador Gilson Barreto, fará uma homenagem a uma Líder do Movimento Escoteiro, Sra. Regina Maura Daenekas Souza, Coordenadora da Comissão Municipal do Movimento Escoteiro Bandeirante.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMÔNIAS – Convidamos para o seu pronunciamento o nobre Vereador Paulo Salamuni, da Câmara Municipal de Curitiba.
O SR. PAULO SALAMUNI – Minha cordial e fraterna saudação a cada um e a todos. Vejo aqui lobinhas, lobinhos, escoteiras, escoteiros, guias, seniores, pioneiras, pioneiros, membros juvenis, vocês são a razão de ser de todo esse nosso trabalho.

Li certa feita - salvo engano, acho que no prefácio de um livro do Nelson Mandela -, que Agostinho Neto, Líder da Revolução de Angola, que era professor e jurista, escreveu ali uma frase que é lapidar: “Não basta que seja justa e pura a nossa causa. É preciso que a pureza e a justiça residam dentro dos nossos corações”.

Meu prezado colega camarista, Vereador Gilson Barreto, se a gratidão é uma virtude do ser humano, os escoteiros do Brasil estão aqui para dizer muito obrigado a V.Exa. O símbolo da cidade de São Paulo vem escrito em latim, non ducor duco, não somos conduzidos, conduziremos o desenvolvimento. E o que é a palavra escoteiro? Escoteiro é aquele que conduz, que vai a frente, que vai abrindo alas, vai caminhando e fazendo seu próprio caminho.

Quero dizer a vocês que tive o privilégio de ser lobinho, em 1967. Depois fiz minha promessa como escoteiro em 14 de setembro de 1974 e, de lá para cá, nunca mais parei. Fui monitor, sênior, chefe de alcateia. Minha insígnia é do Ramo Sênior. Fui Presidente da Região por 12 anos, no Paraná. E, com muita honra, carrego no meu currículo com todas as letras, Presidente da nossa União dos Escoteiros do Brasil.

Quero aqui tecer homenagens ao modo como os escoteiros de São Paulo estão sendo conduzidos. Vamos auxiliá-los. Sempre, quando há mais de um, há problema, até dentro de casa, mas o importante é que nós passamos, as instituições ficam. A ninguém é dado o direito de levar o meu grupo, a minha patrulha, a minha tropa, a minha região, a minha UEB. Não é minha. É nossa. E nós passamos, as instituições ficam com todos os problemas. Vamos unir sempre esforços, não importa que tenhamos eventuais divergências, isso é natural da democracia, mas o importante é conduzir esse processo.

Quero dizer a vocês que houve um problema muito sério, há dois anos, na Câmara de Curitiba. Lá são 38 Vereadores, e a corrupção é o cupim da República. Temos de combater e os escoteiros fazem isso há mais de cem anos, porque o primeiro item da lei é que a nossa honra e a nossa palavra valem mais do que a nossa própria vida. Portanto, vale a pena ser honesto. Vale a pena combater todo tipo de desvio e de corrupção.

Meu Governador Archimedes também sou rotariano e, quase, entre aspas, por três números, sou do seu distrito, porque o nosso lá é o 4.730, o seu é 4.430. Privilégio nosso tê-lo aqui.

O servir do Rotary, o servir dos pioneiros, o sempre alerta para servir da União dos Escoteiros do Brasil nunca fazerem tão necessários, tão úteis, tão precisos, tão oportunos como nos dias de hoje.

Houve uma corrupção grande na Câmara de Curitiba e aí foram buscar a quem? Disseram que estava difícil de achar alguém para limpar a Casa, foram atrás do escoteiro. Aceitei o desafio. E, na sala da Presidência da Câmara, pus a lei e a promessa escoteira num quadro grande de um lado e, do outro, a Prova Quádrupla do Rotary. A cada um que entrava eu pedia para dar uma lida e, se estivesse de acordo com a lei, a promessa e a prova, então podíamos começar a conversar. Se não for assim, não tem conversa. E nós passamos a limpo.

Quero cumprimentá-lo, Vereador Gilson, por essa energia que passa toda a turma Comeb. Muito obrigado. Fiz questão de vir aqui depois de 33 anos de direção institucional da UEB. Hoje sou um sócio, vou ao meu grupo como um membro, fico à disposição na minha região, mas é para provar que não precisamos nos apegar a esse tipo de cargo, nós podemos ajudar onde estamos. Quando recebemos os escoteiros, é por reconhecimento a essa instituição.

No momento em que fui Presidente da Câmara, tive de assumir a Prefeitura de Curitiba e, ao assumir a Prefeitura por alguns dias – ficaram espantados -, chamei todos os Secretários - o do Meio Ambiente, Renato, é Chefe Escoteiro, companheiro de formação - e, quando jurei a Constituição e a Lei Orgânica, disse: “Agora, todo mundo de pé. Aqueles que forem escoteiros, sinal de promessa. E renovei minha promessa, quando assumi a Prefeitura, para mostrar que tenho orgulho de ser escoteiro. Todos nós devemos ter orgulho de ser escoteiro no Brasil. É um privilégio uma mãe e um pai com um filho no escotismo.

Por fim, quero saudar a todos os antigos - vi a família do Carlos, que recebeu homenagem. Também fico muito emocionado porque, em uma das últimas vezes que vim aqui, fui jantar com o Carlos e, logo depois, o perdemos. Este ano não pude participar de muitas atividades, mas fiz questão de vir a esta solenidade para agradecer à UEB de São Paulo.

Em 2001, acho que alguns de vocês estiveram no Encontro Pan-Americano, em que disse que topava ser presidente daquele comitê – 8 mil escoteiros, de 25 países -, desde que as regiões de São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul viessem juntos. Baixamos as guardas e as regiões vieram. E, a partir daquele momento, unificamos a União dos Escoteiros do Brasil com a maior atividade, que foi o Encontro Pan-Americano, o primeiro dia do novo milênio, e o lema do Encontro era: “Iniciando com alegria”. Portanto, mais uma vez, obrigado.

Parabéns, Coronel Kenji Konishi, por esse trabalho fabuloso na Polícia Militar. Os escoteiros são patrimônio, a exemplo do que é a Polícia Militar, um patrimônio do Estado de São Paulo.

Quero encerrar agradecendo, Presidente Gilson Barreto, a V.Exa., que coordenou o Plano Diretor Estratégico de São Paulo e o Plano de Zoneamento, que veio na sequência do Plano Diretor. E vamos fazer uma reunião conjunta para o zoneamento de Curitiba.

Quero encerrar com o nosso grito de guerra, em homenagem a todos os escoteiros e rotarianos, de um poeta português chamado Sidónio Muralha, que morreu, fugido da Ditadura de Salazar, em Curitiba. Sua viúva, hoje com mais de 90 anos, ainda vive, é médica e mora em Curitiba. Um dos poemas desse poeta português tem tudo a ver com os escoteiros. E eu o adotei como um grito de guerra meu, como rotariano e escoteiro.

O poema diz o seguinte:

Roteiro


Parar. Parar não paro.

Esquecer. Esquecer não esqueço.

Se caráter custa caro

pago o preço.

Pago embora seja raro.

Mas homem não tem avesso

e o peso da pedra eu comparo

à força do arremesso.

Um rio, só se for claro.

Correr sim, mas sem tropeço.

Mas se tropeçar não paro

- não paro nem mereço.

E que ninguém me dê amparo

nem me pergunte se padeço.

Não sou nem serei avaro

- se caráter custa caro

pago o preço”.

(Sidónio Muralha)


Viva a Comeb. Viva a UEB São Paulo. Viva a União dos Escoteiros do Brasil. Muito obrigado. (Palmas)
MESTRE DE CERIMÔNIAS – Convidamos para o seu pronunciamento o Coronel Kenji Konishi, neste ato representando o Comando-Geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo.
O SR. KENJI KONISHI – Vereador Gilson Barreto, na pessoa de quem cumprimento os integrantes da Mesa; Chefe Escoteiro Lívio, na pessoa de quem cumprimento os integrantes do Movimento Escoteiro presentes, senhoras e senhores, boa noite, é com muita honra e felicidade que participo desta sessão solene e quero parabenizar o Vereador Gilson Barreto pela iniciativa; parabenizar todos os que receberam homenagem e também as homenagens feitas à Polícia Militar do Estado de São Paulo.

Quem me dera que cada uma das crianças que vejo nas ruas pudesse ter conhecido a lei dos lobinhos e seus artigos. Quem me dera que cada uma dessas crianças pudesse ter feito a sua promessa e entendesse os valores contidos naquelas palavras. Quem me dera que cada uma dessas crianças pudesse ter realizado um acantonamento, um acampamento, participasse de um Jota Lobo e tivesse a oportunidade que tivemos. Que pudesse perseguir as suas especialidades e cada vez mais se qualificar.

Logo, nós somos privilegiados pela oportunidade que tivemos. E é por isso que sempre espero que cada um de nós, para sempre, seja, na nossa comunidade, um akelá, um baguera, um chefe, um monitor, um guia. E que possamos eternamente fazer o nosso melhor possível e permanecer sempre alertas.

Obrigado pela oportunidade. (Palmas)


MESTRE DE CERIMÔNIAS – Convidamos para fazer a oração de encerramento o jovem Caio, do Grupo Escoteiro Aruaque.
O SR. CAIO – Oração da Lei e Promessa. Senhor, fortalece-nos para que possamos ser homens honrados e leais, atentos às necessidades de nosso próximo, amigo e irmão de todos, formando uma só família em todo o orbe. Que o convívio com a Mãe natureza nos ensine a ciência do viver harmônico com ordem e disciplina. Que a alegria seja o nosso cotidiano, e o respeito a chave do nosso bem viver. Envolve-nos na tua luz, para que purificados e fortalecidos no Teu amor, possamos viver a cada instante, em todos os níveis, esferas e dimensões. A renovação de nossa promessa. Amém.
MESTRE DE CERIMÔNIAS – Para o encerramento desta solenidade, tem a palavra o Sr. Presidente, nobre Vereador Gilson Barreto.
O SR. PRESIDENTE (Gilson Barreto - PSDB) – Prezados amigos, o encerramento é um momento de agradecimentos. Agradecer a todas as pessoas que, direta ou indiretamente, têm contribuído não só com essas atividades do dia a dia, mas também no constante do dia e da semana, como quando vejo o Jornalista Sérgio de Castro, que sempre está presente em todos os locais, acompanhando principalmente os trabalhos sociais.

Vejo aqui conosco o Eloy, diretor do Sinafresp - Sindicato dos Agentes Fiscais de Renda do Estado de São Paulo, que também tem seu trabalho junto ao Cenha - Centro Social Nossa Senhora da Penha, no Tatuapé, que é uma instituição que lida e cuida de crianças e jovens com necessidades especiais, e vejo o trabalho dessa instituição para arrecadar fundos para sua manutenção.

A Comeb foi criada exatamente para dar um suporte à União dos Escoteiros do Brasil, Região São Paulo, nos problemas do dia a dia, questões dos grupos, e tem cumprido o seu papel. Tem feito, inclusive, a edição da Caçada Fotográfica Escoteira e Bandeirantes, todos os anos saindo aqui da Câmara, e cada ano é uma questão a ser fotografada. No final, são escolhidas as melhores fotografias e são prestigiadas as pessoas que participam. É uma atividade em que todos nós devemos participar. É uma vez por ano, com saída aqui da Câmara, num domingo, fotografando a cidade de São Paulo, que é muito bela e que desconhecemos. É uma atividade em que os grupos podem, inclusive, participar ativamente e trazendo outras pessoas para participarem.

Temos também a Campanha de Cirurgia da Catarata, coordenada pela Comeb, e o Movimento Escoteiro cuida das 50 cadeiras de rodas no dia, para poder transportar as pessoas que não podem se locomover. No ano passado, foram feitas 1.760 cirurgias. Nossos parceiros são os escoteiros, rotarianos - através dos clubes de Rotarys, o nosso Governador - que tem feito um trabalho fabuloso em função disso. As inscrições estão abertas no Poupatempo Itaquera, CPTM do Brás, Shopping Aricanduva, Av. Mateo Bei, 2.618, e no Tatuapé, na Rua Fernão Tavares, 123.

As pessoas vão, fazem a inscrição, recebem o comprovante e, no dia 17, que vai ser o dia da festa porque é o dia da consulta, as pessoas saem de lá com o dia e hora marcados para a cirurgia em um determinado hospital - coisa que se for fazer direto no SUS, às vezes, leva aproximadamente dois anos, porque, de três em três meses, há uma consulta. E, no final, o médico fala: “Fica 5 mil reais, cada olho, para operar.

Infelizmente é isso. Sabemos que o nosso sistema de Saúde está falido e nós, há 13 ou 14 anos, estamos fazendo esse trabalho de responsabilidade social, como o Sinafresp também participa ativamente da campanha, inclusive contribui financeiramente também para a Campanha da Catarata, para a manutenção. É um orgulho muito grande.

Além disso, os outros trabalhos que acompanhamos no dia a dia, as instituições que ajudamos, às vezes, podem falar: “Será que essa pessoa faz alguma coisa?”. Por exemplo, o Professor Luiz Fernando, que está aposentado agora, vai às creches mais simples da cidade de São Paulo, principalmente na zona Leste, para dar orientação a essas creches sobre manutenção, porque essas creches passam dificuldades. Ele faz esse trabalho constantemente. Toda semana ele visita quatro, cinco, seis creches para poder ajudar.

Então cada um de nós tem uma responsabilidade e o importante é o exercício da responsabilidade social. Acho que temos o dever de ajudar e gostaria de convidá-los para o dia 17 de maio, mesmo que não vá trabalhar, vá fazer uma visita nesse dia da Campanha de Cirurgia da Catarata, no Shopping Aricanduva. Vá lá como visitante só para ver como é e tenho certeza que no ano seguinte vocês irão ajudar. Chegamos a ter 800 voluntários e recebemos 10, 15 mil pessoas nesse dia. É uma festa. Vale a pena.

Acho que vocês deveriam pegar alguns descrentes que há por aí e levar para ver o trabalho de vocês. A campanha não tem dono, é dos escoteiros, rotarianos, Shopping Aricanduva, Sinafresp, Afresp, CPTM, Poupatempo, das instituições, Instituto São Paulo de Ação Voluntária, que é a entidade mãe - inclusive, o Presidente é um rotariano, Americo Yuki Kikuta. Então é um trabalho que podemos agregar a todo esse trabalho que fazemos no dia a dia.

Não vou entrar na questão do trabalho escoteiro, porque hoje isso é até uma obrigação de cada um de nós, mas esses trabalhos paralelos, sociais, que temos, ai daquele Governo, principalmente o Executivo, que renegue o trabalho do escotismo. Encontramos no dia a dia, às vezes, pessoas que não entendem o trabalho, que, ao invés de ajudar, querem atrapalhar, mas estamos sempre alerta para podermos colaborar.

E a União dos Escoteiros do Brasil não tem medido esforços nesse sentido. Quando há problema com algum grupo, a União corre atrás e vai resolver. Então quero parabenizá-lo, Presidente, pelo trabalho. Parece coisa simples, mas é muito importante para os grupos, e a Direção tem trabalhado bastante nesse sentido, na preservação do escotismo, principalmente na cidade de São Paulo e de outras cidades.

Para a Campanha da Catarata não vou fazer um convite. Vou fazer uma intimação. Quero todos lá. Os escoteiros têm a responsabilidade de cuidar das cadeiras de rodas. Eles já têm um grande grupo e é uma festa o que fazem. E, dessa vez, quero lá uns 200 escoteiros.



Entoando a tradicional canção de despedida e formando a nossa corrente positiva com a direita sobre a esquerda, declaro encerrada a presente sessão.






©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal