A importância do Sofrimento de Animais Selvagens



Baixar 0,99 Mb.
Página5/7
Encontro30.10.2016
Tamanho0,99 Mb.
1   2   3   4   5   6   7

Os Humanos já Causam Impacto na Natureza

Concordo que devemos ser extremamente cuidadosos em relação a intervenções quick fix4 . A Ecologia é extremamente complicada e os humanos têm um longo histórico de subestimar o número de consequências inesperadas que encontra na tentativa de engendrar melhorias à natureza. Por outro lado, há muitos casos em que nós estamos a interferir com a vida selvagem de alguma maneira. Como Tyler Cowen observou:[Cowen, p. 10]



“Em outros casos nós estamos a interferir com a natureza, quer gostemos ou não. Não é uma questão de incerteza que nos impede de gerir mas sim como comparar uma forma de gestão de outra. Os humanos alteram os níveis de água, fertilizam solos particulares, influenciam condições climáticas e fazem muitas outras coisas que afetam o balanço de poder na natureza. Estas atividades humanas não vão desaparecer em breve, mas entretanto nós precisamos de avaliar os efeitos em carnívoros e as suas vítimas.”

Uma tal avaliação foi efetivamente realizada em relação a uma decisão do governo australiano de abater cangurus famintos e em sobrepopulação numa base militar da Australian Defense Force.[ClarkeNg] Apesar de reconhecidamente crude e académica, a análise prova que os instrumentos da economia do bem-estar podem ser combinados com os princípios da ecologia de populações para chegar a conclusões não-triviais sobre como a interferência humana na vida selvagem afeta o bem-estar animal agregado.

Considere outro exemplo. Os humanos pulverizam 3 biliões de toneladas de pesticidas por ano [Pimentel] e quer nós pensemos ou não que isto causa mais sofrimento animal do que aquele que pode prevenir, uso de inseticidas em larga-escala é, até certo ponto, um fait accompli da sociedade moderna. Se, hipoteticamente, os cientistas pudessem desenvolver maneiras de fazer estes químicos atuarem mais rápido e menos dolorosamente, uma enorme quantidade de insectos e grandes organismos poderiam sofrer mortes um pouco menos agonizantes. (Note que eu penso que os pesticidas podem prevenir sofrimento líquidos dos insectos, pelo que encorajar insectictidas humanitários não é equivalente a encorajar menos uso de pesticidas. De fato, fazendas orgânicas podem conter uma alta quantidade de sofrimento de insectos, tanto devido a uma mais alta de população animal e porque os métodos orgânicos de controlo de pragas podem ser bastante dolorosos.) [Tomasik-insecticides]

As mudanças que os humanos causam ao ambiente - através da agricultura, urbanização, desflorestação, poluição, mudanças climáticas e por ai além - têm enormes consequências, negativas e positivas, para os animais selvagens. Por exemplo, “paving paradise and putting up a parking lot”5 previne a existência de animais que de outra maneira teriam vivido lá. Mesmo quando os habitats não são destruídos, os humanos podem alterar a composição de espécies que neles vivem. Se, digamos, uma espécie invasora tiver uma longevidade mais curta e mais crias não-sobreviventes que a sua correspondente nativa, o resultado será mais sofrimento total. Claro, o oposto podia tão facilmente ser o caso.

A minha posição não deve ser equivocada como um apoio geral da preservação ambiental; de fato, em alguns ou muitos casos, prevenir existência pode ser a opção mais humana. Vegetarianos consequencialistas não devem achar esta linha de pensamento incomum: o argumento utilitarianista contra o factory farming é precisamente esse, por exemplo, uma galinha estaria melhor não existindo do que a sofrer em condições sufocantes durante 45 dias antes do abate. Claro, mesmo nos cálculos que uma pessoa faz para decidir se adopta ou não uma dieta vegetariana, o impacto nos animais na natureza pode ser importante e certas vezes dominante em relação aos efeitos directos no gado. [MathenyChan]

Dito isto, antes de começarmos a tornar-nos demasiado entusiasmados em relação à eliminação de ecossistemas naturais, devemos também nos lembrar que muitos outros humanos valorizam a natureza e é bom evitar fazer inimigos ou manchar a causa da redução do sofrimento por causa de uma oposição demasiado forte a outras coisas sobre as quais outras pessoas se preocupam. Além disso, muitas formas de preservação ambiental, especialmente a redução das mudanças climáticas, podem ser importante para o futuro distante, pois melhoram as perspetivas de compromisso entre as maiores potências que desenvolvem inteligência artificial.6


1   2   3   4   5   6   7


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal