Alcir fernando martinazzo



Baixar 1,33 Mb.
Página1/3
Encontro01.09.2018
Tamanho1,33 Mb.
  1   2   3

PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE DE SEROPÉDICA 2015

ALCIR FERNANDO MARTINAZZO

Prefeito Municipal

Artur Correia de Rezende

Secretário Municipal de Saúde e Defesa Civil de Seropédica

SEROPÉDICA/RJ

2015


Equipe Técnica

  • Subsecretário de Sistemas Serviços de Saúde

  • René Mello Vigné

  • Subsecretário de Desenvolvimento de Saúde e Apoio à Infraestrutura

  • Dulce Maria de Souza Inouie

  • Diretora de Planejamento e Programação em Saúde

Tiemi Zara de Souza Inoue

  • Diretor de Vigilância em Saúde

Wagner Pinto Teixeira (Interino)

  • Diretora de Atenção Básica

Maria Aparecida Silva Vaz

  • Coordenadora de Vigilância Epidemiológica

Irineia Sant’anna Rosa

  • Coordenador de Vigilância Sanitária

Aline Silva Costa

  • Coordenador de Ações de Prevenções de Endemias

Sandra Targueta

  • Coordenadora de ESF (Estratégia de Saúde da Família)

Carla Anrdrea Muniz Monteiro Neves

  • Coordenadora de Saúde Mental

Jamila de Paula Barbosa barros

  • Coordenador de Saúde Bucal

Fabio Tavares Peleteiro Fentanes

  • Coordenador Geral de Farmácia e Manipulação

....................................................

  • Coordenadora de Saúde Mulher, Criança e Adolescente

Katy Alessandra da Silva Cappato

  • Coordenador de Laboratório

Natanael Ricardo de Sá Pereira Miranda

  • Coordenador de Regulação, Avaliação, Controle e Auditoria

Tiemi Zara de Souza Inoue (Interina)

  • Coordenador de Urgência e Emergência

Elso da Silva Fernandes

PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE

APRESENTAÇÃO

A Programação Anual de Saúde (PAS) é, por definição, o instrumento que operacionaliza as intenções expressas no Plano de Saúde, a cada ano de sua vigência.

Apresenta, portanto, o detalhamento das ações, indicadores e metas anuais a serem atingidas, responsáveis e eventuais parcerias, bem como a previsão de recursos financeiros a serem disponibilizados no ano para a execução das proposições do Plano de Saúde. Tem como base legal para sua elaboração as normas do Ministério da Saúde, a Lei de Diretrizes Orçamentárias - LDO e a Lei Orçamentária Anual - LOA do respectivo exercício.

A PAS é instrumento destinado a servir de referência para a construção do RAG (Relatório Anual de Gestão), delimitando o seu objeto. PAS e RAG representam, assim, recortes anuais do Plano de Saúde, o primeiro com caráter propositivo e o segundo analítico/indicativo.

A Programação Anual de Saúde possui como objetivos: a integração do processo geral de planejamento das três esferas de governo de forma ascendente; a consolidação do papel do gestor na coordenação da política de saúde; a viabilização da regulação, o controle e a avaliação do sistema de saúde; definição da macro-alocação dos recursos do SUS para o financiamento do sistema e para a contribuição do desenvolvimento de processos e métodos de avaliação de resultados e controle das ações e serviços de saúde.

A metodologia escolhida para a disponibilização das informações constantes neste documento está baseado nas diretrizes do PlanejaSUS.

A Programação Anual de Saúde é construída em cima de diretrizes de saúde que expressam as linhas de ação a serem seguidas e orientam a formulação de política que se concretizam nos objetivos . Os objetivos expressam o que deve ser feito, refletindo as situações a serem alteradas pela implementação de estratégias e ações no território, permitindo a agregação de um conjunto de iniciativas gestoras de formulação coordenada e metas que expressam um compromisso para alcançar esses objetivos. Concluindo a PAS, contem os seguintes itens em termos de estrutura:

1-Definição das ações que, no ano específico, irão garantir o alcance dos objetivos e o cumprimento das metas do Plano de Saúde

2-Estabelecimento das metas anuais relativas a cada uma das ações definidas

3-Definição dos responsáveis e das parcerias

4-Definição dos recursos orçamentários necessários ao cumprimento da Programação

O presente documento vem apresentar apresenta a Programação Anual de Saúde do município de Seropédica/RJ para a vigência 2015, cumprindo solicitação do Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil - SESDEC como instrumentos de gestão para a orientação do planejamento local de ações em saúde no âmbito publico, servindo como meio de auxilio ao gestor no processo de tomada de decisão, tendo suas prioridades, metas e estratégias estabelecidas em consonância com as propostas do Plano Municipal de Saúde - 2014-2017.



ELABORAÇÃO DA PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE

Esta programação elaborada de forma participativa por profissionais da saúde e pelo Conselho Municipal de Saúde.

A apresentação desta Programação Anual de Saúde se mostra de forma detalhada, pois este instrumento esta empenhado em atender as necessidades reais da população.

A regulamentação da construção desta Programação Anual de Saúde esta norteada pelos instrumentos normativos e legais listados abaixo:

1- Lei n.° 8.080/09 que estabelece a elaboração e atualização periódica do plano de Saúde.

2- Lei n.° 8.142/09 que dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do SUS;

3- Portaria n° 3085 GM de 01 de setembro de 2006 e n° 3332/GM de 28 de dezembro de 2006, que, respectivamente, regulamenta o referido sistema de planejamento do SUS e aprova orientações gerais acerca de seus instrumentos básicos;

4- Norma Operacional Básica do SUS (NOB-SUS-01/96) que define com Plano Municipal de Saúde como cumprido por estados e municípios para habilitação dentro de uma das modalidades de gestão;



OBJETIVOS DA PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE

OBJETIVO GERAL


  1. Auxiliar o gestor na organização do sistema de Saúde Municipal, garantir o acesso, resolutividade e qualidade as ações e serviços de saúde, otimizando, readequando e ampliando a sua oferta, integrando recursos na busca da prevenção, tratamento de doenças e redução de danos ou de sofrimentos que possam estar comprometendo suas possibilidades viver de modo saudável;



  1. Prevenir e controlar danos, perigos e agravos à saúde Coletiva, através do monitoramento dos fatores de riscos oriundo da produção e consumo de bens e serviços do meio ambiente (água, ar, solo e desastres naturais), das zoonoses e da transmissão de doenças que sejam alvo de controle da Vigilância à Saúde;


OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

  1. Conhecer a realidade do município e propor o encaminhamento de soluções, contribuindo para a melhoria da condição de saúde dos munícipes;



  1. Superar os problemas pré-existentes através da integração dos setores, universalização do acesso, avaliação e reestruturação das ações desenvolvidas nos serviços de saúde;



  1. Coordenar os fluxos e contra-fluxos dos usuários adscritos em cada área de atuação;



  1. Ampliar o acesso com qualidade e humanização da atenção;




PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE – 2015



IDENTIFICAÇÃO: Atenção Básica em Estratégia de Saúde da Família



DIRETRIZ: GARANTIA DA INTEGRALIDADE DA ATENÇÃO, COM EQUIDADE E EM TEMPO ADEQUADO AO ATENDIMENTO DAS NECESSIDADES DE SAÚDE NA ATENÇÃO BÁSICA



OBJETIVO: Ampliação de cobertura de Unidades Básicas com ESF



AÇÃO


META


RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS


ORIGEM DO RECURSO


ÁREA RESPONSÁVEL




PARCERIAS

Implantar

novas equipes e unidade de saúde ESF

>10% de cobertura



R$ 30.000,00



Bloco PAB



Coord. ESF


Gestão Municipal de Saúde/SES




OBJETIVO: Aprimoramento e qualificação de equipes de Atenção Básica com ESF

Realizar capacitações e/ou atualizações das equipes ESF nas diversas áreas de atenção à saúde





100% das equipes


R$ 52.000,00


Bloco PAB



Coord. ESF

Equipe NASF, Coordenações de Programas de Saúde, de Vigilância em Saúde, Coord. de Educação em Saúde, Serviços de Dept. Municipal de Saúde



Realizar capacitações, treinamentos e atualizações de equipes ESF em ações e consultas compartilhadas com equipes de apoio matricial em saúde



100% das unidades


R$ 52.000,00


Bloco PAB


Coord. ESF



Equipe NASF

Garantir inserção dos componentes das equipes de ESF em cursos oriundos de iniciativas da CIR – componente CIES- em Educação Permanente





75% dos profissionais


R$ 22.000,00



Bloco PAB


Coord. ESF



Representação do município na

CIES da Região Metropolitana I



OBJETIVO: Avaliação das ações realizadas pelas Unidades ESF

Fazer uso de instrumentos de monitoramento para Indicadores de Saúde no acompanhamento de desempenho e alcance de metas das Unidades ESF.




100% das unidades


R$ 22.250,00


Bloco PAB


Coord. ESF



Direção de Atenção Básica,

Coord. de Regulação, Controle e Avaliação

Implantar mecanismo que garanta a comunicação e/ou troca de informação entre as Unidades de Saúde e também entre sua Coordenação e outras áreas da saúde, implementando o uso de fluxos e rotinas de trabalhos necessários compartilhados e padronizados.




100% das unidades


R$ 20.000,00


Bloco PAB



Coord. ESF

Direção de Atenção Básica,

Direção de Planejamento e Programação em Saúde



OBJETIVO: Aprimoramento e a melhoria na qualidade das ações em Atenção Básica nas Unidades ESF

Monitorar a implantação e garantir a aplicação

de todos os protocolos e fluxos assistenciais

estabelecidos pelo MS em Unidades de saúde para melhor execução de suas ações.




100% das unidades ESF


R$ 500.000,00


Bloco PAB


Coord. ESF


Direção de Atenção Básica,

Direção de Planejamento e Programação em Saúde

Garantir atualização aos profissionais de saúde das equipes ESF para

utilização de todos os protocolos e fluxos

assistenciais estabelecidos pelo MS sempre que necessário.



100% dos profissionais das ESF



R$ 200.000,00



Bloco PAB


Coord. ESF


Direção de Atenção Básica,Direção de Planejamento e Programação em Saúde





OBJETIVO: Aprimoramento e melhoria na qualidade das ações em Atenção Básica ESF com apoio do NASF

Implementar ações compartilhadas de equipe NASF com equipes de ESF




50% das unidades



R$ 30.000,00



Bloco PAB


Coord. ESF


Equipe NASF



Implementar ações de promoção e prevenção em saúde para a população cadastrada das ESF através de equipe do NASF




100% das unidades



R$ 40.000,00



Bloco PAB


Coord. ESF


Equipe NASF




OBJETIVO: Garantia de insumos para desenvolvimento das ações em Atenção Básica Básicas nas Unidades ESF

Garantir dentro de uma rotina de planejamento

e monitoramento das demandas das necessidades unidades, a oferta

medicamentos .

.

100% das unidades


R$ 200.000,00




Bloco PAB


Coord. ESF



Coord. de Farmácia

Coord. de Compras e Almoxarifado da SMS, Fundo Municipal de Saúde



Garantir dentro de uma rotina de planejamento

e monitoramento das demandas das unidades, as necessidades

de materiais

médico- hospitalares para realização para a realização de

procedimentos de diagnósticos e tratamento

dos casos atendidos pelas equipes de ESF

100% das unidades


R$ 50.000,00


Bloco PAB


Coord. ESF



Coord. de Compras e Almoxarifado da SMS, Fundo Municipal de Saúde




OBJETIVO: Desenvolvimento do Serviço de Atenção Domiciliar com o apoio do Programa Melhor em Casa (SAD)

Garantir atendimento e acompanhamento de pacientes em suas

residências com dificuldades de locomoção, de casos de pacientes com doenças crônicas de saúde e egressos de internações hospitalares

85% dos casos



R$ 40.000,00

Bloco PAB


Coord. ESF


Programa SAD




OBJETIVO: Implementação do PAHI – Componente da Atenção Básica através dos ISAB 6 e 11. nas Unidades ESF

Implantar nas ESF o acolhimento e

monitoramento para acpmpanhamento dos indicadores sensíveis a Atenção Básica ISABs nº

6 e 11, buscando a redução de

internações por pneumonias bacterianas e Insuficiência cardíaca


100% das unidades


R$ 160.000,00


Bloco PAB


Coord. ESF



Direção de Vigilância/Vigilância Epidemiológica




OBJETIVO: Garantir o desenvolvimento PMAQ nas Unidades ESF


Monitorar através de instrumentos de avaliação interna AMAQ e dos seus Indicadores de Saúde,

o desempenho das ESF que aderiram ao

PMAQ.


100% das unidades


R$ 150.000,00


Bloco PAB


Coord. ESF



Direção de atenção Básica,Direção de Planejamento e Programação em Saúde




Programação Anual Saúde - 2015



IDENTIFICAÇÃO: Atenção Básica no Atendimento Domiciliar



DIRETRIZ: GARANTIA DA INTEGRALIDADE DA ATENÇÃO, COM EQUIDADE E EM TEMPO ADEQUADO AO ATENDIMENTO DAS NECESSIDADES DE SAÚDE NO SERVIÇO DE ATENDIMENTO DOMICILIAR



OBJETIVO: Atendimento e acompanhamentos de pacientes em suas residências



AÇÃO


META


RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS


ORIGEM DO RECURSO


ÁREA RESPONSÁVEL




PARCERIAS

Realizar visitas domiciliares,através de

equipe multidisciplinar , de pacientes acamados com dificuldades de locomoção, de casos de pacientes com doenças crônicas de saúde e egressos de internações hospitalares

com necessidades de atendimento em suas

residências até obtenção de alta

85%

R$ 15.000,00

Bloco PAB


Equipe SAD


Unidades de ESF,

Unidades de Pronto, Atendimentos de

Unidades Hospitalares


Promover estudos de levantamentos de casos e dados

do desempenho do Programa com registros de seus atendimento nas

demandas previstas ao Programa



85%

R$ 10.000,00


Bloco PAB


Equipe SAD



Unidades de ESF,

Unidades de Pronto, Atendimentos

Unidades Hospitalares


Garantir equipe qualificada e/ou capacitada com relação à

Linhas de Cuidados, da Humanização do

Atendimento e processo da Alta Assistida



100%


R$ 2.250,00



Bloco PAB


Equipe SAD



Coordenação de Educação em Saúde – componente – Educação Permanente,Coord. de Recursos Humanos



Promover capacitação para formação de cuidadores domiciliares




80%


R$ 2.250,00


Bloco PAB


Equipe SAD



Coord. Educação em Saúde – componente - Educ. Permanente


Garantir equipamentos e material para execução das ações de equipe do SAD



100%

R$ 15.000,00

Bloco PAB


Equipe SAD



Coord. de Compras e Almoxarifado da SMS e Fundo Municipal de Saúde


Garantir


transporte

para execução das ações de equipe do SAD




100% das VD



R$ 40.000,00



Bloco PAB



Equipe SAD


Coord. Transporte da SMS




Programação Anual Saúde - 2015



IDENTIFICAÇÃO: Saúde Bucal em Atenção Básica



DIRETRIZ: GARANTIA DA INTEGRALIDADE DA ATENÇÃO, COM EQUIDADE E EM TEMPO ADEQUADO AO ATENDIMENTO DAS NECESSIDADES DE SAÚDE NA SAÚDE BUCAL



OBJETIVO: Ampliação de cobertura de Equipes de Saúde Bucal



AÇÃO


META


RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS


ORIGEM DO RECURSO


ÁREA RESPONSÁVEL




PARCERIAS

Implementar as ações da rede de atenção integral em

saúde bucal ampliando o número de equipe em relação às equipes de ESF.

> 10% de cobertura


R$ 150.000,00


Bloco PAB


Coord. ESF/SB



Gestão Municipal de Saúde/SES





OBJETIVO:Promoção da prevenção em saúde bucal

Garantir a distribuição de kits de higiene bucal

para a população assistida na ESF visando a realização dos

procedimentos preventivos de caráter coletivo, buscando atender ao Programa de Saúde na Escola - PSE



> 30%

R$ 18.000,00


Bloco PAB


Coord. ESF/SB e equipes



Coord. Compras e Almoxarifado e Fundo Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Educação


Realizar palestras educativas em escolas das áreas de abrangência da ESF buscando atender ao Programa de Saúde na Escola - PSE



60%

R$ 51.000,00

Bloco PAB


Coord. ESF/SB e equipes



Coord. Educação em Saúde, Secretaria Municipal de educação


Realizar aplicação de flúor em escolas das áreas de abrangência da ESF buscando atender ao Programa de Saúde na Escola - PSE




60%

R$ 51.000,00

Bloco PAB


Coord. ESF/SB


Secretaria Municipal de Educação




OBJETIVO: Qualificação da Equipes da Atenção em Saúde Bucal

Capacitar profissionais de Saúde Bucal da

ESF com integração de especialistas do CEO e com participação em cursos ofertados pela Educação Permanente

100% da equipe



R$ 100.000,00


Bloco PAB


Coord. ESF/SB



Coord. Educação em Saúde em Educ. Permanente




OBJETIVO: Implementar as ações básicas em saúde bucal

Garantir o aumento da cobertura de primeira

consulta odontológica programática


>20%


R$ 75.000,00



Bloco PAB



Coord. ESF/SB



Equipes ESF


Garantir o aumento da cobertura de ação

coletiva de escovação dental supervisionada.



>30%


R$ 80.000,00



Bloco PAB



Coord. ESF/SB



Equipes ESF


Aumentar a média de procedimentos

odontológicos básicos individuais.

>20%

R$ 40.000,00

Bloco PAB


Coord. ESF/SB


Equipes ESF



Realizar atendimento no consultório móvel em áreas que não possuem cobertura de saúde bucal




>20%


R$ 40.000,00



Bloco PAB



Coord. ESF/SB



Equipes ES


Garantir equipamentos e materiais necessários para execução das ações de equipe da saúde bucal em atenção básica



100%

R$ 40.000,00

Bloco PAB


Coord. ESF/SB


Coord. Compras e Almoxarifado e Fundo Municipal de Saúde


Garantir manutenção de equipamentos odontológicos para execução das ações de equipe da saúde bucal em atenção básica




100%


R$ 80.000,00



Bloco PAB



Coord. ESF/SB


Coordenação de Controle de Custos




Programação Anual Saúde – 2015



IDENTIFICAÇÃO: Saúde Bucal em Atenção Especializada




DIRETRIZ: GARANTIA DA INTEGRALIDADE DA ATENÇÃO, COM EQUIDADE E EM TEMPO ADEQUADO AO ATENDIMENTO DAS NECESSIDADES DE SAÚDE NA SAÚDE BUCAL



OBJETIVO: Implementar as ações especializadas em saúde bucal


AÇÃO


META


RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS


ORIGEM DO RECURSO


ÁREA RESPONSÁVEL




PARCERIAS

Garantir o atendimento das demandas oriundas de encaminhamentos para o atendimento no CEO- Centro de Especialidades Odontológicas


100%

R$ 5.000,00

Bloco PAB


Coord.CEO


Unidades ESF



Garantir equipamentos e materiais necessários para execução das ações de equipe da saúde bucal em atenção especializada

100%


R$ 40.000,00


Bloco PAB


Coord. CEO



Coord. Compras e Fundo Municipal de Saúde


Garantir equipe especializada para execução das ações em saúde bucal especializada




100% da equipe



R$ 0


Bloco PAB


Coord. CEO



Coord. Recursos Humanos


Garantir manutenção de equipamentos odontológicos para execução das ações de equipe da saúde bucal em atenção especializada


100%

R$ 80.000,00

Bloco PAB


Coord. CEO



Coordenação de Controle de Custos




Programação Anual Saúde - 2015



IDENTIFICAÇÃO: Atenção Integral à Saúde da Mulher




DIRETRIZ: GARANTIA DA INTEGRALIDADE DA ATENÇÃO, COM EQUIDADE E EM TEMPO ADEQUADO AO ATENDIMENTO DAS NECESSIDADES DE SAÚDE NA ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER



OBJETIVO: Ampliar a oferta de exames cito patológicos para munícipes na faixa etária de 25 a 59 anos.



AÇÃO


META


RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS




ORIGEM DO RECURSO


ÁREA RESPONSÁVEL




PARCERIAS

Garantir exames preventivos do câncer do colo do útero nas Unidades Básicas de Saúde- ESF



100% das unidades


R$ 10.000,00


Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil



Unidades ESF


Garantir fornecimento de material para realização dos preventivos de acordo com a demanda



100%

R$ 15.000,00

Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil



Laboratório Municipal de Saúde,

Coord. Compras e Almoxarifado, Fundo Municipal de Saúde-



Garantir a logística para rotina de transporte do material coletado ao laboratório estadual de saúde

100% dos exames


R$ 10.000,00


Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil


Coord. Transporte,

SITEC


Capacitar as equipes de ESF para detecção e monitoramento do tratamento de mulheres com lesão de alto grau e/ ou lesões precursoras do câncer do colo uterino.

100% das equipes


R$ 15.000,00



Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil



Equipes ESF, Coord. Educação em Saúde em Educ. Permanente, Equipe NASF


OBJETIVO: Diagnosticar e referenciar para tratamento mulheres com lesões precursoras do câncer do colo do útero

Garantir referência para tratamento de mulheres com diagnóstico de lesões intraepiteliais de alto grau no colo do útero


100% dos casos



R$ 15.000,00


Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil



Central Municipal de Regulação


Realizar Visitas Domiciliares para acompanhamento/ monitoramento dos casos em tratamento




100% dos casos



R$ 10.000,00



Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil


Equipes ESF,

Coord. Transporte

Capacitar as equipes de ESF para detecção e monitoramento do tratamento de mulheres com lesão de alto grau e/ ou lesões precursoras do câncer do colo uterino.


100% das equipes


R$ 10.000,00


Bloco PAB



Coordenação Materno-Infantil



Equipes ESF, Coord. Educação em Saúde em Educ. Permanente, Equipe NASF


OBJETIVO: Ampliar a oferta do Planejamento Familiar


Intensificar a oferta de atividades educativas em Planejamento Familiar em todas as unidades de ESF com realização de atualização das equipes

100% das equipes


R$ 10.000,00


Bloco PAB



Coordenação Materno-Infantil e do Adolescente



Equipes ESF, Equipe NASF



Implementar na Maternidade Municipal, a realização de laqueadura, vasectomia e colocação de DIU em munícipes oriundos dos grupos de Planejamento Familiar da ESF

100%

R$ 20.000,00

Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil



Maternidade Municipal de Seropédica




OBJETIVO: Ofertar Serviço de Pré- Natal de qualidade com acompanhamento em todo período da gestação ao puerpério

Garantir acompanhamento das gestantes do pré-natal ao puerpério, nas Unidades de ESF, e outras Unidades Básicas de Saúde


100% das gestantes


R$ 50.000,00



Bloco PAB



Coordenação Materno-Infantil


Equipes ESF e de Unidades Básicas de Saúde



Ofertar todos os exames laboratoriais, inclusive de imagem, preconizados pelo Ministério da Saúde no acompanhamento das gestantes

100%

R$ 100.000,00

Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil


Laboratório Municipal de Saúde- Serviço de Raio X Diagnóstico


Ofertar mini kits de enxoval para RN como incentivo à realização de pelo menos 6 consultas de pré natal e 1 de puerpério, com realização de exames laboratoriais e de imagem.





100% das gestantes


R$ 100.000,00



Bloco PAB



Coordenação Materno-Infantil



Coord. Compras e Almoxarifado e Fundo Municipal de Saúde-


Ofertar tratamento às gestantes portadoras de HIV, Sífilis, Rubéola e outras doenças Infecto Contagiosas




100% dos casos



R$ 100.000,00




Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil


Coord. DST/AIDS, com suporte de Médico Infectologista, Equipes ESF




Garantir a Educação Continuada de Enfermeiros e Médicos da ESF para avaliação e realização de pré-natal de baixo risco

100% das equipes


R$ 100.000,00



Bloco PAB



Coordenação Materno-Infantil



Equipes ESF, equipe NASF, Coord. Educação em Saúde em Ed. Permanente



Garantir a Educação Continuada para Enfermeiros e Médicos da ESF no diagnóstico de casos de pré- natal de médio e alto risco;

100% das equipes


R$ 100.000,00




Bloco PAB



Coordenação Materno-Infantil


Equipes ESF, equipe NASF, Coord. Educação em Saúde em Ed. Permanente


Garantir referência para pré-natal de gestantes de médio e alto-risco




100% dos casos


R$ 100.000,00



Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil


Central Municipal de Regulação


Realizar busca ativa, através de visitas domiciliares às gestantes e puerperas faltosas às agendas de consultas




100% dos casos



R$ 50.000,00




Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil


Equipes ESF, Coord. Transporte




OBJETIVO: Ampliar a oferta de mamografia.

Ofertar mamografia à mulheres de 50 a 69 anos através de regulação de exames por prestador contemplado na SISPPI



>10%



R$ 50.000,00



Bloco PAB



Coordenação Materno-Infantil



Central Municipal de Regulação




OBJETIVO: Redução de partos cesáreos


Garantir pré-natal e assistência ao parto humanizado, com oferta de consultas para acompanhamento da mulher no decorrer da gestação e puerpério

100% das gestantes


R$ 200.000,00


Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil


Equipes ESF, Equipe NASF




OBJETIVO: Redução da Mortalidade Materna


Garantir pré-natal e assistência ao parto de qualidade com oferta de consultas para acompanhamento da mulher no decorrer da gestação e puerpério

100% das gestantes


R$ 20.000,00


Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil e do Adolescente


Equipes ESF, Equipe NASF




OBJETIVO: Investigação de óbitos de mulheres em idade fértil, infantis e fetais


Aumentar a proporção de óbitos investigados em mulheres de idade fértil com implantação do Comitê de Investigação de Mortalidade Materna, Infantil e Fetal

85% dos óbitos


R$ 10.000,00


Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil


Equipes ESF,

Coord. de Vigilância Epidemiológica

Viabilizar parcerias para desenvolvimento da investigação de Mortalidade Materna, Infantil e Fetal




100%

R$ 10.000,00

Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil


Equipes ESF,

Coord. de Vigilância Epidemiológica



OBJETIVO: Abastecimento, Acompanhamento e Avaliação de Sistemas de Informação

Garantir em tempo hábil e com qualidade a inserção de informações no sistema SIPRENATAL




100%


R$ 10.000,00



Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil


Equipe de Operadores de Sistemas


Implementar o SISCAN.




100%

R$ 10.000,00

Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil


Equipe de Operadores de Sistemas


Garantir insumos para informática e rede de

Internet para execução dos Sistemas de Informação

100%

R$ 10.000,00

Bloco PAB



Coordenação Materno-Infantil


Coord. Compras e Almoxarifado e Fundo Municipal de Saúde-




Programação Anual Saúde - 2015



IDENTIFICAÇÃO: Atenção Integral à Saúde da Criança e do Adolescente



DIRETRIZ: GARANTIA DA INTEGRALIDADE DA ATENÇÃO, COM EQUIDADE E EM TEMPO ADEQUADO AO ATENDIMENTO DAS NECESSIDADES DE SAÚDE NA ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE


OBJETIVO: Promover Atenção à Saúde da Criança



AÇÃO


META


RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS


ORIGEM DO RECURSO


ÁREA RESPONSÁVEL




PARCERIAS

Ofertar pré-natal de qualidade às gestantes nas Unidades Básicas de Saúde

100% das unidades



R$ 100.000,00



Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil



Equipes ESF



Realizar e apoiar a Educação Continuada da Equipes de ESF com relação à temáticas de saúde da criança

100% das unidades



R$ 10.000,00



Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil



Equipes ESF, Equipe NASF

Coord. Educação em Saúde em Educ.Permanente


Garantir o serviço de puericultura

nas unidades de ESF

100% das unidades



R$ 10.000,00

Bloco PAB



Coordenação Materno-Infantil

Equipes ESF,Equipe NASF




Estimular a criação de grupos de apoio a amamentação e orientação às gestantes e puérperas

100% das unidades



R$ 10.000,00



Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil


Equipes ESF, Equipe NASF



Garantir a realização do teste do pezinho do 3º ao 5º dia de vida do RN.


100% dos RN



R$ 20.000,00



Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil


Equipes ESF, Equipe NASF



Estimular o aleitamento materno exclusivo até o 6º mês e complementar até os 2 anos de vida.


100% dos RN



R$ 3.000,00


Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil


Equipes ESF, Equipe NASF



Garantir o fornecimento da Caderneta de Saúde da Criança para todos os RN na Maternidade


100% dos RN


R$ 10.000,00


Bloco PAB



Coordenação Materno-Infantil



Maternidade Municipal de Seropédica



Garantir confecção de modelo simplificado de Caderneta de Saúde da Criança, para fornecimento de 2ª via, se necessário



100% de cadernetas



R$ 20.000,00



Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil


SES, Coord. Compras e Almoxarifado e Fundo Municipal de Saúde




OBJETIVO: Promover Atenção à Saúde do Adolescente

Implantar o atendimento integral aos adolescentes nas unidades de ESF

100% das unidades



R$ 25.000,00



Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil



Unidades ESF



Fomentar a implantação da Caderneta de Saúde do Adolescente (CSA) na rede básica de saúde do município

100% das unidades



R$ 25.000,00



Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil



SES, Unidades ESF



Garantir capacitação e treinamento para Equipes de ESF para atendimento integral ao adolescente

100% das equipes


R$ 30.000,00


Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil


SES, Equipe NASF, Coord.Educação em Saúde em Educ. Permanente



Promover ações educativas para orientação e prevenção da gravidez na adolescência

100% das equipes



R$ 40.000,00



Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil


Equipes ESF, Equipe NASF, Coord.Educação em Saúde



Criar grupos educativos com adolescentes nas unidades de ESF

100% das unidades



R$ 5.000,00



Bloco PAB


Coordenação Materno-Infantil



Equipes ESF, Equipe NASF, Coord.Educação em Saúde

Integrar as Secretarias de Saúde e Educação visando à promoção da saúde do adolescente com realização de

ações de Educação em Saúde nas escolas públicas do município

100% das escolas



R$ 5.000,00


Bloco PAB



Coordenação Materno-Infantil



Equipe PSE e Coord. Educação em Saúde




Programação Anual Saúde - 2015



IDENTIFICAÇÃO: Programa de Controle da Tuberculose



DIRETRIZ: FORTALECIMENTO DAS AÇÕES DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE PARA PREVENÇÃO E CONTROLE DA TUBERCULOSE


OBJETIVO: Ampliar a cura de casos novos de tuberculose baculífera diagnosticados a cada ano


AÇÃO


META


RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS


ORIGEM DO RECURSO


ÁREA RESPONSÁVEL




PARCERIAS

Garantir cura dos casos diagnosticados

de tuberculose através da realização de uma

rotina de diagnóstico, tratamento e

monitoramento de todos os casos positivos da

doença.


75% dos casos

R$ 10.000,00

Bloco da Vigilância em Saúde


Coord. Programa de Controle da Tuberculose


Equipes ESF, Laboratório

Municipal de Saúde, serviço de Raio X Diagnóstico


Ampliar quadro de profissionais de saúde para o Programa

com profissionais de enfermagem

para execução de todos

os

protocolos exigidos pelo MS ao



programa.

100%

R$ 16.000,00

Bloco da Vigilância em Saúde



Coord. Programa de Controle da Tuberculose



Coord. de Recursos Humanos


Garantir investigação de todos os casos de

multirresistência e/ou de falência do tratamento

convencional



75% dos casos


R$ 10.000,00


Bloco da Vigilância em Saúde



Coord. Programa de Controle da Tuberculose


Coord. de Transporte,


Garantir tratamento em unidade de referência de todos os casos de

multiresistência e/ou de falência do tratamento

convencional com monitoramento




75% dos casos


R$ 10.000,00


Bloco da Vigilância em Saúde



Coord. Programa de Controle da Tuberculose


Central Municipal de Regulação, Coord. de Transporte



Reduzir a proporção de abandono de tratamento

com a realização da busca ativa de todos os

casos de abandono de tratamento de pacientes portadores de

tuberculose




10% de abandono


R$ 5.000,00


Bloco da Vigilância em Saúde



Coord. Programa de Controle da Tuberculose



Equipes ESF,




Garantir transporte para a

realização de visitas domiciliares na busca ativa

de abandono de tratamento e de investigação

de casos de tuberculose

100% dos casos


R$ 14.937,50


Bloco da Vigilância em Saúde



Coord. Programa de Controle da Tuberculose



Coord. de Transporte

Garanti o uso do medicamento pelos

portadores de tuberculose

100% dos casos



R$ 2.000,00




Bloco da Vigilância em Saúde


Coord. Programa de Controle da Tuberculose




SES, Equipes ESF


Implantar o tratamento supervisionado para

as equipes de ESF.


80% das unidades



R$ 5.000,00



Bloco da Vigilância em Saúde



Coord. Programa de Controle da Tuberculose


Equipes ESF



Capacitar equipe e ACS para garantir o

tratamento supervisionado de pacientes em

tratamento de tuberculose nas áreas cobertas

por unidades ESF




80% das equipes


R$ 2.000,00


Bloco da Vigilância em Saúde



Coord. Programa de Controle da Tuberculose


Equipes ESF, Equipe NASF, Coord.Educação - em Saúde- componente - eEduc. Permanente


Implementar a oferta de cestas básicas

para os casos de pacientes considerados com

risco de abandono de tratamento



80% dos casos


R$ 2.000,00


Bloco da Vigilância em Saúde



Coord. Programa de Controle da Tuberculose



Coord. Compras e Almoxarifado e Fundo Municipal de Saúde- Parceria com Empresas sediadas no município





OBJETIVO : Ampliação da detecção de casos novos de Tuberculose

Detectar possíveis casos estimados de tuberculose

através da captação

de sintomáticos respiratórios em todas as unidades de ESF



80% dos casos


R$ 10.000,00


Bloco da Vigilância em Saúde


Coord.


Programa de Controle da Tuberculose

Equipes ESF


Capacitar equipes de ESF para detecção de sintomáticos respiratórios


100% das equipes



R$ 2.000,00



Bloco da Vigilância em Saúde


Coord. Programa de Controle da Tuberculose



Equipes ESF, Equipe NASF, Coord. Educação em Saúde em – componente -Educ. Permanente


Realizar exames de bacilos copia para Tuberculose( Pesquisa de BK- BAAR) para diagnóstico da doença

80%dos casos


R$ 40.000,00


Bloco da Vigilância em Saúde


Coord. Programa de Controle da Tuberculose


LACEN,


Laboratório Municipal de Saúde

Realizar exames para detecção de HIV nos pacientes em tratamento de tuberculose




75% dos casos



R$ 40.000,00

Bloco da Vigilância em Saúde


Coord. Programa de Controle da Tuberculose


Laboratório Municipal de Saúde, Programa DST/AIDS




Realizar exames específicos para Tuberculose( PPD) em

contactantes e/ou familiares dos portadores da doença


80% dos casos


R$ 40.000,00


Bloco da Vigilância em Saúde


Coord. Programa de Controle da Tuberculose


Equipes ESF




OBJETIVO : Monitoramento dos casos de tuberculose

Garantir rotina e fluxo, em tempo hábil, de abastecimento das

notificações de casos de tuberculose e

acompanhamento da evolução dos casos

registrados no sistema SINAN até sua alta

80% dos casos


R$ 2.000,00


Bloco da Vigilância em Saúde



Coord. Programa de Controle da Tuberculose


Equipe de Operadores de Sistemas, Equipes ESF, Vig. Epidemiológica




Programação Anual Saúde - 2015



IDENTIFICAÇÃO: Programa de Controle da Hanseníase



DIRETRIZ: FORTALECIMENTO DAS AÇÕES DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE PARA PREVENÇÃO E CONTROLE DA HANSENÍASE


OBJETIVO : Ampliar a cura de casos novos de Hanseníase diagnosticados a cada ano



AÇÃO


META


RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS


ORIGEM DO RECURSO


ÁREA RESPONSÁVEL




PARCERIAS

Garantir a cura dos casos diagnosticados de

hanseníase através da realização de rotina

no monitoramento da evolução de todos os

casos positivos.

85%

R$ 10.000,00


Bloco da Vigilância em Saúde


Coord. Programa de Controle da Hanseníase



Equipe ESF



Reduzir o abandono de tratamento da

hanseníase através da realização da busca ativa

todos os casos

10%

R$ 1.500,00


Bloco da Vigilância em Saúde


Coord. Programa de Controle da Hanseníase



Coord. Transporte


Realizar a avaliação de grau de incapacidade

física nos casos de hanseníase reduzindo a

proporção de grau de incapacidade física I e II

registrado no momento do diagnóstico.

95%

R$ 10.000,00

Bloco da Vigilância em Saúde



Coord. Programa de Controle da Hanseníase



Equipes ESF,Coord. Fisioterapia




OBJETIVO : Ampliar a detecção de casos novos de Hanseníase

Promover detecção de possíveis casos de hanseníase

através de capacitação de equipes de ESF

100% das equipes


R$ 3.000,00


Bloco da Vigilância em Saúde


Coord. Programa de Controle da Hanseníase


Equipes ESF, Equipe NASF, Coord. Educação em Saúde em Ed.Permanente



Garantir a realização de exames de

contactantes e/ou familiares dos portadores de

hanseníase

80%


R$ 10.000,00



Bloco da Vigilância em Saúde



Coord. Programa de Controle da Hanseníase


Equipes ESF


Realizar campanhas para diagnóstico precoce da hanseníase



03 campanhas

anuais


R$ 2.000,00


Bloco da Vigilância em Saúde


Coord. Programa de Controle da Hanseníase


Equipes ESF,

Coord. Educação em Saúde



OBJETIVO : Monitoramento dos casos de hanseníase

Garantir rotina e fluxo, em tempo hábil, de abastecimento das

notificações de casos de hanseníase e

acompanhamento da evolução dos casos

registrados no sistema SINAN até sua alta

100% dos casos


R$ 2.000,00


Bloco da Vigilância em Saúde


Coord. Programa de Controle da Hanseníase



Equipe de Operadores de Sistemas, Equipes ESF, Vig. Epidemiológica


Realizar campanhas para diagnóstico precoce da Hanseníase




100% dos casos


R$ 2.000,00


Bloco da Vigilância em Saúde


Coord. Programa de Controle da Hanseníase



ESF/SES/ Coord. Educação em Saúde




Programação Anual Saúde – 2015



IDENTIFICAÇÃO: Programa de Controle da Diabetes mellitus



DIRETRIZ: FORTALECIMENTO DAS AÇÕES DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE PARA PREVENÇÃO E CONTROLE DA DIABETES



OBJETIVO: Garantir a promoção do controle da diabetes com redução do número de casos



AÇÃO


META


RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS


ORIGEM DO RECURSO


ÁREA RESPONSÁVEL




PARCERIAS

Realizar captação e

acompanhamento de todos os portadores de

diabetes com capacitação das equipes em

todas as Unidades Básicas de Saúde.


100% das equipes


R$ 10.000,00


Bloco PAB


Coord. Hiperdia



Equipes ESF,

Equipe NASF, Coord. Educação em Saúde em Ed.. Permanente

Garantir consultas de retorno a todos os pacientes assistidos nas unidades ESF




100% das unidades



R$ 10.000,00



Bloco PAB



Coord. Hiperdia



Equipes ESF


Aumentar a proporção de portadores de

Diabetes Mellitus,com 40 anos ou mais,

cadastrados no sistema HIPERDIA



>30%



R$ 10.000,00


Bloco PAB


Coord. Hiperdia


Equipes ESF, Equipe de Operadores de Sistemas



Promover recadastramento de todos os pacientes assistidos nas unidades ESF

100% das unidades




R$ 10.000,00



Bloco PAB


Coord. Hiperdia



Equipes ESF


Buscar redução de internações por

Diabetes mellitus e suas complicações com acompanhamento e tratamento de todos os casos de diabetes cadastrados



< 10% redução

R$ 10.000,00


Bloco PAB


Coord. Hiperdia


Equipes ESF


Realizar busca ativa de casos de abandono

de tratamento da diabete através de visita

domiciliar



60%



R$ 10.000,00



Bloco PAB


Coord. Hiperdia


Equipes ESF




OBJETIVO: Monitoramento dos casos de Diabetes

Garantir o

abastecimento permanente e em tempo hábil dos

cadastros e acompanhamentos de casos de

diabetes no sistema Hiperdia


100% dos registros


R$ 50.000,00



Bloco PAB


Coord. Hiperdia



Equipe de Operadores de Sistemas




OBJETIVO: Oferta de insumos nas Unidades Básicas de Saúde


Garantir insumos, medicamentos e materiais

médico hospitalares necessários a realização

dos procedimentos de diagnósticos e

tratamento dos casos detectados de diabetes

através de planejamento e monitoramento das

demandas e das dispensações de

medicamentos.



100%

R$ 130.000,00

Bloco PAB


Coord. Hiperdia


Farmácia, Coord. Compras e Almoxarifado e Fundo Municipal de Saúde



Controlar entregas de insulinas nas unidades de ESF através de monitoramento dos cadastrados insulinodependentes




100%

R$ 20.000,00

Bloco PAB


Coord. Hiperdia


Farmácia, Coord. Compras e Fundo Municipal de Saúde, Coord. Transporte




OBJETIVO: Garantir atendimento ao Pé Diabético

Implantar núcleo de avaliação do portador de

diabetes com comprometimento de membros

inferiores garantindo a avaliação, tratamento a

nível ambulatorial para o tipo I

100% dos casos



R$ 20.000,00


Bloco PAB


Coord. Hiperdia



Gestor Municipal de Saúde, SESDEC



Garantir avaliação e tratamento ao portador de

diabetes com comprometimento de membros

inferiores

dos casos tipo II e III

através de referenciamentos para serviços de média e alta complexidade

100% dos casos



R$ 20.000,00



Bloco PAB


Coord. Hiperdia



Central Municipal de Regulação




OBJETIVO: Garantir a promoção do controle da diabetes com atendimento integral ao paciente


Garantir o fluxo de referência e contra

referência dos pacientes de diabetes que

necessitem de acompanhamento em outras unidades de saúde fora do município


100% dos casos


R$ 30.000,00


Bloco PAB



Coord. Hiperdia



Central Municipal de Regulação



Garantir referência para o Programa em

atendimento e exames necessários aos portadores de diabetes quando encaminhados para unidade municipal de especialidades médicas

100% dos casos


R$ 30.000,00


Bloco PAB


Coord. Hiperdia



CEMES,


Laboratório Municipal de Saúde


Programação Anual Saúde - 2015



IDENTIFICAÇÃO: Programa de Controle da Hipertensão Arterial


DIRETRIZ: FORTALECIMENTO DAS AÇÕES DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE PARA PREVENÇÃO E CONTROLE DA HIPERTENSÃO ARTERIAL



OBJETIVO: Garantir a promoção do controle da hipertensão com redução do número de casos.


AÇÃO


META


RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS


ORIGEM DO RECURSO


ÁREA RESPONSÁVEL




PARCERIAS

Realizar captação e

acompanhamento de todos os portadores de

hipertensão arterial com capacitação das equipes em

todas as Unidades Básicas de Saúde.


100% das equipes


R$ 10.000,00


Bloco PAB


Coord. Hiperdia



Equipes ESF,

Equipe NASF, Coord. Educação em Saúde em Educ. Permanente


Garantir consultas de retorno a todos os pacientes assistidos nas unidades ESF

100% das unidades


R$ 10.000,00



Bloco PAB



Coord. Hiperdia


Equipes ESF



Aumentar a proporção de portadores de

Hipertensão ,com 40 anos ou mais,

cadastrados no sistema HIPERDIA


>20%


R$ 10.000,00



Bloco PAB



Coord. Hiperdia


Equipes ESF, Equipe de Operadores de Sistemas



Promover recadastramento de todos os pacientes assistidos nas unidades ESF

100% das unidades



R$ 5.000,00



Bloco PAB



Coord. Hiperdia



Equipes ESF



Buscar redução de internações por

- AVC- e suas complicações com acompanhamento e tratamento de todos os casos de hipertensos cadastrados





<5%

R$ 10.000,00



Bloco PAB



Coord. Hiperdia



Equipes ESF



Realizar busca ativa de casos de abandono

de tratamento da hipertensão através de visita

domiciliar

60%



R$ 5.000,00


Bloco PAB


Coord. Hiperdia


Equipes ESF




OBJETIVO: Monitoramento dos casos de Hipertensão Arterial


Garantir o abastecimento permanente e em tempo hábil dos

cadastros e acompanhamentos de casos de

hipertensos no sistema Hiperdia


100% dos registros



R$ 50.000,00



Bloco PAB



Coord. Hiperdia


Equipe de Operadores de Sistemas




OBJETIVO: Oferta de insumos nas Unidades Básicas de Saúde


Garantir insumos, medicamentos e materiais

médico hospitalares necessários a realização

dos procedimentos de diagnósticos e

tratamento dos casos detectados de hipertensão arterial

através de planejamento e monitoramento das

demandas e das dispensações de

medicamentos.


100%

R$ 100.000,00


Bloco PAB

Coord. Hiperdia

Farmácia, Coord. Compras e Almoxarifado e Fundo Municipal de Saúde




OBJETIVO: Garantir a promoção do controle da diabetes com atendimento integral ao paciente


Garantir o fluxo de referência e contra

referência dos pacientes hipertensos necessitem de acompanhamento em outras unidades de saúde fora do município


100% dos casos


R$ 20.000,00


Bloco PAB


Coord. Hiperdia



Central Municipal de Regulação



Garantir referência a atendimentos e exames aos portadores de hipertensão quando encaminhados para unidade municipal de especialidades médicas

100% dos casos


R$ 10.000,00



Bloco PAB


Coord. Hiperdia



CEMES,Laboratório Municipal de Saúde





Programação Anual Saúde - 2015



IDENTIFICAÇÃO: Programa de Controle das DST/AIDS e Hepatites Virais


DIRETRIZ:FORTALECIMENTO DAS AÇÕES DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE PARA PREVENÇÃO E CONTROLE DAS DST/AIDS E HEPATITES VIRAIS



OBJETIVO: Redução da incidência das DST/AIDS e Hepatite Virais


AÇÃO


META


RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS


ORIGEM DO RECURSO


ÁREA RESPONSÁVEL




PARCERIAS

Garantir a redução a incidência do HIV-AIDS, das DST e Hepatite Virais no através do compromisso de realizar

as ações de

prevenção e controle da dessas patologias




15%

R$ 7.000,00


Bloco DST/AIDS


Programa de Controle das DST/AIDS e Hepatites Virais


Equipes ESF


  1   2   3


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal