Compromisso da mulher



Baixar 108,74 Kb.
Encontro16.06.2017
Tamanho108,74 Kb.
A ARTE DE PERMANECER CASADO - COMPROMISSO

Compromisso da Mulher no Matrimônio, na Criação de Filhos e com as Finanças.


  1. COMPROMISSO DA MULHER


A - COMPROMISSO COM DEUS E COM SUA PALAVRA

É Preciso assumir o compromisso de sermos mulheres segundo o coração de Deus e fazermos a diferença na sociedade. Rm.12,2; Mt.5,48 ; Sl.119,105; Sl.127,1


B - COMPROMISSO COMO ESPOSA.

C - COMPROMISSO COMO MÃE

D - COMPROMISSO COMO DONA DE CASA. Tt.2,5.

E - COMPROMISSO COM O QUE FALA. Tt.2.8; Pv.18,21 e Ef.4, 29 e 31
2 - A MULHER CRISTÃ E AS FINANÇAS
A - O USO CORRETO DO DINHEIRO Ag.2,8 e Sl.24,1

B - QUAL É O PLANO DE DEUS PARA O DINHEIRO. Mt.6,25-34 e Lc. 3,10-11.

C - BUSCANDO O EQUILIBRIO FINANCEIRO.
3 - Criação de Filhos
INTRODUÇÃO

A crise moral deste século exige de nós uma resposta e mudanças de atitudes urgentes.

O desafio de educar os filhos com a diversidade de opiniões que mudam com o passar do tempo são tantas que precisamos nos apegar as verdades das Escrituras Sagradas a fim de educar os filhos de maneira correta.

Educar é promover o crescimento e o amadurecimento da pessoa humana em todas as suas dimensões.

Por isso educação não se recebe só na escola, mas principalmente em casa. Portanto escolha fazer de sua família uma fortaleza moral e espiritual. Deixe que as verdades imutáveis da Palavra de Deus possam orientar sua família.

Dt.4,9 ; Dt 6.5,7
I- CONCEITO DE DISCIPLINA
É Educação Pv.22,6

Ensinar significa ficar atrás dela continuamente. Muitos pais acham que falar uma vez com a criança é suficiente. Mas seria pra você?

Cada lar enfrenta situações diferentes e peculiares, pois cada criança é única e diferente de todas as outras, e cada família é também única e diferente.
É Instrução = Treinamento

Treinamento para reagir de acordo com as regras. Deus nos diz que devemos treinar os filhos a serem obedientes. Treinem seus filhos a agirem de acordo com as regras impostas. Sejam elas na Igreja, Escola, Lar etc.

Quando os pais não dosam sua disciplina com as instruções das Escrituras provoca rebeldia nos filhos. Ef.6,4.

O treinamento é um projeto a longo prazo e começa a partir do momento que a criança nasce. Is.28,9.

Deus delegou essa tarefa aos pais. Dt 11,19.
É controlar, é dirigir nossos filhos.

Não há nada mais triste do que vê uma criança que não pode ser controlada pelos pais.


II- PORQUE DEVEMOS DISCIPLINAR?

Hb.12,6 -11

Por que a sabedoria divina está por detrás dessa questão. Correção e juízo são os meios do treinamento do caráter. O próprio Deus usa a disciplina para nos corrigir e conduzir ao caminho certo e para encorajar o arrependimento por nossos atos errados.


III- DISCIPLINA FÍSICA O QUE DIZ A BIBLIA?

Pv.10,13

Pv. 15,20

Pv.29,15

Pv.29,17
IV- PROBLEMAS DA DISCIPLINA FÍSICA.

  • A maior parte da disciplina física aplicada baseia-se mais na impaciência ou nos desejos egoístas dos pais do que em um espírito de amor e no desejo de obter boa disciplina.

  • Outro problema é que elas podem ser aplicadas como um desabafo para as frustrações, culpas ou raiva dos pais. Está com raiva do cônjuge, de alguém ou de algo que não deu certo e desconta nas crianças.


V – ERROS QUE OS PAIS COMETEM NA HORA DE EDUCAR


  • Mentir

  • Ameaçar e não cumprir

  • Desautorizar o pai ou a mãe na frente do filho

  • Comentar os defeitos do cônjuge com seu filho

  • Quebrar as regras.



CONCLUSÃO
At.5,29 - Os pais cristãos precisarão de coragem para, como Pedro, afirmar. “Mais importa obedecer a Deus do que a homens”. Rm.13,1-7.
A ARTE DE PERMANECER CASADO - PERDÃO

Introdução: Infelizmente a quantidade de divórcios tem aumentado muito e a nossa cultura tem desvalorizado o casamento, mas graças a Deus, nem todos concordam que deveria ser assim e muitos sonham com um casamento feliz. O problema, é que, com tantas ideias erradas sobre o casamento, fica difícil saber se realmente existe um casamento"ideal". Pessoalmente, eu acredito que existe sim, um exemplo de casamento a ser seguido, e é mais simples do que imaginamos. No livro de Gênesis, nós lemos sobre o primeiro casamento. Deus uniu o homem e mulher (Adão e Eva) e juntos viveram por um tempo em um lugar perfeito - o Jardim do Éden. Lá, sem dúvidas, deveria ser bem mais fácil manter um casamento, pois eles não tinham estresse, brigas, problemas para resolver, e por fim não menos importante, eles ficavam sem roupas! Isso mesmo. A Bíblia diz: "O homem e sua mulher viviam nus, e não sentiam vergonha." (Gênesis2.25) Quando lemos sobre a nudez desse primeiro casal, acredito que Deus estava nos revelando algo além do que a intimidade sexual. Deus estava nos mostrando a importância de se ter uma total transparência, aceitação e intimidade em todos os níveis da nossa relação. Não estou dizendo que devemos ficar andando nus o dia todo pela casa (embora eu ache que muitos casais seriam mais felizes se ficassem mais tempo assim), mas estou sugerindo para nós, casados, que devemos ser mais íntimos do nosso cônjuge. Afinal, quando nós casamos, nos tornamos uma só carne com a outra pessoa (Gênesis 2.24).

Diante disso, quero compartilhar quatro dicas simples para você melhorar a intimidade no seu casamento:



1) NÃO GUARDE SEGREDOS – seja transparente

Guardar segredos da sua esposa é como colocar um véu sobre o seu coração e não deixar seu cônjuge ver o que está por trás. No casamento não pode ter espaço para os segredos. A intimidade que você tanto quer, só acontecerá com sinceridade e transparência. Muitas pessoas têm medo de contar sobre seus medos, vontades e falhas. Mas devemos entender que nosso cônjuge é a pessoa mais importante da nossa vida e estará ao nosso lado quando ninguém mais estiver.



2) FAÇA AMOR, NÃO FAÇA GUERRA – O sexo é vital para um casamento abençoado

Sabemos que esta frase foi criada pelos hippies do passado, mas quando se trata de casamento, ela está totalmente correta! Os casais precisam dar mais valor ao sexo, pois é o momento de maior intimidade do casal. Ao mesmo tempo, devem se esforçar para acabarem com os medos e "bloqueios", através de conversa e compreensão. Sexo dentro do casamento não é pecado, nem usar óleos ou roupas sensuais para estimular o prazer. A mulher deve fazer de tudo para dar prazer ao homem e o homem deve fazer o mesmo para satisfazer sua mulher, afinal, o corpo de um pertence ao outro.

"A mulher não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim o marido. Da mesma forma, o marido não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim a mulher. Não se recusem um ao outro, exceto por mútuo consentimento e durante certo tempo, para se dedicarem à oração. Depois, unam-se de novo, para que Satanás não os tente por não terem domínio próprio." (1Coríntios 7.4-5)

Um conselho para você mulher: Quando você estiver irritada com seu marido por algum motivo, não faça greve de sexo como forma de fazer "pirraça" com ele (Nem durma de calça jeans!). Não pense que isso mudará a situação, pelo contrário, poderá ser uma brecha para Satanás tentar agir na vida do seu marido. (Leia 1Coríntios 7.5). O que mais tem nesse mundo são mulheres em busca de aventuras. Seu marido pode ser crente, mas ele não é de ferro. Por isso, em vez de fazer pirraça, ore bastante e converse com ele para resolver a situação. Creio que o diálogo com seu marido e com Deus, é a melhor forma para ter vitória sobre os problemas. “Afinal ninguém vai ao restaurante de barriga cheia”.

Da mesma forma, você homem, demonstre interesse pela sua esposa! Não fique esperando que ela te procure o tempo todo, mas entenda que você deve ser amoroso, carinhoso e tratá-la bem o tempo todo, se quiser receber amor dela. Se estiver insatisfeito com o sexo no seu casamento, não alimente ilusões em sua mente.



3) TEMPO DE QUALIDADE – conhecendo um ao outro

Essa dica parece não ter muito a ver com a intimidade de um casal, mas eu sei que nada une mais um casal do que compartilhar momentos de alegria. Priorize um tempo de qualidade com seu cônjuge para lazer e diversão, e você verá o quanto a intimidade no seu casamento irá melhorar em todos os sentidos! Os problemas do dia-a-dia nos deixam muito sérios e muitas vezes preocupados, mas sorrir sempre faz bem! Por isso não fique sempre em casa, mexendo no computador ou vendo TV, mas quebre a rotina, indo a um restaurante, no parque ou cinema com seu cônjuge, para que vocês se divirtam e fortaleçam a amizade.



4) OREM JUNTOS

Esta é a dica mais importante! A oração é uma das coisas mais íntimas que um casal pode compartilhar. Adão e Eva tinham uma intimidade verdadeira apenas quando eles eram íntimos de Deus. Mas logo que eles pecaram, um começou a culpar o outro e os problemas começaram. Por isso, se você quiser ter mais alegria e menos discussão no seu casamento, combinem de orar juntos pelo menos uma vez ao dia. Vocês perceberão que ao buscar a Deus, vocês serão mais cheios de amor, pois Deus é amor, e com isso conseguirão amar um ao outro.


A ARTE DE PERMANECER CASADO - PERDÃO

PERDÃO: praticando o amor que tem disposição para perdoar.

Introdução: Todo casamento é feito por duas pessoas imperfeitas que, às vezes, são imprudentes, insensíveis, grosseiras e egoístas. Os casados cedo ou tarde enfrentarão desacordos, ferirão, ofenderão um ao outro; a questão não é se surgirão conflitos, mas, sim, quando. Aprender a romper com as amarras dos conflitos praticando o perdão é o passo principal para fechar com o ciclo de desentendimentos.



ELEMENTOS DO PERDÃO

  1. O perdão reconhece a mágoa (Mt 11.28)

Perdoar não significa fingir que a ofensa não doeu, temos que admitir para nós mesmos e diante de Deus que fomos magoados.

  1. O perdão libera a ofensa e o ofensor

Decidindo liberar seu cônjuge da ofensa você estará seguindo o exemplo do perdão de Deus (2 Co 5.19). Jesus nos convoca para perdoarmos as pessoas e isso abrange todos os nossos relacionamentos e nosso casamento está no topo da lista (Mt 18.21-35).

  1. O perdão renuncia ao ressentimento

Renunciar ao ressentimento faz parte de liberar a pessoa que lhe ofendeu. A história de José do Egito nos mostra que ele liberou seus irmãos da ofensa e renunciou a qualquer ressentimento que pudesse ter. Perdoou-lhes e fez provisão para uma vida segura para todos eles (Gn 37-50).

  1. O perdão é um ato de graça

A graça é um dom. Devemos perdoar uns aos outros como Deus nos perdoou (Ef 4.32), como Deus nos perdoou? Merecemos? Não, foi a graça! Perdoar o cônjuge é estender a graça de Deus a ele, assim como Deus estendeu a você.

Conclusão: Sem perdão o casamento adoece quem não perdoa não tem paz nem comunhão com Deus. O casamento precisa ser um lugar de vida e não de morte; de cura e não de adoecimento; palco de perdão e não de culpa; o perdão traz alegria, gera liberdade!
A ARTE DE PERMANECER CASADO - FINANÇAS

O princípio de Deus - Gênesis 8.22/ Lucas 6.38 / Gálatas 6.7



1 – NOSSA VIDA PERTENCE AO SENHOR, 1CO 6.19,20.

- O nosso trabalho é fruto da benção do Senhor, portanto devemos glorificar a Ele com dízimos e ofertas, o não fazer isso é uma rebelião conta Deus. Ingratidão.



2 – EQUILÍBRIO – O GRANDE DESAFIO.

Gastar menos do que ganha é realmente um grande desafio.

Prioridades:

A – O Reino de Deus – Mateus 6.19-21.

O dinheiro na nossa vida tem um proposito.

O amor ao dinheiro é a raiz de todos os males, 1Timóteo 6.10/ Eclesiastes 5.10.

B – Trabalho – Provérbios 6.6-8.

Embora tudo venha das mãos de Deus, somos encorajados a não sermos negligentes, Provérbios 13.11.



C – Desperdício – Provérbios 21.20

Deus desencoraja as dividas Romanos 13.8.



3 – SEJA UM SEMEADOR 2CORÍNTIOS 9.6-11 (15).

Seja guiado pelo Espírito Santo para ofertar.



SEGUE ALGUMAS DIRETRIZES:

A – Pastores e Líderes

Romanos 15.27 / 1Coríntios 9.11 / Gálatas 6.6 / Filipenses 4.17 (Deuteronômio 12.19).

B – Aos necessitados da igreja Gálatas 6.9,10.

C – Aos ministros viajantes (itinerantes) Romanos 16.1,2.
A ARTE DE PERMANECER CASADO - ALIANÇA

Gênesis 2.24 / Eclesiastes 4.9-12



Introdução:

O casamento é um pacto mútuo celebrado entre um homem e uma mulher diante de Deus (Ml 2.14), são duas vontades que se comprometem formal e solenemente a ser marido e mulher e é firmado, basicamente, pelas palavras ao fazer votos matrimonias

Aliança: pacto, acordo, compromisso.

1 – FORTE COMPROMISSO, LEALDADE ATÉ A MORTE. (Ml 2.14)

Para que um casamento tenha êxito as duas partes têm de estar comprometidas, o Senhor requer esta atitude de nós. Um bom casamento não acontece por osmose, é necessário estarmos comprometidos até mesmo de forma sacrificial.

Comprometidos:

Em trabalhar o casamento;

Com as diferenças

Em proporcionar o crescimento do outro.

O divórcio só existe porque existe uma possibilidade”.

2 – Morte à vida independente.

No casamento não deve haver privacidade. Um e outro estão comprometidos e tornam-se um só.



  • Deve ser compartilhado.

  • A senha da conta do banco.

  • O dinheiro, as contas e etc.

  • A senha das redes sociais.

  • Os amigos e amigas.

  • Aonde está e com quem.

3 – Transparência (1João 1.7a)

A transparência é a chave para uma transformação positiva no casamento. É necessário para se haver uma relação bem-sucedida que o casal seja transparente em todos os aspectos. Em Gênesis 2.24,25, Adão e Eva estavam nus (transparência) e não se envergonhavam, somente após o pecado original foi que eles se envergonharam um do outro e se cobriram. Precisamos ter transparência um com o outro em todas as áreas compartilhar nosso temores, perdão e necessidades não supridas, como também nossas fraquezas e debilidades.


A ARTE DE PERMANECER CASADO - DIÁLOGO

DIÁLOGO: a habilidade de falar e de ouvir.

Introdução: Diálogo é uma conversa estabelecida entre duas ou mais pessoas. Através do diálogo reconhecemos e demonstramos a importância que o nosso cônjuge tem. Deus propôs o diálogo para o casamento, se Ele desejasse que a vida fosse um monólogo Ele teria permitido que o homem vivesse sozinho (Gn 2.18).

INGREDIENTES PARA UMA BOA COMUNICAÇÃO


  1. Use as palavras certas Pv 25.11; Cl 4.6

A arte de dialogar não é o que você diz, mas o que seu parceiro entende que você disse.

  1. Ouça com atenção- Tg 1. 19

Interaja com o seu cônjuge, ouça com empatia procurando se colocar no lugar do dele e entender os sentimentos, percepções, desejos e pensamentos do mesmo.

  1. Entenda e aceita as diferenças entre homens e mulheres Cl 3.18; Ef 5.33

Aceitar as diferenças é vital para um diálogo saudável entre o casal. Homens e mulheres usam o diálogo com propósitos diferentes.

As mulheres conversam para solidificar os relacionamentos e os homens usam as palavras para se firmarem ao comunicarem seus conhecimentos e capacidades.

  1. Peça desculpas Mt 5.23; 7.12

Pedir desculpas é uma ferramenta de resoluções de questões e no estreitamento da relação. Como também, é um mecanismo de cura para virar a página. O ato de pedir desculpas pode ser expresso de várias maneiras como um presente ou um passeio à noite.

  1. Comunique-se por meio do toque Ct 2.6

O contato físico é um meio poderoso para comunicação. Tanto homens como mulheres são sensíveis ao toque. Infelizmente, com o passar dos anos na vida conjugal o toque físico fica restrito ao sexo.

Conclusão:

A comunicação é a alma do casamento, as dificuldades em dialogar são um sinal de insatisfação conjugal. A arte de falar para que o parceiro possa compreender e dar ouvidos para que ele possa falar é uma arma poderosa para vencer os obstáculos que se interpõem entre o casal, tornando a relação satisfatória.

A ARTE DE PERMANECER CASADO - PAPEL DA MULHER

Hoje as mulheres estão bem mais interessadas em carreiras profissionais e menos desejosas do papel no lar. Porém cada um tem a sua importância. Qual será então, o papel da mulher cristã? Avaliaremos dentro de três áreas: Papel da mulher no lar, papel da mulher na igreja e o papel da mulher na sociedade.

1. O PAPEL DA MULHER NO LAR

Toda mulher tem uma função dentro da família. Algumas são: mães, irmãs, tias, primas, avós… Mas todas nós somos Filhas. Qual o papel da mulher no lar? Existem vários papéis que a mulher pode assumir; mas me deterei em três deles.

2. PAPEL DA MÃE

Ensinar seu filho no caminho do Senhor. Pv 22.6

As mães têm uma grande responsabilidade e privilégio; ensinar os seus filhos no caminho do Senhor. Leia também Dt 6.5-9. Mãe aproveite para ensinar seu filho no caminho do Senhor. Reunia-se com eles para ler a Bíblia e orar. Ensine-lhes durante o dia, no caminho, etc.

Desafio: Reunia-se com seu Filho, leia a Bíblia e ore com ele.

3. PAPEL DA ESPOSA



Ser submissa ao seu marido Ef 5.22; Cl 3.18

Ser submissa não é um papel desprezível. Não significa humilhar-se perante o homem. Mas sim, auxiliar o esposo. Porque Deus criou a mulher para ser auxiliadora. Gn 2.18 ”Não é bom que o homem esteja só, far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea”. A mulher tem essa tarefa importantíssima! Auxiliar! Quantas vezes o marido está indo por um caminho errado, e a mulher percebe e o ajuda.

Respeitar o marido Ef 5.33

Isso significa praticamente não desonrar o marido. Ás vezes, as mulheres se reúnem para falar mal de seus maridos. Será que ela está respeitando? Claro que não. Amar seu marido Tt 2.3-4

Amar é fazer o melhor para o outro. Isso não significa fazer tudo o que outro quer. Mas agir em seu benefício próprio. Para discutir: De que maneira você pode expressar amor pelo seu marido?

ST- Talvez você não é mãe, nem esposa, mas todas as mulheres são filhas!

PAPEL DA FILHA

Ouvir a instrução dos pais. Pv 1.4; Pv 6.20; Pv 13.1; Pv 23.22

Os pais por serem mais experientes têm conselhos bons pra os filhos. E querem o bem dos filhos. Quem aceita a instrução e a repreensão é sábio. Pv 19.20 Obedece a seus pais Ef 6.1; Cl 3.20

Isso deve ser feito com alegria e lembre-se: obedecer em tudo… Isso é mandamento para as filhas hoje também!

Honrar pai e mãe Ef 6.2,3; Êx 20.12

Honra é mais do que obedecer. É respeitar, considerar, amar. Pv 15.20 – Quem despreza os pais não é sábio. Não despreze seus pais. Pv 19.26; Pv 20.20; Pv 30.11; 17

2. O PAPEL DA MULHER NA IGREJA

Já vimos o papel da mulher no lar. Como mãe, esposa e filha. Mas qual o papel da mulher na Igreja?

Alguns pensam que as mulheres podem fazer de tudo que o homem faz. Outros crêem que há restrições. Mas o que a Bíblia ensina?

I Coríntios 12.1-12; Rm 12.3-8;Ef 4.7-13 fala que Deus deu dons a cada salvo. Então cada pessoa tem pelo menos um dom. Se tem dom, também tem uma tarefa a executar… Mas qual?

I Tm 2.12 diz que a mulher não deve exercer autoridade de homem. Logo, ela não pode ser pastora. E na Bíblia não vemos nenhum exemplo de Deus chamando pastoras.

Mas mesmo assim, há muita coisa que a mulher pode e deve fazer.

Qual será então, o papel da mulher dentro da igreja?

Servir em diversos ministérios na Igreja Local

Como nós já vimos Deus deu dons a todos. Logo, todas nós temos pelo menos um dom. você não pode dizer: “Ah, não posso fazer nada!”. Lembre-se Deus nos salvou para servir e não para esquentar banco.

Na Bíblia temos exemplos de mulheres que estavam servindo: Débora, a juíza Jz 4 e 5; Febe Rm 16.1; Priscila Rm 16.3, Maria Rm 16.6, Trifena, Trifosa e Pérside Rm 16.3; Evódia e Síntique Fp 4.2,3

Há várias coisas que podemos fazer dentro da igreja: *Classe Infantil; *Ensino na EBD; *Secretaria da Igreja e EBD; *Músicas (regente de coral, instrumentistas); *Ornamentação; *Missões (trabalhar num departamento de missões, informando à igreja sobre o campo e os missionários)…

3. O DA MULHER NO MUNDO

E na sociedade? Há alguma coisa que a mulher pode fazer?

Sim, há muita coisa que a mulher pode fazer no mundo. Uma delas, a qual é a mais anunciada é:

Pregar o evangelho Mc 16.15

Há muitas pessoas carentes da salvação; clamando por alguém que lhes fale de Cristo!

Quantas pessoas nunca ouviram o verdadeiro evangelho? Não pense só nas pessoas longe de você. Lembre-se dos seus colegas de trabalho, vizinhos, amigos, parentes. Todos precisam ouvi o verdadeiro evangelho. Ex: Conheci uma pessoa que só foi ouvi o evangelho já com 30 anos. Será que nenhum crente, encontrou com ela?

Talvez você diga: Ah, não sei falar. Êx 4.11 e 12. Foi Deus quem fez a boca do homem. Devemos ir, e Deus colocará na nossa boca o que precisamos falar.

Eis aqui um plano de evangelismo que pode te ajudar:

Mostre para a pessoa que ela tem pecado Rm 3.23, 10-12; I Jo 1.8,10; Tg 2.10

O pecado tem conseqüências Rm 6.23; Ez 18.20; Rm 5.12

Cristo pagou a pena do pecado Jo 3.16; Rm 5.7,8; Is 53.6

É necessário arrependimento dos pecados e fé em Jesus. Jo 1.12; Rm 10. 9,10; At 16.31

A certeza da salvação Jo 3.36; I Jo 5.13; Jo 10.28-29

Desafio: Compartilhe nesta semana o evangelho com alguém.

Mas, além de pregar o evangelho. Outra coisa que as mulheres podem e devem fazer no mundo é:

Praticar boas obras Ef 2.10; Tt 3.14

Isso é algo muito pouco falado. Mas Deus nos escolheu pra sermos zelosos de boas obras Tt 2.14. Devemos sempre lembrar disso.

Ex: Dorcas fazia roupas para a sua comunidade At 9. 36-43. Ex2: A mulher virtuosa executa bondade ao pobre Pv 31.10

Será que você tem sido zelosa das boas obras? Se você sabe costurar, pode fazer roupas pra seu bairro. Ou pode doar roupas pra pessoas carentes. Se você sabe ensinar pode ajudar outros que estão precisando.

Pode também ajudar outros doando feiras. (Pv 3.28; Pv 11.24-26; Pv 14.21; Pv 19.17; Pv 28.27). A pessoa generosa é abençoada, e nunca terá falta de nada!

Desafio: Faça algo pelas pessoas a sua volta. Ajude alguém.

Outra coisa que nós podemos fazer em qualquer hora e lugar pela nossa sociedade é:

Orar: I Tm 2.1-2

É muito fácil reclamamos de nossa sociedade, governo, prefeito, dos acontecimentos atuais. Mas quantas vezes você já orou por estas pessoas e pela a situação atual de nossa sociedade?

A Bíblia exorta a orarmos pelas autoridades: prefeitos, governadores, presidentes… Por isso, ao invés de reclamarmos, vamos orar por eles. E também pelas pessoas ao nosso redor. Quantas pessoas perdidas!!!! Vamos orar. Mt 21.22 Tudo que pedirdes em oração, crendo receberei. Lembre-se de que Deus é poderoso para fazer qualquer coisa.

Desafio: Ore hoje pelo seu prefeito, governador, colegas de trabalho e outras pessoas que estão ao seu redor!

A mulher tem um papel muito importante no lar, na igreja e na sociedade. Use suas habilidades e dons que Deus te deu para servir e atuar em cada lugar. Vamos sempre servir ao Senhor!

A ARTE DE PERMANECER CASADO - PAPEL DO MARIDO

Os Deveres dos Maridos

Tanto o homem como a mulher receberam de Deus atribuições para a vida familiar – algumas iguais, algumas diferentes. Por exemplo, ao criar a mulher para ser uma ajudadora do seu marido (Gn 2.18), o Pai Celeste definiu o papel do homem como cabeça (ou governo) do lar; e é justamente por este aspecto que queremos começar abordando os deveres do marido.

Também encontramos nas Escrituras ordens claras sobre a responsabilidade do marido de amar (honrar) sua esposa (Ef 5.25) e, o que separamos como um papel ainda distinto, ser amante (físico) de sua mulher (1 Co 7.3-5). Entendemos ainda que, quando criou o homem e o estabeleceu no Éden, o Senhor deu-lhe duas distintas funções: lavrar e guardar o jardim (Gn 2.15). Logo, mesmo antes de criar a mulher e estabelecer a família (que já existiam em seu propósito eterno), o Criador definiu o papel do homem como provedor e protetor de sua futura família.



Portanto, os cinco principais deveres do marido – de procurar agradar e fazer feliz sua mulher, são:

  1. SER O CABEÇA DO LAR;

  2. AMAR SUA ESPOSA;

  3. SER AMANTE (SEXUAL) DE SUA ESPOSA;

  4. SER PROVEDOR;

  5. SER PROTETOR.

O MARIDO DEVE SER O CABEÇA DO LAR

Alguns homens, erroneamente interpretam sua função de cabeça do lar como uma posição em que os outros (principalmente sua própria esposa) devem reconhecê-lo. Mas quando falamos dos deveres dos maridos, queremos enfatizar o papel que ele, o homem da casa, deve cumprir.

É lógico que parte dos deveres da esposa é reconhecer e submeter-se a esta posição do marido, mas há alguns homens que querem que outros reconheçam neles um encargo que eles mesmo nunca assumiram! A negligência de muitos esposos “empurram” suas mulheres a assumirem deveres e funções que não pertencem a elas, e no fim muitos deles ainda reclamam de alguém ter “usurpado” sua posição! Portanto, repito, o propósito deste ensino é ajudar os maridos a entenderem o que eles precisam fazer quanto à responsabilidade de governo que lhes foi dada pelo Senhor.

“Quero, entretanto, que saibais ser Cristo o cabeça de todo homem, e o homem, o cabeça da mulher, e Deus, o cabeça de Cristo”. (1 Coríntios 11.3)

A importância do assunto é destacada na expressão usada pelo apóstolo: “quero que saibais que”… Não podemos ignorar os princípios divinos para o funcionamento da família! E um deles é o homem como governo de seu lar:

“Porque o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, sendo este mesmo o salvador do corpo”. (Efésios 5.23). É claro que assumir a função de cabeça do lar também exigirá que o marido venha a saber COMO fazer isto. Falaremos sobre esta questão depois de definir qual é o nível de autoridade que o Senhor determinou que o homem exercesse em sua própria casa.

O HOMEM DEVE AMAR A SUA ESPOSA

O primeiro conceito que quero abordar aqui é que amar é mais do que sentir algo. É decidir doar-se! Se o amor (em especial o conjugal) fosse algo meramente espontâneo – como é o conceito de paixão que muitos possuem – não haveria a necessidade de recebermos uma ordem divina acerca de amar a esposa. Se Deus ordenou (e então somos obrigados a obedecer) amar é porque podemos fazer isto por escolha, por decisão. Gosto de uma declaração de John Stott que exprime bem isto: “O amor cristão não é vítima de nossas emoções, mas servo de nossa vontade.”



Eis o mandamento divino:

“Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra”. (Efésios 5.25)

Observe que o padrão estabelecido por Deus é de que o marido não apenas ame a sua esposa, mas faça isto dentro do mais alto padrão de entrega: “como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela”. Portanto, para entender como o homem deve amar a sua esposa, é necessário refletir sobre o modo como Cristo amou a Igreja.

O conceito de alguns maridos é que amar a esposa é dar-lhe presentes. Os presentes podem expressar o amor e carinho, mas amar é muito mais do que isto! Creio que foi diante deste princípio que J. Blanchard declarou: “É mais fácil dar qualquer coisa que tenhamos do que dar-nos a nós mesmos.”

O amor também tem a ver com a atitude de respeitar, de tratar bem:

“Maridos, amai a vossas mulheres, e não as trateis asperamente”. (Colossenses 3.19 ).

Outra versão diz o seguinte: “Marido, ame a sua esposa e não seja grosseiro com ela” (Cl 3.19 – NTLH). O apóstolo Pedro ensinou sobre a atitude de consideração e honra que o marido deve ter para com a sua esposa:

“Maridos, vós, igualmente, vivei a vida comum do lar, com discernimento; e, tendo consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil, tratai-a com dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da mesma graça de vida, para que não se interrompam as vossas orações”. (1 Pedro 3.7).

Amar a esposa é importar-se com ela (e com o que é importante para ela). Elie Wiesel afirmou que “o oposto do amor não é o ódio, e sim a indiferença”. Fico abismado com a atitude de muitos maridos com quem já conversei e aconselhei; muitos deles acham que estão amando suas esposas pelo simples fato de não as odiarem ou não se incomodarem de viver junto com elas. É um absurdo, mas infelizmente é verdade!
O HOMEM DEVE SER AMANTE DE SUA ESPOSA

Quero fazer uma distinção entre o dever do homem de amar sua mulher (o que envolve o carinho, apreço, dedicação, cuidado e valorização) e de ser amante de sua mulher (o que conota a expressão física do amor, da intimidade e vida sexual do casal). Aliás, o versículo bíblico que usamos como base deste ensino sobre os deveres tem uma aplicação dirigida à vida sexual do casal:

“O marido conceda à esposa o que lhe é devido, e também, semelhantemente, a esposa, ao seu marido. A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim o marido; e também, semelhantemente, o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim a mulher”. (1 Coríntios 7.3,4)

Uma verdade a ser destacada é que o prazer da esposa no ato sexual depende da decisão, sensibilidade e dedicação do marido. Diz o ditado antigo que, em matéria de prontidão sexual, o homem é como um fogão à gás (com acendedor automático e estoque ilimitado de gás) e a mulher é como um fogão à lenha. O casal australiano Alan e Bárbara Pease (autores do livro “Porque os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor” – Editora Sextante) afirmam o hipotálamo (região neurológica ligada ao apetite sexual) do homem chega, em alguns casos, a ser dez vezes mais desenvolvido que o da mulher.

Os maridos devem saber trabalhar esta questão. Muitas vezes não semeiam nada durante todo o dia e depois querem a colheita antes de irem dormir. Aprendi quando ainda recém-casado que o casamento é algo parecido com um banco; para “sacar” você primeiro tem que “depositar”. Paparicar sua esposa com elogios, atenção, palavras carinhosas, gentilezas (que é a forma das mulheres de receberem amor) poderá ajudá-lo muito a conquistar a inspiração de sua esposa para um excelente momento de sexo (que é a forma do homem de receber amor). Lembre-se que antes do clímax, vem o clima!
O HOMEM DEVE SER O PROVEDOR DE SUA ESPOSA

Outro dever importante dos maridos está relacionado ao quesito provisão. O homem deve ser o provedor das necessidades da mulher (e de toda a sua casa):

“Assim também os maridos devem amar a sua mulher como ao próprio corpo. Quem ama a esposa a si mesmo se ama. Porque ninguém jamais odiou a própria carne; antes, a alimenta e dela cuida, como também Cristo o faz com a igreja; porque somos membros do seu corpo”. (Efésios 5.28-30)

Ao falar de alimentar e cuidar da esposa, o apóstolo Paulo não está falando que o homem tenha que cozinhar ou dar a comida na boca de sua esposa. Fala do seu papel de trazer ao lar a provisão como uma expressão de seu cuidado por ela.

A mulher, quando ainda solteira, tinha na pessoa de seu pai, o provedor. No entanto, quando um casal contrai a aliança nupcial, estão (os dois) deixando pai e mãe para unir-se e tornarem-se uma só carne (Gn 2.24). Salvo raríssimas exceções, em situações realmente imprevistas e temporárias, nenhum casal deveria depender financeiramente dos pais. É necessário que haja autonomia!

O cordão umbilical deve ser cortado na questão material e financeira (além da questão do governo do lar). Portanto, mesmo antes de casar-se, o homem já deve ser responsável e ter condições de oferecer suprimento ao lar. Veja o que o livro dos conselhos da sabedoria – Provérbios – diz acerca disto (em duas diferentes versões):

“Cuida dos teus negócios lá fora, apronta a lavoura no campo e, depois, edifica a tua casa”. (Pv. 24.27)

“Não construa a sua casa, nem forme o seu lar até que as suas plantações estejam prontas e você esteja certo de que pode ganhar a vida”. (Provérbios 24.27 – NTLH).

A omissão (deliberada) do cuidado natural de provisão para com a família é um pecado muito grave:

“Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente”. (1 Timóteo 5.8).

Quando Paulo fala de cuidado, o contexto é justamente o cuidado material. Qualquer pessoa tem obrigação de cuidado para com seus familiares, mas a posição do homem como provedor o coloca numa condição de maior responsabilidade. Isto não quer dizer que ele tenha a obrigação de atender todos os caprichos da esposa ou dos filhos, nem que tenha que ser rico, mas suprir o essencial.

Há muitas situações em que a mulher também trabalha fora e coopera com a sustento. Não creio que isto seja errado desde que o cuidado e criação dos filhos não seja comprometido (o que, infelizmente, não tem acontecido com muitos casais que trabalham fora). Também não vejo problema no fato da esposa, que também trabalha fora, ganhar mais que o marido pois, se por um lado ele tem a responsabilidade de suprir a casa, por outro lado nada o impede de ser ajudado. Errado é trocar papéis – coisa que está acontecendo cada vez mais ultimamente – e o homem ficar em casa enquanto a mulher traz o sustento. Embora eu acredite que se é correto a mulher ajudar o marido a trazer o sustento do lar, também é correto que o marido a ajude com os filhos e as tarefas da casa. Porém, um acordo de cooperação mútua não deve levar o casal a trocar suas responsabilidades e deveres.


O HOMEM DEVE SER O PROTETOR DE SUA ESPOSA

Mencionei antes que, quando Deus criou o homem e o estabeleceu no Éden, deu-lhe duas funções: lavrar e guardar o jardim.

“Tomou, pois, o Senhor Deus o homem, e o pôs no jardim do Édem para o lavrar e guardar.” (Gn 2.15).

Portanto, concluímos que, mesmo antes de criar a mulher e instituir a família, o Criador definiu o papel do homem como provedor do lar (quem lavra o jardim para dele extrair o sustento) e protetor de sua família (quem guarda de qualquer ameaça o jardim).

Agora vamos pensar em que tipo de proteção o Senhor tinha em mente quando deu esta ordem a Adão. Quem mais havia no jardim? Ninguém! Nem mesmo Eva ainda havia sido criada e o homem está literalmente sozinho no Éden. É evidente, portanto, que Adão deveria proteger sua esposa do ataque maligno de Satanás (chamado pelas Escrituras de a “antiga serpente” – Ap 12.9).

Quando se fala de proteção, muitos machões pensam só no aspecto físico desta responsabilidade e já se imaginam dando uma surra em quem “mexer” com sua mulher. Mas o dever do marido de proteger sua esposa (e filhos) começa pela responsabilidade de exercer devidamente seu papel de governo espiritual e estender cobertura de oração pela sua casa. Também envolve o papel de ensinar sua casa a andar na Palavra de Deus e, assim, protegê-los da influência do mundo e do pecado (Dt 6.7 e 1 Co 14.35). Além da proteção espiritual, penso que o homem ainda deva proteger sua esposa no âmbito emocional, sem excluir a proteção física. Agrada-me a idéia de ser o guarda-costas de minha esposa e estar disposto até mesmo a “levar bala por ela”.



Se temos que amar a esposa como Cristo amou a Igreja (Ef 5.25), cuidar da esposa como Cristo cuida da Igreja (Ef 5.29), então a lógica me leva a concluir que não há como ignorar o fato de que, se Jesus protege a Sua Igreja (Mt 16.18), devemos proteger nossas esposas!



©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal