AvaliaçÃo do rendimento dos óleos essencias de ocimum gratissum



Baixar 15,94 Kb.
Encontro07.06.2018
Tamanho15,94 Kb.

AVALIAÇÃO DO RENDIMENTO DOS ÓLEOS ESSENCIAS DE Ocimum gratissum Linneu, Ruta graveolens Linneu E O MANEJO DOS ÁCAROS DE POEIRA DOMÉSTICA IN VITRO


ra_guedes@hotmail.com

Acadêmicos de Biomedicina

Rafaela Guedes Pozzobon1

Pedro Vinícius Josias Batista1

Me. Melina de Santi Pazzim1

Profª. Drª. Rosiane Guetter Mello1,2

Faculdades Pequeno Príncipe1

Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe2

RESUMO: Ácaros de poeira são conhecidos amplamente em sua relação com alergias, através de seus dejetos e restos do aracnídeo morto. Considerando que crises alérgicas estão associadas à qualidade de vida e que dados epidemiológicos apontam que 20% da população geral é suscetível à alergia, no qual metade tem maior tendência se pelo menos um dos pais forem alérgicos. Dessa forma é importante controle deste animal no ambiente, para isso existem produtos acaricidas como a Solução ADF®, entretanto estes produtos podem causar resistência ao animal, além de agredirem o meio ambiente. Sendo assim é de grande relevância o desenvolvimento de produtos fitoterápicos com potencial acaricida. Isto posto, foram selecionadas duas espécies de plantas para o presente estudo, a Ocimum gratissum Linneu popularmente conhecida como alfavaca-cravo e a Ruta graveolens Linneu conhecida como arruda. O objetivo da pesquisa foi obter os óleos essências e a determinação dos seus rendimentos, além de realizar o cultivo dos ácaros de poeira in vitro. A extração dos óleos essenciais das folhas foi feita através da destilação por arraste a vapor utilizando o aparato de Clevengem, o rendimento foi analisado através da porcentagem de v/m. Os ácaros de poeira foram cultivados em placas de petri em ambiente controlado. Os resultados obtidos durante as extrações foram de 1,1% para o óleos essencial de Ruta graveolens L., este apresentou um aspecto límpido, coloração amarela clara. Para o óleo de Ocimum gratissium L. encontrou-se um rendimento de 1,4%, e este também apresentou aspecto límpido, porém com uma coloração amarela levemente mais escura que o óleo de R. graveolens L. . A partir do exposto concluímos que o cultivo dos ácaros foi realizado com sucesso já que houve um bom desenvolvimento e ambientação dos animais in vitro, além disso os rendimentos dos óleos essenciais estão dentro do esperado, uma vez que se assemelham a resultados descrito na literatura.

PALAVRAS-CHAVE: ácaros, atividade acaricida, Ocimum gratissimum Linneau, Ruta graveolens Linneau.


Referências:

BARNES, R.D. Zoologia dos invertebrados. 4. ed., São Paulo: Roca, 1990.

CÂMARA, J.L. Avaliação da atividade acaricida de óleo essencial de Ocimum

gratissimum(Lamiaceae). Dissertação. (Mestrado em Biotecnologia aplicada a

saúde da criança e do adolencente) Faculdades Pequeno Príncipe, 2013.

GALVÃO, A.B.; GUITTON, N. Noções de estrutura e biologia dos ácaros.Memórias

do Instituto Oswaldo Cruz, v.84, n.4, p.223-239, 1989.

GRANDI, T.S.M. Tratado das plantas medicinais: mineiras, nativas e cultivadas.

Belo Horizonte: Adaequatio Estúdio, 2014.

LORENZI, H.; MATOS, F.J.A. Plantas medicinais no Brasil: nativas e exóticas. 2.

ed. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2008.

OLIVEIRA, A.L.T.T.L. Ruta graveolens L. (Arruda) o conhecimento e suas



particularidades. Monografia.(Pós-graduação em Fitoterapia) - Faculdades

Integradas Espíritas, 2006.


Agradecimentos

Agradecemos a Fundação Araucária pelo auxilio financeiro oferecido durante o desenvolvimento da pesquisa.





©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal