EnunciaçÃo e discurso em os ratos, de dyonélio machado



Baixar 0,57 Mb.
Página1/10
Encontro24.12.2016
Tamanho0,57 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10
UNIVERSIDADE CRUZEIRO DO SUL

Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa

Programa de Mestrado em Linguística

Larissa Maria Reis Barbosa




ENUNCIAÇÃO E DISCURSO EM OS RATOS, DE

DYONÉLIO MACHADO


Orientadora: Profa. Dra. Guaraciaba Micheletti



SÃO PAULO

2015

UNIVERSIDADE CRUZEIRO DO SUL

Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa

Programa de Mestrado em Linguística







ENUNCIAÇÃO E DISCURSO EM OS RATOS, DE

DYONÉLIO MACHADO

Larissa Maria Reis Barbosa


Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Mestrado em Linguística, da Universidade Cruzeiro do Sul, como parte dos requisitos para a obtenção do título de Mestre em Linguística.


Área de concentração: Teorias e práticas discursivas: leitura e escrita
Orientadora: Profª Drª Guaraciaba Micheletti
SÃO PAULO

2015
agradecimentos

A meus pais, Maria Aparecida e Silvio, a minha irmã, Isabela, e meu namorado, Ricardo, pelo incentivo que sempre me deram, mesmo nos momentos mais difíceis da minha jornada.

A minha orientadora, profª Drª Guaraciaba Micheletti, pela paciência, confiança e apoio desde o início do programa.

Às amigas Karina e Rosi, pelo companheirismo, apoio e ajuda constantes.

À Universidade Cruzeiro do Sul, pela oportunidade de realização da Pós-Graduação.

À Prefeitura Municipal da Estância Balneária de Caraguatatuba, pela bolsa concedida para a realização deste trabalho.

Rato de rua


Irrequieta criatura
Tribo em frenética proliferação
Lúbrico, libidinoso transeunte
Boca de estômago
Atrás do seu quinhão
(...)
Rato de rua
Aborígene do lodo
Fuça gelada
Couraça de sabão
Quase risonho
Profanador de tumba
Sobrevivente
À chacina e à lei do cão

Saqueador da metrópole


Tenaz roedor
De toda esperança
Estuporador da ilusão
Ó meu semelhante
Filho de Deus, meu irmão

(...)


(Ode aos Ratos, chico Buarque, in: Carioca, 2006)
BARBOSA, l. M. R. Enunciação e discurso em Os Ratos, de Dyonelio Machado. 2015. 128 f. Dissertação (Mestrado em Linguística). Universidade Cruzeiro do Sul, São Paulo, 2015.

RESUMO

Este trabalho tem por objetivo analisar os elementos linguístico-estilísticos que compõem os enunciados da narrativa Os Ratos, escrita por Dyonélio Machado. Embasado na teoria da Estilística Discursiva, na primeira parte são tecidas considerações acerca da teoria da enunciação, dos tipos de discurso citado, da expressividade do uso de determinadas unidades lexicais e das figuras de linguagem (metáfora, símile, metonímia, zoomorfização e ironia) empregadas como recursos estilísticos na obra. Para tanto, são usados os estudos de Bakhtin (2011), Bakhtin (Volochínov, 2009), Benveniste (1988, 1989), Ducrot (1987), Maingueneau (1996), Martins (2012), Micheletti (2008, 2012), Flores e Teixeira (2013), Authier-Revuz (1990), Fiorin (2008, 2014), Faraco (2006), Mattoso Camara Jr. (1989) e Rodrigues Lapa (1998). Na segunda parte, são realizadas a descrição do enredo e a análise da narrativa, observando os aspectos mencionados nos capítulos teóricos. De acordo com a análise, foi possível observar que o locutor principal (o narrador) exerce uma posição importante na narrativa, pois, embora ele tenha a função onisciente, o que lhe permite ter acesso ao interior dos personagens, o locutor desta narrativa se diferencia, na medida em que ora compartilha do ponto de vista do protagonista, ora discorda dele. Sendo assim, há momentos em que as vozes dos dois locutores (narrador e personagem) se sobrepõem, porém há outros em que o locutor principal demarca o seu discurso, distanciando-se do protagonista. Para criar o tom psicológico da narrativa, o principal recurso observado foi o uso do discurso indireto livre, sobretudo nos últimos capítulos da obra, em que se acentua a condição do protagonista de sujeito animalizado; essa condição pode ser percebida, também, por meio da narração e descrição das personagens, feitas pelo narrador, aos quais são atribuídas características de animais. Desse modo, é possível notar a metáfora imbricada por todo o discurso da narrativa: a situação degradante do homem que vive à margem da sociedade, sobrevivendo de migalhas, assim como vivem os ratos.



Palavras-chave: Estilística; Enunciação; Discurso; Dyonélio Machado; Os Ratos.

BARBOSA, l. M. R. Enunciation and discourse in Os Ratos, from Dyonelio Machado. 2015. 128 f. Dissertação (Mestrado em Linguística). Universidade Cruzeiro do Sul, São Paulo, 2015.

ABSTRACT

This work aims to analyze the linguistic and stylistic elements that make up the uttering of narrative Os Ratos (The Rats), written by Dyonélio Machado. Grounded in the theory of Discourse Stylistics, in the first part are made considerations about the theory of enunciation, types of reported speech, the expressiveness of the use of certain lexical units and figures of language (metaphor, simile, metonymy, zoomorfização and irony) used as stylistic resources in the work. Therefore, are used the studies from Bakhtin (2011), Bakhtin (Volochínov, 2009), Benveniste (1988, 1989), Ducrot (1987), Maingueneau (1996), Martins (2012), Micheletti (2008, 2012), Flowers and Teixeira (2013), Authier-Revuz (1990), Fiorin (2008, 2014), Faraco (2006), Mattoso Camara Jr. (1989) and Rodrigues Lapa (1998). In the second part, the description of the plot is performed and so the analysis of the narrative, viewing the mentioned aspects in the theoretical chapters.

According to the analysis, we observed that the main speaker (the narrator) has an important position in the narrative because, although he's omniscient function, which allows him to access the inside of the characters, the speaker of this narrative is different because sometimes he shares the protagonist's point of view, and sometimes he disagrees. Thus, there are times when the voices of the two speakers (narrator and character) overlap, but there are others where the main speaker marks his speech, distancing itself from the protagonist. To create the psychological tone of the narrative, the main feature observed was the use of free indirect discourse, especially in the last chapters of the work, that emphasizes the condition of the protagonist as a animalized person; this condition can be seen, too, through the narration and description of characters, made by the narrator, whom animal characteristics are assigned. Thus, you can see that it is the main metaphor of the narrative: the degrading of the man who lives on the margins of society, surviving on crumbs, as well as live mice.


Key-words: Stylistics; Enunciation; Discourse; Dyonélio Machado; Os Ratos


  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal