Atirador matou 14 pessoas



Baixar 11,67 Kb.
Encontro04.10.2017
Tamanho11,67 Kb.
Um atirador matou 14 pessoas e feriu ao menos 50 na madrugada desta sexta-feira em Denver, nos Estados Unidos. O homem abriu fogo em um cinema lotado em que era exibida a sessão de estreia do filme Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge. O caso lembra uma tragédia ocorrida no Brasil há treze anos. Em 1999, Mateus da Costa Meira, então estudante de Medicina, abriu fogo contra a plateia de um shopping em São Paulo. O crime foi tema de reportagem de capa de VEJA em novembro daquele ano.

Em VEJA de 10/11/1999: O horror fora da tela
Era só o que faltava. Na semana passada, o Brasil se horrorizou com a chegada por aqui de um tipo de crime até então inédito no país e que já se tornou uma das grandes preocupações da polícia dos Estados Unidos: o assassinato em massa. O estudante de medicina Mateus da Costa Meira, de 24 anos, invadiu uma sala de cinema do Morumbi Shopping, em São Paulo, e disparou a esmo contra a plateia. Três pessoas morreram e cinco ficaram feridas. A perplexidade e a sensação de insegurança geradas pelo crime abriram uma discussão sobre os motivos que levaram Meira a cometê-lo. Não faltaram críticas aos filmes com cenas violentas e à falta de segurança nos shoppings. Examinar a vida de Meira foi a solução encontrada por VEJA para entender o episódio. A revista mergulhou na vida do rapaz de classe média e encontrou um desajustado. Na Santa Casa de Misericórdia, onde estudava, não tinha sequer um amigo e tampouco namorada. Vivia sozinho e jamais recebia visitas. Sua única companhia eram as “misteriosas vozes” que o perseguiam e amedrontavam. Sofria de delírios, alucinações e crises de agressividade e havia interrompido um tratamento psiquiátrico. Para piorar, passara a consumir cocaína dois meses antes do crime.

http://veja.abril.com.br/blog/acervo-digital/em-dia/em-1999-mateus-meira-e-o-massacre-que-chocou-o-brasil/

Vamos esclarecer já logo no início deste texto: Não é que um filme, ou uma peça de teatro, ou outra dramatização tenha o poder de transformar radicalmente a vida de alguém, mas, o fato é que alguns filmes despertam em nós a inspiração necessária para promover mudanças que podem ser muito significativas. Inúmeros filmes são inspiradores de movimentos sociais, ao lançarem moda, ao questionarem modos de ação e, inclusive, ao denunciarem situações ou práticas que precisam de revisão em nosso mundo.

Podemos ainda perceber que muitos dos filmes que consideramos inesquecíveis (e são mesmo) não modificaram, em nenhum milímetro, nada em nossa vida. Assistimos, podemos rever várias vezes, por puro prazer. É puro entretenimento (...)

http://www.institutoevoluir.com.br/blog/2011/11/este-filme-%E2%80%9Cmudou%E2%80%9D-a-minha-vida/

Marketing Social na novela das oito – o caso Laços de Família


A novela Laços de Família, do autor Manoel Carlos, reuniu o país em torno de discussões sobre doação de medula. A personagem Camila, interpretada por Carolina Dieckmann descobriu que estava com leucemia, um tipo de câncer no sangue. A partir de então, o tema teve grande repercussão nos lares brasileiros. Segundo o site teledramaturgia.com.br, a novela proporcionou à Globo seu maior pico de audiência. No capítulo em que Camila teve seu cabelo raspado por causa da doença, 79% dos televisores ligados do país, estavam sintonizados na novela. A idéia da trama central da novela surgiu de uma notícia de jornal. Em 1990, nos Estados Unidos, uma mulher tinha uma filha que estava com leucemia. Ela engravidou e conseguiu salvar a menina. Manoel Carlos achou a história tão boa que pediu o material completo sobre o caso e escreveu a novela.

As imagens em que Camila tinha a cabeça raspada por causa do tratamento da leucemia foram usadas posteriormente, numa campanha da Rede Globo sobre a doação de medula. Por essa campanha a emissora ganhou o prêmio mais importante de responsabilidade social do mundo, o BitC Awards for Excellence 2001, na categoria Global Leadership Award. De novembro de 2000, quando o tema foi ao ar, a janeiro de 2001, a média de cadastros no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME) cresceu de vinte para novecentos por mês.

A professora de telejornalismo, da Faculdade Estácio de Sá de Juiz de Fora, Simone Teixeira Martins, acredita que a televisão influencia, sim, o telespectador, mas não absolutamente. Ela afirma que o público é um receptor ativo que assiste a telenovela e produz sentido a partir do que é veiculado juntamente com seus costumes, valores e crenças. Segundo ela, sempre que um assunto entra em discussão em um veículo de comunicação, a procura em relação àquele tema aumenta. “Foi o caso dos doadores em função da mobilização da novela. Isso é marketing social, e é feito exatamente com esse objetivo”.

(http://jfonline.wordpress.com/cotidiano/marketing-social-na-novela-das-oito-%E2%80%93-o-caso-lacos-de-familia/)



Baseado na leitura dos textos motivadores, redija uma dissertação argumentativa, de até 15 linhas, na qual você responda a questão: de que forma a arte é capaz de influenciar a vida real?


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal