Educando com Seriedade



Baixar 39,75 Kb.
Encontro10.10.2018
Tamanho39,75 Kb.
COLÉGIO APHONSIANO

“Educando com Seriedade”

Aluno (a): __________________________________________________ no: ____

Data: _____ / 08 / 2018 3º Pré- Universitário: ____

Professoras: Maria Conceição B. Donencio

­­­­


Observações:

  • Conteúdo prevista para a avaliação substitutiva: texto dissertativo- argumentativo.

  • Esta lista é um dos requisitos para a realização da avaliação substitutiva, portanto, ela deverá ser apresentada respondida, no 1º dia das aulas preparatórias para a avaliação.



Exercícios preparatórios para Avaliação Substitutiva de Redação

I Parte
Questão 01. (ENEM 2001)

O mundo é grande

O mundo é grande e cabe

Nesta janela sobre o mar.

O mar é grande e cabe

Na cama e no colchão de amar.

O amor é grande e cabe

No breve espaço de beijar.

(ANDRADE, Carlos Drummond de. Poesia e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1983)

Neste poema, o poeta realizou uma opção estilística: a reiteração de determinadas construções e expressões linguísticas, como o uso da mesma conjunção para estabelecer a relação entre as frases. Essa conjunção estabelece, entre as ideias relacionadas, um sentido de:

a) comparação

b) conclusão.

c) oposição.

d) alternância.

e) finalidade.

Questão 02. (Enem 2011)

Cultivar um estilo de vida saudável é extremamente importante para diminuir o risco de infarto, mas também de problemas como morte súbita e derrame. Significa que manter uma alimentação saudável e praticar atividade física regularmente já reduz, por si só, as chances de desenvolver vários problemas. Além disso, é importante para o controle da pressão arterial, dos níveis de colesterol e de glicose no sangue. Também ajuda a diminuir o estresse e aumentar a capacidade física, fatores que, somados, reduzem as chances de infarto. Exercitar-se, nesses casos, com acompanhamento médico e moderação, é altamente recomendável.

(ATALIA, M. Nossa vida. Época. 23 mar. 2009)
As ideias veiculadas no texto se organizam estabelecendo relações que atuam na construção do sentido. A esse respeito, identifica-se, no fragmento, que

a) a expressão “Além disso” marca uma sequenciação de ideias.

b) o conectivo “mas também” inicia oração que exprime ideia de contraste.

c) o termo “como”, em “como morte súbita e derrame”, introduz uma generalização.

d) o termo “Também” exprime uma justificativa.

e) o termo “fatores” retoma coesivamente “níveis de colesterol e de glicose no sangue”.



Questão 03. (UERJ) Observe as formas sublinhadas em:

“Morava então (1893) em uma casa de pensão no Catete. Já por esse tempo este gênero de residência florescia no Rio de Janeiro. Aquela era pequena e tranquila.” (l. 11-14)

Esse, este e aquela são formas empregadas como recursos de coesão textual. Indique a classe gramatical a que pertencem essas palavras e justifique a escolha de cada uma no trecho de acordo com a respectiva função textual.

Questão 03. Leia o texto abaixo:

O QUE É SER GENTE DIREITA?

Dificilmente alguém será aclamado direito por todos os seres humanos, pois cada um pensa de uma maneira e tem uma concepção formada do que é certo ou errado.

A pessoa ser considerada direita pelos outros é muito relativo; por exemplo: se você roubasse algum bem de valor e desse a seu pai, você poderia ser considerado um bom filho; todavia, perante a sociedade, essa pessoa seria um ladrão.

Gente direita é alguém que diante do seu modo de pensar, da sua maneira de agir, de sua criação, do lugar em que habita, tem na sua consciência que aquilo que está fazendo é certo.

(Texto da aluna Ana Raquel Sá da Nóbrega, matrícula 94110750, turma 2560)


Destaque do texto uma passagem em que a conjunção indique as relações lógico-semânticas de:

a) causa:

b) condição:

c) adição:

d) oposição:
II Parte
A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo em norma padrão da língua portuguesa sobre o tema:A relação entre o indivíduo e a beleza na contemporaneidade”. Apresente uma proposta de intervenção que respeite os direitos humanos, selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.
I (...) De desígnio divino ou de limitações anatômicas, a beleza passou a ser um ‘ato de vontade’, ‘de esforço’ e um ‘denotativo do caráter’. Como aponta Baudrillard, a sociedade de consumo traz a mensagem de que ‘só é feio quem quer’, ‘moralizando o corpo feminino’ nas palavras do próprio autor. (...) Se o corpo até a sociedade industrial era o corpo ferramenta, observamos agora que passou a ser o principal objeto de consumo. Das academias de ginástica, dos anabolizantes, esteroides e anfetaminas que são consumidos como jujubas, das inúmeras e infindáveis técnicas de correção corporal, o corpo ‘malhado’ entrou em cena. Beleza é artigo de primeira necessidade. Mas por ela você pagará um alto preço! (...)

Novaes, J. V. (2007) Sobre a tirania da beleza. Revista Eletrônica Polêmica, v. 18, UERJ. Disponível em:. (Adaptado) Acesso em: 22 out. 2014.



II - “TODA ROTINA TEM SUA BELEZA, DESCUBRA A SUA”

A ideia é a rotina do papel

O céu é a rotina do edifício

O início é a rotina do final

A escolha é a rotina do gosto

A rotina do espelho é o oposto

A rotina do perfume é a lembrança

O pé é a rotina da dança

A rotina da mão é o toque

A rotina da garganta é o rock

Julieta é a rotina do queijo

A rotina da boca é o desejo

O vento é a rotina do assobio

A rotina da pele é o arrepio

A rotina do caminho é a direção

A rotina do destino é a certeza

Toda rotina tem sua beleza.

Linha Natura Todo Dia.

Comunicação criada pela Tarteka para a Natura

Disponível em: .
III - “Meu neto Bernardo é quem sempre me apresenta às tecnologias de última geração. Volta e meia chega do Rio de Janeiro com alguma novidade. Está parecidíssimo com meu pai José Custódio quando era mais moço. Neto faz bem à saúde. Se avô é pai com açúcar, neto é filho com proteínas, vitaminas e sais minerais. Um abraço de neto a cada 24 horas substitui perfeitamente qualquer tipo de medicamento. Só em saber que o Bernardo está perto, meu corpo agradece. E tem vontade de lhe fazer todo tipo de festa – festa de carícia, festa de celebração.

Bernardo me traz vida, juventude.



(...) Fiz ver a ele que não adiantam micro-ondas com programação computadorizada, congelados, sopas instantâneas e tantas outras modernidades, sempre haverá sustos numa cozinha, sempre haverá aprendizados. Máquinas se reproduzem e evoluem com tamanha rapidez que nem há tempo para conflitos entre uma geração e outra. Mas nós, humanos – mesmo os de última geração –, somos lentos demais. Nossos progressos são imperceptíveis. Demoramos décadas para perceber êxitos e fracassos. Quando, depois de muito esforço, nos tornamos mestres na arte culinária, quando, de olhos fechados, acertamos o ponto do doce, muitos já se foram. A família que senta à mesa é outra. Já não somos netos, mas avós.”

AZEVEDO, Bernardo. O arroz de Palma. Rio de Janeiro. Record, 2008. p.23-25.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal