Eduardo Cunha e Edinho Silva confirmam presença no 27º Congresso



Baixar 35,72 Kb.
Encontro05.01.2017
Tamanho35,72 Kb.
Matérias para o Boletim Informativo – 18/09/15

Eduardo Cunha e Edinho Silva confirmam presença no 27º Congresso

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Edinho Silva, serão palestrantes do 27º Congresso Brasileiro de Radiodifusão.

Nesta edição, o maior congresso de radiodifusão do país terá como tema principal “O rádio e a TV na transição para o futuro”, com painéis sobre os desafios enfrentados pelo setor com a chegada das novas mídias, a migração do rádio AM para o FM, o desligamento da TV analógica, além das ações de regulação e os principais desafios do panorama econômico brasileiro.

No painel “Panorama da Radiodifusão na Câmara Federal”, Eduardo Cunha vai tratar de temas como a flexibilização da Voz do Brasil e do confisco de tempo no rádio e na TV. Previsto para começar às 9h do dia 7 de outubro, a palestra marca o início dos painéis.

Já Edinho Silva será o palestrante do painel “O Panorama da Comunicação Social e a Ordem Institucional Brasileira”. O papel da mídia no desenvolvimento das instituições e a liberdade de expressão comercial e jornalística estão entre os assuntos abordados na palestra, com início marcado para as 10h30.

Na abertura do Congresso, no dia 6, estão confirmadas as presenças da presidente Dilma Rousseff e do Ministro das Comunicações Ricardo Berzoini.

O 27º Congresso Brasileiro de Radiodifusão acontecerá no Centro de Convenções Brasil 21, em Brasília. Para fazer sua inscrição, acesse aqui ou ligue no 0800 940 2104.

Campanha de inscrição gratuita para o 27º Congresso chega à penúltima semana

                Os radiodifusores que querem entrar de graça no maior congresso de rádio e TV do Brasil não podem mais perder tempo. Esta semana a Abert divulgou a penúltima promoção que dará uma inscrição gratuita para quem tiver o maior número de curtidas no comentário e cumprir todos os pré-requisitos.

                A vencedora desta semana foi a seguidora do Rio de Janeiro, Raquel Pires Sales. Ela conseguiu 132 curtidas em seu comentário e já comprou a passagem para estar presente nos dias 6 e 7 de outubro em Brasília.

               Faltam apenas duas oportunidades de conseguir uma inscrição gratuita. Às terças-feiras a Abert divulga o vencedor da semana e às quartas-feiras uma nova campanha é iniciada. Não quer ficar fora dessa? Então clique aqui e participe.

(adicionar arte com a vencedora)

Minicom define cronograma para migração AM/FM e radiodifusores cobram definição sobre valor da nova outorga

A migração das primeiras 200 emissoras de rádio da faixa AM para FM deve começar em 7 de novembro, data comemorativa ao Dia do Radialista. A afirmação foi feita nesta quarta-feira (16) pelo secretário de Comunicação Eletrônica do Ministério das Comunicações, Emiliano José, durante audiência pública na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados.

Depois desse primeiro lote, com término previsto em dezembro deste ano, a mudança de faixa continuará em 2016. Pelo cronograma do ministério, outras 200 emissoras deverão migrar em março do próximo ano, mais 200 rádios em maio, 150 em julho e 144 em setembro, totalizando 894 emissoras.

Mas o valor da nova outorga, o custo da compra dos equipamentos e como será a forma de pagamento, se em parcela única ou não, são as questões que mais preocupam o setor de radiodifusão.

Segundo o presidente da Associação das Emissoras de Rádio e Televisão do Estado de São Paulo (AESP) e conselheiro da Abert, Paulo Machado de Carvalho Neto, que também participou de audiência pública, “ mais de 98% das emissoras que solicitaram a migração são de pequeno e médio porte, e por isso há uma necessidade de o governo federal estipular um preço que seja justo e viável para que emissoras tenham condições de concluir a migração”.

O conselheiro da Abert também lembrou que 78% das emissoras AM do país solicitaram a migração e que se o preço da nova outorga já estivesse definido, mais de 900 emissoras já poderiam estar operando na faixa de FM.

Os deputados presentes na sessão se disseram sensíveis às preocupações dos radiodifusores. Sandro Alex (PPS-PR), autor do requerimento da audiência, destacou que as rádios AM estão perdendo a competitividade e que a migração para o FM é uma necessidade urgente.

No entanto, o deputado alertou que se o método aplicado for o mesmo utilizado como teste para uma rádio da cidade de Anápolis (GO), em que o valor para migração chegou a quase R$ 4 milhões, praticamente todo o processo estará inviabilizado.

O deputado Silas Câmara (PSD-AM) sugeriu que, provisoriamente, o Ministério das Comunicações autorize a operação na nova faixa das rádios aptas para a migração, enquanto o governo não define o preço a ser cobrado.

O secretário Emiliano José rechaçou a ideia do parlamentar. Ele disse que será preciso conhecer a situação econômica e financeira das emissoras de rádio, para que o Ministério possa chegar a um preço justo.

O presidente da Anatel, João Rezende, explicou que a agência já incluiu mais de 900 rádios no plano básico de FM, restando apenas o estado do Rio Grande do Sul. Ele lembrou que em grandes centros urbanos a migração será mais demorada, já que o espectro está congestionado e a transição só ocorrerá após o desligamento da TV analógica.

O Tribunal de Contas da União também participou da audiência. O secretário de Fiscalização do TCU, Marcelo Barbosa, afirmou que o Tribunal não é o órgão que define o preço. “Nós trabalhamos após a tomada de decisão do Governo. Aí sim podemos analisar se a metodologia usada para o preço foi feita de forma justa ou não”.

Os parlamentares decidiram levar, mais uma vez, ao ministro das Comunicações Ricardo Berzoini, um documento com todos os questionamentos e preocupações sobre a migração do rádio AM.

Novos comportamentos confirmam importância do Mobilize-se

Entre 2011 e 2015, o acesso dos brasileiros à internet pelo celular triplicou. No início da década, os usuários representavam apenas 15%. Neste ano, os internautas chegaram a 47% da população, o que representa 81,5 milhões de pessoas com 10 anos ou mais.

Outro dado coletado pela pesquisa TIC Domicílios, divulgada pelo Comitê Gestor da Internet do Brasil (CGI), é a porcentagem de pessoas que usam o celular como ferramenta principal para se conectar (76%). Mais de 19 mil domicílios brasileiros participaram do estudo entre outubro de 2014 e março de 2015.

Os resultados sobre o novo comportamento dos brasileiros confirmam a proposta do Projeto Mobilize-se, de conectar emissora e ouvinte.  A Abert constatou, após a realização de uma pesquisa, que das 4.700 rádios existentes no país, apenas 1.300 emissoras tinham aplicativos para iOS e Android. Ao observar a tendência cada vez maior da população em utilizar os smartphones, a Associação criou o Mobilize-se e já distribuiu gratuitamente quase 1.000 apps exclusivos para pequenas emissoras que ainda não contavam com este recurso.

A rádio que participa do Mobilize-se tem acesso a diversos benefícios. Entre eles o de participar do integrador Abert, que reúne as emissoras num aplicativo disponível para smartphones, permitindo ao ouvinte conhecer emissoras de todo o país numa busca rápida por cidade, estado, gênero, região e geolocalização.

Uma funcionalidade adicionada recentemente ao projeto é o Portal Mobilize-se Play, uma ferramenta que aproxima ainda mais o ouvinte da rádio. Os internautas podem acessar o portal na página da internet, que funciona como uma rede social dirigida aos ouvintes: eles podem curtir e seguir as rádios que mais gostam.

Todos os custos de desenvolvimento são pagos pela associação, assim como os primeiros seis meses de manutenção dos aplicativos. Após os seis meses, a emissora pagará uma taxa anual de um salário mínimo.

A inscrição da rádio pode ser feita pelo número 0800 940 2104 ou pelo site www.mobilize-se.net.br. Para conhecer o Portal Mobilize-se Play, clique aqui.



Frente Parlamentar da Radiodifusão será lançada em Brasília

Na próxima quarta-feira (23), às 8h30, na Câmara dos Deputados, será lançada a Frente Parlamentar da Radiodifusão, criada pelo deputado João Rodrigues (PSD/SC). O evento contará com a presença do presidente da Abert, Daniel Pimentel Slaviero, deputados federais e do Ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini.

A Frente Parlamentar da Radiodifusão é formada por 205 parlamentares e tem como objetivo acompanhar os projetos e programas relativos à radiodifusão, além de promover debates e seminários sobre o setor.

Para o presidente da Frente Parlamentar, propor inovações na legislação e avaliar as políticas e ações relacionadas à radiodifusão, a partir das comissões temáticas do Senado e da Câmara dos Deputados, ajudarão o desenvolvimento e crescimento do setor.

“É necessário a formação de um grupo para acompanhar, aprimorar e contribuir com as políticas públicas direcionadas ao serviço da radiodifusão”, destaca Rodrigues.

Indefinição sobre preço de outorga de FM preocupa associações de radiodifusão

A migração da rádio AM para FM foi o principal assunto da reunião desta terça-feira (15) na Abert. O preço das outorgas, maior preocupação das emissoras atualmente, foi discutido por membros do Conselho de Rádio e presidentes de associações estaduais de radiodifusão.

Segundo Daniel Pimentel Slaviero, presidente da Abert, a Associação tem trabalhado firmemente junto ao Ministério das Comunicações para que o preço seja definido o mais rápido possível, com valor razoável, de acordo com a capacidade econômica das empresas e com a conjuntura que o país vive. “Se o preço da migração for um preço proibitivo e muito alto, inviabilizará todo o trabalho feito até agora e o que foi desejo da presidente da República em novembro de 2013”, ressaltou, ao lembrar o decreto assinado por Dilma Rousseff, que permitiu a migração da rádio AM para FM.

O diretor da Associação das Emissoras de Rádio e Televisão do Estado de São Paulo (Aesp), Oscar Luiz Piconez, destacou que o esforço para a definição dos preços das outorgas deve ir além das reuniões e audiências que estão sendo realizadas: “Nesse momento também é importante pressionar todos os envolvidos nesse processo para que possa ser agilizado”.

(foto 1)

No início da tarde, um almoço reuniu, além de membros das associações, o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), que afirmou estar disposto a apoiar os radiodifusores. “Pretendo abraçar esse pleito, não somente no sentido de que nós possamos ter o preço da outorga dentro de limites bastante razoáveis e dentro da realidade, mas também para que o próprio processo possa ser apressado. Porque, na medida em que a migração não acontece, a valorização das rádios vai se tornando ainda menor”, destacou o senador.

No dia 7 de novembro, a assinatura do decreto pela presidente completa dois anos. De acordo com a Abert, todos os esforços serão dedicados para que a definição dos preços das outorgas aconteça antes desta data. 

(foto 2)


Oficina sobre locução em rádio

O portal Imprensa realiza no sábado, 26 de setembro, uma oficina sobre “Locução e Apresentação de Radiojornal”. O curso, ministrado pelo apresentador da Rádio Cultura FM, Cirley Ribeiro, tem o objetivo de capacitar o apresentador para falar com o público, facilitando a transmissão da mensagem.

De acordo com Cirley, os comunicadores devem ter boa capacidade de improviso, espontaneidade e até uma dose de humor para levar a notícia aos ouvintes.

A oficina será realizada entre 9 e 18h na sede da Imprensa Editorial, na rua Camburiú, 505, 2º andar, no bairro Alto da Lapa, em São Paulo. Inscrições e informações estão no site: http://www.oficinasimprensa.com.br/web/oficinas_locucao.asp



Aníbal Diniz é o novo Conselheiro da Anatel

O plenário do Senado aprovou, na quarta-feira (16), a indicação do ex-senador Aníbal Diniz (PT/AC) para o Conselho Diretor da Anatel. Ele ocupará a vaga aberta desde novembro com o fim do mandato de Jarbas Valente. O próximo passo é a publicação de nomeação pela Presidência da República.

Aníbal Diniz assumiu o mandato de senador em 2010, quando o titular Tião Viana foi eleito governador do Acre. Foi vice-presidente do Senado e da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

Formado em História pela Universidade Federal do Acre, o novo conselheiro da Anatel tem MBA pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Trabalhou na área de comunicação como repórter, redator e editor de jornalismo impresso, radiofônico e televisivo. Antes da carreira parlamentar, foi secretário estadual de Comunicação no Acre, onde implantou o Sistema Público de Rádio e Televisão Educativa e a Agência Digital de Notícias do estado.

Com informações da Agência Senado

Beneficiários do “Bolsa Família” em Rio Verde devem se inscrever até o dia 30 para receber Kit da TV digital

Moradores de Rio Verde (GO) inscritos no programa Bolsa Família têm até o dia 30 de setembro para agendar a retirada do kit conversor, que adaptará televisores antigos para o sinal digital da TV aberta. Coordenada pela EAD, entidade responsável pelo processo de digitalização da TV no Brasil, a distribuição do material beneficiará cerca de sete mil famílias beneficiárias do programa no município.

O agendamento pode ser feito online, por meio do site www.vocenatvdigital.com.br ou pela central telefônica 147. A retirada do kit conversor acontecerá durante o mês de outubro nos locais e datas informados. Para ter direito, o beneficiário precisa estar ativo no programa federal. 

O kit, composto por uma antena e um conversor, será distribuído gratuitamente.


Rio Verde será a primeira cidade que terá o sinal analógico de TV desligado. A data prevista é 29 de novembro, porém 93% dos domicílios precisam estar aptos para receber o sinal digital.

Com informações do “Tela Viva” 

Curso de pós-graduação aborda área comercial de mídias em iniciativa pioneira

Novas tecnologias, mercado dinâmico e empresas cada vez mais competitivas exigem profissionais atualizados e capazes de atuar em cenários variados, com leitura rápida e assertiva das necessidades dos clientes. De olho nas tendências, a ESPM lançou a pós-graduação em gestão comercial de mídias.

O curso à distância é uma iniciativa pioneira e tem a matriz curricular composta de disciplinas complementadas por atividades extraclasse, com objetivo de executar um projeto de conclusão. As aulas vão tratar, entre outros temas, sobre marketing estratégico, negociação, desing thinking e liderança para times de alta performance.

Voltado para profissionais graduados que desejam se capacitar no desenvolvimento de novas abordagens na gestão de clientes, o curso apresentará um perfil aplicado e convergente com as demandas do mercado. As inscrições vão até dia 7 de outubro.

As aulas serão realizadas por webconferência todas as segundas e quartas-feiras a partir do dia 14 de outubro. O curso é composto por 360 horas, com duração aproximada de 18 a 20 meses.

Para mais informações, clique aqui ou ligue na Central de Relacionamento da ESPM (11) 59078700.



Parlamento Mauro Pereira (PMDB-RS)

O deputado federal Mauro Pereira (PMDB-RS) visitou a Abert nesta semana. Ele foi recebido pelo diretor geral Luis Roberto Antonik e por diretores e conselheiros da Associação.

O parlamentar, que está em seu primeiro mandato na Câmara Federal, falou à Rádio Abert sobre a crise econômica brasileira e sugeriu medidas que o governo deveria adotar.

“O Brasil só voltará a crescer quando o governo demonstrar que está fazendo o seu papel de reduzir as despesas próprias como, por exemplo, a redução de ministérios e de cargos de confiança. Sem isso, o governo estará sem credibilidade”, disse.

Leia os principais trechos da entrevista

Como parlamentar em primeiro mandato na Câmara Federal, quais são as suas prioridades?

Eu aprendi ao longo da minha vida pública, três mandatos como vereador em Caxias do Sul (RS),  que as principais características de um político são: ser transparente com a população e procurar trabalhar para o bem estar da sociedade. É assim que conduzo meu trabalho, apoiando os projetos que vão de encontro com os anseios da população, do setor produtivo e dos trabalhadores.



A crise econômica atinge fortemente todo o país, o que o estado do Rio Grande do Sul está fazendo para minimizá-la?

O governador José Ivo Sartori, do meu partido,  pegou um estado com um déficit muito grande, quase 5 bilhões de reais. O estado foi mal gerido nos últimos anos. E o que ele pode fazer e está fazendo é cortar na própria “carne”. Ele já fechou mais de 9 secretarias e destituiu 35% dos cargos de comissão. Ou seja, ele está fazendo a parte dele, mas temos que entender que o Brasil vive uma recessão sem precedentes.



E na questão nacional, o que o governo federal deve fazer para melhorar esta situação econômica?

Nos últimos anos a presidente Dilma concedeu muitos subsídios a vários setores. E agora essa conta está sendo cobrada. Para melhorar esta situação é preciso, primeiro, que a presidente faça um grande corte de gastos, como diminuir o número de ministérios e  dos cargos de comissão. Acho que a partir daí o governo pode começar a voltar a ter credibilidade, e com isso os empresários voltam a investir e a situação pode melhorar.



Além de cortes de despesas é preciso olhar a questão de impostos?

Antes de criar novos impostos o governo deve melhorar o funcionamento dos tributos atuais. Há muitos impostos e infelizmente muita sonegação destes impostos. Ou seja,  precisamos simplificar a questão tributária. A CPMF, que o governo pensa em voltar a criar, é um imposto com a base ampla, todos pagam e não há como ter sonegação,  já que ele é cobrado automaticamente nas transações financeiras. Caso esse tributo volte, é preciso reduzir outros impostos para compensar. Mas ainda haverá um grande debate no Congresso para saber se será viável ou não a volta deste imposto.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal