Domínio Expansão e mudança nos séculos XV e XVI subdomínio o expansionismo europeu Subdomínio 2



Baixar 1,39 Mb.
Página14/14
Encontro24.12.2016
Tamanho1,39 Mb.
1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   14



Domínio 8. A civilização industrial no século XIX

Subdomínio 8.1. Mundo industrializado e países de difícil industrialização Aula n.º 58

Situação-problema: Para se modernizar, Portugal precisava de paz.

Questões orientadoras:
– Que conflitos político-militares decorreram entre 1834 e 1851?

– Que fatores atrasaram a modernização portuguesa durante a primeira metade do século XIX?



Metas Curriculares

Estratégias de aprendizagem/Recursos

Avaliação

Conteúdos/Conceitos

Objetivos Gerais/

Descritores



Manual e Caderno do Aluno

Outros Recursos

Sucessos e bloqueios do processo português de industrialização

Conceitos: Cartismo e vintismo

Objetivo Geral 3 – Conhecer e compreender os sucessos e bloqueios do processo português de industrialização
Descritor 1 – Enumerar os momentos mais marcantes da conflitualidade político-

-militar, no seio do liberalismo português, verificada de 1834-1850/1851.


Descritor 2 – Referir os obstáculos à modernização portuguesa na primeira metade do século XIX.

1.º momento – Levantamento das ideias prévias dos alunos sobre os conceitos de Cartismo e vintismo, com o respetivo registo no quadro.

• registo da situação-problema no quadro.


2.º momento – Desenvolvimento da aula:

• análise de cronologia e dos mapas e leitura e interpretação de textos (F1, F2, F3, F4, F5 e F6, pp. 180 e 181) para os alunos:

– conhecerem as dificuldades na implantação do Liberalismo em Portugal: momentos de conflitos entre liberais e absolutistas;

– identificarem os fatores do atraso agrícola português.


3.º momento – Síntese:

• elaboração de um comentário à situação-problema:



Para se modernizar, Portugal precisava de paz.

• resposta ao Já sabes o fundamental…? (p. 181 do manual).


4.º momento – Avaliação:

Trabalha com…

– resolução da ficha Aula a Aula 56, p. 61 do Caderno do

Aluno.


PowerPoint Didático n.º 7

PowerPoint

– Guia de Exploração do PowerPoint
e-Manual

Recursos diversos


Mistério da História

• Registo da capacidade para usar fontes diferentes

(textos, imagens, cronologias, mapas, …) e com mensagens diversas


Registo do interesse, participação no diálogo e empenho nas tarefas propostas
• Registo da capacidade para sintetizar a informação
• Registo da correção na expressão oral e escrita em língua portuguesa
• Registo da capacidade para aplicar e integrar as aprendizagens



Domínio 8. A civilização industrial no século XIX

Subdomínio 8.1. Mundo industrializado e países de difícil industrialização Aula n.º 59

Situação-problema: As estradas rasgadas [...] permitiram que [...] soprassem lufadas de ar puro de civilização. Eduardo de Noronha (1859-1948)

Questões orientadoras:
– Que condições permitiram as tentativas de modernização económica ocorridas durante a Regeneração?

– Como se explica a dependência económica de Portugal face ao estrangeiro?



Metas Curriculares

Estratégias de aprendizagem/Recursos

Avaliação

Conteúdos/Conceitos

Objetivos Gerais/

Descritores



Manual e Caderno do Aluno

Outros Recursos

Sucessos e bloqueios do processo português de industrialização

Conceitos: Dependência económica; Regeneração

Objetivo Geral 3 – Conhecer e compreender os sucessos e bloqueios do processo português de industrialização
Descritor 3 – Relacionar a estabilidade política obtida em meados do século XIX com as tentativas de modernização económica durante a Regeneração.
Descritor 4 – Relacionar as prioridades do fontismo com o aumento da dívida pública e com a dependência financeira face ao estrangeiro.

1.º momento – Levantamento das ideias prévias dos alunos sobre o conceito de Dependência económica e Regeneração, com o respetivo registo no quadro.

• registo da situação-problema no quadro.


2.º momento – Desenvolvimento da aula:

• observação e análise de imagens, de mapas e leitura e interpretação de textos (F1, F2, F3, F4 e F5, pp. 182 e 183) para os alunos identificarem:

– a personalidade associada à Regeneração;

– os fatores favoráveis ao desenvolvimento agrícola;

– a fonte de financiamento dos investimentos portugueses no período do fontismo;

– comparar perspetivas diferentes sobre os investimentos efetuados por Fonte Pereira de Melo.


3.º momento – Síntese:

• elaboração de um resumo oral sobre os conteúdos programáticos.

• resposta ao Já sabes o fundamental…? (p. 183 do manual).
4.º momento – Avaliação:

Trabalha com...

– resolução da ficha Aula a Aula 57, p. 62, do Caderno do

Aluno.

• TPC – Pesquisa e visionamento da série documental sugerida na Atividade de Aprofundamento (p. 183 do manual).





PowerPoint Didático n.º 7

PowerPoint

– Guia de Exploração do PowerPoint
Mistério da História
Banco de Recursos

(Dossiê do Professor)


e-Manual

– Recursos diversos



• Registo da capacidade para usar fontes diferentes (textos, imagens, cronologias, mapas, …) e com mensagens diversas
• Registo do interesse, participação no diálogo e empenho nas tarefas propostas
• Registo da capacidade para sintetizar a informação
• Registo da correção na expressão oral e escrita em língua portuguesa
• Registo da capacidade para aplicar e integrar as aprendizagens



Domínio 8. A civilização industrial no século XIX

Subdomínio 8.1. Mundo industrializado e países de difícil industrialização Aula n.º 60

Situação-problema: As estradas rasgadas [...] permitiram que [...] soprassem lufadas de ar puro de civilização.

Questões orientadoras:
– Quais foram os resultados económicos da Regeneração?

– Quais foram os resultados demográficos e sociais da Regeneração?



Metas Curriculares

Estratégias de aprendizagem/Recursos

Avaliação

Conteúdos/Conceitos

Objetivos Gerais/

Descritores



Manual e Caderno do Aluno

Outros Recursos

Sucessos e bloqueios do processo português de industrialização

Conceitos: Mercado interno

Objetivo Geral 3 – Conhecer e compreender os sucessos e bloqueios do processo português de industrialização
Descritor 5 – Avaliar os resultados da Regeneração ao nível económico, demográfico e social.

1.º momento – Levantamento das ideias prévias dos alunos sobre o conceito mercado interno, com registo no quadro.

• registo da situação-problema no quadro.


2.º momento – Desenvolvimento da aula:

• observação, análise e interpretação de mapa, gráficos e textos (F1, F2, F3, F4, F5 e F6, pp. 184 e 185) para os alunos:

– explicarem a evolução do comércio externo português no período considerado;

– explicarem a evolução da população portuguesa no período considerado;

– identificarem os grupos sociais mais favorecidos com o desenvolvimento económico do país;

– localizarem os principais destinos da emigração portuguesa.


3.º momento – Síntese:

• elaboração de um comentário à situação-problema: As estradas rasgadas […] permitiram que […] soprassem lufadas de ar puro de civilização.

• resposta ao Já sabes o fundamental...? (p. 185 do manual).
4.º momento – Avaliação:

Trabalha com…

– resolução da ficha Aula a Aula 58, p. 63 do Caderno do Aluno.


PowerPoint Didático n.º 7

PowerPoint

– Guia de Exploração do PowerPoint
e-Manual

– Recursos diversos


Mistério da História

• Registo da capacidade para usar fontes diferentes (textos, imagens, cronologias, mapas, …) e com mensagens diversas
• Registo do interesse, participação no diálogo e empenho nas tarefas propostas
• Registo da capacidade para sintetizar a informação
• Registo da correção na expressão oral e escrita em língua portuguesa
• Registo da capacidade para aplicar e integrar as aprendizagens




Domínio 8. A civilização industrial no século XIX

Subdomínio 8.2. Burgueses e proletários, classes médias e camponeses Aula n.º 61

Situação-problema: Ao longo do século XIX, a Europa estava a “rebentar pelas costuras”

Questões orientadoras:

– Que fatores conduziram a uma explosão demográfica nos países industrializados?

– Como se explica a intensificação do êxodo rural e da emigração verificada durante o século XIX?

– Como se explica o crescimento das cidades e da população urbana?

– Que transformações ocorreram no espaço urbano?


Metas Curriculares

Estratégias de aprendizagem/Recursos

Avaliação

Conteúdos/Conceitos

Objetivos Gerais/

Descritores



Manual e Caderno do Aluno

Outros Recursos

A evolução demográfica e urbana no século XIX

Conceitos: Êxodo rural; explosão demográfica, emigração e expansão urbana

Objetivo Geral 1 – Conhecer e compreender a evolução demográfica e urbana no século XIX
Descritor 1 – Explicar as condições que conduziram a uma explosão demográfica nos países industrializados.
Descritor 2 – Relacionar esse impressionante crescimento demográfico e as transformações na economia com processos de intensificação de êxodo rural e de emigração.
Descritor 3 – Reconhecer que, exceção feita à Grã-Bretanha, no século XIX, a generalidade dos países que se industrializaram mantiveram percentagens muito significativas de população rural, apesar do crescimento do operariado.
Descritor 4 – Sublinhar o crescimento das cidades e da população urbana.
Descritor 5 – Relacionar o crescimento das cidades e da população urbana com as transformações demográficas e económicas do século XIX.
Descritor 6 – Referir processos de transformação do espaço urbano, sublinhando a crescente importância do urbanismo neste contexto.

1.º momento – Introdução ao Domínio/Subdomínio:

• diálogo orientado pelo(a) professor(a) para a introdução ao Domínio/Subdomínio, o respetivo enquadramento espaciotemporal e contexto, com base nas diversas fontes apresentadas nas duplas páginas de abertura e em Inicia a Descoberta.

• Levantamento das ideias prévias dos alunos sobre os conceitos de êxodo rural, explosão demográfica, emigração e expansão urbana com o respetivo registo no quadro.

• registo da situação-problema no quadro.


2.º momento – Desenvolvimento da aula:

• observação e análise de textos e de imagens (F1, F2, F3, e F4, pp.

192-193 e F1 e F2 pp. 194-195) para os alunos:

– explicarem as razões do crescimento populacional;

– localizarem os destinos preferidos da emigração europeia;

– inferirem os motivos de atração das cidades e as marcas de urbanidade e de ruralidade nas imagens disponíveis;

– explicar a organização das cidades;

– levantar hipótese explicativas sobre as condições de vida e de trabalho dos operários.


3.º momento – Síntese:

• elaboração de um comentário à situação-problema: Ao longo do século XIX, a Europa estava a “rebentar pelas costuras”.

• resposta ao Já sabes o fundamental…? (pp. 193 e 195 do manual).
4.º momento – Avaliação:

Trabalha com…

– resolução da ficha Aula a Aula 59 e 60, pp. 64 e 65 do Caderno do Aluno.


PowerPoint

Didático n.º 8

PowerPoint

– Guia de Exploração

do PowerPoint


e-Manual

– Recursos diversos


Mistério da História

• Registo da capacidade para usar fontes diferentes (textos, imagens, cronologias, mapas, …) e com mensagens diversas
• Registo do interesse, participação no diálogo e empenho nas tarefas propostas
• Registo da capacidade para sintetizar a informação
• Registo da correção na expressão oral e escrita em língua portuguesa
• Registo da capacidade para aplicar e integrar as aprendizagens




Domínio 8. A civilização industrial no século XIX

Subdomínio 8.2. Burgueses e proletários, classes médias e camponeses Aula n.º 62

Situação-problema: “ […] tu sabes que estamos num século em que os homens só têm valor por si próprios.” Madame Bossut, 1856

Questões orientadoras:
– Quais são as principais características da burguesia do século XIX?

– Como se caracterizam as classes médias no século XIX?



Metas Curriculares

Estratégias de aprendizagem/Recursos

Avaliação

Conteúdos/Conceitos

Objetivos Gerais/

Descritores



Manual e Caderno do Aluno

Outros Recursos

A afirmação da burguesia e o crescimento das classes médias

Conceitos: Sociedade de classes; Classe média

Objetivo Geral 2 – Conhecer e compreender o processo de afirmação da burguesia e crescimento das classes médias
Descritor 1 – Descrever as características fundamentais da burguesia (comercial e financeira, industrial e agrícola) no século XIX.
Descritor 2 – Identificar os processos de fusão entre a burguesia emergente e parcelas significativas das elites tradicionais.
Descritor 3 – Descrever o processo de ampliação, melhoria da qualificação e reforço da qualidade de vida/autonomia de profissionais liberais, funcionários públicos e funcionários do setor privado.
Descritor 4 – Caracterizar os comportamentos das classes médias como sendo tendencialmente mais próximos dos da burguesia do que dos das classes populares.

1.º momento – Levantamento das ideias prévias dos alunos sobre os conceitos de sociedade de classes e classe média com registo no quadro.

• registo da situação-problema no quadro.


2.º momento – Desenvolvimento da aula:

• leitura e interpretação de textos e de imagens (F1, F2, F3, F4 e F5, pp. 196 e 197) para os alunos:

– identificarem traços da mentalidade burguesa;

– descreverem as atividades inerentes à classe burguesa e às classes médias;

– aplicarem estes conceitos na interpretação das fontes.
3.º momento – Síntese:

• resumir num texto síntese as diferenças entre alta burguesia e classe média.

• resposta ao Já sabes o fundamental…? (p. 197 do manual).
4.º momento – Avaliação:

Trabalha com…

– resolução da ficha Aula a Aula 61, p. 66 do Caderno do Aluno.



PowerPoint Didático n.º 8

PowerPoint

– Guia de Exploração do PowerPoint
e-Manual

– Recursos diversos


Mistério da História

• Registo da capacidade para usar fontes diferentes (textos, imagens, cronologias, mapas, …) e com mensagens diversas
• Registo do interesse, participação no diálogo e empenho nas tarefas propostas
• Registo da capacidade para sintetizar a informação
• Registo da correção na expressão oral e escrita em língua portuguesa
• Registo da capacidade para aplicar e integrar as aprendizagens




Domínio 8. A civilização industrial no século XIX

Subdomínio 8.2. Burgueses e proletários, classes médias e camponeses Aula n.º 63

Situação-problema: “ […] tu sabes que estamos num século em que os homens só têm valor por si próprios.” Madame Bossut, 1856

Questões orientadoras:

– Como evoluiu o proletariado?

– Como eram as condições de vida do operariado no século XIX?

– Quais foram as conquistas do movimento sindical?

– Em que consistiam as propostas das doutrinas socialistas?


Metas Curriculares

Estratégias de aprendizagem/Recursos

Avaliação

Conteúdos/Conceitos

Objetivos Gerais/

Descritores



Manual e Caderno do Aluno

Outros Recursos

A evolução do proletariado

Conceitos: Proletariado;

Movimento sindical; Luta de classes



Objetivo Geral 3 – Conhecer e compreender a evolução do operariado
Descritor 1 – Descrever os processos de proletarização dos artesãos e dos trabalhadores das grandes manufaturas fruto da introdução das máquinas, da revogação da regulamentação corporativa e do aumento da concorrência por parte de trabalhadores recém-chegados das zonas rurais ou de outros países.
Descritor 2 – Descrever as condições-tipo de vida do operariado no século XIX.
Descritor 3 – Relacionar liberalismo económico e as crises do capitalismo com os baixos salários e a precariedade das condições de emprego.
Descritor 4 – Relacionar as condições de vida e de trabalho do proletariado com o surgimento de sindicatos e de forma de luta organizada.
Descritor 5 – Enumerar conquistas do movimento sindical.
Descritor 6 – Relacionar as condições de vida e de trabalho do proletariado com o surgimento das doutrinas socialistas.
Descritor 7 – Caracterizar sucintamente as propostas das doutrinas socialistas.

1.º momento – Levantamento das ideias prévias dos alunos sobre o conceito de Proletariado, movimento sindical e luta de classes, com registo no quadro.

• registo da situação-problema no quadro.


2.º momento – Desenvolvimento da aula:

• leitura e interpretação de textos e análise de imagens, cronologia e mapa (F1, F2, F3; F4 e F5, pp. 198 e 199 e F1, F2, F3, F4, F5 e F6, pp. 200 e 201) para os alunos:

– explicarem o papel do operário no sistema capitalista;

– compararem as condições de vida e de trabalho dos operários e dos burgueses;

– conhecerem as condições de vida e de trabalho das crianças operárias;

– avaliarem os problemas sociais decorrentes das condições de vida e de trabalho dos operários;

– relacionarem as condições de vida dos operários com o aparecimento dos sindicatos e das doutrinas socialistas com base nas diversas fontes.
3.º momento – Síntese:

• elaboração de um comentário à situação-problema.

• resposta ao Já sabes o fundamental…? (pp. 199 e 201 do manual).

Trabalha com…

– resolução das fichas Aula a Aula 62 e 63, pp . 67 e 68 do Caderno do Aluno.
4.º momento – Avaliação:

• TPC – Resolução de Preparate para a Avaliação 6 (pp. 94-99) e a

Ficha de Avaliação 6 (pp. 111 e 112) do Caderno do Aluno.


e-Manual

– Recursos diversos


Banco de Recursos

(Dossier do



Professor)
Mistério da História

• Registo da capacidade para usar fontes diferentes (textos, imagens, cronologias, mapas, …) e com mensagens diversas
• Registo do interesse, participação no diálogo e empenho nas tarefas propostas
• Registo da capacidade para sintetizar a informação
• Registo da correção na expressão oral e escrita em língua portuguesa
• Registo da capacidade para aplicar e integrar as aprendizagens
1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   14


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal