Descobrimento é um equívoco para tratar da chegada dos europeus à América? Porque o termo dá ideia de que não havia sociedades, e consequentemente História, na América antes da chegada europeia, ou seja, chegada



Baixar 14,01 Kb.
Encontro25.08.2018
Tamanho14,01 Kb.
7º anos – conteúdos para a avaliação mensal......páginas 14 a 47

Além do roteiro estude pelo livro didático.



  1. Por que o termo descobrimento é um equívoco para tratar da chegada dos europeus à América?

Porque o termo dá ideia de que não havia sociedades, e consequentemente História, na América antes da chegada europeia, ou seja, chegada e choque cultural representam melhor o contato entre os nativos americanos e os europeus.

  1. Por que os europeus passaram a chamar esses povos de “índios”?

Porque acreditarem ter chegado ao destino comercial que pretendiam alcançar, as Índias e não a um local desconhecido.

  1. Qual era a divisão na sociedade maia?

Era dividida em dois grupos. O grupo dominante, formado por sacerdotes e militares (controle político e religioso). O outro grupo era formado em sua maioria por camponeses e pequenos artesãos.

  1. Em relação à religião, qual era a crença maia?

Eram politeístas, acreditavam na força da natureza, representada por diversas divindades. Em seus rituais, cultuavam os mortos e faziam sacrifícios humanos.

  1. Como era a economia maia?

Baseada na agricultura; seu principal alimento era o milho, considerado sagrado (matéria-prima para os deuses criar o ser humano); o cacau era muito valioso e chegava a ser utilizado em trocas comerciais.

  1. Como era a organização social asteca?

Era hierarquizada a partir do tlatoani, “aquele que manda”, além de ser o chefe político era considerado um deus vivo. Abaixo dele estavam os pipiltin, uma aristocracia formada por sacerdotes, altos funcionários e chefes militares. Depois vinham artesãos, comerciantes e por último, os escravizados (prisioneiros de guerra ou condenados por crimes).

  1. Como os astecas se organizavam economicamente?

Grande parte da população se organizava em aldeias comunais e trabalhava coletivamente nas terras. O grupo dominante se apropriava de parte da produção e a distribuía entre os membros de acordo com sua função.

  1. Como estava organizada a divisão social maia?

O governo era centralizado, seu líder era denominado Inca e reconhecido como filho do Sol, a divindade mais importante daquele povo ( o Inca era um deus encarnado). Para assessorá-lo na administração das regiões do império eram nomeados nobres e sacerdotes pertencentes à família do Inca.

Os curacas eram nobres também, porém eram líderes locais que mantinham uma relação de fidelidade com o Inca e enviava seus filhos ao imperador para servi-lo.



Os camponeses trabalhavam a terra que não lhes pertencia e tinham que destinar parte da produção aos curacas e ao imperador.

  1. Como era a organização social do nativos brasileiros?

A maior unidade política era a aldeia, sempre comandada por um chefe. Entre eles existia uma tendência comunitária. A divisão do trabalho era feita por sexo e idade. As mulheres cuidavam das crianças, cozinhavam, plantavam e colhiam. Os homens caçavam, pescavam, derrubavam e queimavam áreas de floresta para o plantio, construíam habitações e encarregavam-se da guerra.

  1. Qual a importância da religião para os indígenas brasileiros?

A vida cotidiana sempre esteve marcada pela religião e por rituais. As festas, os remédios, as danças, as pinturas corporais e até mesmo as guerras tinham simbologias para esses povos.

  1. Na maioria dos casos de linhagem real a transmissão era feita de pai para filho, no Reino de Gana essa transferência era diferente. Como a linhagem real era estruturada?

Nesse reino, a linhagem real era feminina, ou seja, a irmã do rei, ao dar a luz um menino, estaria concebendo o futuro rei de Gana, por isso, a mulher era muito valorizada.

  1. Embora o comércio de ouro tenha estruturado inúmeros reinos na região do Saara, outro produto teve um destaque comparável a ele. Qual era esse produto e por que era tão valioso?

O produto era o sal, pois era uma mercadoria tão rara que servia até como moeda de troca por outros produtos.

  1. Quais foram os motivos para a expansão do islamismo nos reinos africanos?

A expansão está ligada à questão do comércio e à introdução de elementos culturais que tornaram possível a intelectualização dos povos. Os reis africanos importantes para que o islã se expandisse, como no caso do rei de Mali, Mansa Musa, que, após uma peregrinação à Meca, voltou com sábios e arquitetos muçulmanos que passaram a islamizar o reino construindo mesquitas, escolas e bibliotecas.

  1. Qual a importância do comércio transaariano?

Ele contribuiu para a formação de reinos como Mali, Gana e Songai.

  1. Qual era o papel da mulher em Benin?

A mulher tinha direito a participação política, algumas ocuparam a posição de obá. A rainha-mãe tinha grande prestígio e era venerada pelos súditos.

  1. O Reino de Ifé se destacou por qual motivo?

Ifé ficou conhecido pelo trabalho com metalurgia. Foram produzidas cabeças humanas em cobre e latão que até hoje impressionam pela perfeição.

  1. A Idade de Ouro da China ocorreu em qual dinastia e por que foi assim denominada?

Durante Dinastia Song 960-1279) ocorreu a reunificação e proporcionou uma intensa produção cultural e filosófica, com invenções tecnológicas (área náutica: embarcações, bússola, mapas), impressão de livros, criações artísticas.

  1. Como se deu o domínio mongol sobre a China?

Os mongóis começaram sua conquista a partir de 1211 ao norte e a partir de 1279 conquistaram o sul.

  1. Qual a importância da Dinastia Ming?

Os Ming trouxeram estabilidade para a China: reorganizaram a agricultura; iniciaram uma maior militarização para afastar os mongóis; desenvolvimento indústria (tecidos e porcelana); realizações nas áreas de educação, filosofia, literatura e artes.

  1. Qual importância do Império Gupta para a Índia?

A Dinastia Gupta (320-550) trouxe grande prosperidade para a Índia: conquistas territoriais; grande florescimento cultural, filosófico e literário; na matemática houve a invenção do sistema decimal e a difusão do conceito de zero.

  1. Qual é a semelhança entre o feudalismo europeu e o xogunato japonês?

Durante o xogunato, o Japão tinha características semelhantes ao feudalismo da Europa. A base do poder era a terra, que era controlada por nobres chamados daimyos.

  1. Qual era a crença asteca em relação à religião?

A religião estava muito presente na vida cotidiana desse povo, para cada atividade realizada havia um deus protetor. Para eles, tudo se organizava em ciclos, pois acreditavam que tudo o que está vivo um dia morreria, e o que estava morto um dia renasceria. As cerimônias em que realizavam sacrifícios humanos com prisioneiros de guerra eram comuns, já que seus deuses deveriam ser alimentados com sangue.

Bom estudo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal