A indústria naval do Amazonas emprega atualmente cerca de 12 mil pessoas, sendo o terceiro maior gerador de emprego do País neste segmento



Baixar 4,11 Kb.
Encontro20.08.2018
Tamanho4,11 Kb.
Potencial – A indústria naval do Amazonas emprega atualmente cerca de 12 mil pessoas, sendo o terceiro maior gerador de emprego do País neste segmento. O Amazonas conta atualmente com cerca de 37 estaleiros de pequeno porte e uma frota regional estimada em 50 mil embarcações.

 

A estruturação do Polo Naval do Amazonas é um projeto do Governo do Estado e da Suframa, em parceria com sindicatos de empresas e trabalhadores, além de instituições de fomento, pesquisa e desenvolvimento. Desde janeiro do ano passado, vem sendo delineadas ações para a implantação do Polo Naval.



 

Seminário – Em março do ano passado, a Seplan realizou o Seminário de Fomento ao Crédito da Construção Naval afim de orientar os empreendedores quanto às alternativas de contratação de crédito para a expansão dos negócios.

 

As dificuldades para a contratação de financiamento, como o excesso de exigências de garantias, foram consideradas um dos principais entraves para a expansão do promissor polo naval do Estado, apesar dos recursos existentes. Somente a Afeam reserva R$ 15 milhões para o financiamento de projetos no Polo Naval, além de linhas de crédito no Basa, Banco do Brasil e Caixa.



 

Em julho de 2011, a Seplan organizou, com o apoio do Sebrae e uma rede de instituições de fomento o pesquisa o I Seminário para a Formação Profissional para o APL da Indústria de Construção Naval, quando foram debatidas várias alternativas para evitar o provável “apagão de recursos humanos” no setor nos próximos cinco anos, previsto por empresários da indústria naval em todo o País.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal