Edifício Monumental Av. Fontes Pereira de Melo, 51 3º a-e



Baixar 430,96 Kb.
Página1/2
Encontro30.06.2017
Tamanho430,96 Kb.
  1   2

Edifício Monumental

Av. Fontes Pereira de Melo, 51 3º A-E

1069-097 Lisboa

+351 213 113 775



www.mercer.pt



Embargo até às 00h01 de quarta-feira,

21 de junho de 2017

ESTUDO GLOBAL MERCER SOBRE CUSTO DE VIDA 2017 – RANKING DE CIDADES



Lisboa desce no ranking

das cidades mais caras do Mundo

  • Lisboa desce 3 posições no ranking das cidades mais caras do Mundo, encontrando-se agora na 137ª posição e contrariando a tendência verificada no ano passado;

  • Luanda volta a ser considerada a cidade mais cara do Mundo;

  • Zurique continua a ser a cidade europeia mais cara, encontrando-se no 4º lugar do ranking, caindo uma posição relativamente ao ano passado;

  • No Top 5 das cidades mais caras encontramos 3 cidades asiáticas: Hong Kong (2), Tóquio (3) e Singapura (5);

  • África, Ásia e Europa dominam a lista das localizações mais caras para expatriados;

  • O preço de arrendamento em Lisboa de um T3 ronda os 2000€ e em Luanda os 12.000€;

  • Ir ao cinema em Londres custa quase três vezes mais do que em Lisboa;

  • Um café em Hong Kong pode custar mais de 7€.





Lisboa, 21 de junho de 2017 – Num Mundo em rápida mudança, a mobilidade tornou-se um elemento chave para a estratégia global de gestão e retenção de talento das multinacionais. Para apoiar o crescente número de colaboradores expatriados que são destacados para um número cada vez maior de localizações, as organizações centram-se na avaliação das missões internacionais sob uma perspetiva cultural, preparando-se para movimentações regionais e alterando simultaneamente as políticas de compensação para se manterem competitivas. Ao mesmo tempo que as organizações enfrentam estes desafios, esforçam-se para satisfazer as necessidades da sua força de trabalho e para apoiar a carreira dos seus colaboradores. De acordo com o Estudo da Mercer - 2017 Global Talent Trends, salários justos e competitivos, bem como oportunidades de promoção estão no topo das prioridades dos colaboradores este ano – uma conclusão que decorre do atual clima de incerteza e de mudança.
Como resultado, as multinacionais estão cuidadosamente a avaliar os custos dos pacotes de expatriados para os seus colaboradores internacionais. O 23º estudo anual da Mercer - Cost of Living - revela que fatores como a instabilidade dos mercados imobiliários e a inflação de bens e serviços contribuem para o custo total das expatriações no atual ambiente global.
A globalização dos mercados está a ser cada vez mais monitorizada com um número crescente de empresas a promoverem uma estratégia assente na mobilidade internacional dos seus colaboradores para promover a experiência de futuros gestores”, refere Diogo Alarcão, CEO da Mercer Portugal. “Existem inúmeras vantagens em enviar colaboradores para o estrangeiro, independentemente de se tratar de missões de longa ou de curta duração, incluindo desenvolvimento de carreira através de uma experiência global, criação e transferência de competências e realocação de recursos.”
De acordo com o 23º estudo global sobre o Custo de Vida de 2017 da Mercer (Cost of Living Survey), Lisboa desceu três posições no ranking, passando da 134ª posição em 2016, para o 137º lugar este ano, permanecendo como uma cidade relativamente pouco dispendiosa para expatriados a nível global.
Segundo o mesmo estudo, as cidades asiáticas e europeias – particularmente Hong Kong (2), Tóquio (3), Zurique (4), e Singapura (5) – lideram a lista das cidades mais caras para expatriados.
A cidade mais cara, devido ao preço dos bens e à segurança, é Luanda, a capital de Angola. As outras cidades que fazem parte do top 10 do estudo da Mercer são Seul (6), Genebra (7), Xangai (8), Nova Iorque (9), e Berna (10). As cidades menos caras para os expatriados, de acordo com o estudo da Mercer, são: Tunis (209), Bishkek (208), e Skopje (206).
O estudo da Mercer é um dos mais abrangentes a nível mundial e foi especificamente desenhado para ajudar as empresas, as organizações e os governos a definirem os subsídios de remuneração para os seus colaboradores expatriados. Os movimentos cambiais têm como referência o dólar norte-americano. O estudo inclui 209 cidades de cinco continentes e determina o custo comparativo de mais de 200 itens em cada local, incluindo alojamento, transporte, comida, roupa, bens domésticos e entretenimento.
Apesar de historicamente a mobilidade, a gestão de talento e a compensação serem geridas de forma independente, as organizações estão a adotar atualmente uma abordagem mais holística para melhorarem as suas estratégias de mobilidade. É importante garantir a competitividade da compensação em processos de expatriamento e, por isso, as políticas de mobilidade devem ser determinadas com base no custo de vida, na moeda e na localização”, comenta Diogo Alarcão.
As Américas

As cidades norte-americanas são os locais mais caros do continente Americano, com Nova Iorque (9) a liderar a tabela das cidades mais caras, subindo dois lugares neste ranking face ao ano passado. Seguem-se São Francisco (22) e Los Angeles (24), que subiram quatro e três lugares, respetivamente. Entre as restantes maiores cidades dos EUA, Chicago (32) subiu duas posições, Boston (51) caiu quatro lugares, e Seattle subiu sete posições. Portland (115) e Winston Salem (140) mantêm-se como as cidades menos caras desta avaliação para expatriados nos EUA.


Tiago Borges, Business Leader de Career da Mercer Portugal, adianta que, “No global, as cidades dos EUA ou se mantêm estáveis nesta tabela ou aumentaram ligeiramente a sua posição, devido à apreciação do dólar face a maioria das moedas de todo o Mundo.”
Na América do Sul, as cidades brasileiras de São Paulo (27) e do Rio de Janeiro (56) aumentaram cerca de 100 posições no ranking, respetivamente, devido à subida do real face ao dólar norte-americano. Buenos Aires, a capital da Argentina, ocupa a 40ª posição, seguida por Santiago (67) e Montevidéu, Uruguai (65), que subiram quarenta e um e cinquenta e quatro lugares no ranking, respetivamente. Entre as outras cidades da América do Sul que entraram na lista das cidades mais caras para expatriados, destaque para Lima (104) e Havana (151). Caindo da 94ª posição, San Jose, Costa Rica (110) foi a cidade que registou a maior descida na região, pelo facto de o dólar ter subido face ao cólon da Costa Rica. Caracas, na Venezuela, foi excluída do ranking devido à complexa situação monetária.
As pressões inflacionistas levaram à subida de algumas cidades da América do Sul no ranking, enquanto o enfraquecimento das moedas locais em algumas cidades da região fez com que estas caíssem na lista”, refere Tiago Borges.
Trinta e cinco lugares acima da posição conseguida o ano passado, Vancouver (107) ultrapassou Toronto (119) para se tornar a cidade mais cara do Canadá neste ranking, seguida de Montreal (129) e Calgary (143). Em 152º lugar, Otava é a cidade menos dispendiosa do Canadá. "O dólar canadiano valorizou e deu origem a algumas subidas no ranking deste ano", explica Tiago Borges.
Europa, Médio oriente e África

Apenas três cidades suíças permanecem na lista das 10 cidades mais caras para expatriados. Zurique (4) permanece a cidade europeia mais cara deste ranking, seguida por Genebra (7) e Berna (10). Moscovo (14) e São Petersburgo (36) subiram cinquenta e três e cento e dezasseis lugares face ao ano passado, respetivamente, devido à forte valorização do rublo em relação ao dólar e ao custo de bens e serviços. Entretanto, Londres (30), Aberdeen (146) e Birmingham (147) caíram treze, sessenta e um e cinquenta e um lugares, respetivamente, como resultado do enfraquecimento da libra face ao dólar norte-americano, após o Brexit. Copenhaga (28) caiu quatro lugares de 24 para 28. Oslo (46) subiu treze posições face ao ano passado, e Paris caiu dezoito lugares fixando-se na 62ª posição.


Houve mais cidades da Europa Ocidental a caírem neste ranking, maioritariamente devido ao enfraquecimento das moedas locais face ao dólar dos EUA. É o caso de Viena (78) e Roma (80) que desceram da 24ª e 22ª posições, respetivamente. As cidades alemãs de Munique (98), Frankfurt (117), e Berlim (120) registaram quedas significativas, bem como Dusseldorf (122) e Hamburgo (125).
Apesar dos aumentos moderados dos preços na maioria das cidades europeias, as moedas europeias desvalorizaram face ao dólar dos EUA, o que levou à descida da maioria das cidades da Europa Ocidental neste ranking”, acrescenta Tiago Borges. “Além disto, existiram outros fatores que influenciaram estas cidades, como a economia da Zona Euro.”
Como resultado da depreciação de moedas locais face ao dólar dos EUA, algumas cidades da Europa Oriental e Central, incluindo Praga (132) e Budapeste (176) caíram no ranking, enquanto Minsk (200) e Kiev (163) subiram quatro e treze pontos, respetivamente, apesar dos valores de alojamento estáveis nesses locais.
No 17º lugar do ranking, Tel Aviv subiu duas posições face ao ano passado e continua a revelar-se a cidade mais cara do Médio Oriente para expatriados, seguida pelo Dubai (20), Abu Dabi (23) e Riade (52), que também subiram posições na tabela deste ano. Jidá (117), Mascate (92), e Doa (81) estão entre as cidades mais acessíveis da região. Cairo (183) é a cidade menos dispendiosa da região, tendo caído noventa e duas posições, comparativamente ao ano passado, após uma grande desvalorização da moeda local.
A decisão do Egito de permitir a flutuação livre da sua moeda em troca de um empréstimo de 12 mil milhões de dólares durante três anos para reforçar a sua economia resultou numa grande desvalorização da Libra Egípcia - mais de 100% face ao dólar norte-americano - empurrando a cidade do Cairo para o fundo do ranking”, refere Tiago Borges.
São ainda algumas as cidades africanas que mantêm um lugar de destaque no estudo deste ano, refletindo o elevado custo de vida e dos bens para os colaboradores expatriados. Luanda (1) ocupa o primeiro lugar deste ranking, não só como a cidade mais cara de todo o continente africano para os expatriados, mas também de todo o Mundo, apesar da desvalorização da sua moeda face ao dólar dos EUA. Logo a seguir a Luanda surge Vitória (14), Djamena (16) e Kinshasa (18). A cidade de Tunis cai seis pontos para o 209º lugar, revelando ser a cidade menos dispendiosa da região e no geral.
Ásia Pacífico

Cinco das 10 principais cidades do ranking deste ano são asiáticas. Hong Kong (2) é a cidade mais cara, graças ao facto de a sua moeda estar indexada ao dólar norte-americano, o que elevou o custo do alojamento local. Segue-se a este centro financeiro global, Tóquio (3), Singapura (5), Seul (6) e Xangai (8).


A valorização do iene japonês, o elevado custo dos bens de consumo e o mercado imobiliário dinâmico, levou as cidades japonesas a subirem neste ranking”, comenta Tiago Borges. “No entanto, a maioria das cidades chinesas caiu no ranking devido à desvalorização do yuan chinês face ao dólar dos EUA.”
Todas as cidades australianas registaram uma subida no ranking mundial face ao ano passado devido à valorização do dólar australiano. Sidney (25), a cidade mais cara da Austrália para expatriados, subiu dezassete lugares no ranking, juntamente com Melbourne (46) e Perth (50), que subiram vinte e cinco e dezasseis lugares, respetivamente.
A cidade mais cara da Índia, Mumbai (57), escalou vinte e cinco lugares no ranking devido ao seu rápido crescimento económico, à inflação de bens e serviços e ao facto de a Índia ter uma moeda estável face ao dólar. Logo a seguir à cidade mais populosa da Índia surge Nova Deli (99) e Chennai (135), que subiram trinta e um e vinte e três lugares neste ranking, respetivamente. Bangalore (166) e Calcutá (184), são as cidades indianas menos caras, mas ainda assim subiram também no ranking.
Entre as restantes cidades asiáticas, destaque para Banguecoque (67) que subiu sete lugares face ao ano passado. Jacarta (88) e Hanói (100) também escalaram cinco e seis lugares neste ranking, respetivamente. Carachi (201) e Bisqueque (208) mantêm-se como as cidades menos dispendiosas da região para expatriados.

A Mercer desenvolve estudos individuais referentes ao custo de vida e ao custo de arrendamento para cada uma das cidades analisadas. Para mais informações sobre os rankings das cidades visite o site www.mercer.com/col. Para adquirir cópias de relatórios e cidades específicas fale connosco mercer.pt ou através do número +351 21 311 37 75.


Nota aos editores

A lista de rankings é fornecida aos jornalistas para referência e não deve ser publicada na sua totalidade. O top 10 e as 10 últimas cidades da lista podem ser reproduzidas numa tabela.


Os valores envolvidos nas comparações feitas sobre o custo de vida e do arrendamento de alojamento, fornecidos pela Mercer, têm por base um estudo realizado em março de 2017. As taxas de câmbio em vigor nesse período e o conjunto de bens e serviços internacionais da Mercer foram usados como medidas base.
Os governos e as empresas usam os dados deste estudo para garantirem o poder de compra dos seus funcionários quando estes são transferidos para o estrangeiro. Os dados referentes aos custos de arrendamento de alojamento são usados para avaliar os subsídios de habitação que serão atribuídos aos expatriados desse local. A escolha das cidades avaliadas baseia-se na procura que existe para estes dados.
Sobre a MERCER

Na Mercer fazemos a diferença na vida de mais de 110 milhões de pessoas, promovendo o seu bem-estar, investimentos e carreira. O nosso negócio pretende criar futuros mais seguros e compensadores para os nossos clientes e os suas pessoas – quer estejamos a definir planos de saúde, a desenhar um plano de pensões, a definir estratégias de investimento ou a alinhar perfis de acordo com as necessidades das organizações. Ao desenvolver estudos e análises como agentes de mudança, antecipamos e entendemos o impacto individual das decisões de negócio, agora e no futuro. Percebemos as necessidades atuais e futuras das pessoas através de um foco na inovação e através de um conhecimento especializado e profundo que sustenta cada ideia e solução que oferecemos. Há mais de 70 anos, que transformamos o nosso conhecimento em ações, permitindo a pessoas de todo o mundo viver, trabalhar e aproveitar a sua reforma de forma adequada. Na Mercer, dizemos Make Tomorrow Today

A Mercer LLC e as suas entidades separadamente incorporadas, com operações em todo o mundo, pertencem à Marsh & McLennan Companies, uma sociedade pública (NYSE: MMC), cotada na bolsa de Nova Iorque, Chicago e Londres. Em Portugal (Lisboa e Porto) desde 1993, a Mercer conta com uma equipa com mais de 250 profissionais que desenvolvem soluções para os desafios específicos dos seus clientes a nível local e global.

Para mais informações visite www.mercer.pt ou siga-nos no Twiter https://twitter.com/MercerPortugal

ou no Linkedin https://www.linkedin.com/company/mercer-portugal
Para mais informações contacte:

Susana Freitas

Grupo YoungNetwork

Senior Communication Consultant

Tel.: +351 21 750 60 50

Tm.: +351 91 201 72 06

Email: susanafreitas@youngnetworkgroup.com





Estudo Mercer Custo de Vida – Classificações Mundiais 2017

(Pacote internacional Mercer, incluindo custos de arrendamento de habitação)



Posição a partir de Março

Cidade

País

2016

2017

2

1

LUANDA

Angola

1

2

HONG KONG

Hong Kong

5

3

TOKYO

Japan

3

4

ZURICH

Switzerland

4

5

SINGAPORE

Singapore

15

6

SEOUL

South Korea

8

7

GENEVA

Switzerland

7

8

SHANGHAI

China

11

9

NEW YORK CITY

United States

13

10

BERN

Switzerland

10

11

BEIJING

China

30

12

TIANJIN

China

12

13

SHENZHEN

China

67

14

MOSCOW

Russia

16

14

VICTORIA

Seychelles

9

16

NDJAMENA

Chad

19

17

TEL AVIV

Israel

6

18

KINSHASA

Dem. Rep. of the Congo

18

19

GUANGZHOU

China

21

20

DUBAI

United Arab Emirates

22

21

OSAKA

Japan

26

22

SAN FRANCISCO

United States

25

23

ABU DHABI

United Arab Emirates

27

24

LOS ANGELES

United States

42

25

SYDNEY

Australia

43

25

TAIPEI

Taiwan

128

27

SAO PAULO

Brazil

24

28

COPENHAGEN

Denmark

13

29

LAGOS

Nigeria

17

30

LONDON

United Kingdom

23

31

BRAZZAVILLE

Congo

34

32

CHICAGO

United States

29

33

NANJING

China

28

33

LIBREVILLE

Gabon

54

35

NAGOYA

Japan

152

36

ST.PETERSBURG

Russia

37

36

HONOLULU

United States

45

38

DHAKA

Bangladesh

38

39

WASHINGTON

United States

41

40

BUENOS AIRES

Argentina

45

41

MIAMI

United States

31

42

SHENYANG

China

32

42

NOUMEA

New Caledonia

56

42

ABIDJAN

Côte d'Ivoire

33

45

QINGDAO

China

71

46

MELBOURNE

Australia

34

46

CHENGDU

China

59

46

OSLO

Norway

40

49

DJIBOUTI

Djibouti

69

50

PERTH

Australia

47

51

BOSTON

United States

57

52

RIYADH

Saudi Arabia

50

52

BEIRUT

Lebanon

47

54

ACCRA

Ghana

71

55

MANAMA

Bahrain

156

56

RIO DE JANEIRO

Brazil

82

57

MUMBAI

India

66

57

ASHGABAT

Turkmenistan

50

59

AMMAN

Jordan

20

59

ABUJA

Nigeria

98

61

AUCKLAND

New Zealand

62

62

DALLAS

United States

44

62

PARIS

France

61

64

WHITE PLAINS

United States

119

65

MONTEVIDEO

Uruguay

47

66

DUBLIN

Ireland

108

67

SANTIAGO

Chile

39

67

YANGON

Myanmar

74

67

BANGKOK

Thailand

50

70

YAOUNDE

Cameroon

98

71

CANBERRA

Australia

50

71

MILAN

Italy

96

71

BRISBANE

Australia

75

74

HOUSTON

United States

60

75

PORT OF SPAIN

Trinidad & Tobago

83

76

SEATTLE

United States

102

77

ADELAIDE

Australia

54

78

VIENNA

Austria

67

79

SAN JUAN

Puerto Rico

58

80

ROME

Italy

76

81

DOHA

Qatar

71

81

MORRISTOWN

United States

78

83

ATLANTA

United States

62

84

BANGUI

Central African Republic

64

85

AMSTERDAM

Netherlands

123

86

WELLINGTON

New Zealand

91

86

MINNEAPOLIS

United States

81

88

PANAMA CITY

Panama

93

88

JAKARTA

Indonesia

64

88

HELSINKI

Finland

36

91

CONAKRY

Guinea

94

92

MUSCAT

Oman

79

93

DAKAR

Senegal

70

94

DOUALA

Cameroon

103

95

DETROIT

United States

80

95

MANILA

Philippines

88

97

HO CHI MINH CITY

Vietnam

77

98

MUNICH

Germany

130

99

NEW DELHI

India

110

100

CLEVELAND

United States

108

100

ST. LOUIS

United States

106

100

HANOI

Vietnam

88

100

BANDAR SERI BEGAWAN

Brunei

86

104

BRUSSELS

Belgium

141

104

LIMA

Peru

84

106

STOCKHOLM

Sweden

142

107

VANCOUVER

Canada

86

107

LUXEMBOURG

Luxembourg

112

107

PITTSBURGH

United States

94

110

SAN JOSE

Costa Rica

126

111

GUATEMALA CITY

Guatemala

116

111

NAIROBI

Kenya

103

111

KUWAIT CITY

Kuwait

105

111

MADRID

Spain

118

115

PHNOM PENH

Cambodia

117

115

PORTLAND

United States

88

117

FRANKFURT

Germany

121

117

JEDDAH

Saudi Arabia

143

119

TORONTO

Canada

100

120

BERLIN

Germany

110

121

BARCELONA

Spain

107

122

DUSSELDORF

Germany

137

123

TASHKENT

Uzbekistan

127

123

QUITO

Ecuador

113

125

HAMBURG

Germany

190

126

BRASILIA

Brazil

114

126

RIGA

Latvia

115

126

BAMAKO

Mali

155

129

MONTREAL

Canada

122

130

POINTE A PITRE

Guadeloupe

130

130

CASABLANCA

Morocco

139

132

COLOMBO

Sri Lanka

124

132

PRAGUE

Czech Republic

145

134

PORT AU PRINCE

Haiti

158

135

CHENNAI

India

143

136

ADDIS ABABA

Ethiopia

134

137

LISBON

Portugal

132

137

LYON

France

124

139

COTONOU

Benin

147

140

WINSTON SALEM

United States

129

141

STUTTGART

Germany

101

142

ISTANBUL

Turkey

162

143

CALGARY

Canada

137

144

ATHENS

Greece

132

144

LOME

Togo

85

146

ABERDEEN

United Kingdom

139

147

KIGALI

Rwanda

96

147

BIRMINGHAM

United Kingdom

136

147

BRATISLAVA

Slovakia

148

150

SANTO DOMINGO

Dominican Republic

170

151

HAVANA

Cuba

171

152

OTTAWA

Canada

146

153

OUAGADOUGOU

Burkina Faso

190

153

BOGOTA

Colombia

152

155

KINGSTON

Jamaica

160

156

SAN SALVADOR

El Salvador

157

156

HARARE

Zimbabwe

149

158

NIAMEY

Niger

159

159

ZAGREB

Croatia

150

160

TALLINN

Estonia

119

161

GLASGOW

United Kingdom

154

161

LJUBLJANA

Slovenia

176

163

KIEV

Ukraine

174

164

DAR ES SALAAM

Tanzania

151

165

KUALA LUMPUR

Malaysia

180

166

BENGALURU

India

167

167

VILNIUS

Lithuania

160

168

NURNBERG

Germany

168

169

RABAT

Morocco

134

170

BELFAST

United Kingdom

175

171

PORT LOUIS

Mauritius

165

172

LEIPZIG

Germany

180

173

ISLAMABAD

Pakistan

162

173

LIMASSOL

Cyprus

196

175

ALMATY

Kazakhstan

165

176

BUDAPEST

Hungary

169

177

MEXICO CITY

Mexico

183

178

ASUNCION

Paraguay

200

179

LUSAKA

Zambia

177

180

WARSAW

Poland

172

181

BUCHAREST

Romania

172

182

BAKU

Azerbaijan

91

183

CAIRO

Egypt

182

184

SOFIA

Bulgaria

194

184

KOLKATA

India

187

186

KAMPALA

Uganda

185

187

ALGIERS

Algeria

164

188

MAPUTO

Mozambique

186

189

TIRANA

Albania

178

189

NOUAKCHOTT

Mauritania

205

191

JOHANNESBURG

South Africa

179

192

BANJUL

Gambia

184

193

LA PAZ

Bolivia

192

194

MANAGUA

Nicaragua

189

195

YEREVAN

Armenia

201

196

GABORONE

Botswana

188

197

TEGUCIGALPA

Honduras

193

198

BELGRADE

Serbia

208

199

CAPE TOWN

South Africa

204

200

MINSK

Belarus

201

201

KARACHI

Pakistan

195

202

SARAJEVO

Bosnia and Herzegovina

197

203

MONTERREY

Mexico

198

204

TBILISI

Georgia

206

205

BLANTYRE

Malawi

209

206

WINDHOEK

Namibia

199

206

SKOPJE

Macedonia

207

208

BISHKEK

Kyrgyzstan

203

209

TUNIS

Tunisia

Fonte: Mercer’s 2017 Cost of Living Survey





  1   2


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal