Chanceler Nilton Costa Lins Júnior Presidente da Mantenedora



Baixar 3,01 Mb.
Página8/14
Encontro02.07.2017
Tamanho3,01 Mb.
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   14

APOIO AO DISCENTE


A Instituição busca atender de forma privilegiada às diversas demandas dos discentes. A partir do ingresso na Instituição o novo aluno, presencialmente ou através das novas tecnológicas ou ainda das mídias sociais, já recebe estímulos para de forma permanente e continuada manter estreito relacionamento com a Universidade.

Ao adentrar à Universidade todos os discentes passam por um Programa de Acolhida que inclui um período de ambientação e nivelamento, ofertado no mês que antecede o início das aulas. O programa apresenta dados satisfatórios, com expressiva redução de abandono. Para estes alunos há programas com ofertas de cursos de extensão que versam sobre assuntos básicos, indispensáveis ao aprendizado de conteúdos com maior nível de dificuldade.

O corpo discente dos cursos de graduação pode participar dos diferentes processos seletivos disponíveis: processo seletivo contínuo, exame, índice oriundo do Exame Nacional do Ensino Médio ou ainda através do Programa Universidade para Todos. A IES possui convênio com o governo estadual e com a prefeitura de Manaus (Programa Bolsa Universidade). Também disponibiliza, com recursos próprios o Programa Bolsa Social, que de forma institucionalizada, concede bolsas com descontos de até 50% a alunos com renda familiar até 3 salários mínimos.

A Universidade Nilton Lins objetiva garantir a permanência em seus cursos de todos os discentes que deles participem desde o 1º. Semestre letivo através de políticas de incentivo que perpassem questões acadêmicas, sociais e mesmo financeiro.

Existem Núcleos de Atendimento Psicossocial e de Empregabilidade constituídos e instrumentalizados para todas as variáveis que envolvam o alunado: empregabilidade, geração de renda, questões jurídicas, preservação da saúde, inclusive de seus familiares. Diversos programas que oportunizam auxílio financeiro estão disponibilizados; descontos em mensalidades para alunos parentes entre si; bolsas para participantes dos projetos de iniciação científica; alunos aprovados em programas de monitoria; estagiários nos diversos núcleos assistências disponíveis a população; bolsas para atletas participantes da Atlética Nilton Lins; inúmeros beneficiados por convênios com empresas e instituições públicas parceiras e ainda uma importante política de gratuidade a alunos com desempenho escolar diferenciado. Todos os docentes são agentes motivadores pela permanência, em suas aulas ou ainda em atendimentos especiais, concedidos a alunos com alguma dificuldade de aprendizado em disciplina específica.

O curso de psicologia está provido de um serviço de psicologia aplicada (SEPA) com horário especial para atendimento aos discentes. Há profissionais de Pedagogia, da Psicologia, do Serviço Social, trabalhando para que as questões, inclusive extramuros possam ser tratadas de forma a contribuir para um ambiente favorável ao “estudar”. É disponibilizado ainda um serviço de catalogação de programas de estágio, objetivando direcionar a comunidade discente. A Instituição encaminha o aluno interessado que, em sendo selecionado, terá acompanhamento permanente ao longo do estágio. A comunidade discente é organizada na forma de centros acadêmicos que, em seu conjunto, formam o diretório central dos estudantes. Participa ativamente da vida universitária, em reuniões de colegiado de curso e área e tem representatividade nos Conselhos de Ensino, Extensão e Pesquisa e Deliberativo. No exercício diário do dialogo, há representantes indicados por seus pares, em cada turma, que discutem, de forma sistemática, em reuniões agendadas no calendário acadêmico do curso, com a coordenação o andamento do semestre sob os mais diversos prismas. Estes representantes não necessariamente fazem parte dos Centros Acadêmicos ou do Diretório Central.

Há um acompanhamento constante por meio da coordenação de curso e de área orientando-o quanto a dinâmica de funcionamento do curso e da rotina acadêmica. A atenção aos discentes acontece pelo desenvolvimento e execução de programas nas mais variadas áreas, incentivo à participação em eventos, concessão de bolsas de estudo, participação em órgãos colegiados e de representatividade acadêmica, entre outros. Esse processo não é encerrado com a conclusão do curso pelo discente visto que a instituição continua a desenvolver programas de acompanhamento destinado ao aluno egresso.

As dificuldades encontradas pelos alunos ou qualquer outra reivindicação são encaminhadas à Coordenação pelo representante de cada turma em reuniões específicas para esse fim ou em outros momentos necessários. Os representantes de turma são escolhidos pelos acadêmicos da própria turma. E os representantes estudantis têm assento permanente no Colegiado do Curso.

O programa de monitoria tem como objetivo assegurar cooperação entre estudantes e professores nas atividades acadêmicas pedagógicas relativas ao ensino e proporcionar ao aluno de graduação a possibilidade de otimizar o seu potencial acadêmico, e despertar a vocação para o magistério superior.

16. CORPO DOCENTE


Visando garantir um corpo docente estável e qualificado, a instituição assume a grande parte de seus professores em regime de tempo integral e parcial, priorizando os titulados emcursos stricto sensu e com ampla experiência acadêmica e profissional. O corpo docente éregido pela legislação aplicável em vigor, obedecendo ao regime de trabalho integral, parcial,conforme Plano de Cargos, Salários e Carreira da IES. A Universidade Nilton Lins seleciona,para o seu quadro de docentes, profissionais experientes, com atuação no magistério superior,todos com elevado tempo de docência e muita experiência didático-pedagógica, que favorecea formação dos discentes, contribuindo para a qualidade do ensino ofertado pelo curso.

O quadro docente conta com índice plenamente satisfatório de materiais produzidos nos últimos 3 (três) anos, incluindo a relação desses docentes com alunos de iniciação científica do curso. A IES adota uma política de incentivos que prevê para seu corpo docenteações de qualificação, vínculos com a pesquisa e a iniciação científica e incentivos salariaisexplicitados no Plano de Cargos e Salários. Os docentes têm apoio para a produção científica,técnica, pedagógica e cultural representado, que adota, também, a política de incentivo para aparticipação em seus cursos de pós-graduação por meio de bolsas parciais ou integrais.



Distribuição do Corpo Docente segundo titulação

Mais de 43% dos docentes são mestres e doutores.



Titulação

total

Percentual

Doutor

1

5%

Mestres

7

37%

Especialistas

11

58%

Total

19

100%



 

Nome dos Professores

 

 

N

Professor

Titulação

Regime

1

ALEX DE SOUSA TRINDADE

M

H

2

ANA CAROLINA OLIVEIRA LIMA

D

H

3

ANDRE DIAS DE LIMA MACHADO

E

H

4

CLEUSON DE MENEZES ATAYDE

E

H

5

DENILSON HIRATA E SÁ

E

H

6

ELOÍDES DE SOUSA MELO

E

H

7

FABIANO MATOS DE OLIVEIRA

E

H

8

GEICILENE KATRINE DE PAIVA SOARES

M

H

9

GUSTAVO NARESSI DE AZEREDO

E

H

10

JANDERSON MARTINS TEIXEIRA

E

H

11

JONK JONES DE CASTRO VINENTE

E

H

12

JORGE DE MENEZES RODRIGUES

M

H

13

LILIAN RODRIGUES DE OLIVEIRA

M

H

14

NAJARA MARINHO DE ASSIS

M

H

15

ROBSON ROBERTO ROSA

E

H

16

ROGER SANTOS KOGA

E

TP

17

SIMONE EMMANUELLE DE AZEVEDO CESAR

E

H

18

VALLACE CHRICIANO SOUZA HERRAN

M

H

19

WALDEMIR COSTA DA ROCHA

M

H

16.1 Coordenadoria do Curso


O Curso de Engenharia Elétrica é administrado diretamente pela Coordenadoria de Curso, composta por um coordenador geral, Especialista em Engenharia de Controle e Automação. A Coordenadoria de Curso, subsidiada pela Pró-reitoria de Ensino de Graduação, tem por finalidade o planejamento, o acompanhamento, o controle e a avaliação das atividades acadêmicas do Curso.

A Coordenadoria do Curso de Engenharia Elétrica articula as atividades que representam as diretrizes emanadas do Projeto Político Institucional da Universidade Nilton Lins, do Projeto Político do Curso e das expectativas dos alunos, com o objetivo de realizar um trabalho sintonizado com as demandas atuais, potencializando ações dos vários segmentos envolvidos e que tenham como meta qualificar positivamente o ensino oferecido.

A atuação do coordenador é realizar um trabalho articulado entre vários segmentos da Instituição, a fim de potencializar e qualificar o ensino oferecido às turmas do Curso. Dentre as suas atribuições encontram-se as seguintes:


  1. Fiscalizar a execução do regime escolar, o cumprimento da carga horária, o desenvolvimento eficiente dos programas e a realização de atividades do corpo social;

  2. Organizar e superintender os serviços administrativos da coordenação;

  3. Propor a Pró-Reitoria de Avaliação a contratação de professores para preenchimento de vagas ou substituições eventuais;

  4. Elaborar o Calendário Escolar do Curso, em consonância com o Calendário da IES, visando ao melhor rendimento das atividades acadêmicas;

  5. Propor, articular e coordenar o ensino e os projetos de pesquisa e a extensão de sua competência;

  6. Cumprir e fazer cumprir as diretrizes e normas emanadas dos órgãos superiores;

  7. Adotar as providências necessárias para a integralização das disciplinas ao plano de curso e estrutura curricular;

  8. Exercer a supervisão didático-pedagógica do curso, zelando pela qualidade do ensino e adequação do currículo;

  9. Adotar as medidas recomendadas para implementar o processo de avaliação do curso, de acordo com as orientações emanadas dos Órgãos superiores;

  10. Colaborar na elaboração do Plano Anual de Trabalho da IES;

  11. Cumprir e fazer cumprir as disposições do Regimento, do PDI e PPI, bem como as deliberações dos Órgãos colegiados;

  12. Sugerir proposta do currículo pleno do curso, bem como as reformulações que forem necessárias;

  13. Sugerir o conteúdo programático das disciplinas que constituem o currículo pleno do curso;

  14. Exercer as demais funções que se relacionarem ao bom funcionamento do curso.

  15. Participação efetiva da coordenação do curso em órgãos colegiados.

Cabe à coordenação do curso, ainda, analisar e avaliar os aproveitamentos de disciplinas, resultados de avaliação, de frequência, trancamento de matrícula, entre outros. A coordenadoria do curso funciona nos turnos vespertino e noturno.

Organização do Controle Acadêmico

O controle acadêmico é realizado pela Secretaria da Instituição em consonância com a Coordenação do Curso, garantindo as informações sobre a vida escolar dos alunos. O horário de atendimento dessa atividade ocorre concomitante com os horários de funcionamento do Curso, de segunda a sexta-feira.

O processo de gestão acadêmica conta com o suporte de vários sistemas integrados, desenvolvidos pelo Centro de Processamento de Dados da instituição, em especial pelo Sistema de Gestão da Graduação (SGG), que permite à coordenação do curso o controle de aspectos da gestão acadêmica de alunos e professores do curso de Direito.

A instituição possui um Núcleo de Estudos que oferece suporte para o uso das novas tecnologias de informação e comunicação no processo ensino-aprendizagem. Toda a instituição é preparada para ampliar as possibilidades de aprendizagem: cria ferramentas tecnológicas próprias, a exemplo dos portais específicos para alunos e professores, desenvolve produtos para serem usados presencialmente ou à distância, e capacitam os professores nos programas de formação.

O processo de gestão acadêmica é subsidiado em todos os níveis pelo Núcleo de Tecnologia da Informação que desenvolveu o Sistema Acadêmico, Sistema Protocolo, Sistema de Consulta, Sistema Biblioteca, Sistema Horário, Sistema Avaliação Institucional, Página Institucional na Web, Sistema EAD, Sistema de Gestão de Acesso, Sistema de Gestão Estratégica, Sistema de Suporte ao Usuário, Sistema de Ponto Biométrico e Sistema Financeiro. Cada sistema com sua função e seu objetivo específico voltado para o excelente funcionamento dos Registros Acadêmicos. Além de totalmente informatizados, ressalta-se que os sistemas são produtos da instituição e, portanto, atualizados e adaptados de acordo com as necessidades dos cursos.

16.2 Corpo Docente


O processo de admissão inclui exame que compreende entrevista, prova de títulos, aula prática apresentada a uma banca constituída pela Coordenação, onde há a necessidade do profissional, e, quando a natureza da disciplina exigir, prova teórica-prática.

Os docentes da IES dispõem de acesso gratuito à internet e e-mail pessoal, têm acesso, através da home-page institucional, ao manual do professor, a artigos inéditos ou já publicados, a informações sobre congressos, seminários ou simpósios relativos a sua área de trabalho ou interesse. É prática da instituição os incentivos aos familiares ou dependentes diretos dos professores, na forma de descontos em mensalidade em todos os cursos ou programas, bem como a eles próprios, quando querem participar das ações da Pós-Graduação.

O corpo docente do Curso de Direito da Universidade Nilton Lins é formado, majoritariamente, por professores mestres e doutores dotados de experiência pedagógica e formação adequada para ministrarem as disciplinas pelas quais são responsáveis.

A relação entre docentes e o Coordenadoria do Curso de Direito é salutar; o professor tem, no intervalo entre semestres, programas disponíveis de capacitação, formatados pelos cursos de Pedagogia e Psicologia, muitas vezes nos formatos semipresencial e a Distância.



Avaliação do Projeto Pedagógico

Considerando que a qualidade acadêmica está efetivamente ligada ao cumprimento da função social da Universidade, que é de ensinar, pesquisar e praticar a extensão em favor do desenvolvimento dos sujeitos e da sociedade como um todo, estão previstas diferentes formas de avaliação do Projeto Pedagógico.

Ao longo do processo de implantação do PPC, avaliações periódicas são realizadas com o objetivo de aperfeiçoar a proposta pedagógica em diferentes momentos, buscando manter sua qualidade e fidelidade aos seus princípios fundamentais.

A avaliação do Projeto Pedagógico permite perceber os avanços e as fragilidades no processo de aprendizagem a tempo de possibilitar mudanças na realidade dos espaços de formação profissional. Também possibilita o redirecionamento, caso seja necessário, dos objetivos, da identidade profissional delineada, da organização curricular, das formas de implementação e as condições de funcionamento do curso. Este processo é coordenado pelo Núcleo Docente Estruturante – NDE, sob a orientação das Pró-reitorias da Universidade Nilton Lins.

Além disso, a avaliação interna ou auto-avaliação é entendida e praticada como parte do processo de aprendizagem, uma forma contínua de acompanhamento de todas as atividades que envolvem o Curso. Trata-se de um processo avaliativo focado na aferição da qualidade acadêmica.

O processo de avaliação praticado no curso de Direito desta Instituição segue os princípios do SINAES: “responsabilidade social com a qualidade da educação superior; reconhecimento da diversidade do sistema; respeito à identidade, à missão e à história da instituição; globalidade, isto é, compreensão de que a instituição deve ser avaliada a partir de um conjunto significativo de indicadores de qualidade, vistos em sua relação orgânica e não de forma isolada; continuidade do processo avaliativo.” De acordo com esse princípio, os mecanismos de avaliação envolvem todos os agentes envolvidos nos diferentes serviços e funções que dão suporte ao processo de formação profissional.

As questões relativas ao conjunto das disciplinas do Curso (e dos demais processos pedagógicos que compõem as atividades acadêmicas) são analisadas considerando-se a percepção do aluno e do professor sobre o seu lugar no processo de ensino-aprendizagem. Dito de outra forma, no processo da avaliação interna, busca-se perceber como os alunos e professores têm percebido o Curso com um todo, como estão inseridos nesse processo, qual é o cenário e o que fazer diante desse cenário, seja para corrigir as fragilidades, seja para desenvolver as potencialidades observadas. Além dos professores e alunos, e também por meio destes, a avaliação aplicada busca ouvir e envolver todos os membros colaboradores pertencentes à comunidade acadêmica com o objetivo expresso de desenvolver, com grau de excelência, o curso em sua totalidade.

16.3 Corpo Técnico-Administrativo


O Corpo Técnico-Administrativo é constituído por todos os funcionários da instituição não-docentes. A contratação se dá sob o regime da Consolidação das Leis Trabalhistas, na conformidade do Plano de Cargos, Salários e Carreiras da instituição.

16.4 Núcleo Docente Estruturante


O Núcleo Docente Estruturante do Curso de Direito é composto por professores responsáveis pela formulação da proposta pedagógica, pela implementação e desenvolvimento do Curso de Direito, atendendo aos requisitos estabelecidos na Portaria MEC nº 147/2007 e na Resolução nº 01 de 17/06/2010.

 Compete ao Núcleo Docente Estruturante:

a)    Reformulação do Projeto Pedagógico do Curso redefinindo sua concepção e fundamentos bem como sua implementação e desenvolvimento;

b)    Estabelecer o perfil profissional do egresso do curso;

c)    Atualizar periodicamente o projeto pedagógico do curso;

d)    Conduzir os trabalhos de reestruturação curricular, para aprovação no Colegiado de Curso, sempre que necessário;

e)    Supervisionar as formas de avaliação e acompanhamento do curso definidas pelo Colegiado;

f)     Analisar e avaliar os Planos de Ensino dos componentes curriculares;

g)    Promover a integração horizontal e vertical, respeitando os eixos estabelecidos pelo projeto pedagógico e pelas diretrizes curriculares nacionais aplicáveis ao curso;

h)    Acompanhar as atividades do corpo docente, recomendando ao colegiado de Curso a indicação ou substituição de docentes, quando necessário.


16.5Colegiado de Curso


O Colegiado de Curso é órgão normativo, deliberativo, executivo e consultivo, será constituído para cada um dos cursos superiores da Universidade Nilton Lins e exercerá as atribuições previstas neste Regulamento Interno, subordinando-se ao Conselho Superior da Universidade Nilton Lins.

Art. 2º - O Colegiado do Curso é constituído:

I – pelo Coordenador do Curso,

II – por professores do corpo docente do curso, de acordo com as áreas temáticas

III – por pelo menos 01 (um) discente do curso.

São atribuições do Colegiado do Curso de Graduação:

I- provar o Projeto Pedagógico do Curso - PPC, em todos os seus aspectos;

II- Propor e avaliar atividades acadêmicas e promover a articulação com os demais cursos de graduação;

III- Aprovar o planejamento semestral do curso;

IV- Promover a articulação e integração das atividades docentes;

V- Propor providências de ordem didática, científica e administrativa aos órgãos da Administração Superior;

VI- Opinar sobre a realização de programas de ensino, pesquisa ou extensão;

VII- Analisar e homologar parecer que verse sobre Aproveitamento de Estudos, de interesse da comunidade discente;

VIII- Distribuir aos membros do corpo docente encargos de ensino, pesquisa e extensão, conforme Regime de Trabalho;

IX- Responsabilizar-se pelo oferecimento das disciplinas relacionadas com o setor específico do saber, no âmbito de sua competência;

X- Elaborar as ementas e aprovar os planos de ensino para as disciplinas sob sua competência;

XI- Avaliar o desempenho individual de cada docente;

XII- Propor, promover ou coordenar seminários, grupos de estudos e outros programas para o aperfeiçoamento de seu quadro docente;

XIII- Avaliar, ao final do semestre, os programas das disciplinas, relativos ao curso, a fim de modificá-los ou não, com vistas a um melhor ensino;

XIV- Constituir comissões especiais para assuntos específicos;

XV- Acompanhar a expansão do conhecimento nas áreas de sua competência através de intercâmbio com outros centros que desenvolvam trabalhos inovadores; e através do incentivo à participação dos docentes em eventos científicos e culturais nas respectivas áreas de especialização;

XVI- Exercer as demais atribuições que se incluam, de maneira expressa ou implícita, no âmbito de sua competência;

XVII- Aprovar a indicação feita pelo coordenador do curso para admissão do pessoal docente.




7. INFRAESTRUTURA

17.1 Instalações Gerais


O curso de Engenharia Elétrica ocupa amplas salas climatizadas, confortáveis, com cadeiras estofadas, atendendo a padrões de acústica, iluminação, ventilação e conservação. Para o desenvolvimento das aulas, existem diversos recursos pedagógicos, os quais são disponíveis de acordo com a solicitação do docente à Coordenação do Curso. A Instituição possui auditórios grandes e médios, salas de professores e de coordenação, laboratórios de informática, gabinetes de pesquisa, espaços para eventos, plenamente disponíveis para as atividades do curso.

17.2 Biblioteca


A Universidade Nilton Lins – UNINILTON LINS mantém uma biblioteca central, com o objetivo de facilitar o ensino/aprendizagem possibilitando o acesso e o uso das fontes de informações bibliográficas adequadas para os estudantes, professores, pesquisadores e para a comunidade, desenvolvendo o hábito e a capacidade de leitura, consulta e pesquisa e proporcionando a atualização do acervo, adequando-o às necessidades surgidas.

A Biblioteca Aderson Dutra foi fundada no dia 22 de março de 1994 tendo a finalidade de atender o público estudantil das Faculdades, do Centro Universitário Nilton Lins e à comunidade em geral com acervo adequado para subsidiar os processos de ensino, pesquisa e extensão.

Com mais de 48.272 títulos e somando mais de 101.435 livros e demais exemplares, o SIBib – Sistema Integrado de Bibliotecas reflete a qualidade de ensino no Complexo Escolar da Universidade Nilton Lins. Possui um sistema de atendimento de qualidade colocando a disposição do corpo discente e docente a informação vital para fomentar o ensino e a pesquisa através de seus inúmeros livros, slides, fitas de vídeo, cd-rom, mapas, transparências, folheteria, jornais, revistas além do material de suporte tais como retroprojetor, projetor de slides, sistema de vídeo, televisor e multimídia.

Totalmente informatizada possui terminais para consulta, permitindo inclusive, acesso por parte de seus usuários através de computadores em seus locais de trabalhoou residência. Funciona durante os três turnos para consulta e empréstimos. Presta os seguintes serviços:



  1. Consulta ao acervo geral (pelo autor, assunto, título, editoraetc).

  2. Consulta em terminais próximo aos locais de leitura.

  3. Empréstimo de livros, periódicos, vídeos, jornais, dentre outros.

  4. Orientação de bibliotecáriosqualificados.

  5. Impressões por área de interesse/ título/assunto/autor/editora.

  6. Consultoria de trabalhosacadêmicos.

  7. Assessoriaempesquisabibliográfica.


O Sistema Organizacional Técnico se dá através de:

  1. Catálogo – dicionário, autor, título e assunto.

  2. Classificação Decimal Universal – CDU.

  3. Catalogação – AACR2.

  4. Normas ABNT

  5. O Sistema de Consulta é realizado através de:

  6. Acesso às Bases e Bancos de Dados, links e revistas on-line através do Portal Educacional e Biblioteca Virtual.

  7. O Sistema de Empréstimo Domiciliar é feito pelo:

  8. Prazo de doisdias.

  9. Renovável até três solicitações do usuário, no balcão de referência ou pela internet.

  10. Responsabilidade por perdas e danos.

  11. Respeitabilidade ao prazo e quantidade de livros por empréstimo.



O Sistema de Reservas:

  1. É feito através de ficha de solicitação de empréstimo.

  2. Aguarda-se a retirada em 48 horas passando ao seguinte da lista.

  3. O Sistema de Cadastro é realizado:

  4. Automaticamente para discentes, docentes e funcionários, com atualização semestral.

  5. Usuários externos, mediante apresentação e aprovação para cadastro específico.


O Sistema de Seleção e Aquisição de Novos Títulos se dá através de:

  1. Demanda dos Coordenadores de Curso e/ou Professores;

  2. Demanda Semanal dos Usuários da Biblioteca;

  3. Aquisição por Compra, Doação e Permuta.


Sistema de Desenvolvimento de Coleções:

  1. Levantamentosemanal no acervo;

  2. Estudo de Usuário e Uso dos Materiais;

  3. Elaboração de Estatísticas;

  4. Realização de Restauro dos materiais;

  5. Estudos qualitativos e quantitativo do acervo.


O Sistema de Recursos Humanos praticado no SIBib – Sistema Integrado de Biblioteca mantém em seus quadros :

  1. Bibliotecárias;

  2. Auxiliaresadministrativos.


O Sistema de Atendimento acontece nos seguintes horários:

  1. Segunda a Sexta-Feira: Das 7:30h às 22:00h.

  2. Sábados: Das 8:00h às 12:00h.

A Biblioteca Aderson Dutra (Central) está situada no Bloco A, um prédio de três andares que comporta em sua estrutura: Acervo de Livros, Acervo de Monografias, Teses, Dissertações e Relatórios, Acervo de Periódicos, Acervo de Obras Raras e Especiais, Acervo de Multimídia (CDs, DVDs), Acervo de Jornais e Materiais para Intercâmbio, Arquivo, Sala e Restauro e Memoriais, Sala de Treinamento, Salão para Estudo em Grupo e Individual com salas, cabines, computadores, mesas e cadeiras, Balcão de Referência e Mural de Avisos, Sala de Processamento Técnico e Orientações.



Memorial Descritivo da Estrutura Física

Instalada, no Bloco A, numa área de 2.400m2, exclusivos para atender a sua clientela acadêmica, a estrutura da biblioteca é apresentada a seguir.



  1. Area Total: 2.400m2

  2. Area de Acervo: 360m2

  3. Area de Leitura: 1968m2

  4. AreaAdministrativa: 36m2

  5. AreaTécnica: 36m2



Estas áreas estão distribuídas em três pavimentos que estão assim compostos:

1º Pavimento:

Salões de Leitura da Biblioteca – equipado para atender a demanda local e preparado para propiciar um ambiente propício ao desenvolvimento do trabalho intelectual individual ou em grupo e com uma estrutura que permite acessar qualquer lugar do mundo, via Internet. Neste espaço dispõem-se dos seguintes equipamentos:

40 mesas redondas e 4 cadeiras em cada uma delas;

6 cabines de estudo para trabalhos em grupo tendo em cada uma delas 1 mesa e quatro cadeiras;

15 cabines de estudo individual contendo em cada um 1 balcão, 1 cadeira;

1 balcão de referência contendo 2 micro computadores;

1 balcão para devolução e renovação de livros;

1 guarda volume com 24 lugares disponíveis e numerados;

1 porta jornal;

10 microcomputadores para consultas ao acervo;

10 microcomputadores para consulta à Internet;

2 painéis informativo com folhetos e folders de Eventos de interesse acadêmico.


2º Pavimento:

Sala de Processamento Técnico - destinada a receber o material adquirido para que possa ser tecnicamente preparado, obedecendo os padrões da ABNT sob a forma de Norma NBR 6023/1989, CDU e tabela PHÁ para o seu cadastramento, como também normas de Catalogação (AACR2), Indexação e Resumos. Compete aos bibliotecários o trabalho de classificação, catalogação e indexação das publicações. Após este preparo técnico são realizadas as disseminações de informação de forma eficaz e eficiente com intuito de oferecer aos usuários rapidez no atendimento.


Sala da Administração - destinada ao atendimento das rotinas, neste espaço encontram-se:

1 aparelho telefônico

1 impressora/copiadora colorida

6 mesas de escritório

5 microcomputadores

2 arquivos para pasta suspensa

1 ar condicionado

1 mesa para telefone / fax

Sala de Leitura de Periódicos e Monografias – espaço destinado à exposição de periódicos de cunho nacional e internacional com a finalidade de atender aos trabalhos de pesquisa e extensão realizados na Instituição ou fora desta.

Acervo de Livros e Obras Raras: Destinado à organização e conservação dos materiais

informacionais, tais como livros, dicionários e enciclopédias em todas as áreas do conhecimento.

Acervo de Obras Raras – destinada a guarda do acervo de notória raridade anteriores a década de 1930 e para que a comunidade acadêmica possa conviver com obras que ajudaram a construir a história do Estado e do Mundo.


3º Pavimento:

Galeria de Arte - por considerar-se este espaço de grande relevância para a produção acadêmica, toda a sua área de circulação foi destinada às exposições de caráter permanente ou não, realizadas no decorrer do ano letivo. Utilizado ainda para abrigar os trabalhos realizados em sala de aula e de interesse à coletividade. Podemos destacar as seguintes exposições já realizadas:

Exposição Fotográfica da Manaus Antiga pelos alunos das Escolas Nilton Lins.

Exposição Fotográfica dos Grupos Étnicos do Xingu pela antropóloga e professora da Instituição, Arminda Mendonça.

Exposição Fotográfica da Expedição do Marechal Rondon da Antropóloga Anete Amâncio.

Exposição de Pintura (Óleo sobre Tela) de Grupos Étnicos Contemporâneos do Amazonas, destacadamente Matis e Yanomami, da antropóloga e artista plástica Anete Amâncio.

No terceiro pavimento,a biblioteca conta ainda com o seguinte material:

10 quadros com fotos;

Sala de Vídeo e Treinamento: destinada para o desenvolvimento das atividades acadêmicas na qual o professor dispõe de uma sala equipada com recursos para apresentação de vídeos, enfocando os assuntos ministrados em sala de aula. Pode ser utilizada, ainda, para realização de treinamento à comunidade acadêmica, no sentido de capacitar o usuário nos produtos e serviços oferecidos nas bibliotecas, orientações na disseminação seletiva da informação, normas técnicas, bases e bancos de dados disponíveis, acesso ao portal educacional, revistas eletrônicas e normatização.

Acervo de Multimídia – reunidos neste espaço encontra-se o acervo de fitas de vídeos, slides, transparências, vinil, cdrom, cassetes, folhetos institucionais e comercias, pôsteres e fotografias.

Acervo de Monografias, Dissertações, Teses e Relatórios - neste espaço são reunidas às monografias realizadas na graduação, pós-graduação e as dissertações de mestrado dos professores desta IES. Fazendo parte da construção da história da Instituição também estão organizados neste espaço os livros de autoria dos professores.

Acervo de Idiomas e Literaturas – além de livros técnicos, possui inúmeras obras literárias clássicas e populares que permitem ao aluno um conhecimento cada vez maior da língua estudada.

Acervo de Periódicos - Organização e conservação de periódicos impressos de todas as áreas do conhecimento, além de jornais, informativos e anais.

Exposição dos periódicos mais recentes para consulta dos usuários.

Acervo de Restauro e Intercâmbio – Destinado à organização e conservação de publicações para restauro e realização de permuta com outras instituições.

Arquivo: Destinado à guarda de documentos da biblioteca e fichas de empréstimo, renovação e devolução dos usuários.

Sala de Apoio Técnico – espaço reservado para guarda de materiais que fazem parte da manutenção do 3º pavimento. Nesta sala encontram-se:

a) Cavaletes

Molduras

c) Equipamentos para manutenção elétrica e hidráulica

d) Miudezas em geral para apoio as exposições

A biblioteca conta com lavabos (masculino e feminino), instalados para que não haja necessidade de grandes deslocamentos dos usuários.

Base de dados

A biblioteca disponibiliza sua base de dados do acervo para consulta local e possui microcomputadores com acesso à Internet para consulta às diversas bases de dados disponíveis, tais como:


Portal CAPES

Como consequência dos resultados com os mestrados em andamento, a CAPES concedeu em 2009 o acesso ao Portal de Periódicos, beneficiando não apenas os alunos dos cursos stricto sensu, mas toda a comunidade acadêmica. A concessão permite o acesso às bases Science Direct, Scopus e ASTM Standard Worldwide. Há possibilidade de acessar mais de 15 mil periódicos em todas as áreas do conhecimento, também ressaltando que a instituição é a única beneficiária do Amazonas a receber o portal em função de seu desempenho na pesquisa e na pós-graduação. Com a aprovação do Doutorado estamos na expectativa de acesso a todas as bases de dados do Portal.

SCIELO: Coleção virtual de artigos de revistas científicas brasileiras disponíveis na lnternet. Traz textos completos de artigos científicos abrangendo todas as áreas do conhecimento, além de possibilitar o acesso a indicadores de uso e de impacto da literatura nacional.

SCOPUS: Da editora Elsevier é uma base de dados de resumos e de citações da


literatura científica e de fontes de informações de nível acadêmico na
internet.

ASTM Internacional : Disponibiliza normas técnicas ativas aplicáveis à materiais, sistemas, produtos e serviços, publicações técnicas, manuais e capítulos daSociedade.

SCIENCE DIRECT: Base Multidisciplinar de periódicos eletrônicos da editora Elsevier,
abrangendo as áreas de Ciências Biológicas, Ciências da Saúde,Ciências Agrárias, Ciências Exatas e da Terra, Engenharias, Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Humanas, Letras e Arte.

O Portal Educacional da instituição disponibiliza para acesso, além das bases de dados, revistas, artigos e livros eletrônicos, assim como links para instituições de ensino, pesquisa e profissionais, de forma a permitir uma disseminação seletiva das informações aos seus usuários.




Multimídia

O acervo de multimídia contempla CDs, DVDs, VHS, fitas de vídeo, disquetes e demais materiais.

A sala de vídeo está equipada com TV e Vídeo, com capacidade para 50 pessoas. A videoteca disponibiliza equipamentos adequados para que o usuário possa analisar o material que pretende utilizar. Caso queira utilizar a biblioteca libera o material para sala de aula.
Aquisição, expansão e atualização do acervo

A aquisição dos materiais para formação e desenvolvimento do acervo das bibliotecas da Universidade Nilton Lins é realizada através de compra, doação e permuta. A compra de materiais obedece às normas estabelecidas pela instituição, segundo políticas orçamentárias próprias para expansão e atualização do acervo.

EXPANSÃO – Observa-se aqui a demanda da procura do acervo como um todo, ou de obras específicas.

Procura por primazia atender às indicações existentes nas grades curriculares através das ementas e bibliografias ali indicadas dos cursos oferecidos

As indicações recebidas por parte dos coordenadores, professores e alunos, poderão ser adquiridas para o acervo mediante prévia avaliação, considerando a relevância do conteúdo e da qualidade da obra.
Acervo

A Biblioteca dispõe de um acervo específico destinado ao curso de Engenharia Elétrica.A aquisição ocorre com regularidade semestral, visando o período letivo seguinte, com objetivo de estar de acordo com o planejamento curricular. Se nesse espaço de tempo houver necessidade de novas aquisições, quer de títulos ou exemplares, efetua-se novo processo de compra.

Para assegurar a atualização do acervo, a coordenadoria do Curso de Engenharia Elétrica, em conjunto com a bibliotecária que administra a biblioteca, faz contatos periódicos com editores, distribuidores, livrarias, instituições de ensino, entre outros.
Pessoal técnico e administrativo

A biblioteca é dirigida por bibliotecários graduados e auxiliares com nível médio.


1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   14


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal