Curso de Graduação em História



Baixar 33,25 Kb.
Encontro06.02.2017
Tamanho33,25 Kb.

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE


Instituto de Ciências Humanas e Filosofia

Área de HistóriaDepartamento de História

Curso de Graduação em História


Professor: Renato Franco

Disciplina: Seminário de Historiografia Brasileira - Interpretações sobre o Brasil Colonial



Código: GHT00550 Carga Horária: 60

Tipo: Eixo profissional



Eixo Cronológico: Moderna Linha Temática:

Período: 01/2015 Turno: Noite Horário:
Ementa: Pretende-se traçar um itinerário das interpretações sobre a época colonial, feitas a partir das memórias e crônicas coetâneas, e também da historiografia produzida, do século XIX em diante. Serão analisadas obras clássicas que promoveram reflexões sobre a colonização portuguesa, situando-as em seu respectivo contexto histórico.
Objetivos:



  • Analisar crônicas e memórias sobre o Brasil colonial

  • Situar historicamente a produção historiográfica;

  • Estabelecer as linhas de discussão de cada geração;

  • Analisar as obras como documentos de época.



Avaliação: Seminário + trabalho escrito (em grupo); Trabalho escrito individual; participação em sala de aula.

Parte 1 – História, magistra vitae
A História antes da História; o Brasil antes do Brasil
SALVADOR, Vicente do. (Frei). História do Brasil, 1627.

PITA, Sebastião da Rocha. História da América portuguesa desde o ano mil e quinhentos de seu descobrimento até mil setecentos e vinte e quatro, 1730.

SOUTHEY, Robert. História do Brasil, 1810-1819.

Parte 2 – A questão colonial na história da nação
Uma história para o Brasil: IHGB, Martius e Varnhagen
MARTIUS, Karl Friedrich Philipp Von. Como se deve escrever a História do Brasil, 1843.

VARNHAGEN, Francisco Adolfo de. História geral do Brasil, 1854-1857.



A escravidão na formação do povo brasileiro
RODRIGES, Nina. Os mestiços brasileiros In: Brazil Médico. Rio de Janeiro. s/e, 1890.

ANDRADE, Mário de. O Aleijadinho In: Aspectos das artes plásticas no Brasil, 1928.

FREYRE, Gilberto. Casa Grande & Senzala, 1933.
O sertão como horizonte
ABREU, João Capistrano de. Capítulos de história colonial, 1907.

MACHADO, Alcântara. Vida e morte do bandeirante, 1929.


A herança ibérica
HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil, 1936.

FAORO, Raymundo. Os donos do poder, 1958.


Parte 3 – A profissionalização do métier e a diversificação temática
A tradição marxista
PRADO JR, Caio. Formação do Brasil contemporâneo, 1942.

NOVAES, Fernando. O Brasil e a crise do Antigo Sistema Colonial, 1979.


A história em migalhas? História da cultura e a mudança de paradigma
LARA, Sílvia Hunold. Campos da violência, 1988.

GORENDER, Jacob. A escravidão reabilitada, LPH, 1992.


Economia, administração e a história política renovada
FRAGOSO, João. Homens de grossa aventura – acumulação e hierarquia na praça mercantil do Rio de Janeiro (1790-1830), 1992.

HESPANHA, António Manuel. A constituição do império português. Revisão de alguns enviesamentos correntes In: FRAGOSO, João; BICALHO, Maria Fernanda; GOUVÊA, Maria de Fátima. O Antigo Regime nos Trópicos – a dinâmica imperial portuguesa (séculos XVI-XVIII). 2001.

SOUZA, Laura de Mello e. O sol e a sombra – política e administração na América Portuguesa do século XVIII, 2006.


Bibliografia de Referência: (no máximo 10 títulos)
ABREU, João Capistrano de. Capítulos de História Colonial. Belo Horizonte: Itatiaia, 1988.

FREITAS, Marcos Cezar de (org.) Historiografia brasileira em perspectiva. São Paulo: Contexto, 1988.

FREYRE, Gilberto. Casa-Grande & Senzala. São Paulo: Global Editora. 2005.

GOMES, Ângela de Castro. História e Historiadores. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2013.

HOLANDA, Sérgio Buarque. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras. 2000.

PRADO JUNIOR, Caio. A formação do Brasil contemporâneo: colônia. São Paulo, Brasiliense, 1994.

REIS, José Carlos. As identidades do Brasil: de Varnhagen a FHC. Rio de Janeiro: FGV, 2000.

_______. As Identidades do Brasil 2: de Calmon a Bomfim. Rio de Janeiro: FGV, 2004.

RODRIGUES, José Honório. História e Historiografia. Petrópolis: Vozes, 1970.

VANHARGEM, Francisco Adolfo de. História geral do Brasil. (1854-1857)

Bibliografia complementar
CARDOSO, Fernando Henrique. Pensadores que inventaram o Brasil. São Paulo: Cia das Letras, 2013.

CERTEAU, Michel de. A escrita da História. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006 [1975].

CURTO, Diogo Ramada. Cultura imperial e projetos coloniais (séculos XV a XVIII). Campinas: Unicamp, 2009.

DIAS, Maria Odila da Silva. O fardo do homem branco – Southey, historiador do Brasil. São Paulo: Cia Editora Nacional, 1974.

ENDERS, Armelle. Os vultos da nação – fábrica de heróis e formação dos brasileiros. Rio de Janeiro: FGV, 2014.

FERREIRA, Marieta de Moraes. A História como ofício – a constituição de um campo disciplinar. Rio de Janeiro: FGV, 2013.

FRANÇA, Jean Marcel Carvalho. A construção do Brasil na literatura de viagem dos séculos XVI, XVII e XVIII – Antologia de textos (1591-1808). Rio de Janeiro: José Olympio/São Paulo:Unesp, 2012.

FREITAS, Marcos Cezar de (org.) Historiografia brasileira em perspectiva. São Paulo: Contexto, 1988.

GOMES, Ângela de Castro. História & historiadores. Rio de Janeiro: FGV, 1996.

GUIMARÃES, Manoel Luiz Salgado. Nação e civilização nos trópicos: o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e o projeto de uma história nacional. Estudos Históricos. n.1, p.5-27, 1988.

MELLO, Evaldo Cabral de. Um imenso Portugal – História e historiografia. São Paulo: Editora 34, 2002.

MOTA, Lourenço Dantas. (org.). Introdução ao Brasil – um banquete nos trópicos. São Paulo: Senac, 2000. 2 vols.

IGLÉSIAS, Francisco. Historiadores do Brasil: capítulos de historiografia brasileira. Rio de Janeiro: Ed. Nova Fronteira; Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2000. 

PERICÁS, Luiz Bernardo; SECCO, Lincoln. Intérpretes do Brasil – clássicos, rebeldes e renegados. São Paulo: Boitempo, 2014. 2 vols.

REIS, José Carlos. As identidades do Brasil: de Varnhagen a FHC. Rio de Janeiro: FGV, 2000.

_______. As Identidades do Brasil 2: de Calmon a Bomfim. Rio de Janeiro: FGV, 2004.

RODRIGUES, José Honório. História e Historiografia. Petrópolis: Vozes, 1970.



SCHWARTZ, Lilia Moritz; BOTELHO, André. (orgs.). Um enigma chamado Brasil – 29 intérpretes e um país. São Paulo: Cia das Letras, 2009.

SILVA, Alberto da Costa e. Das mãos do oleiro – aproximações. São Paulo: Editora 34, 2005.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal