Brasília 2017 ministério da educação



Baixar 11.35 Mb.
Pdf preview
Página5/12
Encontro09.04.2020
Tamanho11.35 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12

TERRITÓRIO E SOCIEDADE  
NO MUNDO GLOBALIZADO 
visão geral

41
O Livro do Estudante do 1º ano apresenta a contextualização das noções de orientação geográfica 
através dos conteúdos relacionados à Cartografia e sistemas de informação, intitulado Geografia na 
era da informação e Cartografia. A partir dessa temática, nas diferentes unidades, são abordados os 
conteúdos relativos à Formação física do Planeta Terra; Aspectos geológicos, geomorfológicos e rele-
vo; Clima e formações vegetais; Hidrosfera.
O Livro do Estudante do 2º ano desenvolve, nos capítulos que integram as unidades, os conteúdos abor-
dando o contexto histórico e geopolítico do mundo atual, com discussões desde a Guerra Fria ao governo 
do presidente Barack Obama; Economia mundial e globalização; Transportes e integração do espaço 
mundial; Questão energética no mundo e no Brasil; Indústria mundial e brasileira na atualidade; Agri-
cultura e espaço agrário nos países desenvolvidos; Estrutura fundiária e movimentos sociais do campo.
O Livro do Estudante do 3º ano propõe conteúdos organizados em unidades de estudo, tais como: Et-
nia, diversidade cultural e conflitos; Espaço geográfico e urbanização; Urbanização no Brasil e mundo; 
Megacidades, violência urbana, saneamento básico, crescimento populacional, demografia mundial; 
Questão de gênero e identidade sexual; Migrações internacionais e nacionais; Distribuição de renda 
e o contexto do Brasil.
O Manual do Professor é composto pela Apresentação, seguida da seção Geografia: perspectiva his-
tórica e ensino no Brasil, que é subdividida nos tópicos: introdução, início da Geografia no Brasil, 
positivismo e suas principais tendências, surgimento da Geografia Crítica, novos horizontes teóricos, 
o desafio da atualização em tempos de globalização acelerada e as políticas recentes voltadas para 
a melhoria do ensino. Na sequência, é apresentada a Proposta da coleção, que é subdividida em: 
considerações iniciais, aspectos metodológicos e objetivos da coleção, organização e estrutura da 
coleção, avaliação, formação continuada do professor e bibliografia comentada. Ao final, são dadas 
orientações específicas das unidades temáticas e indicada a bibliografia.
análise da obra
A coleção adota uma proposta didático-pedagógica que valoriza a experiência de vida e os saberes 
trazidos pelos estudantes, qualificando sua capacidade de (re)criação de conceitos e seu posiciona-
mento crítico perante o mundo. Propõe assuntos que envolvem as diversas dimensões geográficas, 
com uma preocupação em trabalhar todos os conteúdos e os conceitos nas escalas Mundo e Brasil, 
mostrando exemplos inter-relacionados.
descrição da obra

42
No decorrer dos textos, fica evidente a preocupação com a contextualização dos conteúdos. Assim, no 
1º ano, são abordados os conceitos de paisagem, lugar, território e região, além de serem abordados 
os temas Cartografia e Sensoriamento Remoto. Estes conteúdos estão articulados aos elementos 
naturais e retomados à medida que são utilizados para explicar a organização do espaço geográfico 
e a exploração natural do mesmo.
Na sequência, no 2º ano, os conteúdos são aplicados para o entendimento da organização espa-
cial do território brasileiro, levando em consideração as relações com os diferentes lugares. Nesse 
momento, os conceitos abordados privilegiam os conteúdos que explicam as relações e diferenças 
existentes no processo de regionalização do país.
No 3º ano, os conceitos são aplicados para o entendimento do mundo numa perspectiva globalizada. 
O Brasil aparece como parte desta globalização, estando inserido tanto nos avanços tecnológicos 
como nas desigualdades decorrentes deste processo.
Os conceitos trabalhados na coleção estão contemplados nos diversos conteúdos, sendo aborda-
dos com nível de complexidade crescente do 1º ao 3º anos do Ensino Médio. O conceito de espaço 
geográfico contempla uma leitura articulada que envolve elementos naturais, sociais e econômicos, 
priorizando a ação humana na construção das relações. Os conceitos de região são abordados de 
forma mais intensa no tratamento do conteúdo relacionado à regionalização do Brasil e do mundo, 
levando em consideração as diversidades. O conceito de paisagem abrange tanto as reflexões sobre 
as questões ambientais, como sociais. Ao tratar de lugar, as imagens e textos principais ou auxiliares 
revelam a preocupação em estabelecer a relação entre os estudantes e o conteúdo.
Apresenta-se uma proposta teórico-metodológica numa perspectiva crítica, que concebe o espaço 
geográfico na sua dinâmica entre sociedade e natureza, em diálogo permanente com as contradições 
dos tempos e das culturas nas suas diversas escalas territoriais. Busca promover, de forma coerente e 
representativa, a diversidade das culturas afrodescendentes e povos indígenas, com interação dialó-
gica dos processos históricos e geográficos em contextos diversos da organização espacial no Brasil.
Os princípios éticos e democráticos necessários à construção da cidadania e ao convívio social re-
publicano são seguidos pela coleção, valorizando, assim, a formação da cidadania na sua plenitude 
por meio de conteúdos e proposições de atividades, além de estimular o desenvolvimento do senso 
crítico dos estudantes. Trabalha as categorias de análise da ciência geográfica, de forma interdisci-
plinar. As diferentes temporalidades são trazidas na análise das relações espaciais, bem como outros 
conceitos são abordados juntamente com conteúdos relativos às Ciências da Natureza. Muitas vezes 
estas possibilidades não são muito claras, mas em outros momentos aparecem de forma construtiva.
As atividades didático-pedagógicas e as ilustrações estão numa perspectiva interpretativa, com pre-
dominância de propostas individualizadas. São atividades que visam desenvolver diferentes capa-
cidades e habilidades, a exemplo da argumentação, compreensão, reflexão, análise, memorização, 
comparação, generalização e síntese. Neste sentido, aparecem as questões das avaliações externas, 

43
como vestibulares e Enem, oportunizando ao estudante a leitura de mapas, interpretação de textos e 
imagens, além da compreensão de conteúdos de forma interdisciplinar.
A diversidade de ilustrações, com uso de imagens, em especial mapas e registros fotográficos, consti-
tui um dos aspectos positivos, tornando as atividades, em grupo ou individuais, favoráveis ao desen-
volvimento de diferentes competências e habilidades. As ilustrações são acompanhadas dos respec-
tivos créditos autorais, datas e locais de onde foram copiadas. Na maioria das vezes, as ilustrações 
estão articuladas aos textos e às atividades, sendo necessária a presença delas para resolver proble-
matizações, entender o texto ou interpretar situações.
O Manual do Professor dispõe de orientações didático-pedagógicas que possibilitam planejar o de-
senvolvimento de atividades variadas, utilizando fontes de consulta e investigação diversificadas. As 
seções Conexão, compreensão e análise, Ponto de vista e Entre aspas, possibilitam apresentar uma 
diversidade maior de conhecimentos dos conteúdos e dos conceitos previstos no Ensino Médio, de 
forma a reverenciar não só a importância do conhecimento geográfico, mas, também, as suas cone-
xões com os demais campos do conhecimento científico.
Em relação à formação continuada, o Manual do Professor faz a interlocução entre a proposta meto-
dológica abordada e a apresentação dos conteúdos nos livros. É possível criar estratégias diferencia-
das de ensino para qualificar a aprendizagem dos estudantes.
O projeto gráfico-editorial é organizado, coerente e funcional, ligado às práticas contemporâneas do 
mundo digital, oferecendo, em todos os capítulos, a possibilidade de dialogar com outras fontes de 
conhecimento através de links, filmes e outros recursos.
Os sítios eletrônicos estão integrados às temáticas trabalhadas nos capítulos, de forma direta ou 
indireta, oferecendo ao estudante a oportunidade de aprofundar e ter acesso a outras informações 
que possam ajudar a compreender a dimensão geográfica.
Os livros estão organizados de maneira a contribuir para o trabalho do professor no que se refere ao 
desenvolvimento dos conceitos e dos conteúdos em sala de aula, respeitando o processo cognitivo, 
com o uso das tecnologias para a compreensão das espacialidades na sociedade contemporânea.
Entre os pontos fortes da coleção, destaca-se a discussão de assuntos relacionados à Formação Cida-
dã, tais como as questões étnico-raciais e a identidade sexual, o que possibilita a aproximação com 
outras áreas do conhecimento, especialmente, no Livro do Estudante do 3º ano.
Nos Livros do Estudante do 1º e 2º anos, o fator diferencial está nas propostas de atividades inter-
disciplinares, relacionando Geografia aos conhecimentos de Artes, Biologia, Filosofia e Sociologia.

44
em sala de aula
Professor, você tem à sua disposição orientações que se encontram ao final de cada capítulo do li-
vro, contendo os procedimentos de aprendizagem, propostas de avaliações baseadas em dimensões 
conceituais e atitudinais. Na coleção, há sugestões e orientações para que se possa desenvolver 
atividades interdisciplinares. Enfatiza-se igualmente a importância da autonomia docente para a 
qualificação das práticas pedagógicas. Os textos da coleção, bem como do Manual do Professor, per-
mitem um diálogo construtivo na relação da ação docente com a organização dos textos principais e 
auxiliares que compõem os diferentes livros.
A coleção valoriza a capacidade do estudante de (re)criação de conceitos e seu posicionamento críti-
co perante o mundo e os assuntos abordados em sala de aula, através de proposições de atividades, 
na sua maioria, interpretativas. Estas estratégias didáticas favorecem o seu trabalho, pois possibili-
tam o acesso a diferentes contextos sociais contemporâneos, envolvendo, por exemplo, o papel da 
família e da mulher, considerando a representatividade sociocultural da população brasileira em 
seus diferentes recortes regionais.
As ilustrações possibilitam ao estudante realizar leituras, interpretações e análises contextualizadas, 
respeitando a diversidade regional, com linguagens cartográficas, gêneros textuais atualizados e em 
respeito à legislação do país.
Ao adotar a coleção, é importante que você, professor, perceba que é preciso estabelecer uma rela-
ção entre as estruturas imagética e conceitual na abordagem dos conceitos e dos conteúdos em sala 
de aula, sempre com a preocupação de não promover uma hierarquização entre texto e ilustração, 
estabelecendo com o estudante o princípio de mediação que favoreça a compreensão dos fenôme-
nos geográficos estudados.
Apesar de os textos, as imagens e as atividades didático-pedagógicas apresentadas, contribuírem 
para a construção do conhecimento geográfico, é preciso alguns cuidados com relação à adequação à 
realidade dos estudantes e com os diferentes contextos que envolvem as escolas. Há limitações para 
a utilização da coleção em escolas localizadas no campo.
Professor, você deve estabelecer relações entre os conceitos e os conteúdos ensinados a partir do co-
tidiano do estudante, incorporando e valorizando os saberes prévios, que, na coleção, ficaram muito 
restritos a algumas questões problematizadoras. Também deve ter o cuidado com as atividades pro-
postas que são majoritariamente individualizadas, apresentando oportunidades para os estudantes 
desenvolverem projetos coletivos.

45
A proposta pedagógica da coleção tem como pressuposto teórico-metodológico que os próprios es-
tudantes constroem o conhecimento de maneira relacional, com o grupo, a sociedade e o meio. Para 
isso, considera a produção do espaço geográfico a partir dos conceitos de lugar, paisagem, região, re-
des e território. Tais conceitos orientam, de forma direta, nos textos, e em outras situações, de modo 
indireto, a organização e sistematização dos conteúdos ao longo dos livros.
No Manual do Professor, há orientações sobre avaliação, sugestões de atividades e de literatura de 
apoio, além de indicações de abordagens e trabalhos com os textos dos Livros do Estudante.
No que concerne à distribuição dos conteúdos, os aspectos físicos estão mais presentes nos conteú-
dos do Livro do Estudante do 1º ano, em que são apresentados conceitos e propostas de discussões 
sobre esses temas. Já nos Livros do Estudante do 2º e 3º anos, há maior enfoque nos aspectos hu-
manos. No Livro do Estudante do 3º ano, há menor articulação com outros temas, pois trata de modo 
mais específico das questões geoeconômicas e conflitos mundiais.
ANTONIO LUÍS JOIA 
ARNO ALOÍSIO GOETTEMS
0117P18053
LEYA
2

edição - 2016
GEOGRAFIA: LEITURAS  
E INTERAÇÃO
visão geral

46
O Sumário da coleção, está estruturado em quatro unidades, com três capítulos em cada uma delas, 
além disso apresenta as seções Outras Leituras, Atividades de análise e compreensão, Questões de 
vestibulares e do Enem.
Em sua organização, a coleção apresenta o texto principal e as seções de Abertura da unidade, Pri-
meira Leitura, Atividade inicial, Leia mais, Atividades, Outras leituras, Glossário, Leia e aprenda, Relei-
tura, Atividades de análise e compreensão, Leitura transversal e Leia também.
Ao final de cada livro, são apresentadas as Referências bibliográficas consultadas, o Índice remissivo 
e as Siglas das instituições envolvidas com as questões de vestibulares, além de mapas do Brasil e 
mapa-múndi, dispostos nas últimas duas páginas de cada Livro do Estudante. Ao introduzir cada 
unidade, o Livro do Estudante apresenta ilustração em duas páginas, com legenda explicativa e os 
assuntos a serem tratados em cada um dos capítulos da mesma.
O Livro do Estudante do 1º ano aborda os fenômenos naturais e socioambientais. O referido livro está 
organizado em quatro unidades: Astronomia e cartografia; Estrutura geológica e superfície da Terra; 
A Atmosfera terrestre; Domínios naturais e sustentabilidade socioambiental.
No Livro do Estudante do 2º ano, nas quatro unidades, são trabalhados aspectos da população, do 
meio urbano e do espaço agrário e atividades econômicas como agricultura e industrialização, assim 
distribuídas: Industrialização e espaço geográfico; Urbanização e espaço geográfico; Agropecuária e 
espaço geográfico; e População e espaço geográfico.
No Livro do Estudante do 3º ano, são apresentados fenômenos e processos em escala global: fluxos e 
redes, conflitos contemporâneos e a formação de blocos econômicos, a partir dos títulos: Globaliza-
ção e espaço geográfico mundial; Redes de fluxos no mundo globalizado; Blocos econômicos e fluxos 
internacionais; e Conflitos contemporâneos e espaço geográfico mundial.
O Manual do Professor propõe maior interação do professor como mediador do processo de ensino e 
aprendizagem, e do estudante, com a realidade e as questões essenciais da Geografia como ciência e 
disciplina escolar. Para tanto, no desenvolvimento dos diferentes temas propostos, em diversos mo-
mentos, busca promover a participação do professor e do estudante na construção do conhecimento.
descrição da obra

47
análise da obra
A coleção apresenta cuidado com o projeto gráfico, com linguagem e forma adequadas ao Ensino Mé-
dio, dispondo de textos, ilustrações, mapas, gráficos, fluxogramas, cartogramas e organogramas. Há 
propostas de atividades dispostas numa gradação, algumas mais simples e outras mais complexas, 
que exigem do estudante articular conceitos, conteúdos e linguagens textuais.
Com relação à proposta pedagógica, conteúdos, atividades e ilustrações, a coleção tem como eixo 
diferentes concepções, tanto no que diz respeito à construção do conhecimento como a importância 
da interação com o meio. Da mesma forma, propõe um trabalho com base nos conceitos de lugar, pai-
sagem, região e território, para desenvolver a compreensão dos processos de construção do espaço, 
sendo eles que orientam a organização e sistematização dos conteúdos ao longo dos livros.
Os capítulos dos Livros do Estudante guardam relativa autonomia entre si. Isso também vale para 
os textos de apoio, gráficos, mapas e imagens, que constituem fontes de dados e informação, per-
mitindo que se adequem a planejamentos diferenciados de conteúdos. Neste sentido, a coleção se 
destaca pela forma como conduz o entendimento dos conceitos atrelados a cada capítulo, muitas 
vezes, conforme o assunto tratado, os conceitos são abordados e exemplificados de forma diferencia-
da, proporcionando uma aplicabilidade particularizada em relação às imagens e aos textos de apoio.
As diferentes atividades propostas são articuladas e coerentes, favorecendo a participação e envol-
vimento dos estudantes. As atividades que apresentam um caráter mais descritivo exigem dos estu-
dantes uma relação maior com os conteúdos e com a realidade.
A coleção apresenta coerência na linguagem utilizada, evitando preconceitos e estereótipos ou qual-
quer outra forma de discriminação. Tem o cuidado em não promover doutrinação religiosa ou políti-
ca, tanto nos textos quanto no uso de ilustrações, além de não fazer apelo publicitário.
Apresenta temáticas referentes a questões culturais, econômicas, aspectos legais e conflitos sociais, 
bem como a diversidade de crenças, mesmo que, em alguns momentos, sejam apresentadas apenas 
algumas religiões.
Algumas temáticas, como a de gênero e da não violência contra a mulher, são tratadas de modo mais 
consistente e com mais destaque do que outras, como a do combate à homofobia, sobre a qual são 
apresentadas apenas breves informações. 
A coleção evita qualquer discriminação e preserva a imagem de crianças, adolescentes e idosos, não 
as expondo a situações de vulnerabilidade. No entanto, essas temáticas são tratadas desconsideran-
do diferenças de classes ou diversidades culturais e regionais.

48
As informações e os conteúdos são apresentados em textos com coerência e fluidez. Os textos com-
plementares, os gráficos, as imagens, as tabelas e os mapas são importantes e complementam ou 
ampliam os textos principais. São apresentados aspectos legais, estruturais e cotidianos, algumas 
vezes no texto principal, outras em seções destacadas ou em fotografias, charges e gráficos.
A estrutura editorial e o projeto gráfico estão articulados aos objetivos didático-pedagógicos, eviden-
ciando o cuidado na organização dos textos e complementos, oferecendo uma estrutura clara para 
os estudantes do Ensino Médio a partir de textos, ilustrações, mapas, gráficos, fluxogramas, cartogra-
mas, organogramas e atividades, com linguagem e forma adequadas a essa etapa escolar. Por sua vez, 
as ilustrações, os mapas, os gráficos e as tabelas, de modo geral, estão dispostos de maneira equi-
librada nos Livros do Estudante. Articulam-se aos textos de forma direta e, em outras situações, de 
modo indireto, considerando as relações espaço-temporais na interpretação do espaço geográfico.
Algumas atividades propostas são exercícios de leitura e identificação direta de um texto, ou mesmo 
memorização. Outras propõem ao estudante refletir ou articular as leituras e os debates com o seu 
cotidiano, pesquisar além do conteúdo nos Livros do Estudante, estimulando-os a se posicionarem 
diante das questões. Trata-se, portanto, de uma coleção com livros compostos de textos argumenta-
tivos e com uma organização clara. As informações trazidas na coleção são atualizadas e é possível 
estabelecer relação direta entre elas e o cotidiano. Como os acontecimentos geográficos são extre-
mamente dinâmicos, sempre é importante as atualizações de dados em gráficos, tabelas e mapas.
O Manual do Professor apresenta orientações teórico-metodológicas em conformidade com o Livro do 
Estudante. As orientações específicas para cada livro relacionam-se aos objetivos e conteúdos concei-
tuais, procedimentais e atitudinais, estabelecidos para cada capítulo. Em linhas gerais, o Manual do 
Professor apresenta complemento sobre os conceitos da Geografia que orientam a coleção e se rela-
cionam com a maioria dos capítulos, seja na estrutura textual ou, mais especificamente, nas atividades.
A coleção adota perspectivas interdisciplinares na abordagem dos conteúdos, com orientações ao pro-
fessor a partir das Diretrizes Curriculares Nacionais. Nesse sentido, são indicadas possibilidades de 
abordagens interdisciplinares em cada capítulo, na seção Leitura transversal e na seção Outras leituras. 
As informações e os conteúdos são apresentados em textos com coerência e fluidez, dentro de uma for-
malidade que se aproxima de artigos acadêmicos, porém mantendo as características de um texto que 
se destina a jovens que cursam o Ensino Médio. A interdisciplinaridade, no entendimento da proposta 
da coleção, evita a dicotomia natureza – sociedade no interior da Geografia.
O Manual do Professor traz propostas de pesquisa de campo e de elaboração de apresentações que 
favorecem a avaliação qualitativa dos processos de aprendizagem. Tais propostas valorizam o saber 
do estudante, na medida em que as abordagens dos temas partem da realidade cotidiana e dos seus 
conhecimentos prévios. No caso dos trabalhos de campo, fica evidente a preocupação em aplicar os 
conceitos construídos na articulação dos diferentes locais visitados.

49
As propostas de atividades contribuem, mas não sugerem, de modo mais explícito, como o professor pode di-
versificar as modalidades e os instrumentos de avaliação, de modo a desenvolvê-los de maneira processual 
e qualitativa. Ressalta-se a importância de que haja autonomia do professor em relação ao uso da coleção e 
leitura do Manual do Professor, pois este, às vezes, assume um caráter prescritivo sobre o trabalho docente.
 
Os sítios sugeridos apresentam linguagem e conteúdos, coerentes com a proposta da coleção, tanto em 
relação ao acesso aos textos quanto para pesquisas na internet.
em sala de aula
Nesta coleção, a partir da perspectiva geográfica, você, professor, tem disponível um material que 
contempla a promoção da cidadania, do respeito à diversidade e aos direitos humanos. Ou seja, mes-
mo questões de ordem jurídica, cultural ou política, estão vinculadas ao cotidiano e à produção do 
espaço geográfico. Há atenção ao lugar e às demandas dos povos indígenas e também aos elementos 
da história e cultura afro-brasileiras.
Para melhor trabalhar temáticas como a homofobia, as diversidades étnica e cultural brasileiras, as 
diferenças regionais, as peculiaridades locais e as demandas de grupos considerados minoritários 
se faz necessário buscar elementos para ampliar o debate. Esses elementos são indispensáveis em 
função de cada escola estar inserida em uma realidade específica, que muitas vezes difere da reali-
dade proposta nos livros.
Alguns trechos do texto principal apresentam pouco estímulo ao posicionamento crítico do estudan-
te em relação às temáticas tratadas, neste sentido, sua intervenção é fundamental.
Alguns conceitos e informações que não são abordados com frequência, no decorrer da coleção, 
devem ser retomados e qualificados. A relação entre os conceitos e as questões sociais, econômicas, 
políticas e naturais são indispensáveis para o entendimento da organização espacial.
Para que o estudante compreenda o espaço como um conjunto de dinâmicas temporais e socioes-
paciais, em diferentes escalas são necessárias constantes retomadas de situações apresentadas nos 
textos da coleção, para que a dinamicidade do tempo apareça como um processo de construção do 
espaço. É importante que o estudante seja instigado a refletir, problematizar, propor intervenções 
sociais, aproximando os conteúdos estudados da realidade vivida cotidianamente.
Para que o trabalho se torne mais atrativo ao estudante é necessário que você utilize imagens que 
extrapolem as usadas no texto. Outras imagens trazidas que reflitam o cotidiano da sala de aula serão 
interessantes para a compreensão da realidade ou de outras realidades, ou ainda de outros aconte-
cimentos, ampliando assim a leitura de mundo necessária no ensino de Geografia.
A organização dos textos, dos materiais de suporte, das imagens e das atividades apresentadas no 
interior da coleção favorecerá uma discussão ativa e construtiva do conhecimento.

Baixar 11.35 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
Dispõe sobre
reunião ordinária
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Relatório técnico
Universidade estadual
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
pregão eletrônico
espírito santo
Curriculum vitae
Sequência didática
Quarta feira
prefeito municipal
conselho municipal
distrito federal
nossa senhora
língua portuguesa
Pregão presencial
segunda feira
educaçÃo secretaria
recursos humanos
Terça feira
educaçÃO ciência
agricultura familiar