Em busca de milagres: revelações da produção acadêmica em moda/modismo e inovação gerencial nas organizações: 1990 a 2010 In search of miracles: the academic in fashion / fad and innovation management in organizations: 1990-2010 Resumo



Baixar 353,66 Kb.
Página1/3
Encontro19.08.2018
Tamanho353,66 Kb.
  1   2   3
Em busca de milagres: revelações da produção acadêmica em moda/modismo e inovação gerencial nas organizações: 1990 a 2010
In search of miracles: the academic in fashion / fad and innovation management in organizations: 1990-2010
Resumo
O artigo tem por objetivo analisar a produção acadêmica (artigos) dos temas Moda/Modismo e Inovação Gerencial, publicados no período de 1990 a 2010, junto aos periódicos com conceitos A1, A2, B1 e B2 do sistema Qualis CAPES, da área de avaliação “Administração, Ciências Contábeis e Turismo, a saber: Brazilian Administration Review, Revista Gestão & Produção, Revista de Administração Pública, Cadernos EBAPE.BR, Revista de Administração Contemporânea, RAC-Eletrônica, Revista de Administração de Empresas, RAE-Eletrônica, Revista de Administração Mackenzie, Revista de Administração da USP, Revista Eletrônica de Administração e Revista Organizações & Sociedade. Os pilares teóricos que serviram de base foram a temas Moda/Modismo e Inovação Gerencial complementados pela Teoria Institucional. O total de artigos analisados foi de 267 artigos relacionados ao tema Inovação Gerencial e 21 artigos relacionados ao tema Moda/Modismo Gerencial. Os resultados indicam a evolução da produção acadêmica (artigos), revelando que a área de Estudos Organizacionais foi a que teve a maior participação nos temas Moda/Modismo e Inovação Gerencial. Os 267 artigos publicados sobre Inovação Gerencial foram produzidos por 460 autores diferentes, havendo um equilíbrio das publicações entre os autores e os 21 artigos publicados do tema Moda/Modismo Gerencial contaram com a participação de 29 autores, não se observando nenhum autor específico com ampla superioridade quanto ao número de autorias em comparação com os demais autores analisados. Por fim, observa-se que os artigos publicados em Moda/Modismo e Inovação Gerencial foram produzidos em coautoria por dois autores, demonstrando a colaboração entre os autores e instituições de ensino.
Palavras-chave: Inovação Gerencial. Moda/Modismo Gerencial. Revisão Sistemática. Produção Academica de Artigos.
Abstract
The article aims to analyze the academic production (articles) themes Fashion/Fad and Innovation Management, published in the period 1990-2010, along with the periodic concepts A1, A2, B1 and B2 system Qualis CAPES, the assessment area "Administration, Accounting and Tourism, namely: Brazilian Administration Review, Magazine & Production Management, Journal of Public Administration, Notebooks EBAPE.BR, Journal of Contemporary Management, RAC-Electronics, Journal of Business, RAE-Electronics Magazine Administration Mackenzie, Journal of Directors of USP, Electronic Journal of Management & Organizations and Society Magazine. The theoretical pillars that formed the basis of the themes were Fashion/Fad and Innovation Management complemented by institutional theory. The total of 267 articles analyzed was related articles and Innovation Management and 21 related articles Fashion/Fad Management. Results indicate the evolution of academic production (articles), revealing that the area of ​​Organizational Studies group had the largest share in the themes Fashion/Fads and Innovation Management. The 267 articles published on Innovation Management were produced by 460 different authors, with a balance between the authors of the publications and 21 published articles theme Fashion/Fad Management with the participation of 29 authors, none showed specific author with greater superiority as the number of authorship in comparison with other authors analyzed. Finally, we observe that the articles published in Fashion/Fad and Innovation and produced Managerial were co-authored by two authors, showing the collaboration among authors and educational institutions


Keywords: Innovation Managerial. Fashion/Faddism Managerial. Systematic Review. Production Academica of Articles.
Introdução
A avaliação da produção científica de qualquer área de conhecimento permite identificar seu desenvolvimento, produção e impacto sobre a comunidade científica e sociedade em geral. Trabalhos desta natureza começaram a ser desenvolvidos no Brasil na década de 70, incentivado pelos estudos desenvolvidos no antigo Instituto Brasileiro de Bibliografia e Documentação, atual Instituto Brasileiro de Informação Científica e Tecnológica - IBICT. Mas, foi na década de 90 que a publicação de balanços da produção acadêmica em administração começou a ganhar mais destaque, principalmente, por meio da realização de fórum para divulgação desses balanços promovido pelo Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (ENANPAD). Essa preocupação também tem se refletido em diversos trabalhos apresentados em congressos da área e publicados em periódicos especializados de âmbito nacional e internacional, que realizam balanços, inventários, levantamentos, fazem avaliações da qualidade ou traçam o perfil da produção em determinada área (FADUL; SILVA; CERQUEIRA, 2011; JABBOURT; SANTOS e BARBIERI, 2008; HAYASHI; HAYASHI; SILVA; LIMA, 2007).
Para Domingos (1999) e Duarte (2003) estudos sobre produção científica são relevantes, porque fornecem um mapeamento das contribuições, necessidades e dos déficits nas diversas áreas do conhecimento, como também possibilitam políticas de pós-graduação. A avaliação da produção científica de qualquer área de conhecimento permite identificar seu desenvolvimento, produção e impacto sobre a comunidade científica e sociedade em geral. Buriti (1999) argumenta que uma das possibilidades oferecida pela análise da produção científica é a verificação de indícios de facilidade de trabalho integrado, de interdisciplinaridade na produção de conhecimento e na atuação profissional. Hocayen-da-Silva, Rossoni e Ferreira Júnior (2008), Jabbourt, Santos, Barbieri (2008) e Rossoni (2006), comentam que se tornou uma constante no meio acadêmico o desenvolvimento de estudos com o objetivo de avaliar a produção científica brasileira em diferentes áreas de conhecimento inseridas na grande área de administração. Boa parte das áreas da Administração já foi contemplada com algum tipo de trabalho com essas características e objetivos. Encontram-se publicados artigos em Administração de Empresas e nas áreas de Organizações, Estratégia, Marketing, Finanças, Recursos Humanos, inclusive com destaque para o estudo da Aprendizagem Organizacional, Mudança Organizacional, Inovação Organizacional, Cultura em Organizações, Sistemas de Informação, Contabilidade, Gerência de Operações, Ciência e Tecnologia, dentre outras. Mesmo assim, os resultados das avaliações realizadas não são tão promissores. Machado-da-Silva, Cunha e Amboni (1990), constataram que quase toda a produção nacional está orientada pelo paradigma funcionalista (80,3%). Os demais paradigmas ficam com os 20% restantes, sendo que quase nada foi produzido no referencial humanista radical e interpretacionista. Para Bertero e Keinert (1994), a natureza da produção brasileira ainda é de tendência epistemologizante. Isto se traduz em trabalhos voltados à reflexão e à forma de ensaio, pouco afeita a trabalhos empíricos e à manipulação de dados.
Em relação ao tema Moda/Modismo e Inovação Gerencial constata-se uma lacuna, pois até o momento, as publicações acerca do tema procuraram desvendar a difusão destes modismos como “receitas” sem, no entanto, proporcionarem resultados significativos para as pessoas, organizações e o meio. Na visão de Wood Jr e Paes de Paula (2001) existe uma massificação de teorias e conceitos transmitidos e reproduzidos por empresas de consultoria, por professores e formadores, pela mídia, por revistas especializadas em negócios, constituindo-se esses atores numa cadeia articulada considerada uma verdadeira indústria do gerencialismo. O Modismo Gerencial compreende as tecnologias de gestão ou receitas prescritas por especialistas voltadas para o sucesso das organizações e das pessoas. Segundo Viana (2004) as grandes empresas estão preocupadas em melhorar cada vez mais a sua forma de gerenciar e seus processos de trabalho, com o objetivo de aproveitar ao máximo as inovações, visando melhorar a sua produção. Comenta, ainda que os processos no trabalho como um grupo de tarefas, que juntas, podem criam um resultado de valor para o consumidor daquele produto ou serviço.
Nesta direção, o artigo tem por objetivo analisar a produção acadêmica (artigos) dos temas Moda/ Modismo e Inovação Gerencial, publicados no período de 1990 a 2010, junto aos periódicos Brazilian Administration Review, Revista Gestão & Produção, Revista de Administração Pública, Cadernos EBAPE.BR, Revista de Administração Contemporânea, RAC-Eletrônica, Revista de Administração de Empresas, RAE-Eletrônica, Revista de Administração Mackenzie, Revista de Administração da USP, Revista Eletrônica de Administração e Revista Organizações & Sociedade.
O artigo apresenta, em primeiro lugar, os argumentos já discutidos na introdução, assim como demonstra o objetivo geral do trabalho. Em segundo lugar, discorre sobre o balanço da produção acadêmica no campo da Administração desde 1988 até 2012. Em terceiro lugar, são discutidos os assuntos Moda/Modismo e Inovação Gerencial complementados pela Teoria Institucional. Em quarto lugar, são demonstrados os procedimentos metodológicos. Em quinto lugar, são apresentados e analisados os dados coletados acerca da produção acadêmica de artigos publicados junto aos periódicos, já citados, acerca dos temas Moda/Modismo e Inovação Gerencial, no período de 1990 a 2010. A descrição e a análise abrangem os tópicos: a) evolução temporal das publicações; b) a participação de cada periódico em termos de publicações; c) o enquadramento dos artigos às áreas do conhecimento no campo da Administração; d) a participação dos autores na produção científica; e) a participação das Instituições de Ensino Superior na produção científica e; e) a quantidade de autores por artigo. No sexto momento é feita uma discussão dos resultados obtidos de forma comparada com os achados de estudos anteriores desenvolvidos sobre os temas analisados. Finaliza-se o artigo com as considerações finais e as referências.
Balanço da produção científica no campo da administração
Os estudos de avaliação da produção acadêmica no campo da administração e, em áreas afins estão se tornando cada vez mais recorrentes, segundo Hocayen-da-Silva, Rossoni e Ferreira Júnior (2008), Jabbourt, Santos e Barbieri (2008) e Rossoni (2006), devido ao interesse de pesquisadores em elaborar um balanço crítico das publicações científicas em diferentes disciplinas, como forma de avaliar a qualidade da produção científica nacional em termos de: a) procedimentos metodológicos; b) base teórica; c) número de autores por artigo; d) número de artigos por unidade federativa; e) número de artigos por unidade de ensino e; f) verificação da base epistemológica.
O pioneirismo desse tipo de estudo no Brasil ficou por conta dos trabalhos desenvolvidos por Siqueira (1988) e Machado-da-Silva, Cunha e Amboni (1990), a respeito da análise da produção científica nacional (artigos) concernentes ao tema Organizações. Em anos anteriores, os autores Machado-da-Silva, Cunha e Amboni (1989), avaliaram a produção acadêmica em administração pública. Siqueira (1988), por sua vez, realizou um levantamento inicial sobre a produção em recursos humanos nos cinco primeiros anos no ENANPAD: 1982 a 1987.
Na mesma linha Bertero e Keinert (1994) desenvolveram um estudo para avaliar a evolução da produção científica na área de análise organizacional, entre os anos de 1961 e 1993. As variáveis mais comuns identificadas nos trabalhos foram as psicológicas e as sociológicas. Para os autores a produção científica priorizou a replicação e divulgação de ideias desenvolvidas por escolas estrangeiras, com enfoque predominantemente acadêmico, isolando a administração do processo de gestão organizacional. Vergara e Carvalho Jr (1995), realizaram um estudo com o intuito de avaliar o tipo, origem e o padrão de citações da produção científica brasileira na área de organizações. Os autores concluíram do mesmo modo que Bertero e Keinert (1994) considerando que entre os trabalhos pesquisados houve a predominância de material bibliográfico estrangeiro (livros e artigos), demonstrando que a referência de autores brasileiros era mínima. A Figura 1 sumariza os principais trabalhos desenvolvidos acerca da avaliação da produção no campo da Administração, desde 1988 até 2012.
Figura 1
Principais trabalhos desenvolvidos acerca da avaliação da produção na área da administração


Ano

Autor (res)

Tema

1988

Siqueira


Levantamento inicial sobre a produção em recursos humanos nos cinco primeiros anos no ENANPAD: 1982 a 1987.

1989


Machado-da-Silva; Amboni; Cunha

Produção acadêmica em administração pública: período 1983-88

1990

Machado-Da-Silva; Cunha; Amboni

Organizações: o estado da arte da produção acadêmica no Brasil.

1994

Bertero; keinert

A evolução da análise organizacional no Brasil (1961-93).

1995

Vergara; Carvalho Jr.

Nacionalidade dos autores referenciados na literatura brasileira sobre organizações.

1996

Martins

Epistemologia da pesquisa em Administração.

1997

Roesch; Atunes; Silva

Tendências da pesquisa em Recursos Humanos e Organizações: uma análise das dissertações de mestrado.

1998

Hoppen, et al.

Sistemas de informação no Brasil: uma análise dos artigos científicos dos anos 90.

1998

Vieira

Por quem os sinos dobram? uma análise da publicação científica na área de marketing do Enanpad.

1998

Cabral

Reflexões sobre a Pesquisa nos Estudos Organizacionais: Em Busca da Superação da Supremacia dos Enfoques Positivistas.

1998

Oliveira

A informação nos títulos e resumos: trabalhos do Enanpad 97.

1998

Carrieri; Luz

Paradigmas e metodologias: não existe pecado do lado de baixo do Equador.

1998; 1999

Bertero; Caldas; Wood Jr.

Produção científica em administração de empresas: provocações, insinuações e contribuições para um debate local.

1999

Lima

Pesquisa qualitativa e qualidade na produção científica em administração de empresas.

1999

Vieira

Ações empresariais e prioridades de pesquisa em marketing: tendências no Brasil e no mundo segundo a percepção dos acadêmicos brasileiros.

2000a

Froemming, et al.

Inventário de artigos científicos na área de marketing no Brasil.

2000b

Froemming, et al.

Análise da qualidade dos artigos científicos da área de marketing do Brasil: as pesquisas Survey na década de 90.

2000

Perin, et al.

A pesquisa Survey em artigos de marketing nos Enanpads da década de 90.

2000

Vergara; Pinto

Nacionalidade das referências teóricas em análise organizacional: um estudo das nacionalidades dos autores referenciados na literatura Brasil.

2000

Vieira

Panorama acadêmico científico e temático de estudos de marketing no Brasil.

2001

Bignetti; Paiva

Estudo das citações de autores de estratégia na produção acadêmica brasileira.

2001

Rodrigues; Carrieri

A tradição anglo-saxônica nos estudos organizacionais brasileiros.

2001

Vergara; Pinto

Referências teóricas em análise organizacional: um estudo das nacionalidades dos autores referenciados na literatura brasileira.

2001

Botelho; Macera

Análise metateórica de teses e dissertações da área de marketing apresentadas na FGV-EAESP (1974-1999).

2001

Bulgacov

Redes de pesquisadores da área de administração.

2002

Wood Jr; Paes de Paula

Top-management: pesquisa sobre as revistas populares de gestão no Brasil.

2002

Bignetti; Paiva

Ora (direis) ouvir estrelas: estudo das citações de autores de estratégia na produção acadêmica brasileira.

2002

Caldas; Tonelli; Lacombe

Espelho, espelho meu: meta-estudo da produção científica em recursos humanos nos Enanpads da década de 90.

2002

Mac-Allister

Fazer ciência no campo dos estudos organizacionais.

2002

Ludmer; Rodrigues Filho; Alcoforado

Conhecimento emancipatório em sistemas de informação no Brasil: uma avaliação da produção cinetífica.

2002

Paiva Júnior; Cordeiro


Empreendedorismo e espírito empreendedor: uma análise da evolução dos estudos na produção acadêmica brasileira.

2002


Antonello


Estudos dos métodos e posicionamento epistemológico na pesquisa de aprendizagem organizacional, competências e gestão do conhecimento.

2003

Davel; Alcadipani

Estudos críticos em administração: a produção científica brasileira nos anos 90.

2003

Fleury, et al.


Análise do perfil dos artigos publicados na Revista de Administração Pública — RAP — no período 1992-2002

2003

Bertero; Vasconcelos; Binder

Estratégia empresarial: a produção científica brasileira entre 1991 e 2002.

2003

Caldas; Tinoco; Chu.

Análise bibliométrica dos artigos de RH publicados no Enanpad na década de 1990 — um mapeamento a partir das citações dos heróis, endogenias e jactâncias que fizeram à história da produção científica da área.

2003

Leal; Oliveira; Soluri

Perfil da pesquisa em finanças no Brasil.

2003

Loiola; Bastos

A produção acadêmica sobre aprendizagem organizacional no Brasil.

2003

Pacheco

Administração pública nas revistas especializadas — Brasil, 1995-2002.

2003

Tonelli et al.

Produção acadêmica em recursos humanos no Brasil: 1991-2000.

2003

Vieira

Narciso sem espelho: a publicação brasileira de marketing.

2003

Duarte

Análise da produção científica em gestão do conhecimento: estratégias metodológicas e estratégias organizacionais.

2003

Moriki; Martins

Análise do referencial bibliográfico de teses e dissertações sobre contabilidade e controladoria.

2004

Caldas; Tinoco

Pesquisa em Gestão de Recursos Humanos nos Anos 1990: Um Estudo Bibliométrico.

2004

Cardoso; Pereira; Guerreiro


A produção acadêmica em custos no âmbito do EnANPAD: uma análise de 1998 a 2003.

2004

Guimaraes

Epistemologia do campo do empreendedorismo.

2004

Lobler; Hoppen


Processo decisório em organizações no Brasil: um exame dos estudos realizados entre 1993-2002.

2004

Ilzuka; Sano

O terceiro setor e a produção acadêmica: uma visita aos anais dos EnANPAD´s de 1990 a 2003.

2004


Tonelli et al.

O mapa da partilha: análise das áreas de comportamento organizacional e gestão de pessoas antes e depois da cisão da área de Recursos Humanos no Enanpad, 1991-2003.

2004

Mariz

O reinado dos estudos de caso em teoria das organizações: imprecisões e alternativas.

2005

Camargos; Coutinho; Amaral

O perfil da área de finanças do Enanpad: um levantamento da produção científica e de suas tendências entre 2000-2004

2005

Cardoso; Mendonça Neto; Sakata

Pesquisa científica em contabilidade entre 1990 e 2003.

2005

Hoppen; Meirelles

Sistemas de informação: um panorama da pesquisa científica entre 1990 e 2003.

2005

Pegino

As bases filosóficas das publicações na área de estratégia das organizações nos encontros nacionais da Anpad.

2005

Proença; Lopes; Meucci

A construção do conhecimento em marketing: considerações sobre o discurso acadêmico e a produção científica do I Encontro de Marketing da ANPAD.

2005

Theofilo; Iudícibus


Uma análise crítico-epistemológica da produção científica em contabilidade no Brasil.

2005

Lunardi; Rios; Maçada


Pesquisa em sistemas de informação: uma análise a partir dos artigos publicados no Enapad e nas principais revistas nacionais de administração.

2005

Monteiro; Veiga; Doornik

Abordagens Epistemológicas em Administração: Isolamento, Hegemonia Ortodoxa ou Concepção Pluralista?

2006

Rossoni; Ferreira Júnior; Hocayen-Da-Silva

Administração de ciência e tecnologia: a produção científica brasileira entre 2000 e 2005.

2006

Callado; Almeida; Callado

Caracterizando o perfil dos trabalhos publicados sobre indicadores de desempenho nos anais do Simpósio de Administração da Produção, Logística e Operações Internacionais (SIMPOI) no período de 2000 a 2005.

2006

Zouain; Fleury

Análise do perfil dos artigos publicados na Revista de Administração Pública – RAP – no período 1992-2002.

2006

Rossoni

A dinâmica de relações no campo da pesquisa em organizações e estratégia no Brasil: uma análise institucional.

2007


Durante; Maurer


Gestão do conhecimento e da informação: revisão da produção científica do período 2000-2005.

2007

Andrade

A insustentável qualidade da produção científica em administração no Brasil: uma história sem fim?

2007

Igarashi; Igarashi; Todesco

Investigação sobre a gestão do conhecimento, aprendizagem e tecnologia de informação na base SciELO.

2008

Hocayen-da-Silva; Rossoni; Ferreira Júnior

Administração Pública e gestão social: a produção científica brasileira entre 2000 e 2005.

2008


Machado-da-Silva; Guarido Filho; Rossoni; Graeff

Periódicos brasileiros de administração: análise bibliométrica de impacto no triênio 2005-2007.

2008

Jabbourt; Santos; Barbieri


Gestão ambiental empresarial: um levantamento da produção científica brasileira divulgada em periódicos da área de administração entre 1996 e 2005.

2009

Takahashi; Fischer

Debates passados, presentes e futuros da aprendizagem organizacional: um estudo comparativo entre a produção acadêmica nacional e internacional.

2009

Antonello; Godoy

Uma agenda brasileira para os estudos em aprendizagem organizacional.

2010

Filardi; Angeloni; Cozzatti

Avaliação da influência dos modismos gerenciais na adoção de ferramentas de gestão nas redes de supermercados de Santa Catarina

2010

Martins; Rossoni; Csillag; Martins; Pereira

Gestão de operações no Brasil: uma análise do campo científico a partir da rede social de pesquisadores.

2010

Rowe; Bastos.

Vínculos com a carreira e produção acadêmica: comparando docentes de IES públicas e privadas.

2011

Francisco, E. R.

RAE-eletrônica: exploração do acervo à luz da bibliometria, geoanálise e redes sociais

2011

Martins; Monte.

Variáveis que explicam os desempenhos acadêmico e profissional dos mestres em contabilidade do programa multiinstitucinal UNB/UFPB/UFRN.

2012

Bajerski; Corte

Um estudo sobre a produção acadêmica da revista de administração pública em 2012

2013

Bertero; Vasconcelos; Binder; Wood Jr.

Produção científica brasileira em Administração na década de 2000


2013

Sobral; Mansur


Produção científica brasileira em Comportamento Organizacional no período 2000-2010

2013

Mascarenhas; Barbosa


Produção científica brasileira em Gestão de Pessoas no período 2000-2010


2013

Leal; Souza e Almeida; Bortolon

Produção científica brasileira em Finanças no período 2000-2010


2013

Paiva; Brito

Produção científica brasileira em Gestão de Operações no período 2000-2010

2013

Mazzon; Hernandez

Produção científica brasileira em Marketing no período 2000-2009









  1   2   3


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal