A linguagem não-verbal de cantares



Baixar 2,87 Mb.
Página14/16
Encontro10.09.2018
Tamanho2,87 Mb.
1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   16


Em Salmos nós leremos alguma vezes gestos de grandiosa amplitude, neles há dança, há instrumentos musicais sendo tocados, gente aplaudindo. Gente, literalmente, “pulando de alegria feito um cabrito”, que é de onde procede em hebraico a palavra usada para regozijar. Porém Salmos avança em grandiosos movimentos que não são físicos, antes gestos da alma. Salmos nos remetem a grandes MOVIMENTOS do espírito humano, a comoção, a angustia, ao refrigério, a esperança, a coragem, a alegria.


O corpo em movimento representa os grandes movimentos internos, o mover do coração, as mudanças de animo, as transformações de sentimentos que as vezes é tão súbita e tão intensa que é como se nos movimentássemos no íntimo. Então chegamos em Cantares e lá vemos um reflexo espiritual profundo, a Sunamita dança de modo poderosamente expressivo.



A dança de Maanaim é na poesia o grande momento de uma companhia de dança, a grande apresentação da bailarina virtuosa, e evoca os grandiosos movimentos da alma humana e com relação a Igreja, os tremendos movimentos do Espírito de Deus e do coração da Igreja num dueto, como se bailassem. Isso é a visão de Ezequiel retratada em dança.

1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   16


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal