Design: fbaul’13



Baixar 9,84 Kb.
Encontro15.09.2018
Tamanho9,84 Kb.
Para o file #3, foi proposta uma análise formal de um dos projectos presentes na exposição “Design: FBAUL’13”. O trabalho que nós escolhemos foi o dos alunos Miguel Ferreira, Rui Miguel, Tiago Rodrigues e Wence Ye, realizado no âmbito da disciplina DC IV, tendo por base o tema “Ultravox”.Esse tema, o “ultravox”, pretendia a construção de uma magazine multimédia por cada tema/grupo, isto é haviam 7 subtemas diferentes(volumes).
O grupo em questão escolheu o tema/volume I: “vol. I – The Revolution Will Not Be Televised”, que deviria explorar os seguintes acontecimentos - ‘I Have a Dream’ de M. Luther King; Os assassinatos de J. F. Kennedy, Martin Luther King, Robert F. Kennedy e Malcolm X; Che Guevara: a morte do revolucionário; O ‘Maio de ‘68’ em França; A ‘Primavera de Praga’ na Checoslováquia; Álbum ‘Highway 61 Revisited’, Bob Dylan; Álbum ‘Small Talk at 125th and Lenox’, Gil Scott-Heron Salvador Allende e o Golpe de Estado, Chile; IRA e o ‘Bloody Sunday’, Irlanda do Norte

O ‘Setembro Negro’, Jogos Olímpicos, RFA; As Brigadas Vermelhas, Itália; O terrorismo do ‘Baaden-Meinhof’, RFA; Intifada na Palestina/Israel; O Massacre de Tianamen, China.


O projecto final (contentor e conteúdos), foi intitulado por: “The Revolution Will Be Televised”.
A escolha do Subtema/volume, para a elaboração de uma revista, deveu-se ao interesse que suscitou ao grupo em explorar o impacto das mortes das celebridades e principalmente pela força que a imagem dessas mesmas personalidades tinham naquela época.

A partir deste interesse surgiu uma ideia inicial, que fugiu um pouco para a parte gráfica, a vontade de demonstrar os ideias/revoltas que surgiram nessa época para causar impacto a nível de imagem.

Contudo, o tema começou a ser tratado a nível informativo, a fase inicial da pesquisa (elaboração de um dossier de pesquisa) e só na fase final, é que elaboraram a parte gráfica do produto e a apresentação do mesmo, que devia transfigurar a informação recolhida para uma revista.
Na parte inicial, na da pesquisa, começaram por investigar as personalidades e as mortes das mesmas, o que se demonstrou uma parte muito importante, pois o grupo não estava ao corrente desses temas e precisavam de bases para o desenvolvimento do tema. A investigação foi feita de várias maneiras: começou por ser superficial, pela internet, para passar a livros e jornais, os últimos consultados na Hemerteca, para se informarem sobre a causa das mortes, e também, a importância/destaque que elas tiveram nessa altura. A informação com mais relevância para o trabalho, foi a luta que se travava por essa altura nos Estados Unidos da América, em que se lutava pela igualdade de todos os géneros, em que os negros se revoltavam e tiveram apoio de personalidades, que acabaram por ser assassinadas e a parte mais importante é a maneira como a imagem dessas personalidades afectou o mundo, na altura em que os media se estavam a desenvolver (televisão, rádio etc...) e que realçaram ainda mais a importância da imagem.
Depois da fase da investigação, surgiu a parte mais difícil para o grupo, que era o tratamento da informação. Para eles foi complicado dividi-la consoante os temas, tendo em mente transmitir ao publico a informação da forma mais simples e ao mesmo tempo não tão superficial, porque acharam que seria um tema muito importante para dar a conhecer ao público. No decorrer do trabalho decidiram dividir por acontecimentos Ex: A morte de JFK e de Luther King, entre outros. Contudo, faltou uma parte no trabalho, uma ligação à actualidade mais explorada da que eles fizeram: Há trinta anos lutava-se pelos direitos dos negros e agora o presidente dos EUA é um negro.
O grafismo escolhido pelos elementos seguiu algumas

ideias iniciais: simplicidade, recurso a imagem

(fotografia). A partir disto criaram uma revista com tons a preto e branco, inspirado na televisão dessa época e usaram as imagens das personalidades como divisão de temas/capítulos. O formato usado foi a folha A3 para criar mais impacto com as imagens e a tipografia utilizada foi a neutra para os títulos e a minion para o texto. Estes dois elementos funcionavam em conjunto equilibrado, explicando-se um ao outro e trabalhando assim juntos.
Para além da revista foram elaborados outros suportes de informação/imagem para complementarem o trabalho e também para lhe dar algum dinamismo. Estes foram: cassetes, com gravações de discursos e dvd’s, com a filmagem dos mesmos. A divisão foi feita da mesma forma que a revista, cada cassete/dvd para cada personalidade, seguida de um folheto informativo.

Estes elementos estavam todos contidos numa caixa, que foi construida de maneira a que pudesse suscitar o interesse do publico. Contudo, o grupo confessa que não houve grandes inovações face à construção/reprodução do seu trabalho.


Por fim, escolheram o título the revolution will be televided porque na opinião deles o poder da imagem das personalidades levou à revolução, embora tenha ocorrido o assassinato dos mesmos, os ideias mantiveram-se a nível mundial e hoje em dia, podemos ver que houve algumas mudanças a esse nível e que, realmente essas figuras tiveram uma imagem de poder, que os imortalizou, continuando a causar impacto na nossa sociedade.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal