Diogo rigo, luciana baptista carabajal, mani santos e sara pereira de campos. Nome da instituiçÃO: ivo bühler – ciep- montenegro professora regente da classe



Baixar 13,42 Kb.
Encontro09.03.2017
Tamanho13,42 Kb.
TEATRO DE SOMBRAS: REVELAÇÕES POÉTICAS DE SI

PROJETO EDUCAÇÃO ENSINO FUNDAMENTAL

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

NOMES DOS ALUNOS/TEATRO/UERGS: DIOGO RIGO, LUCIANA BAPTISTA CARABAJAL, MANI SANTOS E SARA PEREIRA DE CAMPOS.

NOME DA INSTITUIÇÃO: IVO BÜHLER – CIEP- MONTENEGRO

PROFESSORA REGENTE DA CLASSE: KÁTIA

NÚMERO DE PARTICIPANTES: TURMA 151 - MAIS OU MENOS 25 ALUNOS.

FAIXA ETÁRIA: DE 10 A 12 ANOS

DIA DA SEMANA QUE SERÁ MINISTRADA A OFICINA: TERÇAS-FEIRAS



HORÁRIO DA OFICINA: DAS 9H ATÉ AS 10H 30MIN

SUPERVISORA: Angelita

PROFESSOR(A) ORIENTADORA: Carlos Mödinger e Marli Sitta

INTRODUÇÃO

Para oferecer vivências teatrais que pudessem auxiliar o trabalho sobre a reflexão sobre si, surgiu o projeto de Teatro de Sombras. Por meio desta arte teatral milenar de contar histórias as crianças poderiam contar as suas e, assim, ressignificar suas vivências cotidianas. Uma característica desta linha teatral, é como forma animada interessante de se criar, de transformar, de modificar através de uma fonte de luz, uma tela ou superfície para projeção e um corpo entre a luz e a tela, o elemento que produzirá formas, silhuetas, texturas, imagens. A partir de observações dentro da escola Ivo Bühler CIEP, através do Programa Institucional de Iniciação à Docência, foi possível determinar a turma de quinto ano para que pudéssemos assim realizar oficinas semanalmente. As referencias utilizadas para o desdobramento das Oficinas serão o livro Teatro de Sombras de Valmor Beltrame e artigos da revista Móin-Móin.



JUSTIFICATIVA

Trabalharemos com as referências descritas acima porque queremos que as crianças despertem em si, o que há dentro delas, a poesia que existe na sombra de cada uma, experimentando, pesquisando, decifrando, descobrindo um outro ser dentro de suas possibilidades. Com este desejo de autodescobrimento e a aceitação sobre o que somos, esse projeto se propõe a realizar muito mais que a oficina, pois é através das crianças que o Teatro de Sombras irá acontecer.



OBJETIVO GERAL

Apresentar aos alunos o teatro de sombras e suas especificidades. Propiciando aos alunos práticas relacionadas ao corpo, a sombra, luz, percepção, atenção, imaginação, etc.



OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Proporcionar às crianças na oficina oportunidade de conhecer o teatro de sombras.

  • Instigar a imaginação das crianças com uso e criação de narrativas

  • Experimentar possibilidades de criações e utilização de material reciclado.

METODOLOGIA/PROCEDIMENTOS

  • A abordagem metodológica se dará através da apreciação de vídeos e filmes, diálogos, exercícios criativos individuais e coletivos de treinamento corporal, abrangendo estudo da relação com objetos e dramaturgias;

  • Aquecimento inicial;

  • Foco sobre o fazer, a apreciação e o contexto do Teatro de Sombras;

  • Ritual de finalização com conversas;

RECURSOS NECESSÁRIOS

Som e/ou caixa de som;

Refletores;

Superfície plana para a sombra;

Objetos;

Gelatinas;

Figurinos;

AVALIAÇÃO

A avaliação será feita durante a observação do processo e nos diálogos das rodas de conversas, levando em consideração os objetivos propostos, também em relação a nossa própria avaliação, ela será postada no Pbworks com descrições de nossas reflexões sobre a Oficina de Teatro de Sombras, ao qual também aprendemos constantemente com os alunos.



REFERÊNCIAS

AMARAL, Ana Maria. Teatro de Animação. São Paulo: Atelie Editorial, 1997.

BALARDIN, Paulo. Revelações de vida e morte no teatro de animação. Porto Alegre, 2004.

MÓIN-MÓIN. Revista de estudos sobre teatro de formas animadas. Udesc. Encontrado em: http://www.ceart.udesc.br



BELTRAME, Valmor. Teatro de Sombras. Técnica e Linguagem.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal