Domínio Expansão e mudança nos séculos XV e XVI subdomínio o expansionismo europeu Subdomínio 2



Baixar 1,39 Mb.
Página8/14
Encontro24.12.2016
Tamanho1,39 Mb.
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   14




Domínio 6. O contexto europeu dos séculos XVII e XVIII

Subdomínio 6.1. O Antigo Regime europeu: regra e exceção Aula n.º 25

Situação-problema: [...] A nação não constitui uma entidade, reside inteiramente na pessoa do rei. Luis XIV (1638-1715)

Questões orientadoras:
– Como se caracteriza a sociedade de Antigo Regime?

– Como se explica a importância da burguesia mercantil e financeira?



Metas Curriculares

Estratégias de aprendizagem/Recursos

Avaliação

Conteúdos/Conceitos

Objetivos Gerais/

Descritores



Manual e Caderno do Aluno

Outros Recursos

Política e sociedade no Antigo Regime Europeu
A sociedade de Antigo Regime

Conceito: Sociedade de ordens

Objetivo Geral 1 – Conhecer e compreender o Antigo Regime europeu a nível político e social
Descritor 5 – Caracterizar a sociedade de ordens de Antigo Regime, salientando as permanências e as mudanças relativamente à Idade Média
Descritor 6 – Destacar a relevância alcançada por segmentos da burguesia mercantil e financeira nas estruturas sociais da época

1.º momento – Levantamento das ideias prévias dos alunos sobre o conceito de Sociedade de ordens com registo no quadro.

• registo da situação-problema no quadro.


2.º momento – Desenvolvimento da aula:

• leitura e interpretação dos textos (F1 e F2, p. 82) e imagens

(F3, F4 e F5, p. 83) para os alunos:

– aplicarem o conceito de sociedade hierarquizada à sociedade de Antigo Regime;

– distinguirem os grupos privilegiados dos não privilegiados;

– inferirem sobre o estilo de vida da nobreza.


3.º momento – Síntese:

• elaboração de um comentário sobre a situação-problema:



A nação não constitui uma entidade, reside inteiramente na pessoa do rei.

• resposta ao Já sabes o fundamental…? (p. 83 do manual).


4.º momento – Avaliação:

Trabalha com…

– resolução da ficha Aula a Aula 24, p. 29 do Caderno do Aluno.


PowerPoint Didático n.º 3

PowerPoint

– Guia de Exploração do PowerPoint
e-Manual

– Recursos diversos



• Registo da capacidade para usar fontes diferentes (mapa, barra cronológica, imagens e texto) e com mensagens diversas
Registo do interesse, participação no diálogo e desempenho nas tarefas propostas
• Registo da capacidade para sintetizar a informação
• Registo da correção na expressão oral e escrita em língua portuguesa
• Registo da capacidade para aplicar e integrar as aprendizagens




Domínio 6. O contexto europeu dos séculos XVII e XVIII

Subdomínio 6.1. O Antigo Regime europeu: regra e exceção Aula n.º 26

Situação-problema: [...] O dinheiro é o sangue das monarquias. Duarte Ribeiro de Macedo (1618-1680)

Questões orientadoras:
– Como se caracteriza a economia do Antigo Regime?

– Em que consiste o mercantilismo?



Metas Curriculares

Estratégias de aprendizagem/Recursos

Avaliação

Conteúdos/Conceitos

Objetivos Gerais/

Descritores



Manual e Caderno do Aluno

Outros Recursos

A economia de Antigo Regime – elementos fundamentais

Conceito: Protecionismo/ Nacionalismo económico

Objetivo Geral 2 – Conhecer os elementos fundamentais de caracterização da economia de Antigo Regime europeu
Descritor 1 – Reconhecer o peso da economia rural no Antigo Regime, sublinhando o atraso da agricultura devido à permanência do regime senhorial.
Descritor 2 – Salientar a importância do comércio internacional na economia de Antigo Regime.
Descritor 3 – Explicar os objetivos e medidas da política mercantilista.
Descritor 4 – Relacionar o mercantilismo com a grande competição económica e política entre os Estados europeus no século XVII.
Descritor 5 – Explicar a adoção de políticas económicas não protecionistas, por parte da Inglaterra, num contexto de predomínio de teorias mercantilistas

1.º momento – Levantamento das ideias prévias dos alunos sobre o conceito de Protecionismo/Nacionalismo económico, com o respetivo registo no quadro.

• registo da situação-problema no quadro.


2.º momento – Desenvolvimento da aula:

• análise do esquema (F1, p. 84) para os alunos identificarem os fatores da baixa produtividades agrícola, no Antigo Regime;

• análise do mapa (F2) e do texto (F3A, p. 85) para os alunos:

– localizarem as rotas do comércio intercontinental;

– referirem as medidas adotadas por Colbert para melhorar a balança comercial francesa.
3.º momento – Síntese:

• elaboração de um comentário sobre a situação-problema: O dinheiro é o sangue das monarquias.

• resposta ao Já sabes o fundamental…? (p. 85 do manual).
4.º momento – Avaliação:

Trabalha com…

– resolução da ficha Aula a Aula 25, p. 30 do Caderno do Aluno.


PowerPoint Didático n.º 3

PowerPoint

– Guia de Exploração do PowerPoint
e-Manual

– Recursos diversos



• Registo da capacidade para usar fontes diferentes (mapa, barra cronológica, imagens e texto) e com mensagens diversas
• Registo do interesse, participação no diálogo e desempenho nas tarefas propostas
• Registo da capacidade para sintetizar a informação
• Registo da correção na expressão oral e escrita em língua portuguesa
• Registo da capacidade para aplicar e integrar as aprendizagens




Domínio 6. O contexto europeu dos séculos XVII e XVIII

Subdomínio 6.1. O Antigo Regime europeu: regra e exceção Aula n.º 27

Situação-problema: A arte barroca esteve ao serviço dos monarcas absolutos e da Igreja Católica?

Questões orientadoras:
– Como se caracteriza o Barroco?

– Quais são as principais características da arquitetura barroca?



Metas Curriculares

Estratégias de aprendizagem/Recursos

Avaliação

Conteúdos/Conceitos

Objetivos Gerais/

Descritores



Manual e Caderno do Aluno

Outros Recursos

Arte e cultura no Antigo Regime
Características da arquitetura barroca

Conceito: Encenação de poder

Objetivo Geral 3 – Conhecer e compreender os elementos fundamentais da arte e da cultura no Antigo Regime
Descritor 1 – Caracterizar a arte barroca nas suas principais expressões.

1.º momento – Levantamento das ideias prévias dos alunos sobre o conceito de Encenação de poder com o respetivo registo no quadro.

• registo da situação-problema no quadro.


2.º momento – Desenvolvimento da aula:

• observação das imagens (F1 e F2, pp. 86 e 87) para os alunos:

– distinguirem os elementos clássicos dos elementos barrocos visíveis nas imagens;

– identificarem os elementos decorativos do estilo barroco.


3.º momento – Síntese:

• resolução da ficha Aula a Aula 26, p. 31 do Caderno do



Aluno;

• resposta ao Já sabes o fundamental…? (p. 87 do manual).


4.º momento – Avaliação:

• TPC – Resolução da Atividade de Aprofundamento (p. 87 do manual).





Banco de Recursos

(Dossiê do Professor)


PowerPoint Didático n.º 3

PowerPoint

– Guia de Exploração do PowerPoint
e-Manual

– Recursos diversos



• Registo da capacidade para usar fontes diferentes (mapa, barra cronológica, imagens e texto) e com mensagens diversas
• Registo do interesse, participação no diálogo e desempenho nas tarefas propostas
• Registo da capacidade para sintetizar a informação
• Registo da correção na expressão oral e escrita em língua portuguesa
• Registo da capacidade para aplicar e integrar as aprendizagens



Domínio 6. O contexto europeu dos séculos XVII e XVIII

Subdomínio 6.1. O Antigo Regime europeu: regra e exceção Aula n.º 28

Situação-problema: A arte barroca esteve ao serviço dos monarcas absolutos e da Igreja Católica?

Questões orientadoras:
– Como se caracteriza a pintura barroca?

– Quais são as principais características da escultura barroca?



Metas Curriculares

Estratégias de aprendizagem/Recursos

Avaliação

Conteúdos/Conceitos

Objetivos Gerais/

Descritores



Manual e Caderno do Aluno

Outros Recursos

Arte e Cultura no Antigo Regime
Características da pintura e da escultura do Barroco

Conceitos: Exuberância e dramatismo

Objetivo Geral 3 – Conhecer e compreender os elementos fundamentais da arte e da cultura no Antigo Regime
Descritor 1 – Caracterizar a arte barroca nas suas principais expressões.

1.º momento – Levantamento das ideias prévias dos alunos sobre o conceito de exuberância e dramatismo, com o respetivo registo no quadro.

• registo da situação-problema no quadro.


2.º momento – Desenvolvimento da aula:

• observação e análise das imagens (F1, F2 e F3, pp. 88 e 89) para os alunos:

– identificarem a temática e as características formais e estéticas das obras como: cores; jogos de luz e de sombra; expressividades; dramatismo; sensualidade, entre outros.
3.º momento – Síntese:

• elaboração de um comentário à situação-problema: A arte barroca esteve ao serviço dos monarcas absolutos e da Igreja Católica?

• resposta ao Já sabes o fundamental…? (p. 89 do manual).
4.º momento – Avaliação:

Trabalha com…

– resolução da ficha Aula a Aula 27, p. 32 do Caderno do Aluno.


e-Manual

– Recursos diversos


Mistério da História
PowerPoint Didático n.º 3

PowerPoint

– Guia de Exploração do PowerPoint


• Registo da capacidade para usar fontes diferentes (mapa, barra cronológica, imagens e texto) e com mensagens diversas
• Registo do interesse, participação no diálogo e desempenho nas tarefas propostas
• Registo da capacidade para sintetizar a informação
• Registo da correção na expressão oral e escrita em língua portuguesa
• Registo da capacidade para aplicar e integrar as aprendizagens



Domínio 6. O contexto europeu dos séculos XVII e XVII

Subdomínio 6.1. O Antigo Regime europeu: regra e exceção Aula n.º 29

Situação-problema: Sempre que queimem livros, também queimarão, no fim, seres humanos. Heinrich Heine (1797-1856)

Questões orientadoras:
– A que se deveu o progresso científico ocorrido nos séculos XVII e XVIII?

– Que avanços técnicos e científicos ocorreram neste período?

– Quais foram os principais focos de resistência à inovação?


Metas Curriculares

Estratégias de aprendizagem/Recursos

Avaliação

Conteúdos/Conceitos

Objetivos Gerais/

Descritores



Manual e Caderno do Aluno

Outros Recursos

Progressos científicos nos séculos XVII a XVIII

Conceito: Tradição / inovação

Objetivo Geral 3 – Conhecer e compreender os elementos fundamentais da arte e da cultura no Antigo Regime
Descritor 2 – Reconhecer a importância do método experimental e da dúvida metódica cartesiana para o progresso científico ocorrido.
Descritor 3 – Reconhecer a consolidação, nestes séculos, do desenvolvimento da ciência e da técnica, referindo os principais avanços científicos e os seus autores.

1.º momento – Levantamento das ideias prévias dos alunos sobre o conceito de Tradição / inovação com o respetivo registo no quadro.

• registo da situação-problema no quadro.


2.º momento – Desenvolvimento da aula:

• leitura e interpretação do texto (F1, p. 90) para os alunos:

– identificarem a perspetiva do autor sobre o fundamento do conhecimento válido;

– argumentarem a favor ou contra a perspetiva do autor;

• análise da cronologia (F2, p. 91) para os alunos selecionarem uma inovação técnica e uma descoberta científica significativa para o futuro da Humanidade.
3.º momento – Síntese:

• elaboração de um comentário à situação-problema: Sempre que queimem livros, também queimarão, no fim, seres humanos;

– resposta ao Já sabes o fundamental…? (p. 91 do manual).
4.º momento – Avaliação:

Trabalha com…

– resolução da ficha Aula a Aula 28, p. 33 do Caderno do Aluno.


PowerPoint Didático n.º 3

PowerPoint

– Guia de Exploração do PowerPoint
e-Manual

– Recursos diversos



• Registo da capacidade para usar fontes diferentes (mapa, barra cronológica, imagens e texto) e com mensagens diversas
• Registo do interesse, participação no diálogo e desempenho nas tarefas propostas
• Registo da capacidade para sintetizar a informação
• Registo da correção na expressão oral e escrita em língua portuguesa
• Registo da capacidade para aplicar e integrar as aprendizagens



Domínio 6. O contexto europeu dos séculos XVII e XVII

Subdomínio 6.1. O Antigo Regime europeu: regra e exceção Aula n.º 30

Situação-problema: A Inglaterra resistiu sempre ao domínio do Absolutismo: queria ser livre!

Questões orientadoras:
– Como se caracterizava a organização política das Províncias Unidas?

– Porque é que o Absolutismo não foi aceite pelos Ingleses?



Metas Curriculares

Estratégias de aprendizagem/Recursos

Avaliação

Conteúdos/Conceitos

Objetivos Gerais/

Descritores



Manual e Caderno do Aluno

Outros Recursos

A afirmação política e económica da Holanda e da Inglaterra nos séculos XVII e XVIII

Conceitos: República/Monarquia e Federação de Estados

Objetivo Geral 4 – Conhecer e compreender a afirmação política e económica da Holanda e da Inglaterra nos séculos XVII e XVIII
Descritor 1 – Apontar as características da organização política das Províncias

Unidas (república com um governo federal).


Descritor 2 – Referir a recusa da sociedade inglesa em aceitar a instauração do Absolutismo.

1.º momento – Levantamento das ideias prévias dos alunos sobre os conceitos de República/Monarquia e Federação de Estados com o respetivo registo no quadro.

• registo da situação-problema no quadro.


2.º momento – Desenvolvimento da aula:

• análise do mapa e do esquema (F1 e F2, p. 92) para os alunos:

– identificarem os territórios que compunham as Províncias

Unidas e a potência dominante no século XVII;

– localizarem os países atuais que correspondem a essas áreas;

• leitura e interpretação cruzada das fontes (F4 e F5, p. 93) para os alunos identificarem momentos marcantes no processo de luta contra a instauração do Absolutismo em Inglaterra.


3.º momento – Síntese:

• elaboração de um comentário à situação-problema:



A Inglaterra resistiu sempre ao domínio do Absolutismo: queria ser livre!

• resposta ao Já sabes o fundamental…? (p. 93 do manual).


4.º momento – Avaliação:

Trabalha com…

– resolução da ficha Aula a Aula 29, p. 34 do Caderno do Aluno.


PowerPoint Didático n.º 3

PowerPoint

– Guia de Exploração do PowerPoint
e-Manual

– Recursos diversos


Mistério da História

• Registo da capacidade para usar fontes diferentes (mapa, barra cronológica, imagens e texto) e com mensagens diversas
• Registo do interesse, participação no diálogo e desempenho nas tarefas propostas
• Registo da capacidade para sintetizar a informação
• Registo da correção na expressão oral e escrita em língua portuguesa
• Registo da capacidade para aplicar e integrar as aprendizagens
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   14


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal