Disciplina: Geoprocessamento



Baixar 2.72 Mb.
Pdf preview
Encontro30.11.2019
Tamanho2.72 Mb.

Comportamento 

Espectral de Alvos

Disciplina: Geoprocessamento

Profª. Agnes Silva de Araujo



Conteúdo programático e Objetivos

Conceito de comportamento espectral dos alvos



Assinatura espectral de alvos naturais e antrópicos

Reflectância e Fator de Reflectância



Exemplos de aplicações



Objetivos: Apresentar e analisar o comportamento espectral dos

principais elementos naturais e antrópicos da paisagem,

fundamental para a análise das imagens de sensores orbitais.


Conceitos

O conceito de comportamento espectral de alvos:



É o conjunto de medidas de radiância (L

λ

) de um objeto, efetuadas 



sob condições conhecidas ou controladas, sendo que cada medida 

corresponde ao valor médio em diferentes comprimentos de onda 

(Slater, 1980).

Esse comportamento é válido para os instantes da aquisição da 



informação! 

Reflectância espectral

Relembrando...

Interação radiação/objeto

I = Incidência

R = Reflexão

A = Absorção

T= Transmissão


Albedo



Albedo, ou coeficiente de reflexão, derivado do termo

latino albedo (brancura ou luz solar refletida, a partir

de albusbranco), é a refletividade difusa ou poder de reflexão de

uma superfície.

Ela é a razão entre a radiação refletida pela superfície e a radiação



incidente sobre ela.

Comportamento Espectral de Alvos

A



quantidade

de

energia refletida ou



emitida

varia


de

acordo com a natureza

dos objetos e se dá em

diversos comprimentos

de onda.

Fonte: Oliveira, 2007.



Comportamento Espectral dos Alvos

Cada uma das cores



dos

objetos


é

identificada pelo ser

humano

de

acordo



com as características

dos comprimentos de

ondas emitidos pelo

objeto.


Fonte: Fitz, 2008.

Comportamento Espectral de Alvos

É o estudo da reflectância espectral de alvos (objetos) como:



vegetação, solo, minerais, etc.

É a intensidade relativa com que cada alvo reflete a REM, nos



diversos comprimentos de onda.

Comportamento Espectral de alvos

0

0,5



1

1,5


2

2,5


3

3,5


4

4,5


5

Categoria 1

Categoria 2

Categoria 3

Categoria 4

Série 1


Série 2

Assinatura Espectral de Alvos

Define


as

feições

,

intensidade

e

localização

das bandas

de absorção dos objetos.


Assinatura Espectral de Alvos

Assinatura Espectral de Alvos

Mesmo



alvos

similares

possuem

respostas espectrais



diferentes

Identifica-se



características

comuns e compara-

se o comportamento

espectral através de

curva característica

de um alvo.



Carvalho

Ulmeiro

Alfarrobeira

Platanus

Vegetação

Árvores no infravermelho

China finge reflorestamento com tinta verde

Um município do sul da



China tomou uma decisão

quase surrealista: para

economizar o dinheiro e o

esforço de reflorestar uma

de

suas


montanhas,

decidiu pintá-la de verde

em

vez


de

plantar


árvores,

denunciaram

nesta

quarta-feira



(14

de

fevereiro de 2007) vários



jornais do país.

O incidente ocorreu na



localidade

de

Fumin,



onde funcionou durante

sete anos uma pedreira

que arrasou mil metros

quadrados da encosta da

montanha Laoshou.


Alvos antrópicos

O comportamento espectral de alguns materiais muito similar:

Pavimentação e telhados de cimento esmaltado e cimento amianto



Mistura espectral

Espaço tridimensional das cores

Lambert, 1772



Experimento

Fatores de influência

O comportamento espectral depende:

da radiância do alvo,



da radiância difusa da atmosfera,

da estação do ano (ou seja, irradiância),



e da geometria de observação e medição.



Nova York no inverno e no verão

Fatores de influência na assinatura espectral

Fatores de inflência na assinatura espectral

Fatores de influência na assinatura espectral

Próxima Aula: Classificações de imagens multiespectrais

Métodos de classificações de uso e cobertura do solo:



Classificação supervisionada

Classificação não-supervisionada



Classificação por GEOBIA (Geographic Objects Based Image Analysis)

Classificação Supervisionada


Bibliografia

CENTENO, J. A. S. Sensoriamento Remoto e Processos de Imagens Digitais. Curitiba, 2009.

JENSEN, J. R., EPIPHANIO, J. C. N. (Coord.). Sensoriamento remoto do ambiente: uma perspectiva em 

recursos terrestres. São José dos Campos, SP: Parêntese, 2009. 598 p.

MOREIRA, M. A. Fundamentos do Sensoriamento Remoto e Metodologias de Aplicações. Universidade 

Federal de Viçosa, 2012.

NOVO, Evlyn M. L. de Moraes. Sensoriamento remoto: princípios e aplicações. 3. ed. rev. e amp. São Paulo: 

Edgard Blücher, 2008. xv, 363 p.

RUDORFF, Bernardo F. T; SHIMABUKURO, Yosio Edemir; CEBALLOS, Juan C. (Org.). O sensor modis e 



suas aplicações ambientais no Brasil. São José dos Campos, SP: Parêntese, 2007 423 p.

SLATER, P. N. Remote sensing: optics and optical systems.1980



Baixar 2.72 Mb.

Compartilhe com seus amigos:




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
Dispõe sobre
Serviço público
reunião ordinária
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Relatório técnico
Universidade estadual
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
pregão eletrônico
espírito santo
Curriculum vitae
Sequência didática
Quarta feira
conselho municipal
prefeito municipal
distrito federal
nossa senhora
língua portuguesa
educaçÃo secretaria
Pregão presencial
segunda feira
recursos humanos
Terça feira
educaçÃO ciência
agricultura familiar