Do Parque Tecnológico da furg: um estudo descritivo sobre o desenvolvimento da etapa de análise de mercado gonçalves, Felipe Aguirre



Baixar 16,58 Kb.
Encontro16.01.2017
Tamanho16,58 Kb.

13ª Mostra da Produção Universitária

.


Rio Grande/RS, Brasil, 14 a 17 de outubro de 2014.

Projeto de elaboração do Plano de Negócios do Parque Tecnológico da FURG: um estudo descritivo sobre o desenvolvimento da etapa de análise de mercado
GONÇALVES, Felipe Aguirre (Autor)

SILVA, Diego Freitas da (Autor)



LONGARAY, André Andrade (Orientador)

MUNHOZ, Paulo (Co-orientador)

felipe.aguirre.goncalves@gmail.com


Evento: Congresso de Iniciação Científica

Área do conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas
Palavras-chave: parque-tecnológico; análise de mercado; viabilidade.
1 INTRODUÇÃO
Devido ao baixo número de empreendimentos inovadores na década de 80, surgiram os primeiros projetos de Parques Tecnológicos dando origem às primeiras incubadoras de empresas no Brasil. Este movimento cresceu rapidamente e hoje conta com mais de 400 incubadoras em todo o país, envolvendo mais de 6.000 empresas inovadoras geradas a partir de incubadoras, universidades e centros de pesquisa.

Empresas intensivas em Tecnologia constituem a base da nova sociedade do conhecimento e atuam como verdadeiros aditivos e catalisadores dos demais setores da economia.

Parques Tecnológicos são complexos de desenvolvimento econômico e tecnológico que visam fomentar economias baseadas no conhecimento por meio da integração da pesquisa científico-tecnológica, negócios/empresas e organizações governamentais em um local físico, e do suporte às inter-relações entre estes grupos. Além de prover espaço para negócios baseados em conhecimento, PqTs podem abrigar centros para pesquisa científica, desenvolvimento tecnológico, inovação e incubação, treinamento, prospecção, como também infra-estrutura para feiras, exposições e desenvolvimento mercadológico. Eles são formalmente ligados (e usualmente fisicamente próximos) a centros de excelência tecnológica, universidades e/ou centros de pesquisa. (UNESCO e IASP)”.

2 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
Os pesquisadores utilizaram a pesquisa exploratória através de entrevistas semi-estruturadas e coleta de dados em diversos órgãos públicos e entidades sem fins lucrativos, com o objetivo de reunir dados econômicos dos últimos 5 (cinco) anos na cidade de Rio Grande. Também estão sendo utilizados dados documentais.
3 RESULTADOS e DISCUSSÃO
O objetivo da pesquisa é a elaboração da análise de mercado para o Plano de Negócios do Parque Tecnológico da FURG, identificando as variáveis econômicas que poderão influenciar, direta ou indiretamente, na viabilidade do investimento.

Para isso foram selecionados 10 (dez) segmentos econômicos de maior expressividade em Rio Grande:



  • Industria Naval e Off-Shore;

  • Energia Eólica;

  • Fertilizantes;

  • Alimentação;

  • Hotelaria;

  • Transporte Portuário;

  • Atividades Imobiliárias;

  • Pesca;

  • Comércio Exterior.



4 CONSIDERAÇÕES FINAIS
A análise de mercado é a etapa-chave para a elaboração de um plano de negócios, pois possibilita identificar o crescimento e desenvolvimento econômico dos segmentos-alvo do estudo e dar seguimento as etapas seguintes.

Até o presente momento, identificamos uma cidade em pleno desenvolvimento e com grandes possibilidades de investimento em todos os segmentos estudados, destacando-se pelo Porto do Rio Grande, o 2º mais importante do Brasil no desenvolvimento do comércio internacional brasileiro além de ocupar o 1º lugar no Brasil e o 7º lugar no mundo em eficiência portuária para movimentação de grãos.

A cidade também distingue-se por ser o polo de investimentos da Indústria Naval Brasileira. Em 2005, a cidade recebeu o primeiro projeto naval solicitado pela Petrobrás: a plataforma offshore de Petróleo, P-53. Posteriormente mais três encomendas da empresa Petrolífera foram realizadas e já foram entregues e estão atuando com total sucesso em seus locais de produção.

A partir da análise destes segmentos será possível dar continuidade ao desenvolvimento do Plano de Negócios do Parque Tecnológico, afim de determinar a viabilidade do investimento na cidade.


REFERÊNCIAS
AGENCIA BRASILEIRA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL. Parques Tecnológicos no Brasil: Estudo, Análise e Proposições. Disponível em: www.abdi.com.br>. Acesso em 14 mai. 2014.
SECRETARIA DA CIÊNCIA, INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Parques Tecnológicos. Disponível em: http://www.sct.rs.gov.br. Acesso em 18 mai. 2014.
INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Produto Interno Bruto e Índice de Desenvolvimento Humano. Disponível em www.ibge.gov.br>. Acesso em 19 mai. 2014.


PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO GRANDE, SECRETARIA DE MUNICÍPIO DE DESENVOLVIMENTO, INOVAÇÃO, EMPREGO E RENDA. Rio Grande: Dados, potencialidades e possibilidades de investimento. 2013-2014.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal